História Touch It - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Kai
Tags Asfixiofilia, Chankai, Chanyeol, Exo, Jongin, Kaichan, Kaiyeol, Pwp, Twoshot
Visualizações 130
Palavras 1.661
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello!!
Eu disse que voltaria com um segundo capítulo e aqui estou.
Esse é bem mais leve e só porque eu não me aguentei e precisei fazer Jongin seme e Chanyeol todo manhosinho, ainda mais porque é o tipo de Chanyeol que a Amanda (para quem essa fanfic é dedicada) ama.

Eu espero muito que vocês gostem também!
Boa leitura!

Capítulo 2 - Two


Uma das coisas que Jongin mais gostava nesse mundo era acordar, olhar para o lado e encontrar Chanyeol dormindo tranquilamente. As vezes tinha o prazer de acordar com o mesmo todo enroladinho no seu corpo e dias como esse em que ele só estava de costas para si, em um sono profundo e agarradinho em um travesseiro. O Park sempre teve aquela mania de só dormir abraçando algo – o que boa parte da vida foi um travesseiro – mesmo depois que ele e o Kim passaram a morar juntos, aquilo nunca tinha mudado. Ainda que as vezes ele trocasse seu querido travesseiro pelo o corpo de Jongin; o que na concepção do Park era mil vezes melhor, mas as vezes acabava largando dele no meio da noite mesmo sem querer. 

O Kim foi para pertinho do corpo do mais alto, passando uma de suas pernas por cima das alheias e envolvendo a cintura de Chanyeol com seu braço. Aproximou o rosto do alheio e passou a distribuir vários beijinhos pela bochecha do mais velho, desceu até o maxilar dedicando mais selos e depois foi até a orelha, onde sussurrou: – Acorda, meu amor. – sorriu assim que ouviu o Park resmungar e se remexer um pouco, fazendo com que suas nádegas encontrassem com a pélvis coberta de Jongin por uma cueca boxer, do mesmo jeito que seu hyung estava vestido. 

Jongin não evitou sorrir todo malicioso e colar ainda mais os corpos. Passou a deslizar a mão por todo o abdômen do de cabelos rosas, acariciando de cima para baixo. E logo voltou a dedicar várias mordidas pelos ombros, pescoço e nuca do mesmo, fazendo com que Chanyeol soltasse gemidinhos manhosos e incentivando o Kim a continuar com o carinho. O mais novo sabia que seu hyung estava acordado quando ele colou ainda mais os corpos e passou a deixar o pescoço mais exposto para que Jongin explorasse ainda mais. 

E foi isso que o de cabelos escuros fez. Passou a sugar a pele de Chanyeol, tanto do pescoço quanto dos ombros. Deixando marcas vermelhinhas que provavelmente mais tarde ficariam em um tom de roxo bem bonito e que sempre fazia um sorriso malicioso surgir no rosto do Kim quando ele via a arte que tinha deixado no corpo de seu hyung. Voltou-lhe a dedicar mais algumas mordidas até subir a orelha novamente, prendendo o lóbulo entre os dentes antes de dizer: – Eu sei que você tá acordado e tá gostando, Chan. Não precisa mais fingir. – riu e deslizou novamente a mão pelo abdômen alheio, só que dessa vez indo até uma ereção que começava a se formar, apertando-a com pouca força antes de passar a mão por toda a extensão. 

Chanyeol soltou um gemidinho baixinho antes de começar a esfregar suas nádegas no pênis de Jongin que também já começava a se excitar. O Park apreciava demais cada beijo que o mais novo deixava por seu pescoço, nuca e ombros. Sempre o deixava com um sorrisinho bobo no rosto e foi por isso que acabou por virar o rosto e fixar os olhos nos alheios. 

– Tá faltando um lugar que você ainda não beijou, amor. – sorriu e levou uma mão até a nuca do Kim, acariciando os fios entre seus dedos para logo em seguida puxar um pouco, fazendo com que os rostos se aproximassem. Jongin roçou seu nariz no do mais velho, sem deixar que o sorriso ladino se desfizesse. 

– Aqui? – o de cabelos escuros esfregou seus lábios pelos alheios, colocando só a pontinha da língua para fora e passando por ali, mas sem beijar o outro. Viu Chanyeol suspirar e concordar, então voltou a provocar mais um pouquinho e afastar o rosto alguns centímetros só para ver o outro lhe puxar de novo e por fim capturar seus lábios em um beijo afoito. 

Jongin voltou a acariciar o membro do mais alto, apertando um pouco cada vez que chegava na glande, se deliciando com cada gemido que o Park soltava entre o beijo que estava ainda mais afoito e cheio de vontade, com as línguas deslizando uma pela a outra e com sugadas em cada que fazia o quarto encher de barulhos excitantes. O Kim mordeu o lábio inferior de Chanyeol com força, puxando para dentro da boca e sugando devagarinho antes de soltar e selar os lábios do mesmo. 

– Tira logo essa cueca e me fode de uma vez, amor. – o Park disse ao mesmo tempo em que levava as duas mãos para a própria boxer, deslizando-a pelas pernas até que estivesse completamente nu. Não evitou que um sorriso malicioso fizesse morada em seu rosto quando olhou para o lado e viu Jongin fazer o mesmo antes de voltar a encostar o peito nu em suas costas e o pau duro em sua bunda, esfregando-se sutilmente ali. 

