História Totally Yours - Yoonseok - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga
Exibições 52
Palavras 1.290
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieeee
hauahuahuaha Fiz esse Oneshot porque uma amiga minha me desafiou a fazer um e ela também terá q fazer um.... Mas não será de BTS ;-;
Boa leitura e espero que gostem

OBS.: Escrevi esse cap ouvindo Begin ( Jungkook ) , First Love ( Suga ) , MAMA ( J-hope ) e Lie ( Jimin ).

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Totally Yours - Yoonseok - Capítulo 1 - Capítulo único

Hoseok Pov’s

Será que minha pele estava queimando? Precisei olhar para saber. Não, nada estava queimando. Pelo menos, não visivelmente.

Lembrei a mim mesmo de que devia respirar, depois cambaleei até o banheiro.

Eu não sabia como e nem quando, mas chamaria Yoongi para fazer aquilo.

Espiei pelas longas janelas que se abriam para uma cidade submersa na noite fria. No céu, a lua estava torta, quase cheia, e ela lançava seus raios lunares sobre a cidade.

Tentei me ver abaixo daquele chuveiro com Yoongi, Totalmente meu.

Uma lufada de calor percorreu minha pele novamente.

Respirei fundo algumas vezes e fui até o espelho acima da longa bancada. Eu tinha a aparência de quem passou o dia inteiro dormindo. Encontrei minha escova e a passei pelos meus cabelos ruivos, até que ficaram completamente macios. Escovei meus dentes meticulosamente, duas vezes. Depois lavei o rosto e borrifei água em minha nuca, que parecia febril. A sensação era tão boa que lavei os braços também e, finalmente desisti e decidi tomar um banho. Eu sabia que seria ridículo mandar uma mensagem para Yoongi vir aqui em casa, mas eu precisava, e com ele seria minha primeira vez.

E além de tudo, parecia uma boa ideia eu depilar minhas pernas mais uma vez.

Quando terminei, peguei uma toalha branca na bancada e a enrolei sob os braços.

Então me vi diante de um dilema que não tinha considerado. O que eu iria fazer? Não uns beijinhos. Mas também parecia tolice chamá-lo; eu não queria nem pensar em meu constrangimento.

Minha respiração começou a se acelerar de novo, minhas mãos tremiam. Comecei a me sentir meio tonto. Ao que parecia, uma crise de pânico estava a caminho. Sentei-me no chão de ladrilhos frios com a minha toalha branca e coloquei a cabeça entre os joelhos. Rezei para que ele aceitasse. Podia imaginar o que ele pensaria se chegasse aqui e me visse assim, naquele estado de choque.

E eu não estava em pânico porque pensava que iríamos cometer um erro. De forma alguma. Estava em pânico porque não tinha ideia de como fazer aquilo, e tinha medo de ele entrar aqui e eu enfrentar o desconhecido. Ainda mais nu! Eu sabia que ainda não estava pronto para aquilo.

A sensação era a mesma de andar pelo palco de um teatro cheio de gente sem ter ideia de quais eram minhas falas.

Murmurei as palavras “Não seja covarde” e com dificuldade me coloquei de  pé e mandei a mensagem para Yoongi.

 

Me: Yoongi, pode dar um pulo aqui em casa?

Vampirinho: Claro que posso, Hobi.

Ele viria correndo se estivesse por perto, eu o conhecia o suficiente para saber que faria isso.

Segui para o box e me lancei para de baixo da ducha.

Depois de alguns minutos embaixo da mesma , ouvi a porta ser aberta e Yoongi me encarando. O que fez derreter todo o meu constrangimento.

Yoongi Pov’s

O caminho de rosas levava até a porta de seu banheiro, a porta entre aberta , passando uma fumaça quente para fora.

Após abrir a porta me deparei com o corpo nu de Hoseok. Estava de costas para mim, com a água caindo sobre seus cabelos cor de fogo, fitando a lua pela janela. O luar pálido transformava sua pele num branco perfeito, como o papel, e deixava seu cabelo cor de lava ainda mais escuro. Ele estava imóvel, as mãos ao lado do corpo. Olhei as linhas suaves de suas costas, os ombros, os braços, o pescoço, sua forma impecável...

Ele encontrou meu olhar, imediatamente corando.

Tirei minha roupa sem hesitar, deixando-a no chão, e andei em sua direção. Eu também fiquei pálido como papel.

Eu não ouvia o som dos meus passos enquanto andava até sua direção, mas sabia que ele tinha ouvido. Hoseok não se virou. Passei pelo box até estar do lado dele coloquei a mão leve em sua mão.

