História Torture [Markson] - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Bambam, Exo, Got7, Jackson, Jaebum, Júnior, Mark, Markson, Sehun, Tuan, Wang, Youngjae
Exibições 265
Palavras 754
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Aceita se casar comigo?


Faziam cinco dias que eu e Jackson estávamos na casa de meus pais, nosso voo para a Coreia saia em duas horas. Meus pais estavam conosco a mesa de café, enquanto partilhávamos nossa refeição matinal. O semblante dos mais velhos era de saudades, haviam pedido para passarmos mais tempo com eles na América, mas com a aproximação das provas finais que seriam em uma semana não permitiam que isso acontecesse. Jackson parecia nervoso, batia seu pé no chão veemente desde o início da refeição, seu olhar não saia do prato, mas apenas eu havia percebido.

Pouso minha mão sobre a dele por baixo da mesa, recebendo um olhar confuso do mesmo, sorrio fraco e dou de ombros.

"O que aconteceu?" Sussurro próximo ao seu ouvido, vendo o moreno negar fraco com a cabeça.

O café da manhã se passou assim, todos em silêncios, uns temendo a despedida outros temendo os próprios demônios. Minha mãe fez menção de se levantar para tirar a mesa, mas rapidamente é impedida por Jackson.

"Senhora Tuan, eu gostaria de falar algo importante para vocês três." o moreno avisa, fazendo com que a mulher de cabelos tingidos a minha frente voltasse a se sentar. "Eu sei que a princípio isso é  tudo muito recente, mas eu preciso aproveitar a oportunidade de fazer isso na frente dos dois, pois não sei quando mais os verei. Eu e o Mark começamos a nos relacionar seriamente a pouco tempo, mas esse tempo foi o suficiente para eu aprender o que é o amor. Eu não fui criado em um local que houvesse tanto esse sentimento, eramos apenas eu e meu pai, dois homens repletos de problemas que não conseguiam entender um ao outro. Para o meu pai eu era o filho rebelde que não iria servir para nada e para mim ele era o pai insensível, autoritário que nenhum filho suporta ter... Mas, o Mark chegou na melhor hora e entrou na minha vida como um furacão, mudando tudo o que eu planejava e virando minha vida totalmente de pernas para o ar. Só que ele me ensinou a amar, da pior forma ele me ensinou que eu me importava com ele e que eu não sabia mais levar uma vida sem o Mark, mas ele também me ensinou a conviver com o meu pai, a perdoar a minha mãe, ele me ensinou a ser outra pessoa. Eu não sei mais viver sem ele e não gosto nem de imaginar na possibilidade. Então... Eu queria fazer da forma certa e pedir a mão do Mark em casamento, gostaria da benção de ambos." 

Eu não estava respirando, eu não conseguia assimilar todas as palavras de Jackson, meu descompassado e minhas mãos tremulas. Meus pais se entreolharam, minha mãe tinha os olhos cheios de lágrimas, possivelmente emocionada, ela havia aprendido a confiar em Jackson durante o tempo que passaram juntos e meu pai havia se tornado um grande amigo do moreno.

"Vocês tem a nossa benção." meu pai fala por fim, arrancando um suspiro aliviado de Jackson "Cabe ao Mark dizer se aceita." meu pai sorri em minha direção, me fazendo encarar Jackson perplexo, nervoso, mas inevitavelmente feliz.

O moreno tira com um pouco de dificuldade uma caixinha preta do bolso, suas mãos também estavam tremulas, ele abre a caixinha que dentro continha duas alianças de prata finas, assim como a que havíamos visto a algumas semanas na vitrine de uma loja. Sorrio com o gesto do moreno.

"Mark, você aceita se casar comigo? Aceita viver comigo para sempre, conviver com os nossos defeitos e superar nossas intrigas?" Jackson pergunta um pouco nervoso, sorrio largo sentindo uma lágrima escorrer dos meus olhos seguida de outras.

"É claro que eu aceito." Falo com um tom embargado de voz, sinto o moreno pegar minha mão direita e passar a aliança por meu dedo anelar, pego a aliança que sobrou na caixinha e repito o ato no garoto. Sorrio ao ver sua mão com a aliança prateada, vendo Jackson sorrindo também. Envolvo meus braços em seu pescoço o abraçando com força "Eu te amo, meu amor. Te amo muito." Sussurro em seu ouvido.

"Eu também te amo muito, meu anjo." Jackson sussurra de volta me afastando um pouco de si, observo meus pais com os olhos marejados me fazendo soltar um sorriso tímido. 

Tudo estava indo bem, tudo estava perfeito e eu farei de tudo para que isso não mude. Eu farei de tudo para que o meu amor por Jackson seja eterno. E eu sei que será.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...