História Torn betweend love - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Charlie Puth, Emma Roberts, Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Alfredo Flores, Emma Roberts, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Ryan Butler, Selena Gomez
Tags Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 374
Palavras 2.046
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


DESCULPEM A DEMORA :/
Foi por falta de criatividade mesmo.

Capítulo 14 - Capitulo XIV Eu não estou pronto para te perder.


Fanfic / Fanfiction Torn betweend love - Capítulo 14 - Capitulo XIV Eu não estou pronto para te perder.

DIAS DEPOIS.

Point Off Vews — Justin Bieber.

Observo a morena dormir serenamente, estou tão feliz em tê-la ao meu lado, hoje completamos um mês juntos, e eu posso dizer que sou bem feliz em meu relacionamento e que demorou para eu perceber que Selena é o amor da minha vida. Claro que nem tudo vem sendo flores tivemos algumas brigas, mas que sempre acabou em sexo.

Sobre Emma, a mesma fica me olhando por vários minutos no refeitório, claro que Selena já tirou satisfação, porém a mesma nada dizia apenas continuava a me olhar, as vezes acho que ela está em uma espécie de transe, apesar de Ryan está namorando com Barbara, creio que não esqueceu Kendall, pois ele surtou quando a mesma começou a sair com um cara que faz fisioterapia lá da faculdade.

Nossas vidas estão mudadas, parei de brigar mais com meu pai, e vem um baile para relembra os velhos tempos do colégio, roupas de colegiais e tudo, claro que Selena adorou, já que irá usar aquela saia curtíssima, ela quer ir de líder de torcida, mas obvio que o namoradinho aqui não quer deixar, mas isso ainda estamos conversando.

— Amor, você não vai dormir? — a morena pergunta sonolenta.

— Vou agora, só estava pensando. — beijo sua testa.

— Em que? — pergunta curiosa.

— Em o quão sou feliz por namorar você. — selo nossos lábios.

E depois caímos no sono.

Point Off Vews — Emma Roberts.

— Se você continuar andando de um lado para o outro vai fazer um buraco no chão. — Barbara fala me encarando.

— Como eu irei contar isso para ele? — falo aflita.

— Emma, com a boca. — a mesma dá ombros.

— Eu não posso destruir o relacionamento deles dois... — suspiro.

— Emma, é simples, diga a ele que está grávida e ponto. — a mesma sorri.

— Emma, está grávida? — Ryan aparece do nada.

— Ryan, o que faz aqui? — forço-me surpresa.

— Emma, o pai do seu bebê é o Justin? — pergunta sério.

— E quem mais seria Ryan? — Barbara rola os olhos. — E ela terá que contar isso a Justin.

— Mas assim ele e Selena terminariam. — Ryan fala tristonho.

— E minha amiga vai para a rua da amargura se o bebê dela não tiver um pai. — a ruiva me defende.

— Não contem nada a Justin agora, iremos dá um jeito. — o loiro sai rapidamente.

Observo enquanto a porta é fechada e comemoro junto com Barbara pelo plano ter dado certo, afinal era tudo o que eu queria, que Justin soubesse da minha gravidez e isso é tão bom, saber que Ryan vai correndo contar para o amiguinho.

— Quantas horas acha que o Justin vai te procurar? — Barbara pergunta.

— É questão de tempo, preciso que ele me procure e quando ele fizer você sabe o que vai fazer, certo? — falo e a mesma assente. — Ótimo, vamos voltar para o refeitório.

Point Off Vews — Justin Bieber.

Ryan volta para o refeitório, aparentemente nervoso, e o conheço tão bem para saber que algo o incomoda, então puxo o mesmo para o banheiro, ele parece assustado com a atitude, mas me segue.

— Porque essa cara de quem comeu e não gostou? — pergunto curioso.

— Ela está grávida. — o mesmo parece assustado.

— A Barbara? — pergunto assustado. — Como você é burro, Ryan, nunca ouviu falar em camisinha? — bato em sua cabeça.

— A Barbara não... — ele nega com a cabeça.

— Caralho, não acredito que engravidou a Kendall, cara você é tão idiota.

— A EMMA ESTÁ GRÁVIDA. — berra.

— Você transou com minha ex-namorada e engravidou ela? — o olho incrédulo.

— O pai não sou eu. — morde os lábios.

— E quem é o pai, então? — o encaro e ele faz aquela cara. — Oh não, você tá fazendo aquela cara, não vai me dizer que...