- Lindo – eu disse, olhando a lua também.

- Está tudo perfeito – responde ele.

Então ele se virou para me olhar. Seus olhos negros como a noite devoravam os meus. Ele virou a mão para cima para entrelaçarmos os dedos.

- Mas eu não usaria a palavra lindo – continuou ele – Não com você aqui para comparar.

Abri um meio sorriso, depois ergui  a mão livre e coloquei sobre seu coração. Branco no branco; combinávamos, dessa vez. Ele estremeceu com meu toque. Sua respiração irregular.

- Eu queria tentar- sussurrou ele tenso de repente.

Assenti solenemente, mantendo meus olhos nos dele.

- Não tenho medo – murmurei – Sou totalmente seu.

De repente fui dominado pela verdade de minhas palavras. Aquele momento era tão perfeito, tão correto, que não havia dúvidas.

Seus braços me envolveram, apertando-me contra ele.

- Totalmente meu – concordou ele, depois me encostou com delicadeza contra a parede.

Ele me beijou.... O beijo era tão bom. Sua língua me deixava louco. Eu precisava dele por inteiro e , sem pensar coloquei-o no chão. A gravidade fez com que nossos corpos ficasse um sobre o outro. Deslumbrado com tal visão abocanhei com cuidado seu pescoço, dando leves chupões nos mesmos.

O que eu mais queria era a contato de sua pele com a minha. Eu massageava sua parte íntima fazendo-o gemer ainda mais. Como era bom aquele pedaço dele, eu me sentia tão bem em tocá-lo , em acaricia-lo.

Desci minha boca até seu peito e desci ainda mais chegando até sua parte íntima. Minha vontade aumentou. Eu não seria rápido, muito menos apressado. Eu seria calmo e cuidadoso com o homem que desejo e amo.

Com a ponta de meu dedo toquei na entrada de seu órgão , fazendo-o se contorcer por debaixo do meu corpo. Com movimentos lentos meu dedo adentrava ele.

- Está bom assim, Hobizinho? – perguntei aprofundando ainda mais - .... Ou prefere assim...?

Dei leves mordidas em seu pênis, sentindo seu líquido espirrar em meu rosto.

- Haa...haa... A-Assim, está muito bom , Vampirinho, adoro isso, Continua.... – pedia , Hobizinho.

Continuei depositando beijos eu seu corpo, podendo sentir seu líquido em meu abdômen. Sem pensar duas vezes, chupei. Como era bom.... aquele gosto de excitação. Ele parecia perfeito, gemendo daquele jeito que nunca vi , o jeito que amei.

- Eu vou.....Eu vou.. haa – antes que ela pudesse gozar me afastei dele, observando seu rosto molhado devido à água que ainda caía.

Como era bom sentir o corpo dele próximo ao meu. Sentir seus beijos apaixonados. Sentir que a cada toque que eu dava ele vibrava.

- Te amo – se declarou me beijando.

- Está preparado, Hobizinho? – indaguei ao meu ruivinho.

- S-sim – respondeu num tom de nervosismo e medo.

- Não tenha medo – dei um sorriso – Vou lhe tratar com muito amor.

- Okay.

Após nos ajeitarmos fiquei numa posição perfeita com meu membro , já ereto , encostado no ânus de Hoseok.

- Vou ter cuidado com você, meu ruivinho. – sussurrei em seu ouvido enquanto forçava meu membro para dentro de seu ânus.

- Yoongi... Está doendo... – reclamava Hoseok enquanto meu membro forçava a entrada.

Após entrar por completo , fiquei parado beijando suas costas nuas , sussurrando palavras bonitas para que meu amado esquecesse a dor. Depois comecei a me movimentar , lentamente , com um ritmo de vai e vem. Ele gemia enquanto apertava uma de suas buchas.

- Está gostando, Hobizinho? – perguntei perto de seu ouvido.

- S-sim.... Haaa... Vai mais rápido... Mais rápido...! – suplicava.

Sem demorar muito aumentei a velocidade, fazendo sua cabeça ir de um lado para o outro.

Ofegante e cansado , me deitei ao lado dele e o abracei, acariciando os fios de seus cabelos.

- Foi maravilhoso – disse ofegante, levantou a cabeça e me deu um beijo, seus lábios macios moldando-se aos meus.

- Sim... Foi.


Notas Finais


Ficou meio estranho, mas tá ae :v
Espero que gostem e comentem a opinião de vocês ❤❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...