História Toy - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Lemon, Romance, Yaoi
Exibições 92
Palavras 1.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Tia Lysandrete: Oi...*Snif* Genteney... *funga* :'(
Bem-vindos a mais uma capitulozinho...Que, cá entre nós...TA MUITO TRISTE,VÉÉI ;-;
Juro pra vocês...EU CHOREI FAZENDO ELE!
SÉRIÃO! TA MUITO FEELS, CARA...

Enfim...NÃO VOU FALAR MUITO PRA NÃO DAR SPOILERS! ;3
BEM, BOA LEITURA A TODAS (OS) E VEJO VOCÊS LÁ EMBAIXO...

Capítulo 14 - Capítulo 12


*NARRADOR ALEATÓRIO*

- Ei! Você soube do que aconteceu aqui na escola?!

- É claro que sim! QUEM não saberia?

- Pois é...Que briga feia, hein!

- Né!NUNCA que eu iria esperar isso do professor William...

-  E alguém já sabe o motivo da treta?

- Sério?Você AINDA não sabe?!

- Eu não...

- O professor William era amante daquele garoto do 3 E.M, o...Yuri Dai-alguma-coisa!

- O que?! Isso é verdade?!

- Ô se é!

- Como você descobriu isso?!

- O professor Aaron contou tudo para o diretor depois da briga...E NA CARA do Yuri!Disse que pegou os dois no flagra transando no banheiro.

- Não acredito! Que horror!

- Pois é. Ele contou tudo nos mínimos detalhes...Falou ainda que o garoto, depois de perceber que fora descoberto, correu atrás dele...E ainda tentou o seduzir para que ele não contasse nada pro diretor!

- Meu Deus! E aí?

-  O Aaron ficou furioso com aquilo e chegou a quase ameaçar o Yuri por tudo o que ele tinha feito (com razão, lógico)...E foi nesse momento que o William chegou para “defender” o amorzinho dele.

- Nossa...Que coisa absurda!

- Com certeza!

- E que fim deu essa situação?

- Bom, pelo que eu soube, ligaram para a policia assim que ouviram os gritos do Yuri pedindo por ajuda.Mas, por azar, o William fugiu, num momento de distração de todos, antes de ela chegar.

- Que desgraçado!

- Sim...Logo depois, o professor Aaron falou tudo para o diretor...E, pra encurtar a história: Yuri foi expulso (obviamente) e sumiu.

- Sumiu?

- Sim. Ninguém sabe quando ou pra onde ele foi.Mas ouvi rumores de que está voltando pro Japão, o país natal dele.

- Caramba, cara! Que situação!

- Então!

- Esse garoto também deve ser um pervertido sem noção!

- Deve ser, não...COM CERTEZA é!

-  Ainda bem que o professor Aaron viu tudo...

- É...Coitado! Deve ter ficado traumatizado!

- Haha! Verdade!

- Se eu fosse o safado do Yuri fugia mesmo para um país bem longe, só de vergonha!

- Uhum...Dizem que ele foi TÃO humilhado que nem saía de casa mais...

- Caramba!

- É. Até a própria MÃE dele não aceitou o que ele fez.Mesmo sendo ele quem cuidava dela (que é doente, se não me engano), ela não, digamos, o quis de jeito nenhum.Mandou ele pro Japão, pra viver com o pai e a irmã, acho.

- Cacete...

- Né...A vida dele deve estar destruída agora.

- Sim...

- Mas, enfim...Mudando de assunto! Você viu aquela...

(...)

*DUAS SEMANAS DEPOIS*

*YURI*

Tudo estava desmoronando para Yuri.

Estava tudo perdido.

Aquele seria o ponto em que o pouco de esperança que ainda restava nele acabaria de verdade.

Ele podia sentir isso.Ele sabia disso.

Sabia porque iria deixar aquilo que mais amava para trás: sua mãe, o país em que vivia...Tudo por causa de um único “deslize” que ele cometera.

Naquele momento, não tinha mais volta; estava decidido: ele iria voltar para o Japão (de onde nunca deveria ter saído, aliás).

As malas já estavam quase prontas; nelas, apenas o necessário: algumas roupas, sapatos e uns poucos livros de que gostava.Só; o resto ele compraria quando chegasse ao seu novo,e ao mesmo tempo, velho lar.

