História Toxic Love (One shot - Jimin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Aluno, Park Jimin, Professora, Sexo
Exibições 195
Palavras 2.281
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI OI OI! Oi amigos! eu resolvi postar essa OS enquanto eu assistia um filme, não tem nada a ver com o filme mas, ficou bem legal. Eu não coloco nome na personagem, nem vou chamá-la por nome, nem nada, apenas por apelidos.
Demorei 5 horas para escrever isso...Espero que gostem.

Capítulo 1 - Fuck me, babyboy (capítulo único)


Fanfic / Fanfiction Toxic Love (One shot - Jimin) - Capítulo 1 - Fuck me, babyboy (capítulo único)

Fuck you, babyboy - capítulo único

 

"Vamos deixar isso mais legal, vamos deixar mais quente

Vamos deixar o batom vermelho ainda mais vermelho 

Vamos deixar isso mais legal, vamos deixar mais quente

Vamos deixar o batom vermelho ainda mais vermelho 

Passei o meu batom vermelho, eu sou quente 

Minha fofura te faz querer me morder, como uma obra de arte

Toda noite você pensa em mim como um macarrão apimentado

Venha, se você gosta de mim" - Red - Hyuna.

Busan- 28.11.16

 

Eu acabara de acordar. Olhei às horas em meu celular, que marcava 06:30. Me levantei correndo da cama e fui tomar banho. Sou professora da maior faculdade existente em Busan. Sou professora de ciências/inglês, isso é muito bom...

Eu simplesmente não se de onde eu tirei a ideia de se apaixonar por um aluno... eu tenho 23 anos e esse aluno 22, sou sua noona... isso com certeza foi mais umas das minhas loucuras...

Esse aluno, é Park Jimin... Um homem atraente, muito gostoso, deixa qualquer uma garota louca. Ele é um dos alunos que mais se destacam na sala, suas notas são umas das melhores mas, ele não é nerd... que dera que fosse... já sei que muitas garotas já tocaram no seu corpo divino.

Ultimamente, ele esta de cabelo loiro, já mudou muitas vezes desde que eu o conheci, posso dizer que o melhor cabelo que ele pintou, foi o vermelho... quer dizer, em todos ele ficou lindo mas, esse cabelo foi um dos melhores. Ele tem 1.75, não é um dos maiores da sala, isso o deixa fofinho. Seu olhar... uh... seu olhar é maravilhoso... sempre que ele fica fitando em mim, na sala, um arrepio percorre todo o meu corpo, isso é muito bom... Seus lábios são as melhores coisas do mundo... são como um doce, um doce que eu quero devorar... Eu não posso ficar falando muito dele, vou passar um ano contando tudo sobre àquele ser.

~~

Fui até meu quarto e fui procurar uma roupa para vestir. Decidi pegar uma calça justa, preta, uma blusa azul e um tênis. Penteei meu cabelo e peguei minha bolsa para poder sair para trabalhar. 

Peguei meu carro e parti para a faculdade.

~~

Logo, eu havia chegado. O trânsito não estava longo, por isso cheguei rápido. Desci do mesmo, segui para dentro da faculdade e CLARO, fui recebendo muitos olhares.

Posso dizer que sou uma professora muito atraente...

Park Jimin me olhava, encostado na parede. Seu olhar era muito perigoso... como se ele fosse um lobo e estivesse perto de capturar a sua presa.

Mandei um beijo, para provoca-lo e fui para a minha sala, já, já tocaria.

~~Aula~~

 

Hoje era aula de inglês... tenho ódio de ensinar inglês para aqueles tipos de garotos que ficam brincando no meio da aula... a vontade é de jogar eles da janela da sala.

Terminei de fazer algumas anotações em meu caderno e comecei pegar os livros, para poder começar a aula.

- Todos abram na página 320, vamos falar sobre o uso do can nas perguntas... - falei, abrindo meu livro na página dita por mim.

O som do zíper da bolsa sendo aberta preencheu aquela sala. Tiraram seus livros da bolsa, jogando na mesa em seguida, tipico de alunos.

- Como todos sabem, o can, significa algo como dizer: Eu posso, ou seja, é uma possibilidade... - Falei, olhando para cada um. - Park Jimin, me dê um exemplo do verbo can... - pedi.

Ele me olhou com um olhar safado... sabia que ia falar alguma merda...

- Can I touch your body? - perguntou, mordendo o lábio inferior e com um sorrisinho.

Eu fiquei com a cara de: Meu Deus! que garoto é esse?

- No Park Jimin, you still do not have permission... - respondi seria, fazendo com que a sala soltasse um: Oooh...

Na verdade, o que eu queria responder era: Sim Park Jimin, você já tem permissão.

- Oh teacher, you're difficult, are not you? - continuou a dialogar. Vamos ficar nessa conversa por quanto tempo? Apesar de que eu gosto...

