História Tomorrow never dies-Luke Hemmings fanfic - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Exibições 6
Palavras 1.160
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - 12Reabrindo feridas


Fanfic / Fanfiction Tomorrow never dies-Luke Hemmings fanfic - Capítulo 13 - 12Reabrindo feridas

P.O.V.Bah

Sentei na cama e Luke sentou do meu lado e começamos a olhar o álbum que continha fotos da minha infância, poderia dizer "feliz " mais não ,eu comecei a me cortar uma  depois semana depois de me seqüestrarem e o motivo principal o abandono dos meus pais dai endiante eu nunca mais fui a mesma. 

Tinha muita foto minha na aula de dança e de piano, eu com meu irmão, tinha foto minha com minha mãe e meu pai .. 

Quando eu olhei aquela foto, uma lágrima escoreu pela minha face ,eu estava preste a limpa-la mas Lukey fez primeiro.

-Só queria saber por que eles  deixaram meu irmão e eu.-falei meio fraca.

Lukey não consegui falar mais nada, apenas mudou a página, tinha mais algumas fotos minhas e do Mike criança até que eu vi uma certa foto que adorava.

Estava eu, minha mãe,  meu pai e meu irmão juntos ,isso foi a época mais "feliz" que eu já tive.

Lukey viu que eu estava bem e pegou o outro álbum.

Quando ele puxou acabou derrubando  todas as minhas lâminas no chão.  Luke me olhou com uma cara...e recolhemos as lâminas 

Eu sentei na cama e disse:

-Isso aqui é um passado ruim,não quero mais pra mim.-disse e vi Luke com um sorisso.

Abrimos o outro álbum .

Neste continha algumas fotos minhas e do Nash quando nos eramos crianças. 

Na página seguinte dei de cara com uma foto que meu deus me arrependo.

Era a foto com meu ex namorado, o Cameron, como tenho "ódio" desse cara.

-Meu passado me condena.-disse e Luke riu.

-Tava tão ruim assim? -disse Luke.

-oh se tava.-concordei com Lukey,  tinha mas algumas fotos de minha infância até que encontramos a seguinte foto:

era eu e o Luke pequenos,eu estava abraçada a Luke com um sorriso de criança boba e Luke me abraçava um um sorriso pior nos tínhamos uns 5/6 anos.

-OH god -disse eu.

-Não creio.-disse Luke.

-Meu...olha o seu cabelo, Luke parece de Playmobil -disse dando risada .

-Falou a garota que estava sem um dente da frente -disse ele.

-Você lembra desse dia ?-perguntei.

-lembro foi quando vocês estavam pra ir pra L.A.-disse Luke -eu tinha um crush em você naquela época.

-Também tinha. -assumi .-eu acho que era louca por gostar de você. -disse eu .

-Não,você não é.-disse Luke jutando nossas testas.

Eu sentia sua respiração em meu pescoço e não demorou muito pra Luke selar novamente nossos lábios. Nosso beijo era calmo porém intenso. Ele me puxou para seu colo,de novo  o clima esquentou, só pra não perder o costume sussurrei em seu ouvido:

-Estou com fome.-ele me olhou e disse:

-Me ajuda fazer o almoço?

-ahhhhhhhhh.-Disse eu fazendo cara de tédio. 

-Okay já entendi, eu faço mas você vai lavar okay?-Luke disse me colocando de volta na cama.

-okay.-disse eu desanimada.

Luke se curvou e me deu um selinho, saiu do quarto me deixando com os álbuns e tudo mais que me relebravam o meu passado.

Continue a ver algumas fotos até que chegou em umas das partes, digamos,mais punk de minha vida.

"Como se você fosse tão velha" disse meu subconsciente.

"Não,mas pra quem tem 17 anos e já foi internada sim já passou por muita coisa "disse  meu subconsciente novamente.

Era algumas fotos do digamos "recesso" da clínica. 

Foi a pior coisa pois eu voltei pior ainda pra lá.

