História Tomorrow - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Got7, Hetero, Intrigas, Yuk Ling
Exibições 50
Palavras 2.949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLARRRRRR

Algumas pessoas me acharam no whats e facebook e me perdira PELAMORDEDEUS IZZY NÃO MUDA A HISTÓRIA,O CURSO,NADA EM NOME DE YOONGIIIIIII então diante de ameaças de morte/macumba e pedidos de duas BIG FRIENDS do meu KOKORO eu decidir acatar os pedidos/ordens e NÃO VOU MAIS MUDARNADA DA FIC vou só betar mesmo os cap que falta, ces nem vão reparar:3
E A FIC GANHOU CAPA NOVA DA AMANDINHA <3 OBRIGADA AMANDA SUA LINDA EU TE AMO

Enfim, eu prometi que ia postar ainda esse mês e aqui estou eu
O capitulo tá curtinho, mas é aquele ditado: vamo fazer oq?
Em breve eu volto,PROMETO
Boa Leitura

Capítulo 20 - Habits


Fanfic / Fanfiction Tomorrow - Capítulo 20 - Habits

 

É incrivelmente difícil namorar quando seu namorado é um idol.

E é duplamente difícil quando você também é uma. Baek é um bruxo, só pode ser! Porque ele sempre acerta nas macumbas que diz.

Então já era de se esperar que após reatar o namoro com Suga, fosse difícil poder vê-lo, eu só não imaginava que fosse tão difícil. Em dois comebacks do BTS, eu só havia visto Suga apenas três ou quatro vezes. Uma no natal, na qual ficamos juntos até o ano novo, onde eu e ele fomos para Daegu após a chegada do grupo de sua viagem de volta do MAMA. Conheci pessoalmente seus pais, que foram extremamente gentis e amorosos comigo.

Sr. Min até mesmo brincou que para Yoongi estar levando alguém em casa pela primeira vez, era porque o negócio era sério. Não preciso dizer que Yoongi parecia um pimentão e seu irmão mais velho ao invés de proteger seu irmão mais novo, apenas incitava o pai de ambos a zoar com a cara de Yoongi. Senhora Min é uma coisa tão fofa e delicada que minha vontade era de colocar ela em um potinho. Confesso que estava receosa de conhece-la, porque é aquele ditado né, vai que ela me odeia? Mas isso não aconteceu, na verdade ficamos muito amigas e ela me perguntava sobre tudo da minha vida, infelizmente eu não pude contar muito mais do pouco que eu mesma sei sobre minha própria família. Combinamos de irmos juntas a uma igreja para rezar pela alma de minha avó, e apesar de eu não ser muito adepta assim como Yoongi, eu aceitei.

Suga e eu vimos o famoso festival das luzes de sua cidade, onde acendemos nossos balões e soltamos ao ar frio de inverno junto com nossos desejos e de outros 830 balões luminosos. O meu de desejo era bem simples: ter Suga para mim para sempre.

Já o dele eu não sei, não sou nenhuma Jedi pra ler pensamentos, infelizmente, mas quero acreditar que ele pediu o mesmo que eu. Após a contagem regressiva para o ano novo, fantásticos fogos de artifício eram exibidos ao céu alto contra o fundo de 83Town de Daegun.

Depois disso nós ficamos quase três meses inteiros sem nos vermos, o BTS estava com a agenda cheia. Seu primeiro stage do ano, Full album e promoções de seu comeback. Comigo não era muito diferente, promovendo meu novo single e viagens ao Japão e China para campanhas publicitárias e programas eram frequentes.

A terceira vez que o vi fora quando eles haviam ganhado seu terceiro Win, eu também estava naquele programa concorrendo, então não fiquei nem um pouco triste por ter perdido para eles. BTS merecia aquele prêmio mais do que eu. Depois daquele programa, o BTS foi em uma viagem de férias pela Europa, onde gravariam conteúdo para o mês de aniversário do grupo para ser mostrado aos fãs no VApp, e preparariam um show especial também.

Voltando a segunda vez que o vi, eu acabei levando um susto bem grande.

Por quase não acompanhar as redes sociais por pura preguiça, imaginem meu susto ao ver que Min Yoongi estava com o cabelo cinza? Parecia um certo personagem de um filme infantil, Jack Frost. Estava tão bonito que foi difícil ter que controlar meu lado fangirl. Até mesmo brinquei com ele fingindo que eu não o via. Isso foi após o primeiro grande show do BTS na arena (colocar o nome). Ele estava exausto, entrou no camarim e praticamente caiu em cima de mim no sofá, beijando meu rosto com um sorriso que não saia de seu rosto. Eu segurava uma espécie de buquê com várias pequenas embalagens de carnes para presenteá-lo, que foram amassadas pelo peso do seu corpo sobre o meu. Se fosse qualquer outra pessoa, eu teria feito cara de nojo e a chutaria pra longe de mim, mas o amor além de nos deixar cegos, parece que atingiu meu olfato também. Era visível o quão nojento de suado e fedido Yoongi estava, mas eu só conseguia achar que ele estava adorável com as madeixas cinzas coladas na testa, o rosto corado pelo esforço junto de sua respiração ofegante enquanto falava ainda emocionado sobre não acreditar que estavam realizando mais um sonho. Foi bem difícil vê-lo chorando no palco quando ele encontrou seus pais na plateia, comigo ao lado. Eu queria poder correr através do mar de fãs e lightsticks e lhe confortar. Mas eu não podia por 3 motivos:

1. Tecnicamente eu sou apenas sua colega de empresa, então seria estranho eu simplesmente adentrar no palco para abraçar meu "colega". Assim, do nada.

2. Eu jamais conseguiria ultrapassar o mar de fãs e seguranças até chegar nele.

3. Eu seria facilmente reconhecida e provavelmente eu voltaria pra BigHit aos pedaços, eu não duvido disso nem um pouco.

Principalmente se elas soubessem que a nota sobre o nosso relacionamento já estava pronta e a BigHit só esperava que o momento certo para ser postada na mídia.

Duas semanas após o show no estádio, eu havia sido chamada para uma conversa com o presidente. Meu primeiro pensamento fora que eu havia feito algo de errado, seguido de que eu iria ser despedida e depois que eu ganharia finalmente férias. Mas ao saber que o nome de Yoongi estava na roda, eu apenas fui para aquela salinha com o cu trancado e orando para todos os deuses, santos e aquele tal de Abraxás, que o Nam Oppa vivia falando, pela minha sorte. Sendo por minhas orações ou a pura sorte de Yoongi, PD-Nim havia acatado nosso pedido, e entrelinhas até mesmo deixou passar que fazia gosto da nossa união.

Mas eu ainda teria de esperar, pois ele só queria levar a mídia sobre nosso relacionamento após a mixtape de Yoongi sair. Agora eu me encontro ansiosa e preocupada com a recepção dos fãs. As armys são bastante conhecidas pela sua devoção ao grupo, chegando a serem muitas delas fanáticas.

Morro de medo de levar uma navalhada na cara ou coisa assim.

Outro dia vi um dorama onde a mocinha que namorava um Idol recebia ratos mortos em casa pelas fãs dele. Relatei isso ao Yoongi e o desgraçado só soube rir da situação. Bem, não é ele que vive com medo de sair de casa pra ir na farmácia e ser reconhecida por uma delas e acabar sendo morta. Não é de hoje que meu twitter vive com perguntas aqui e ali sobre a minha relação com os garotos, principalmente com Yoongi. Esse é um dos motivos para que eu só entre lá apenas para postar uma foto com um bom dia e nada mais. NaNa é quem vive enfurnada nas redes sociais junto de Baek e depois brotam fofocando sobre o que andam falando da minha vida ou da vida dos outros mesmo. São dois fofoqueiros esses dois.

Falando em NaNa, ela havia sido chamada para participar de um Reality show de moda em Los Angeles. Há mais de dois meses que ela está pra lá e ocasionalmente manda mensagens dizendo como está indo bem no programa. Não duvido nada que entre os 50 profissionais na área, ela seja pelo menos uma das finalistas. Além disso, ela e Hope estavam namorando seriamente e com o apoio do nosso presidente da empresa. Eles apenas esperavam que ela retornassem, de preferência vencedora do reality, para comunicar aos fãs sobre o relacionamento dos dois.

 

***

 

~ Meses depois

 

A luz que escorrega da vidraça da janela e toca minha pele só confirma que nada disto – que as raras noites passadas com ele – não são apenas um sonho como tantos que eu já tive durante todo esse tempo.

As palavras que ele dissera naquele dia, no farol, ainda são frescas e ecoam em minha mente.

“O que você viu foi um cara é fodidamente apaixonado por você, dormindo. E uma mulher obviamente paga por alguém nua ao seu lado. Você viu o que você quis e não o que realmente de fato aconteceu?”

Sei que nunca mais irei confiar cegamente em Yoongi, que nunca mais irei esquecer tudo o que ele me fez sentir, todas as dores e angustia. Mas optei por lhe dar uma segunda chance, porque o amor nos deixa trouxas. E olhando para trás, nós começamos metendo os pés pelas mãos. Agindo sempre impulsivamente, sempre em função dos sentimentos, nunca pela lógica. Mas acho que o amor é assim. Nos envolve em uma teia louca de sentimentos confusos e contraditórios, e tudo o que nos resta é tentar não se mover tanto para não acabar ainda mais enrolados.  

Fui pega na minha própria armadilha.