- I am yes, dear Jimin, and for me to conquer you will have to work hard... - grande mentira, sua idiota.

- Veremos... - desistiu de falar em inglês, e me desafiou.

 

O sinal para o intervalo bateu, todos saíram correndo da sala, assim ficando apenas eu. Era o que eu achava.

- Então professora, porque se faz de difícil comigo? - perguntou, de surpresa, me assustando.

Ele veio em minha direção até me encurralar, com seus braços.

- Difícil? eu? querido eu sou muito inocente... - brinquei com sua cara.

- Não é isso que vemos aqui, né? linda professora gostosa? - falou, colocando a mão direita na minha cintura.

O que ele está fazendo comigo? por mais que eu não queira... não consigo...

- Jimin... por favor... não faz nada... - pedi, tentando conter todo o desejo que estava sentindo por ele.

- Que tal eu ir na sua casa hoje? você poderia me ensinar ciências... sobre o corpo humano e o sexo, pode ser? - perguntou, com um sorriso safado, em seu rosto.

- Vou pensar... - falei, sorrindo largo.

- Caso sua resposta for sim... - falou, enquanto pegava um papel e caneta. - Está aqui meu número... - terminou de escrever e me entregou um papel com seu número.

- Tá certo... agora vá para o intervalo. - pedi, pegando o papel.

Ele sorriu e saiu da sala. Fechei a porta e sentei em minha mesa.

Observei aquele papel com muita atenção. Eu deixo Jimin ir para minha casa, ou não? Claro que sim, não posso perder essa chance.

Salvei seu número em meus contatos e guardei meu celular. Mais tarde eu mandaria uma mensagem...

~~

Finalmente o meu turno tinha acabado. Peguei meu celular do bolso e procurei o contato de Jimin.

" Olá Park Jimin... sou eu sua " linda professora gostosa" haha, então gato, eu deixo você vir aqui em casa, gostoso... mas vem logo, antes que eu desista... Estou na frente da faculdade"

Guardei meu celular e o esperei. Fui andando até chegar realmente, na frente da faculdade. Jimin já me esperava, com um sorriso lindo e longo nos lábios.

- Olá, linda professora gostosa... - falou, vindo até mim.

- Olá, lindo aluno gostoso... - falei, indo ao seu encontro.

- Vamos? estou louquinho para tocar em seu corpo... - falou, em meu ouvido.

Puxei ele sem demora até meu carro. Entramos nele e dei a partida. Começamos a conversar coisas aleatórias durante o caminho.

Assim que chegamos, saímos rápido do carro, para poder entrar dentro de casa. Procurei a chave em minha bolsa e abri. Fui empurrada para dentro, minhas costas fecharam a porta.

Jimin atacou meus lábios com velocidade e desejo. Suas mãos passeavam pelo meu corpo e sua cabeça virava de um lado para o outro, procurando mais contato de meus lábios. Sua língua escorregou para dentro da minha boca; podia sentir a ponta de sua língua passear por toda o meu céu. Ele deu impulso para eu prender minhas pernas em seu quadril, e assim eu fiz. Sua mão desceu até minha bunda apertando a mesma. Eu podia sentir o seu pênis pulsar sobre a minha intimidade. Oh... isso é tão gostoso.

Fomos andando às cegas até meu quarto, só encontramos por que, ele entrou em um lugar qualquer e acabou caindo por cima de algo, ou seja, a cama. Eu cai por cima dele. Paramos de nos beijar para olhar um nos olhos do outro. Seus olhos estavam cheios de luxúria e desejo... assim como os meus.

- Então... Jimin... o que você mais gosta em mim? - perguntei, passando meu indicador pelo seu abdômen, ainda coberto por sua camisa.

- Bom... primeiro... - ele me virou ficando por cima de mim. - não tem como gostar de apenas uma coisa em você mas, seu corpo é uma das melhores que existe...

- Que bom que acha isso... - falei, puxando ele pela nuca para poder atacar seus lábios novamente. Sim, parecia um doce... seu hálito era bom, ou seja, sua saliva também.

Ele tirou minha blusa e a sua. Observou os meus seios por algum tempo, sua boca salivava. O mesmo lambeu meus seios ainda por cima do sutiã. Arqueei as costas a fechei os olhos. Ele me segurou pelas costas e beijou meu todo o meu pescoço.

- Jimin... eu quero que me foda, babyboy... - implorei.

- Vamos com calma... falta muita coisa ainda... - falou tirando todo o resto de roupa do meu corpo.

Ele apalpou meus seios e os apertou. Lambeu desde minha clavícula até minha barriga. Ele passou o dedo pelo meu clitóris e abaixou a cabeça. Sua língua começou a se movimentar em círculos sobre o mesmo. Segurei alguns fios de seus cabelos e os puxei... incrível como ele mexe comigo...

Gozei em sua boca, ele fez questão de engolir tudo. Sai da cama e o empurrei. Agora é a minha vez...

