História Touches - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, V
Tags Taekook, Vkook
Visualizações 111
Palavras 758
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Cold hands, warm heart


Fanfic / Fanfiction Touches - Capítulo 16 - Cold hands, warm heart

Os dois caminhavam lentamente, em um silêncio que estava no limiar entre constrangedor e confortável.

- você teve um bom timing em me encontrar. – TaeHyung disse apenas para quebrar o silêncio.

- Ah, eu sabia que você sempre passa por aquela área no mesmo horário...

- O que? Você é algum tipo de stalker?

- NÃO! Claro que não! É só que... eu não consegui te ver na faculdade hoje, então e decidi vir até aqui tentar te encontrar para poder ter um pouco da minha dose diária... das suas mãos!

– o garoto concluiu com os olhos brilhando.

- Você definitivamente tem problemas na cabeça...

- E o homem do outro dia estava lá, e a situação parecia estar tensa... – Jungkook ignorou o comentário do loiro.

- Honestamente, eu estou surpreso que você o tenha enfrentado.

- oh, eu estava morrendo de medo.

Taehyung sorriu, admirado com a sinceridade do moreno, mas este não viu, pois estava prestando atenção em suas mãos unidas.

- Hyung, você está com frio? 

- Não, não estou. Por que?

- Sua mão está gelada.

- Hm. Pessoas costumam dizer que quem tem as mãos frias tem o coração quente, mas eu não sei de onde isso vem...

- Ah! – Jungkook se animou subitamente – minha avó me falou sobre isso uma vez! Ela disse que esse tipo de pessoas passa tanto tempo se preocupando e pensando nos outros que não percebe que as próprias mãos estão esfriando. Esse é o motivo!

- E não é que você me deu uma resposta válida?

Então o moreno ficou sério tão rápido quanto havia se animado.

Sério como no dia que desenhava as mãos do loiro.

- Nesse caso, se existem pessoas assim, é importante que existam pessoas que possam aquecê-las. – Concluiu apertando com firmeza a mão do mais velho.

- Sua avó parece ser uma ótima pessoa. – TaeHyung disse, pois não sabia o que dizer em resposta ao mais novo.

- Oh, ela é sim! Seu nome é Sunhee. Ela tem 68 anos.

- Se ela fosse mais nova, talvez eu me casasse com ela.

Jungkook ficou feliz com as palavras de seu hyung, afinal, sua avó era a pessoa que ele mais amava no mundo, e vê-lo falar bem dela, fez seu coração se aquecer.

Mais alguns minutos em silêncio.

- Oh, já chegamos na minha casa! Eu moro nesse prédio aqui! 

Ao ouvir as palavras do mais novo, TaeHyung rapidamente soltou suas mãos, e com a mesma velocidade, segurou a cabeça do garoto, fazendo com que seus dedos se emaranhassem nos fios sedosos do moreno, enquanto a palma de sua mão ficava a milímetros de distancia dos olhos do mesmo.

- Ahn? 

- Eu achei que essa fosse uma boa forma de demonstrar minha gratidão. Aproveite o quanto quiser. – o loiro concluiu, referindo-se à proximidade de sua mão com o rosto do garoto.

- Me desculpe por te envolver nessa situação complicada.

- Tudo bem.

- Esse tipo de coisa costumava acontecer com frequência antigamente. Sempre que eu era um pouco mais gentil ou sorrisse para alguém. As pessoas costumavam a fazer uma ideia errada das minhas atitudes e tentavam me forçar a fazer certas coisas.

As palavras do loiro foram uma facada no coração do moreno.

- Você foi um grande herói pra mim hoje...

JungKook então lembrou-se das palavras de Yoongi no dia em que se conheceram.

“Muitas pessoas insensíveis tentaram se aproveitar de TaeHyung”

O coração de Jungkook começou a saltar em seu peito.

Ele podia sentir a maciez do toque de seu hyung, o cheiro de sua pele, a firmeza de seu aperto, contudo não podia ver sua mão de fato, afinal, ela estava tão próxima de seus olhos que era quase como se ele estivesse vendado. 

E O mais novo se sentiu incomodado, ou melhor, incompleto.

Não por que não conseguia ver a mão de seu hyung.

Ele não queria ver a mão dele.

Ele queria ver seu rosto.

Queria poder ver a expressão que o loiro tinha naquele momento.

Queria poder admirar cada detalhe dele.

Taehyung então tirou sua mão da frente do rosto de Jungkook.

- Bom, acho que por hoje é isso! – concluiu com um sorriso no rosto, que apesar de não ser amplo, era sincero, e demonstrava a gratidão que tinha para com o moreno – Nos vemos amanhã!

E foi então que Jungkook percebeu, ele queria ver TaeHyung sorrindo. 

Sempre.

Que seu sorriso, era q verdade a coisa mais linda que ele já havia visto na vida.

Mais linda até que as suas mãos.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...