História Tonight - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias WINNER
Personagens Mino
Tags Jade, Song Mino, Tonigth, Winner
Exibições 66
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Seguinte, faz quase UMA SEMANAS que estou tentando postar esse cap... Minha internet ta uma palha assada ¬¬

Desculpem a demora, de coraçao </3

Boa leitura <3

Capítulo 18 - I Will Wait


Fanfic / Fanfiction Tonight - Capítulo 18 - I Will Wait

Os minutos se passaram de acordo com as horas. Adormecemos ali mesmo, não tínhamos mais forças para sair e voltar para casa.

A noite parecia ter sido curta, gostaria de falar que sonhei com coisas maravilhosas, gostaria de falar que vi o sorriso de Mino em meu subconsciente, mas não. Diferente do que imaginava tive uma noite sem nenhum sonho, ou pelo menos não me lembrava do mesmo, e pensar que isso foi ruim seria um erro, pois tive uma das melhores noites da minha vida. Apesar de não sonhar, ao acordar me sentia bem, de uma forma que nunca havia me sentido antes. Era como se estive em um filme,como se a felicidade tivesse me acertado enquanto dormia.

Abri os olhos junto a um sorriso que se fez presente ao sentir os beijos de Mino começarem de minhas costas nua até minha bochecha direita. O mesmo deixou um rastro onde senti arrepiar a espinha, me virei de encontro com o mais velho e selei nossos lábios que desejavam tanto um ao outro.

O sentimento era bom, porém foi interrompido por minha preocupação em não ter avisado minha família sobre ter passado a noite com Mino. O afastei de uma forma um tanto rude e pulei da cama segurando uma parte do lençol sobre o busto, fazendo com que cobrisse boa parte de meu corpo.

-Ai meu Deus! Esqueci de avisar que dormiria aqui. – Disse a procura do celular. Abaixei para olhar de baixo da cama e logo me veio outra preocupação, um problema bem maior que nem se comparava em avisar meus pais sobre dormir fora. – Mino, me diz por tudo que é mais sagrado que você usou camisinha. – Sibilei calmamente tentando não ficar histérica.

O mais velho soprou um riso e afundou a cabeça nos travesseiros, ele parecia um pouco debochado. Fitou o teto por alguns segundos enquanto minha expressão mudava lentamente.

-Ah Jade... Não se usa camisinha quando quer ter um filhinho. – O sorriso dele era notável, porém meu medo veio à tona.

Nunca, em nenhum momento pensei em ter um filho, passei boa parte da minha vida tendo meu irmão enchendo o saco e ter um filho aquela altura era meu grande pesadelo.

- SEU! Puta que... Ah!

Falei coisas sem sentido, minhas palavras já se misturavam com as outras, talvez estivesse com raiva do maior por ser tão irresponsável, mas meu medo também era presente. Pulei até ele e comecei a estapeá-lo, e pode ter certeza que não media minha força para bater no moreno.

As risadas do garoto começaram a ecoar sobre as paredes do quarto, eram altas e parecia ir até a recepção. Parei com a “agressão” contra o mesmo e o fitei com uma expressão um tanto decepcionada, tentava descobrir o motivo de tanta graça. TER UM BEBÊ NÃO TEM GRAÇA!

- Qual a graça? Ah! Então você é um desses que só faz filho e larga a mulher não é...  – Respirei fundo e continuei já saindo de cima do mesmo. – Vai se fuder Mino...

Mino me envolveu em seus braços e me puxou de volta para sua cama, dessa vez ele estava por cima de mim ainda com um sorriso brincalhão no rosto. Não entendia qual era a graça, minha cabeça estava muito bagunçada para pensar em alguma coisa.

- Você devia ver sua cara. – Sorriu. – Então você é um desses que só faz filho e larga a mulher. – Proferiu igualzinho a mim e logo deu uma gargalhada.

Era tudo uma brincadeira do mais velho, aquilo ficou óbvio depois dele começar a zombar da minha cara. Porém diferente do que aquele pensava não havia sido engraçado para ambos, o assunto era sério e havia acabado de completar dezoito anos. Seria uma tragédia completa engravidar na minha primeira vez.

- Você é um idiota... – Revirei os olhos visivelmente irritada com a brincadeira.

Naquela hora Mino percebeu o quanto tal brincadeira teria me afetado, seu sorriso havia sumido e um clima pesado começou a se estender sobre o ambiente, deixando uma lágrima cair de meus olhos.

-Jade, me desculpa. Ai meu Deus... Eu sou um idiota. – Disse preocupado, limpando as pequenas e lentas lagrimas que escorriam sobre meu rosto.

- Tudo bem Mino... – Disse limpando-as junto ao maior. – Só não faz isso novamente, por favor. – Pedi já o fitando.

- Você não quer ter um filho comigo? – Mino agora parecia decepcionado, sua expressão havia mudado novamente.

- O que?! Não! Mino escuta. – Sentei-me calmamente na cama, teria de explica-lo. – Eu te amo, e um filho com você é tudo o que eu mais quero nesse mundo, no momento não penso em outra pessoa melhor para ser o pai de meus filhos, mas... Mas olha pra mim, acabei de terminar o ensino médio, perdi minha virgindade ontem. – As palavras eram duras de serem ouvidas, a diferença de idade ainda pesava em nosso relacionamento. Respirei fundo e o fitei novamente, o mesmo me olhava fixamente. – Só é muito cedo para mim.

O silencio era algo ensurdecedor naquele quarto, me cansei de não ouvir nada de Mino e me levantei sem saber o futuro daquele relacionamento. Suspirei fundo e dei dois passados lentos, não demorando em me pronunciar novamente.

- Vou fazer algo para comer, você deve está com fome...

Fiz do lençol um pacato vestido improvisado e suspirei entre as passadas em ver que uma manhã tão bonita em questão de minutos havia se transformado em algo tão denso e frio. Mino era mais velho, ele já pensava em ter uma família, coisa que em minha cabeça não se formara tal possibilidade. Tenho medo de algum dia o mesmo se cansar de esperar por mim e simplesmente ir viver a vida que tanto deseja longe de mim. Porém para minha sorte esse dia não foi hoje.

Senti a os dedos do mais velho tentarem alcançar minha mão que se direcionava para a cozinha. Parei de imediato aos toques do garoto, não queria ter de continuar com aquela briga sem sentido. Virei-me lentamente e ele já se encontrara centímetros de distancia de meu corpo.

Fitei seu rosto com um olhar melancólico por tudo que aconteceu minutos atrás, era visível o quanto ambos odiava o fato de ter que brigar por coisas inúteis. Ele passou a mão sobre meus cachos e desviou o olhar para meus olhos, onde lá se fixaram. Aquele beijou minha testa, despejando todo o sentimento bom que havia em seu corpo e disse calmamente:

- Eu espero o tempo que for preciso. – Um sorriso aliviado se fez presente em meu rosto, me acalmava ver que nosso relacionamento não acabara ali.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Ain... Tadinha da Jade, se fosse eu no lugar dela ficaria apavorada com essa brincadeira.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...