Tirei sua calça e boxer. Seu membro era grande e grosso... perfeito para mim... Coloquei seu membro em minha boca e lambi sua glande rosada e coberta pelo pré-gozo. Ele soltou um gemido baixo e abafado porém, excitante.

Coloquei o que pude na minha boca e comecei a fazer os movimentos de vai e vem.

- Puta que pariu... - um palavrão saiu de sua boca. Não sei se me xingou, só sei que gostei...

Ele segurou meu cabelo em um rabo de cavalo mal feito e ditou os movimentos. Jimin estava prestes a gozar... senti suas veias saltarem para fora e seu líquido invadir minha boca.

- Cara, sua boca é divina... 

Subi na cama novamente e ele se posicionou em minha entrada. Ele foi entrando bem devagar, só para me provocar. O mesmo começou a se mover bem devagar mas, logo foi aumentando a velocidade. Mordeu o lábio e fechou os olhos. Já podia ver seu suor escorrer pelo seu abdômen, era muito excitante. Mano, ele gemia mais que eu... seus gemidos eram manhosos e longos... eu gemia por causa de seus gemidos... nossos corpos se chocando, formavam um som ótimo de se ouvir.

Logo chegamos ao nosso ápice, nossos fluidos se misturaram. Ele caiu ao meu lado na cama ofegante e suado, assim como eu.

- Eu te amo, princesa... - falou, virando para mim.

- Eu também te amo, Jimin... - falei, antes de adormecer.

~~

Acordei com Jimin ao meu lado. Ele dormia igual um anjinho. Eu estava de roupas intimas, e ele também.

- Princesa? - ele perguntou, quando acordou. 

- Oi príncipe...

- Princesa, vem para Seoul comigo... - falou, nervoso.

- O que? - perguntei, surpresa. Sério que ele me pediu isso?

- Por favor... eu te amo muito... - pediu.

- Jimin, você tem noção de quantas calcinhas limpas você me deve? você sendo meu aluno... eu sou sua professora... sabia que foi difícil ficar na mesma sala que você sem poder te tocar um vez na vida? - perguntei, ainda não acreditando no que ele disse.

- Eu te amo.

- Espera, o que?

- Eu te amo, linda... quero que vá para Seoul comigo... o ano na faculdade já vai acabar para mim e vou para Seoul tentar algo... eu não quero ficar sem você, nunca quis e ainda mais agora... - falou, olhando para minha barriga. Fiquei sem entender. Depois, me liguei que a gente fez aquilo sem proteção alguma...

- Jimin, você acha que existe a possibilidade de eu estar grávida? - perguntei, assustada.

- Uhum... respondeu. 

- Oh meu Deus... 

- Agora quer ir para Seoul comigo? - perguntou, sorrindo.

- E-eu acho que sim... mas, vou ter que sair desse emprego... - respondi, nervosa.

- Não liga, encontramos um novo emprego para você. - sorriu.

4 meses depois...

Eu e Jimin estávamos prestes a partir de Busan, para Seoul. Já fazia quatro meses em que decidimos ir para lá. E sim. Eu fiquei grávida. Um pequeno ser existe dentro de mim... e o pai dele é a pessoa que eu amo...

- Amor, vamos... - Jimin me chamou. 

Entramos no avião, que logo saiu das terras de Busan.

~~

Havíamos chegado no apartamento que Jimin comprou para nós. Era grande e bonito... perfeito. Eu decidi dormir um pouco, viajar cansa muito... mas antes fui até a janela. 

Senti mãos ao redor da minha cintura. 

- Amor, eu prometo que vou ser o melhor namorado e marido do mundo para você... e pai também...

- Marido?- perguntei, curiosa.

- Sim. Esqueceu que ainda vamos casar? - perguntou.

Eu comecei a chorar... não aguentei...

- Linda, não chora... - me virou para ele e falou, enxugando minhas lágrimas.

- Impossível Jimin, você é muito perfeito... te amo muito... e nunca vou deixar de te amar, ouviu? 

- Ouvi sim... - sorriu.

~~

Jimin pov's on

Eu estava na cama com minha princesa, ela dormia feito um anjo... Coloquei a xícara de café no criado-mudo e me certifiquei que se ela dormia mesmo.

Coloquei a mão em sua barriga e comecei a falar com meu filho.

- Filho? você está aí? Então filho, eu sou seu papai, sua mãe foi muito sortuda em me conhecer, ela me chamava de "lindo aluno gostoso", haha, eu descobri que você iria vir ao mundo antes mesmo de sua mãe, no começo ela se assustou um pouquinho mas depois relaxou... eu te amo muito filho.... vê se não demora... eu vou tentar ser o melhor pai do mundo, pretendo pedir sua mãe em casamento, fica bem tá? e chega logo... tem muitas coisas que eu quero te mostrar...


Notas Finais


aiiii que bonitinhoooooooo! adorei escrever essa OS! bjão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...