Durante muito tempo eu me deixei afastada de qualquer relacionamento. E se algum cara veio, logo se foi, porque eu nunca me prendi a nenhum deles. Não como eu me vejo presa a Yoongi agora. Eu me sinto diferente com ele, mas adulta, mais madura e mais ousada para arriscar. Não sei ao certo se isso é de todo bom, mas é uma sensação boa. Estou presa a ele, sim, mas me sinto livre.

Mas a luz apesar de ser a primeira coisa que vejo, mas não é a primeira coisa que sinto em minha pele. Eu sinto o calor que emana dele cercando meu corpo como uma capsula protetora. Cercada por seus braços, pernas e amor.

Amor.

Quatro letrinhas que ainda me assustam tanto, que carregam tanto poder sobre mim que não sei ainda direito como agir diante desse sentimento que me rouba de mim mesma.

Aquela era uma das raras manhãs em que eu acordava rodeada pelos braços de Yoongi. Nessas ocasiões eu queria profundamente não ter de sair da cama, do abrigo que seu corpo fazia para o meu. Não percebi o momento em que voltei a dormir, só me dei conta deste fato quando acordei novamente e senti seus dedos dedilhando pela minha cintura, junto de sua voz grave e rouca chegando aos meus ouvidos me deixando em um estado hipnótico. Abro os olhos apenas para constatar que estou sendo observada por ele. Suga pronuncia ainda mais algumas frases soltas que não reconheço ser de qualquer canção sua, até que ele decide se auto interromper.

- Eu iria te acordar neste momento. – ele revela enquanto seus braços me cercam pelos lados em um abraço desajeitado.

- Achava que você tinha ido embora sem se despedir e já estava pronta para xingar até a sua décima geração. – digo em tom brincalhão enquanto bagunço seus cabelos loiros novamente.

- Ommo! Que namorada raivosa! Você não era assim antes. – ele suspira teatralmente. – Agora vejo sua verdadeira face.

- Babaca. – bato em seu braço. – Vamos? Nem ao menos sei que horas são, mas eu tenho a sensação de que já estou atrasada pra alguma coisa.

- Vamos tirar o dia de folga? – ele sussurra em meu ouvido. – Podemos fugir! Ir até aquele novo parque. Ainda deve ser perto das sete, ainda temos tempo.

- Eu gosto desse seu lado rebelde. – sussurro maliciosa e o beijo devagar.

- Eu acho que posso me acostumar com isso – em resposta ele funga o meu pescoço, inspirando muito próximo a minha pele. – Mas antes de qualquer diversão, temos que colocar algo pra dentro.

- Eu concordo, poderia comer um camelo inteiro com a fome que estou sentindo. – contorno sua nuca com o polegar.

Nos levantamos, tomamos banho e Yoongi mal tem tempo de preparar o que ele chama de “SuperRamén” para o nosso café quando meu celular apita com uma nova mensagem. Baek estaria em minha casa em 30 minutos e eu deveria estar pronta para meu ensaio matinal e fotos para uma revista nacional famosa. Ele bufa irritado quando eu mostro a mensagem pra ele. Comemos rapidamente e ele se despede de mim a muito custo, quase como se doesse nele ter de ir embora. 

A minha rotina continuava a mesma bagunça de sempre, só que agora bem pior. Com meu debut veio a fama instantânea, eu havia sido aceita muito facilmente entre os Jovens coreanos e estrangeiros também. Já contava com uma certa legião de fãs que seguiam meus passos, e havia dias que eu realmente odiava isso, os dias de folga por exemplo. Onde eu só queria fingir que era uma garota normal de 21 anos indo fazer compras ou ir em um parque, mas qualquer mínimo passo que eu dava era acompanhado de flashes e gritos. A situação só piorava quando eu furtivamente tentava me encontrar com Yoongi. Há mais ou menos seis meses, o Bangtan havia mudado de dormitório, agora localizado em um bairro um pouco mais afastado do meu. PD-Nim havia dito que eu só me mudaria para o mesmo após meu comeback, e isso seria provavelmente só no fim do ano.

Então as noites em que Yoongi e eu dormíamos juntos já não eram mais rotineiras, e quando isso acontecia, era motivo de comemoração entre nós dois. Como hoje, uma noite de folga que infelizmente não poderia se estender mais do que isso.

