História Tones - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Original, Romance, Slash
Visualizações 8
Palavras 862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, então esse é o quarto capítulo, boa leitura.
Ah, o garoto na capa é o mais próximo que eu consegui encontrar da aparência do Sean. Eu gosto de como o cara dessa foto parece tímido e desorientado, é uma personalidade bem similar da do nosso Sean :3

Capítulo 4 - Desconfortavelmente Vermelho


Fanfic / Fanfiction Tones - Capítulo 4 - Desconfortavelmente Vermelho

Sean estava totalmente desconfortável com a pergunta, mas ele sabia uma coisa, ele poderia facilmente mentir. Luke não escutou nada, então ele teria que acreditar em qualquer coisa que Sean dissesse.

_ Er... eu disse... eu pedi pra alguém chamar a ambulância, mas ninguém respondeu... Aí eu chamei a ambulância eu mesmo...

Sean mentiu descaradamente, e ele era horrível nisso.

- Ok, faz sentido. Olha, é ali que eu moro.

Luke disse enquanto apontava para um prédio verde relativamente próximo.

Sean então começou a diminuir a velocidade até estacionar na frente do lugar apontado por Luke.

- Lar doce lar! Obrigado pela carona.

Falou Luke enquanto abria a porta do carro e pegava as suas coisas, pronto para ir embora.

- Ah, uma última coisa, eu ouvi o que você disse para mim naquela hora do acidente, desculpa por mentir, eu só queria ver a sua reação. Se bem que você também mentiu quando falou o que tinha dito, então estamos meio que quites.

Disse Luke com o mesmo tom amigável que ele tem mantido desde que trocou a primeira palavra com Sean.

- V... Você escutou tudo o que eu disse... Tipo tudo mesmo...

Sean estava ficando extremamente vermelho enquanto dizia isso.

- Sim, foi o comentário mais estranho e também foi o pior momento, mas no fim foi tão esquisito que ficou fofo.

 

Luke disse como se não estivesse reparando no quão desconfortável Sean estava, mas no fim ele sabia exatamente como Sean se sentia e estava adorando deixar ele cada vez mais corado.

- Ah... Ok, então... tchau...

Sean falava pausadamente enquanto se despedia de Luke e fechava a porta o mais rápido possível.

Luke não aguentou e começou a rir loucamente logo depois do carro ir embora. Ele não estava nem aí pelo braço quebrado ou pelas consultas que ele deveria fazer, sinceramente, ele não estava nem aí para a vida.

Sean estava com uma confusão em sua mente, “como tanta coisa aconteceu em um dia? “ Ele normalmente gastava o dia dormindo e no máximo saindo para comprar comida, hoje ele tinha atropelado uma pessoa e sequer tinha chegado a noite.

Ele queria chegar em casa e dormir dois dias inteiros, o que era uma ideia realmente possível para ele, o único problema era que suas aulas voltariam depois de amanhã.

Sean odiava tudo sobre escola, seus colegas, professores, até os intervalos eram insuportáveis para ele. No ano passado ele tinha quase perdido em três matérias por excesso de faltas, felizmente ele tem muita facilidade de aprender e já sabe bem mais que muitos estudantes universitários.

Talvez seja por isso que ele odeie a escola, tudo que ensinam lá é tão fácil para ele, como se estivesse numa creche cheia de pirralhos catarrentos e professoras mal pagas.

Só pensar em que ele vai ter que voltar para esse lugar dos seus pesadelos em tão pouco tempo já lhe deixa com dor de cabeça. Ele preferiria tanto simplesmente pular todo esse processo e ir direto para a faculdade, onde teriam pessoas interessantes com gostos parecido, seria o paraíso.

Após chegar em casa, Sean comeu basicamente tudo que tinha na geladeira e se preparou para dormir por pelo menos umas boas 12 horas.

Sean tirou seus óculos e o colocou no criado-mudo, deitou em sua cama, aconchegou sua cabeça no travesseiro e se cobriu.

As suas pálpebras ficavam cada vez mais pesadas até que ele finalmente adormeceu, e uma imagem de uma bela paisagem apareceu em sua cabeça, era um sonho prestes a começar.

Nesse sonho ele estava encima de uma montanha, embaixo dessa montanha tinha várias pessoas tentando escalar e chegar ao topo onde Sean estava.

Mais no fundo uma pessoa estava sentada observando um lago do mesmo jeito que Sean estava a observar os céus, pacificamente, só curtindo uma bela paisagem.

De algum jeito, Sean ficou impressionado em como essa pessoa estava relaxada e despreocupada. Enquanto todos os outros desesperadamente tentavam escalar a montanha para ter aquela vista do céu, aquela pessoa lá de baixo estava contente com a visão do lago, ela não tinha nenhuma ambição de chegar a algum lugar, ele estava se sentindo completo mesmo sem ter lutado ou procurado por isso.

Em algum momento Sean decidiu acenar para essa pessoa, essa pessoa virou o seu rosto e ficou fácil ver que se tratava de Luke. Luke parecia gritar alguma coisa, mas eles estavam muito distantes para ouvirem um ao outro. Subitamente Luke começou a chorar, seus olhos não contemplavam mais a paisagem, estavam focados apenas em Sean. Então Luke se levantou e foi em direção a montanha, ele começou a escalar muito mais rápido que todos os outros, ele estava se esforçando muito. Ele tinha chego no topo e estava preste a falar alguma coisa quando...

Sean acordou ofegante, apesar de seu sonho não ter sido cansativo ou assustador, ele estava pensando em quão estranho aquele sonho foi, foi simplesmente aleatório, não tinha nenhum sentido, ao menos nenhum que Sean conseguiria entender nessa época. Sean olhou seu celular e eram apenas 19 horas, DO DIA SEGUINTE. “Ok, amanhã será a volta as aulas, nada mais justo que dormir mais um pouco até lá.”


Notas Finais


É isso, gostaram do capítulo?
Hoje eu VOU postar mais um capítulo, é uma promessa.
Enfim, espero que vocês tenham um bom dia ( :


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...