— Sim, você é o pai e ela está com medo de te contar, na verdade ela está mais preocupada com o seu relacionamento e Barbara disse que se caso ela não tiver um pai para o seu filho, os pais dela vão coloca-la para fora de casa. — o mesmo solta tudo de uma vez.

Meu mundo parece desabar, eu não consigo acreditar no que acabei de ouvir, eu vou ser pai, sempre quis ser pai, mas não agora, são tantas responsabilidades, e não com a Emma, eu teria que ter meu primeiro filho com Selena, o plano sempre foi esse, desde o inicio.

— Justin... — Ryan estala os dedos em frente o meu rosto.

— Selena irá me larga. — é a única coisa que consigo falar.

— Calma, tá? — Ryan pede. — Selena é madura, irá entender.

— Não Ryan, meu pai vai me obrigar a ficar com Emma, eu não vou poder mais ter a Selena. — ponho-me a chorar.

É, pela primeira vez em minha vida, eu choro sóbrio, por medo, por um medo de perder a mulher que eu amo, Selena Gomez, e eu sei que irei perder.

— Ryan... — Chamo o loiro e ele me encara. — Tente guardar a língua de sua namorada e a de Emma dentro da boca delas, eu preciso que guardem esse segredo por hoje. — peço.

— Tudo bem, mas o que irá fazer? — pergunta curioso.

— Algo importante. — digo e saio.

Caminho para o refeitório e vejo a loira, sentada com Barbara, ela não parece afetada com a notícia, assim que me ver ela força um sorriso, mas eu viro meu rosto, tenho absoluta certeza que ela já sabe, que eu sei.

— Que tal matarmos as aulas de hoje? — abraço a morena de supetão e sussurro.

— Porque? — a mesma se assusta.

— Só vamos Selena. — falo um pouco nervoso.

A morena assente e então a puxo para fora do refeitório, observo a cara de Barbara fechada, sei que a mesma deve está irritada com a minha atitude, mas antes desse sonho acabar e eu ir para o pesadelo, eu quero ter alguns momentos inesquecíveis com o amor da minha vida.

Dirijo em silencio, enquanto toca uma música qualquer e Selena cantarola, o que deixa a música mais agradável, a presença dela me acalma completamente, paro em frente à praia e a morena desce, olhando sem entender.

— Lembra desse lugar? — pergunto sorrindo, com as lembranças que aqui me vem.

— Ah, como me esquecer, do nosso primeiro beijo. — a mesma sorri. — Mas porque me trouxe aqui?

— Porque hoje eu quero fazer algo diferente. — dou ombros.

FLASHBACK

— Selena, pare de correr. — peço. — Sabe que tenho falta de ar. — suspiro.

— Pare de ser um molenga Justin. — a mesma puxa meu braço.

— Mas é sério Selena... — falo perdendo folego.

— Justin, se você conseguir me pegar, eu te dou o que tanto deseja. — a mesma olha sugestiva.

Arregalo os olhos e a morena ri da minha surpresa, sempre quis saber como é beijar minha melhor amiga, sei que ela nunca beijou na vida, muito menos eu. Mas Selena seria mais fácil de perder o BV, afinal os garotos sempre foram afim dela.

— Tudo bem, eu aceito. — concordo.

Então a mesma começa a correr, eu perco o folego rápido demais, sabia que não poderia competir correndo, então caminho devagar, enquanto a morena corre e assim que eu vejo ela se cansar, aumento os passos segurando a mesma.

— Rá, peguei você. — sussurro.

— Assim não vale, você trapaceou. — a mesma detesta perder.

— Você não citou regras. — defendo-me. — Pague o que prometeu.

A mesma se aproxima e eu fecho os olhos, então ela sela nossos lábios e logo iniciamos um beijo com a língua, que soou bem nojento na nossa época.

FLASBACK OFF

— Dez dólares por seus pensamentos. — a morena sussurra.

— Nosso primeiro beijo. — lambo os lábios.

— Sabe Justin, desde aquele dia eu tive a certeza que você seria o homem da minha vida. — apertou a minha mão.

Olhei para a mesma e me deu vontade de chorar, por saber que talvez nunca mais eu teria esse tipo de momentos com ela, que talvez ela nunca mais fosse me perdoar por ser pai de uma criança que não vem dela, que ela nunca irá me perdoar por tudo, por ser tão estupido em transar com outra.

— Eu te amo tanto, Selena. — sussurro.

— Você está estranho. — a mesma me analisa.

— Não, eu não estou. — pego ela no colo.