Em menos de meia hora, como havia dito, Baek aparece batendo na porta e falando alto. Uma coisa que acabai descobrindo um pouco depois que Yoongi e eu reatamos, e como eu já suspeitava, Baek também estava metido na operação "cupido" de Hope e V. Desde que eu confessei a Baek tudo o que se passava em minha vida durante uma crise de choro e embriaguez, ele passou a me irritar com perguntas atrás da outra e uma mais invasora que a outra. Mas tudo bem, eu confio nele para contar seja lá o que for. Ele provou ser fiel no momento em que lhe disse tudo e ao invés de ir fofocar para o presidente da empresa, ele me levou pra casa e cuidou de mim de maneira que eu não parecesse um lixo ambulante na seção de fotos do dia seguinte. Então, agora vivo sendo engolida por um olhar aflito por novidades de Baek sempre que consegue pegar Yoongi saindo do meu apartamento. Após eu me queixar umas setenta vezes de como ele estava sendo inoportuno, suas perguntas cessaram e não evitei reclamar como ele havia empatado uma manhã preguiçosa com meu amorzinho. Chamando ele de vadia pra baixo, Baek me acerta com uma almofada na cabeça como medida para me deixar quieta, enquanto me guiava até o carro que já nos esperava.

- Enfim, eles passarão a semana gravando e finalizando o novo full álbum, não acho que de qualquer jeito vocês teriam algum tempo, meu amor. Vida de Idol é assim mesmo, espera só quando ele for pro exército.

­­- Ai! Credo, nem me lembra disso! Eu ainda tenho mais alguns anos até chegar na parte calvário dessa história.

- Aceita que dói menos, anjinho!

Só de imaginar ficar dois anos inteiros longe dele, já me dá uma agonia, uma troço no peito que eu chamo de AVC.

Após a prática, fomos até a Grazia Magazine para meu ensaio de fotos. O conceito do ensaio fotográfico era dividido em duas partes. O primeiro todo em torno dos anos 90, fazendo poses sérias e quase que entediadas em um conjunto de prédios antigos em cores pastéis com muitas palmeiras, também fingi fumar em algumas fotos a pedido do fotógrafo. Para a segunda parte, nos deslocamos para uma praia nos arredores de (colocar o nome da cidade/província), onde eu posei na areia da praia usando somente um maiô preto, muito bonito porém extremamente pequeno e apertado.

Talvez Yoongi fique se doendo de ciúmes quando souber e ver essas fotos. Mas eu não estou me importando nem um pouquinho com isso, as fotos ficaram tão lindas que qualquer mau humor vindo dele valerá a pena.

Já é quase sete da noite quando a seção de fotos finalmente termina, então eu e Baek vamos até um restaurante perto do meu apartamento para comer de verdade, já que o que nos deram durante o ensaio consistia em apenas saladas e sucos.

- Eu estava rezando para aquele ensaio acabar. Nunca mais como aquela salada de mato nojenta! – Baek diz enquanto enfia uma grande quantidade de comida na boca. Eu acho aquilo nojento, mas não comento porque eu mesma vivo fazendo isso.

- Tirou as palavras da minha boca, Baek. – mastigo e então volto a falar. – Como esse povo achava que eu iria sobreviver com aquelas saladas de vários nadas e sucos de água e ar? Pelo amor da santa, não é porque eu sou magra que sou obrigada a não comer.

- Ah, menina! Eu também achei ridículo! Não deram nem um docinho de sobremesa. Por isso eu amo quando você vai fazer ensaios pra Puma. Lá eles sempre dão BigMac pra gente comer, sem medo de ser feliz.

Eu ri. Porque é a mais pura verdade.

E assim ficamos, cerca de uma hora, comendo e conversando sobre qualquer coisa ridícula que nos viesse em mente até o meu celular nos interromper com o usual toque de mensagem. Abro o aplicativo de mensagens e minha cara de interrogação deve ter atiçado Baek, pois em um segundo ele está ao meu lado.

 

NUMERO DESCONHECIDO:

[Mídia]

Sinto a sua falta, querida.

 

A mídia consistia em uma foto minha junto de Yoongi, naquela manhã quando ele saía do meu apartamento, enquanto eu o beijava na porta. Do ângulo que fora tirada, eu diria que a pessoa estava próxima ao elevador, mas o estranho era que eu tinha a absoluta certeza de que não havia ninguém ali naquela hora. Como diabos alguém conseguiu tirar aquela foto?

- Yuk, quem poderia ter conseguido isso? – Baek pergunta após um longo momento calado.

- Eu não sei, Baek. Mas algo me diz que se eu não descobrir isso rapidinho, isso vai acabar mal.

 


Notas Finais


Então, manas, depois eu coloco capinha nos capitulos todos porque no momento eu to sem internet e em processo de mudança, ai tá tudo uma bagunça, uma merda total. Prometo que vou tentar não demorar mais tanto.
E OBRIGADA PELOS 105 FAVORITOS, VISUALIZAÇÕES E COMENTÁRIOS
VCS SÃO OS MELHORES

agora eu vou planfetar duas fics da @Kirsche_ a moça que me deu essa capa linda: https://spiritfanfics.com/historia/proklyataya-6365568 e https://spiritfanfics.com/historia/meu-cunhado-5779899
VÃO LER SÉRIO É MUITO BOA
Beijos de Luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...