É uma das coisas que eu mais me culpo por ter confiado naquele canalha,droga ,depois que poderia dizer termino eu fique mais fria agora não consigo sentir nada por outra pessoa e nem quero.

Na próxima página estava umas foto minhas no balé até que eu lembrei do seguinte dia...O dia do meu sequestro.

#FlashbackON#

#chamadaON#

-mamãe ce pode me buscar? Estou na frente do balé. -disse ao telefone 

-Sim Chloé, mamãe já vai estar ai.-disse minha mãe, ela parecia meio estranha no telefone

-okay...
#chamadaOFF#

Senti um pano branco ser pressionado na cara.

Fiquei um pouco zonza e já não via mais nada.

  Eu desmaei  na mesmo segundo que inalei o cheiro do pano.

As últimas coisas que eu lembro,era de um cara que pegou meu celular e começou a falar com minha mãe,  apaguei no mesmo instante.

Acordei em um quarto cinza, meio escuro o que eu conseguia entender era que eu fui raptada.

Até que apareceu dois caras vindo em minha direção.

-Não se preocupe princesa,seu resgate já está pra vir.-disse o cara. -Quantos anos a princesa tem? -perguntou o outro.

eles vieram em minha direção e disseram:

-responde ou vai ser pior pra você!

-7 anos.- murmurei com raiva.

-ih Joe, ela vai render muita grana.- disse o outro.

-O que está acontecendo?-perguntei com os olhos cheios da água.

-quieta...você vale ouro...-falou Joe me encarando.

-p-porque? -disse eu.

- Como a princesa chama ?-perguntou o outro cara.

-Bárbara-disse eu.

-Pois bem Bárbara,você não é filha dos Clifford? -ascenti com a cabeça.

-seus pais são  políticos muito importante pra o nosso pais,vive no bem bom e quando ele souber que sua preciosa filha corre perigo, imagine quanto dinheiro vamos conseguir com os resgaste.. -falou Joe segurando minha cabeça.

Eles pegaram meu celular e ligaram pra minha mãe. 

Não sabia porque mais suspeitava de algo.
#algumas horas depois# 

Acordei com barulho de explosão e umas "luzes" envolta do local.

Eu não me lembrava que tinha adormecido até que reparei na siringa caída no chão.

Me levantei devagar só aí que fui me tocar que estava com as pernas amarradas.

Desfiz o nó,  levou alguns minutos, juntei as forças que me restavam e caminhei até a porta.

Quando abri a mesma e fui caminhando pelo pequeno corredor com muitas dores no corpo,não me aguentava em pé. 

Fui quase me arrastando no chão, quando senti algo bater contra minha cabeca fazendo apagar de imediato.

Novamente acordei mas dessa vez no colo do meu irmão e minha tia.

Minha cabeça latejava demais.

-O-oque aconteceu? -eu disse olhando em volta.

-Ainda bem você acordou Chloe...-disse meu irmão.

-querida você foi sequestrada.- falou minha tia Rose. 

-Onde é que estamos?-perguntei 

-seus pais estão lá fora falando com os policiais,não sabemos .

olhei pra fora e vi os dois.

Eles me viram e vieram em direção ao carro:

-Ela acordou?-perguntou pai.

-Sim.- disse tia. Minha mãe entrou no carro e me envolveu em seus carinhosos braços.

-E ai, o que aconteceu?perderam eles?-perguntou Mike segurando minha mão.

- Eles escaparam.-disse meu pai 

-filhos da puta!- murmurou Mike.
#FlashbackOFF#

Lembro desse dia perfeitamente, depois de algumas semanas, meus pais sumiram e dai em diante comecei a me multilar,foi a pior época pra mim.

Ao relembrar de todas as piores memórias possíveis,vi minha caixa com as minhas lâminas,  bem na minha frente.

A peguei e coloquei mas perto de mim.

Abri ela e fique encarando as minhas fiéis amigas por um minuto.

Tomei a audácia e peguei em umas das lâminas. 

Fechei os olhos e encostei no meu braço.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...