História Tomtord/tamori-heart broken - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~SakuraYandereXP

Postado
Categorias Eddsworld
Personagens Edd, Matt, Patryk, Paul ter Voorde, Tom, Tord
Exibições 26
Palavras 747
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, a ideia do cap foi da autora :3
Aviso: Pode causar hemorragia nasal ( ͡° ͜ʖ ͡°) e talvez um pouco de raiva.

Capítulo 6 - O que aconteceu?


Por que eu pensei isso? É tão frustante. Oh, Tord está acordando.
Tord: Huh, que horas são?
Tom: Finalmente o bixa acordou. 
Tord: Hã?
Tom: Vai gay, levanta. Já deve estar de noite, vai viado. 
Tord: Tom? Por que está dizendo isso?
Tom: Vai chorar agora é?! Boiola.
O vejo sair correndo do quarto com lágrimas no rosto. Logo a porta da casa bate, ele foi embora.
Não sei por que, mas senti um aperto no coração.

Tord POV
Hehehehehe. Eu sabia que ele não iria gostar de mim, ninguém gosta depois do que eu fiz...
Voltei para a casa, mas Paul e Patryck não estavam.
Tord: Estou sofrendo muito, só uma coisa pode me ajudar...- Eu pego uma faca.- Minha "amiguinha".
Eu prenso a faca no meu pescoço, faz um pequeno corte, nada muito sério, até que outro pensamento toma minha mente.
Se ele não gosta de mim...Vou fazê-lo gostar.
          ~Dia seguinte~
           Tom POV
Estou me sentindo culpado pelo que eu disse ontem. Fui muito rude com Tord.
Escuto a campainha tocar e abro a porta, então vejo Tord com uma cara... Estranha.
          Autora POV
Tord beija Tom com força, pedindo passagem com a língua e Tom cede.
Ele o empurra para o sofá e rasga suas roupas e as de Tom. 
Tom: Tord, o que pensa que está fazendo?! Me solta!
Tord: Silêncio!- Ele estava fora de si.
Tom:...
Tord penetra Tom com força e começa a dar fortes estocadas. Tom apenas chorava sem fazer nenhum som. 
Tempo depois, Tom meio que se acostumou com Tord dentro de si e começou a soltar.... Gemidos?
Tord: Isso, cante para mim. Mais e mais alto, cante para mim.
Tom: Por que... Estou gostando disso?- Pensou ele.- Por que estou gemendo? Por que Tord está com um forte cheiro de doce? E por que... Eu estou excitado?
Várias perguntas rodeavam a cabeça de Tom até que Tord interrompe:
Tord: Cante mais alto, não estou ouvindo.- Cantarolou ele. 
Tom: S-sim... AH!- Tord atingiu sua próstata.
Tord: Achei, hehehehehe. 
Ele continuou atingindo mais e mais forte a próstata de Tom que, gemia mais e mais alto, quase gritando.
Tord: Oh, parece que seu amiguinho precisa de atenção.- Tord segurou o membro de Tom e começou a masturbá-lo com rapidez.
Tom estava sendo possuído pelo prazer que tomava seu corpo, era tanto, que mal conseguia abrir os olhos.
Tord: Abra os olhos. Quero ver sua expressão.- Tom, com dificuldade abriu os olhos.- Isso, quero ver sua beleza.
Tom: Por que Tord está com um cheiro tão forte de doce? E eu... Cheiro forte de bebida?- Pensou ele.
Tom: T-Tord... E-eu vou... Aaah!- Tom se desfez na mão de Tord.
Tord: Vou beber um poco de leite agora.- Ele se inclina para o peitoral de Tom e lambe todo o líquido que lá continha, Tom sentiu um arrepio ao sentir a língua de Tord encostando em sua pele.- Tem gosto de Tom.
Tom: T-Tord... Acabe logo com isso de uma vez! Estou me sentindo estranho.
Tord: Isso é o prazer tomando seu corpo, prazer dado por MIM! Não acabaremos com isso até que você prove de mim. 
Tord sai de dentro de Tom e se senta. Tom entende o recado e vai em direção ao membro de Tord e o coloca dentro de sua boca, dando leve sugadas, arrancando gemidos do outro. 
Tord: Mais rápido.- Ele entrelaçou os dedos nos cabelos de Tom, controlando a velocidade.
Tom dava pequenas lambidas na glande de Tord, que delirava com o ato. Até que Tord se desfez na boca de Tom, que engoliu tudo. Logo depois caíram cansados um ao lado do outro e adormeceram.

           ~Horas depois~

Tom acordou e viu Tord chorando.
Tom: O que foi? Ai.- Ele sentiu uma dor no quadril e estranhou.
Tord: Eu sou estupido.Por que fiz isso com ele? Ele não me ama para que forçá-lo? O que deu em mim? Além do mais, o que deu nele?- Sussurrou baixo, mas Tom ouviu.
Tom: Como assim? O que aconteceu? O que houve com nós dois? E... que corte é esse no seu pescoço?- Tom encosta no corte e Tord geme de dor.- Desculpe.
Tord: Não é nada Tom. Quando você tiver a mente mias adequada eu te digo. Agora, preciso ir.- Ele e Tom estranhamente já estavam com roupas.
Tom: Tord... O que aconteceu? Diga-me.- Tom segura o braço do outro que se solta com facilidade.
Tord: Agora não...- Tord vai embora de cabeça baixa.
Tom: O que aconteceu? 






 


Notas Finais


Não sei se ficou muito bom, mas... Deu um pouco de raiva do Tord.
Desculpe os erros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...