Saio correndo com a morena, caindo no mar com a mesma, a onda vem e a arrasta, deixando-a mais molhada, eu gargalho enquanto a mesma tenta me pegar, e não demora muito para que ela me alcance.

— Você é um péssimo namorado, Justin. — a mesma sussurra em meu ouvido.

— Talvez eu seja. — murmuro.

— O que você falou? — parece confusa, eu apenas nego com a cabeça.

Depois levo Selena até o parque, estamos todos molhados, as pessoas que ali se encontram nos olham como se fossemos loucos, mas eu não me importo muito, já que eu estou com a mulher mais maravilhosa de todo o mundo, empurro ela no balanço, enquanto a mesma manda eu ir mais rápido.

— Assim a garota vai cair. — uma senhora fala visivelmente preocupada.

— Se ela cair, eu a segurarei. — sorrio.

— Formam um lindo casal, meu filho. — o senhor que a acompanhava fala e eu e Selena sorrimos.

— Que esse amor seja abençoado. — agora é a senhora que fala.

— Obrigado, esperamos ficar velhinhos juntos assim como vocês. — a morena parece emocionada.

Depois de nos despedimos do casal de velhinhos, tomamos sorvete e eu chamo a morena para ir para a minha casa, a mesma aceita, já que queria tirar a roupa que já estava seca, porém sentíamos nossos corpos pegajosos por causa, paro o carro em frente a minha casa e adentramos o local, parecia que não tinha ninguém, subimos para o meu quarto.

— Ah, eu primeiro. — a morena sorri.

— Oh, não! — nego.

— Tchau Bieber... — corre até o banheiro e fecha a porta.

Ela sempre faz isso, sento-me na cadeira, ouço o chuveiro ser ligado, não me contenho e vou atrás dela, já tirando a minha roupa, a mesma me olha com uma cara de safada.

— Resolveu se juntar a mim, safado. — a morena gargalha.

— Você sempre gostou de uma boa transa no banheiro. — sorri e adentrei o box.

Puxo a morena, colando seu corpo ao meu, sorrio quando ela arfa, isso será magnifico, beijo-a com volúpia e a mesma passa suas unhas por minhas costas, a morena me empurrou violentamente contra a parede, me beijando, passo a mão por sua intimidade que se encontra meladinha, tão pronta para mim, começo a beijar seu pescoço, enquanto a morena solta gemidos baixos.

— Amo seus gemidos. — sussurro.

— Amo quando você fala menos e me fode mais. — provoca.

— Você é tão safada Selena Marie. — chupo sua língua.

Puxo a morena, colando-a na parede, coloco suas pernas entre meu pescoço e a chupo, enquanto a mesmo puxa meus cabelos, Selena é tão deliciosa, eu amo chupa-la, depois de alguns minutos naquela posição, a mesma me encarou e sorriu maliciosa.

— Eu te quero dentro de mim. — provoca a morena.

Não penso duas vezes antes de tira-la do meu pescoço e coloca-la sentada em minha cintura, então a mesma pega meu pênis e coloca dentro de si, e começamos aqueles movimentos lentos de vai e vem, devagarinho, enquanto meus gemidos e o de Selena são misturados, causa uma ótima sintonia.

Alguns minutos depois tiro a morena do meu colo, coloco-a de costas para mim, grudando seu rosto na parede, puxo seu cabelo e a penetro com força, a morena geme de prazer, enquanto pede para que eu a foda mais rápido, e assim eu faço, a vagina de Selena é tão apertada, tão deliciosa, enquanto puxo seus cabelos sinto que estou chegando ao meu limite, dedilho sua vagina e passo os dedos sobre o clitóris dela, fazendo a mesma se contorce de prazer, e assim gozamos juntos.

— Você é ótimo amor. — a morena sela nossos lábios.

Eu não estou pronto para te perder. — sussurro em seu ouvido.

Sim, nós dois na cama éramos ótimos e combinamos perfeitamente, depois de um banho delicioso e relaxante, enrolo uma toalha em minha cintura e entrego o roupão para a morena.

Assim que saímos do banheiro damos de cara com a loira, sentada em minha cama, ela me olha como se não acreditasse no que via e eu gelo por dentro, mas que droga.

— O que ela faz aqui? — Selena me encara séria.

Porque eu não quero perder você, agora estou olhando bem para a minha outra metade o vazio que se instalou em meu coração é um espaço que agora você guarda.

Mirrors — Justin Timberlake.


Notas Finais


O que será que Emma vai fazer? haaha '


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...