História Torture [Markson] - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Bambam, Exo, Got7, Jackson, Jaebum, Júnior, Mark, Markson, Sehun, Tuan, Wang, Youngjae
Exibições 567
Palavras 574
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Eu não aguento mais


Jackson On

A dor da falta e da culpa são coisas absurdamente incontroláveis e que te levam ao extremo da loucura, eu não conseguia formular uma única palavra estava na frente de Jaebum que me fitava com os olhos preocupados enquanto perguntava o que tinha acontecido de grave ao Mark, mais eu alternava em tentar falar algo tremido e confuso ou repassar todas as informações na minha mente.

"Jackson você está me deixando bastante preocupado." ele fala com um tom inseguro e com um gesto com a mão lhe peço apenas mais um pouco de tempo. Respiro fundo e passo a mão no rosto tirando o excesso de águas que lá estavam.

"Ontem o ex do Mark apareceu e disse que tinha feito algo com os pais do Mark e só os deixaria se Mark encontrasse com ele hoje. Eu disse que ia com ele, eu não ia deixar ele só, mas o Patrick apontou uma arma pra mim e o Mark se entregou. Ele  levou o Mark... Eu não sei pra onde. Eu não consegui seguir." falo olhando Jaebum que havia arregalado os olhos em uma expressão indecifrável.

"O Patrick?" ele murmura em indagação.

"Sim." afirmo.

"Levou o Mark?" ele continua a indagar no mesmo tom.

"Isso mesmo." continuo a afirmar vendo o garoto tentar digerir a informação.

"O Mark?!" ele grita dessa vez me fazendo apenas assentir com a cabeça. "Vem, Jackson." ele me puxa pelo braço e caminha até a porta."

"Para onde vamos?" pergunto seguindo o garoto de cabelos bagunçados.

"Delegacia. Você é testemunha. Aliás..." ele para no mesmo lugar e vira-se em minha direção "Por que você sabia e eu não?" ele fala de uma forma inconformada.

"O Mark não queria mais pessoas envolvidas nisso. O Patrick acha que eu sou você." falo  baixo.

Na delegacia tudo havia sido rápido e prático, colocaram dois rastreadores, um em meu celular e o outro no de Jaebum caso alguma contato fosse feito conosco, os agentes poderiam detectar o local que Mark estava da própria delegacia. Haviam nos afirmado que tudo ficaria bem e que todas as viaturas iriam trabalhar encima do caso. O fato de meu pai ser rico ajudou muito, já que mesmo sendo dono de uma escola ele conseguia ser um homem influente em toda a cidade. Eu não havia contado nada a ele, por isso me surpreendi ao chegar em casa e vê-lo sentado no sofá da sala principal a minha espera.

Assim que fecho a porta atrás de mim, o homem mais velho fica de pé e caminha até mim em passos rápidos. Ele envolve meu corpo com seus braços largos e me encaixa em um abraço paterno cheio de preocupação e aconchego como não havíamos feito desde minha infância. 

"Filho, eu fiquei preocupado quando soube. Eu recebi uma ligação da delegacia perguntando se você estava melhor. Eu sinto muito pelo Mark." Ele fala acariciando minhas costas de forma desajeitada "Você sente algo pelo garoto?" ele pergunta e eu apenas assinto com a cabeça.

"Eu não consigo parar de pensar que eu podia ter evitado de alguma forma." murmuro baixo contra o ombro do mais velho.

"Não, filho. Você não podia. Mas tudo vai se resolver. Logo o Mark estará aqui com você." ele fala com um tom protetor. "Você deveria descansar um pouco, tentar relaxar a cabeça." ele diz me fazendo apenas assentir, enquanto me afasto dele seguindo até as escadas que levam ao meu quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...