História Totalmente Inesperado - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Chen, Kris Wu, Mpreg, Taoris, Xiuchen, Xiumin, Zi Tao
Exibições 138
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um cap pra vcs amores 💕
Espero que tenham gostado

Desculpa os erros ortográficos e tals.

Boa leitura ❤😊😉

Capítulo 3 - Tudo indo bem..


P.o.v BaekHyun

Acordei em um quarto totalmente desconhecido para mim, era luxuoso e totalmente diferente do que eu já havia visto, bem melhor.

Mas antes mesmo de eu estar raciocinando direito ouvi uma voz família vindo do lado da cama que eu estava e me sentei piscando para conseguir ver melhor.

— Você está grávido? Sim ou não? - Chan Yeol repetiu a pergunta que havia feito poucos segundos atrás.

Meu corpo inteiro pareceu parar e eu olhei em sua direção com medo de dizer aquilo. ChanYeol era meu chefe tinha uma ótima vida e poderia pensar o pior de mim. Então resolvi apenas negar.

— E-eu grav-vido? N-não. - me levantei da cama ajeitando as roupas - Eu precis-so ir Sr Park.

Antes de sair do quarto em busca da saída ChanYeol segurou um dos meus braços e me virou obrigando meu corpo a ficar de frente com o dele.

— Pra que mentir? Eu vi seus exames. Mandei meu secretário trazer aqui pra mim enquanto você "dormia". - Ele falou sem se alterar, na verdade em todo momento estava tão calmo que chegou a assustar.

— S-sim estou, mais por que quer saber? - A única opção que eu vi ali era falar que o filho não era dele e pronto.

— Tem uma grande chance desse filho ser meu afinal não sei se lembra mais transamos a mais o menos 3 semanas.

— Não se preocupe, não é s-seu. - desviei o olhar dele e me retirei dali indo para fora da casa. Eu não fazia idéia de que bairro era aquele então chamei um táxi e tive que pagar uma fortuna até chegar em minha casa.

~20:47~

Eu já estava mais que cansado de ir no banheiro. A cada minuto eu queria fazer xixi ou vomitar.

— Bebê, você acha que a omma fez a coisa certa? Me desculpe tirar seu Appa de você mas eu prometo cuidar muito bem de você. - falei acariciando minha barriga, não aparecia ainda mais eu sabia que ele estava ali então pra mim era o suficiente.

Fiz Ramén e comi tudo, sem deixar rastros. Não passou 10 minutos e eu já estava vomitando de novo. Eu não poderia ficar daquela forma sozinho. Então iria chamar a única pessoa que conheço e que fala comigo para ficar comigo essa semana. Apesar de não ser tão amigo dele tenho certeza que Tão não negaria ficar aqui comigo uns dias, não tenho o número dele então eu teria que falar com ele sobre isso no outro dia na empresa.

Fui dormir depois de muito enjôo e muita conversa com meu pequeno, implorando para descansar um pouco. Parece que ele me ajudou e os enjôos pararam e consegui descansar tranquilamente.

~Na manhã seguinte~

Eu estava em minha mesa fazendo os modelos e desenhos em meu computador quando vi Tao passar por mim.

— Tao, pode vim aqui rapidinho? - Falei gritando um pouco mais como ninguém ligava pra mim não foi nenhum problema.

— Oi Baek, precisa de alguma coisa?

— Sim, mais podemos falar sobre isso em outro lugar? - Falei fechando meu caderno de design e guardando na gaveta.

— Claro, mais tem que ser rápido, tenho um trabalho importante pra entregar amanhã.

— Eu só queria pedir um favorzinho.. - Ele me olhou curioso e eu olhei em volta garantindo que não tinha ninguém ali - Eu estou meio que grávido... E essa semana tem sido muito difícil para mim, eu queria que você passasse essa semana comigo pra sabe.. se acontecer algo sério você me ajudasse, eu realmente não quero que nada aconteça com meu filho. Você é a única pessoa que posso considerar um amigo. Só tenho você, é minha única opção. Por favor.

Falei implorando mesmo para ele e ele sorriu.

— Claro, mais me diz quem é o pai. até onde me lembro você não namora.

Engoli seco e respirei fundo.

— Não pode falar pra ninguém, jura?

— Claro, agora fala.

— P-park Chan Yeol. - Falei receoso e vi ele ficar de olhos arregalados.

— O c-chefe..

— Sim..