– Tá com tanta pressa assim por quê? 

– Eu só quero fazer amor com você logo. – Chanyeol fez um biquinho manhoso que derretia o coração de Jongin em segundos, ainda mais depois de dizer que queria fazer "amor". O Kim era tão apaixonado por esse jeito bonito, carinhoso e manhoso do Park que achava que explodiria a qualquer momento com tanto amor que sentia. 

Jongin desceu um pouco o corpo até ficar na altura do quadril de Chanyeol, então levou uma mão até a coxa dele e fez com que o mesmo levantasse a perna. Desceu com beijos por toda a coluna de seu hyung até que chegasse na bunda que já estava bem empinada para si, então a única coisa que fez foi deslizar a mão por toda a coxa até que abrisse as nádegas do mais velho e não pôde evitar soltar um ofego necessitado com a entrada do Park piscando para si. 

Não demorou muito em aproximar o rosto o suficiente para que pudesse deslizar a língua por todo o períneo do mais velho até que alcançasse a entrada, circundando todo o lugar e depois penetrando a língua no local quente que só de imaginar seu membro ali fazia com que ele pulsasse. Jongin continuou a passar a língua por ali, fazendo com que ficasse úmido o suficiente para que não incomodasse muito quando fosse penetrar. 

As únicas coisas que o Park conseguia fazer era puxar os próprios fios de cabelo e gemer necessitado e alto, já encontrava-se tão excitado que poderia gozar só com aquela carícia tão bem vinda. A língua alheia sem parar de lhe invadir um só segundo. 

– Nini, já tá bom… Só vem logo. 

E foi isso que o Kim fez. Voltou a encostar seu peito nas costas do mais velho e logo levou uma mão até o próprio pênis, masturbando-o bem devagar antes de penetrar na entrada de Chanyeol que soltou um gemido longo, fechou os olhos e levou uma mão de volta para a nuca do mais novo, apertando os fios escuros entre seus dedos. Jongin ficou parado por algum tempo antes de voltar a segurar a coxa do mais velho; apertando a carne entre seus dedos. Então começou a estocar bem devagarinho ao mesmo tempo em que distribuía uma série de beijinhos por todo o rosto de Chanyeol. 

– Sabe o quanto você fica lindo com essa expressão de puro prazer? – Chanyeol sorriu e selou os lábios nos alheios antes de começar a gemer uns tons mais altos por sentir Jongin ir mais rápido e bem mais fundo, porque praticamente tirava todo o pau de dentro do Park para voltar outra vez, com mais força ainda e fazendo com que os únicos barulhos que pudessem ser ouvidos dentro do quarto fossem as nádegas de Chanyeol batendo contra a pélvis de Jongin e os gemidos rouco de ambos. 

Toda vez que o Kim estocava, Chanyeol rebolava de um jeito precário pela posição e apertava o pau duro de Jongin dentro do seu canal. Amava se sentir todo preenchido e amava ainda mais a sensação do mais novo pulsar por si, ficando cada vez mais duro e perto de gozar. O Park gostava muito de foder o mais novo, mas quando esse o fodia lhe enchia de um prazer tão alucinante que a única coisa que conseguia fazer era gemer e pedir por mais. 

E Jongin sempre dava mais. Ia o mais fundo que conseguia, as vezes até segurando o quadril de Chanyeol com força e o pressionando contra sua pélvis por alguns segundos, fazendo o mais velho gemer alto e rebolar ainda mais para sentir toda a extensão do Kim dentro de si.  

O de cabelos escuros capturou os lábios alheio em um beijo molhado em que as línguas encontravam-se fora das bocas, abafando alguns gemidos que nenhum dos dois tentava controlar. Chanyeol já estava tão perto de seu ápice por Jongin não parar um segundo de meter. Rápido. Fundo. Forte. Só bastou que levasse uma mão até o próprio membro duro que gotejava pré-gozo, bombeando algumas vezes junto das estocadas do mais novo que o acertavam diretamente na próstata, massageando-a de um jeito tão gostoso que Chanyeol gozou em jatos longos, fechando os olhos e sentindo o corpo inteiro tremer. 

O Park fez questão de contrair ainda mais seu canal e rebolar mais algumas vezes até ouvir Jongin gemer alto e preencher seu interior de gozo, estocando devagarinho mais umas três vezes só para prolongar o prazer de ambos. Então logo saiu de dentro do de cabelos rosas e voltou a deitar na cama, não tardando em sentir os braços de Chanyeol rodear seu corpo e a cabeça do mesmo deitar sobre seu peitoral suado. 

– Agora me dá carinho, Nini. – o mais velho disse em um tom manhoso. Jongin soltou uma risadinha e levou uma mão até os fios rosas, acariciando-os ao mesmo tempo em que apertava ainda mais o corpo de Chanyeol contra o seu. 


O Kim se perguntava todos os dias em como o Park conseguia mudar tão rápido. As vezes era tão dominador e outras tão manhoso. Mas não reclamava, porque isso também era uma das coisas que mais gostava nesse mundo.


Notas Finais


Talvez, um dia, eu ainda venha com um extra dessa fanfic só que sem lemom e com muito mais amor e coisinhas fofas HUHAUAH
Eu amei escrever cada coisinha dessa história, de verdade!
Por fim, qualquer coisa tô no twitter https://twitter.com/jujusant0s
Beijossss <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...