Yuri havia acabado de arrumar a bagagem; perfeito.Agora poderia passar para o próximo passo: jogar o lixo fora de seu quarto.

Retirou vários posters presos às paredes, jogou fora diversos trabalhos e provas corrigidas da escola (inclusive seus cadernos); afinal, não precisaria mais de nada disso para onde iria.

Eliminou tudo o que pudesse lhe trazer alguma lembrança.

Ele estava prestes a também jogar as revistas velhas que ele guardava desde o ensino fundamental em sua estante no saco de lixo quando algo chamou sua atenção: uma pequena foto escorregou de dentro de uma delas, caindo sobre seus pés.

Curioso, ele pegou-a do chão...E logo de cara reconheceu os rostos nela contidos.

Seus olhos se encheram de lágrimas; era uma foto de sua formatura da oitava série

Toda a turma que estudava com ele até duas semanas atrás (antes de tudo ir a tona)estava na foto; cada uma das meninas e meninos...E ele no canto, ao lado do antigo professor de história...Que,por um acaso, estava próximo de um rapaz que ele conhecia muito bem: Aaron, naquela época, ainda um estagiário na escola.

Yuri não sabia o porquê de ter guardado aquilo por tanto tempo; talvez para lembra-lo que ele havia mesmo passado de ano...Talvez para lembra-lo que seu primeiro amor havia sido um homem...Seu futuro e ex professor de história.

(...)

*AARON*

Aaron estava sentado como sempre na cadeira de seu escritório, corrigindo as provas daquele trimestre.Seus olhos cansados estavam fixos nas respostas mal feitas dos alunos, enquanto suspiros frustrados escapavam de seus lábios.

Ele estava cansado; aquele dia havia sido cheio, além de fazer quase duas horas que ele estava lá, fazendo seu trabalho.

Entretanto, o cansaço não era apenas físico; era psicológico também.

Durante a aula daquela manhã, não se falava de outro assunto na sala do 3 E.M: a notícia de que Yuri Daisuke, o amantezinho de William, iria voltar para sua terra natal, no Japão.

Enquanto ele tomava seu café na sala dos professores, não ouvia-se outra conversa: Yuri Daisuke iria embora do país.

Na saída, a mesma coisa: Yuri Daisuke iria se mudar.Yuri Daisuke iria para outro país.Yuri Daisuke, Yuri, Yuri...

“Droga!”

Fechando rapidamente os olhos, Aaron sacudiu a cabeça.

Não podia mais ficar pensando naquele garoto.Naquele...Merdinha pervertido.

Ele iria embora.Iria evaporar, sumir de sua vida e mente de uma vez por todas...Isso era bom...Não era?

“Isso mesmo...É ótimo, Aaron...Perfeito!”

O homem respirou fundo, antes de largar a caneta sobre a pilha de provas em sua mesa e se levantar de sua cadeira, em direção à porta...Até, de repente, ele trombar em cheio com uma das prateleiras ao lado desta.

- Ugh! – Ele gemeu, enquanto assistia a uma montoeira de livros e cadernos voarem da prateleira com o impacto.

Olhando para a besteira que havia feito, ele bufou.

“Merda...Nem vi essa porcaria na minha frente!” – Ele xingou, antes de se agachar para pegar as coisas do chão.

Livros velhos de estudo, cadernos de seus antigos alunos...Até mesmo álbuns de fotos ele havia encontrado ali no meio.

Todavia, um lhe chamou em meio a tantos outros: Um de capa azul, empoeirado.Nele, letras prateadas formavam uma frase: formatura, 8º série.

Intrigado, ele abriu o pequeno álbum que tinha em mãos, um mau pressentimento (que ele não sabia do que) tomando conta de si mesmo.

Logo na primeira página do “livro”, ele entendeu o motivo: lá estava a sala da oitava série...A sala em que ele havia ficado como estagiário...A sala em que havia visto Yuri pela primeira vez.


Notas Finais


Tia Lysandrete: AAAAAAH T.T
YURIIIIII!!! NAUM NOS DEIXE ;----;
GAAAAAH!!!

*Funga* *chora* *vai pro cantinho da depressão*
*se vira rápido pra trás*
Até o próximo cap, pessoal ... D;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...