— Na verdade não foi uma pergunta... - Ele apontou para trás de mim e eu fechei os olhos tentando imaginar que aquilo era mentira.

coloquei as mãos no rosto envergonhado e Tao continuava a olhar ele ali atrás de mim. Eu me mantive de costas para ele sem falar nada, apenas senti meu rosto arder de tão vermelho que eu estava.

— Zi Tao, por favor volte ao trabalho, e não se incomode em dormir na casa do Sr Byun. Eu mesmo cuidarei desse assunto. - Ele falou com uma voz firme e Tao passou as mãos no meu ombro me dando força e me virei para trás.

— Como assim você vai cuidar desse assunto? - Falei me alterando um pouco afinal quem ele achava que era para tomar decisões por mim?

— Você vai morar comigo.

— Vai sonhando, não pense que tem alguma autoridade sobre mim! Você é meu chefe apenas no trabalho, não na minha vida pessoal. - Falei evitando gritar para não atrair a atenção de ninguém.

— Não sobre você, mais sobre a criança que está em você. Você mesmo acabou de falar que o filho é meu. - Ele falava calmo e sereno o que me deixava mais irritado

— Mais isso não muda nada! O filho é meu e pronto, pra que está se importando com isso? Que droga! - acabei gritando um pouco então ele me levou até sua sala e trancou a porta.

— Você não fez ele sozinho, e se quiser que eu te mostre como nós fizemos eu posso repetir a dose sem problemas.

Sem querer acabei soltando um gemido quando ele apertou minha bunda e em seguida me beijou.

Estávamos brigando até agora e em poucos minutos já estou de quatro no chão sentindo o membro grande de ChanYeol invadir minha entrada em várias estocadas. Ele gozou em mais algumas vezes me penetrando eu também.

Realmente me deixei levar. Sou um idiota, não sei porque não parei com aquilo antes mesmo de começar. coloquei minhas roupas e olhei para ele sem saber o que dizer. Ele estava mexendo comigo de uma forma diferente, eu naquele momento só queria ir embora dali e ficar bem longe dele.


P.o.v ChanYeol


Não sei porque mais quando percebi que estávamos sozinhos eu quis Baekhyun pra mim como tínhamos feito a semanas atrás. A briga pareceu sumir no ar e o silêncio ser preenchido com os gemidos de Baek.

Mesmo sendo tudo uma novidade para mim eu realmente queria cuidar de Baekhyun e meu filho que estava em seu ventre. Eu estava disposto a fazer o que for preciso para ter ele em minha casa, afinal ele estava passando muito mal e naquele momento a única coisa que eu queria era perder meu filho e ele.

— Tudo bem, não precisa ir morar comigo, mas quero que me ligue na hora caso algo aconteça! - falei antes de ele sair.

— Tá - Ele revirou os olhos e me olhou de relance por cima dos ombros. — E.. ah.. não pense que isso vai se repetir, em questão de sabe... o sex-xo. - Ele falou tímido e aquilo foi extremamente fofo — E ainda não terminamos nossa conversa, até porque você atrapalhou.

— Quem estava rebolando no meu pau era você coisinha. - Falei sarcástico e vi ele ficar com as bochechas infladas, tão fofo.

— I-isso não vem ao caso, ok? E para de me chamar assim. - Se virou completamente para mim e suspirou - Posso ir pra casa? Já terminei o que tinha que fazer e estou me sentindo péssimo.

— Claro. Você tem se alimentado? você está pálido e fraco. - Falei prestando atenção em seu corpo e realmente parecia que ele tinha emagrecido, o que no momento não era uma coisa nada boa.

— Comer eu até como mas, parece que a comida não quer ficar no meu estômago. - Ele falou meio desanimado e passou a mão de leve encima de seu ventre.

— Coma coisas mais saudáveis e se precisar de um nutricionista para regular sua alimentação para ver se ajuda na gravidez e nos enjôos me avise que eu marco. - Me sentei em minha cadeira e abri o nootbook. — Depois de uma maravilhosa transa você me fez ficar até de bom humor. - Dei uma piscadinha pra ele, que no mesmo momento ficou vermelho e saiu da minha sala.

Fiquei observando ele até que pegasse um táxi ( pela janela ) para garantir que pelo menos em casa chegaria bem.

Até agora estava até que tudo indo bem. Espero que continue assim


Notas Finais


E aí, o que acharam? Espero que tenham gostado ❤

Obrigada pelos favs e comentários, até o prox cap 💕

Bjinhos 😘😘💕❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...