História TOQUE DE UM DESTINO - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Romance v bts
Exibições 10
Palavras 632
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 2 - Capitulo 2


Anteriormente:Logo depois que eu disse isso meus pais pararam o carro na frente da casa.

Desci do carro e fui pegar minhas malas.Lara me observava em tudo.

-É aqui?-perguntou Lara

-É sim, filinha.-disse meu pai

Coloquei-as em frente ao portão e o encarei.

"L/N não se esqueça. É pela Lara."

-Olá!

-Ah!Olá Sr. Kim!- disse minha mãe

Virei para me despedir da minha família, Lara saiu correndo do carro e me abraçou, não querendo me soltar. Me virei para Kim,ele parecia estar incomodado com aquilo.

-Lara, calma. Eu irei voltar, nas férias irei te ver.- depositei um beijo em sua testa.

Meus pais sabiam que eu já estava ciente que mal poderia vê-la. Virei-me para o portão e depois para o carro e ja estava partindo.

-Me deixe te ajudar com as malas.- falou já com uma delas na mão

-Não precisa.-a retirei da mão dele.

Por um breve momento, nossos dedos se tocaram levemente e aquilo me trouxe um leve arrepio na espinha que não conseguia explicar.

Quando entrei na casa ele disse:

-Namjoon, leve as malas dela para o quarto 10. Onde ela ficará.

Ele acenou afirmativo com a cabeça e me guiou até meu quarto. Ele era enorme, uma cama de casal, banheiro, uma pentiadeira com espelho, era muito bonito.

-Não deixe as outras entrarem aqui elas vão ficar com ciúmes.- disse Namjoon.

-Obrigada por me ajudar.

Ele saiu e fechou a porta do meu quarto. O explorei e logo fui arrumando minhas coisas, e vendo onde poderia esconder meus dois diários. Um eu escondi em uma das gavetas da pentiadeira e sua chave estava em um pequeno pote em forma de estrela, o outro deu mais trabalho eu levantei um pedaço do tapete que estava no chão e desprendi uma das tábuas o escondendo entre os vãos e a chave, sempre está comigo. Descancei um pouco, quando escuto a porta bater, deixaram três caixas e uma sacola em frente a porta, as coloquei dentro do quarto e as abri,as três caixas estavam repletas de livros, os arrumei nas prateleiras vazias, na sacola estava meu uniforme.

"Saia?Roupa de empregada?OK."

A experimentei, não encomodava nem um pouco, só a saia, pois não costumo usar vestidos e saias, então por baixo dela, coloquei um short, me sentindo muito melhor. Logo depois, a retirei.

Não fiz nada o dia inteiro, apenas fiquei lendo em meu quarto e escrevendo em meu diário,quando anoiteceu, arrumei-me e fui me deitar na cama, cantarolando a mesma música de sempre, nunca soube a letra dela, só seu ritmo, adormecendo levemente e ouvindo o som dos animais e das árvores.

-L/S, acorda.- alguém falava

Abri meus olhos levemente e fui ao banheiro lavar meu rosto. Quando voltei, havia, do lado da minha cama, um copo de leite e uma pratinho com biscoitos feitos a mão, que eram os meus favoritos, do lado havia um pequeno envelope o abri

"L/S,

Tenha uma boa noite de sono, minha cara.

Olhe e veja que a própria lua reluz esta noite desejando estar em teus sonhos."

Não estava assinada, fui até a janela e olhei para a lua, com curiosidade, as estrelas e ela pareciam brilhar mais forte. Peguei a carta, mais não achava quem me mandara, a guardei dentro do meu diário e voltei a dormir pensando no que aconteceu.

Sem perceber, estava em um quarto diferente, paredes brancas e um teto estrelado.

"As estrelas parecem se mexer."

-Olá?- perguntei

-O que você faz aqui?- uma voz masculina me perguntou

Não podia ver quem era, por causa da escuridão, mais conseguia sentir um cheiro que me parecia familiar, logo me virei indo em direção a uma janela.

-L/N, não tenha medo de mim.

Antes que eu pudesse falar qualquer coisa, acordei,tudo era um sonho? Fui em direção aonde estava colocado o diario, removendo-o do vão onde estava e procurando a carta que eu havia colocado ali dentro.

"Aquilo não pode ter sido real, nada do que aconteceu."

Retirei o envelope e o li novamente.

-Foi real.- falei sem acreditar.


Notas Finais


Vou tentar escrever todos os dias.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...