História Tomorrow never dies-Luke Hemmings fanfic - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Exibições 3
Palavras 577
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - 16 Eu não quero mais isso


Fanfic / Fanfiction Tomorrow never dies-Luke Hemmings fanfic - Capítulo 17 - 16 Eu não quero mais isso

P.O.V.Luke

-Eles o que?- disse eu não conseguia assimilar o que Barbara acabou de me contar.- Como assim eles te dopavam? Porque você não contou a ninguém dela? Ou pior porque o Nash e esse tal de Cameron não contaram a ninguém? -perguntei mas nervoso do que estava.
-Luke calma...eu não contei pois sabiam que eles iam desmentir a quantidade das doses e que iam falar que estou louca e até pior Luke.
O psicólogo da clínica é um pilantra,ele não sabe o que faz.-disse Bah com os olhos a marejar.
Fui ao seu encontro e a confortei em meus braços.
-Luke eu não quero mais isso, só que não dá...por causa da recesso,eu comecei a usar drogas e beber,só que Nash descubriu e me proibiu,aí lembrei dos meus remédios, que havia parado de toma-los, aí começou o vício em me dopar.. - continuou Bah.
-Você ainda se dopa com frequência? - perguntei.
- Não com muita frequência mas quando eu me sinto com a vontade de me multilar ou muito sobrecarregada.-confessou Bah a chorar.
-shii calma, eu tô aqui,shii.-disse a puxando mas para mim.
Ela deitou a cabeça em meu peito.
-Está cansada,nao é? Eu sei.-perguntei.
-Um pouco.- disse ela ao se aninhar mas em mim.
-Pode descansar babe, você merecem. -disse e dei um beijo em sua testa.
-Luke...?-sua voz doce saiu quase em um murmúrio.
-Sim? - disse eu.
-Obrigada por me entender e por não contar a Michael sobre tudo isso.-disse ela ao me encarar.
-Relaxa babis mas se você não parar, vou contar a ele. - disse eu.
Barbara apens me olhou com aqueles olhos esmeralda e selou nosso lábios em um calmo porém caloroso beijo e viciante.
Ambos nescisitavamos disso.
Quando o beijo acabou,senti seus dentes mordem e puxarem o meu princing. Para provoca-la um pouquinho,desci os beijos até seu pescoço e lá deixei "minha marca",o famoso chupão e mordi a sua clavícula.
Ela puxou alguns fios do meus cabelos e aninhou em mim e assim nos dormimos de conchinha.
-Dorme bem esquentadinha.-disse eu e a dei um selinho.

P.O.V.Juh

-É ...mais um strike uhuuuu!-disse eu fazendo minha dancinha da vitória. 
-Se eu soubesse que você,digamos assim, é ótima em boliche eu não teria te trazido aqui. -disse Cal de cabeça baixa.
- A é? E eu poderia saber o por que ?-disse eu me sentando ao seu lado.
- Pode sim,eu acho...-falou Cal -É que é o típico truque do professor...-mal deixe ele completar a frase.
-E a aluna, sei sim. -disse o encarando.
-Sei lá,queria tem ensinar.-disse Cal.
-Quem disse que não pode..?-Falei e peguei uma bola e ele sorriu.
Foi atrás de mim e me ajudando a como jogar a bola,e sussurava em meus ouvido,até dar um beijo no meu pescoço e joguei a bola fazendo um belo strike.
-Assim prof? - Perguntei olhando para o asiático que se encontrava na minha frente.
-muito bem Miss Lloyd- disse o mesmo.
-Mr.Hood posso mostrar-te minha graditão por ter me ajudado?-perguntei e o mesmo ascentiu com a cabeça.
Me aproximei de Cal, levei minha mão até seu pescoço e roçei meus lábios nos seus. 
-Miss Lloyd deixa que apartir daqui eu comando.- Calum pos suas mãos em minha cintura,me puxando pra si e selou nossos lábios.
Ele me pediu passagem e assim eu fiz,em um beijo intenso e caloroso, nossa línguas brincavam.
Paramos o beijo por falta de ar e ficamos conversando
É claro que com alguns beijinhos rolando soltos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...