História Toy - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Lemon, Romance, Yaoi
Exibições 206
Palavras 690
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Tia Lysandrete: OLHA EU AQUI DE NOVO, SERES HUMANINHOS! >< (Para a alegria de alguns e tristeza de outros...)

TROUXE MAIS UM CAPÍTULO BONITINHO PARA VOCÊS (Dessa vez, um pouco mais esclarecedor... >:3)

ESPERO QUE VOCÊS CURTAM E VEJO VOCÊS LÁ EMBAIXO (~*-*)~

Capítulo 4 - Capítulo 3


*YURI*

“Merda!”

Os pés de Yuri já estavam cansados de tanto correr.A mochila em suas costas pesava mais do que chumbo e o suor em sua testa não ajudava a melhorar a situação.

Os corredores da escola já estavam vazios; o que significava que todos já estavam em suas respectivas salas...Exceto ele.

“Merda...Atrasado de novo, Yuri!”

Já era a terceira; terceira vez que ele chegava atrasado para a aula naquele mês; que ele levava xingo dos professores; que ele passava vergonha na frente da sala inteira.

Tudo porque ele não dormia.Afinal, ele chegava tarde em casa todas as noites por causa...Daquilo que tinha que fazer.

 Uma onda de alivio inundou rapaz de dezoito anos ao ele virar a esquina do corredor de sua sala; ao ver a plaquinha acima da porta: 3º E.M...E melhor ainda: Ver que a porta ainda estava aberta.

Um sorriso esperançoso surgiu em seus lábios.

Finalmente!Finalmente ele não iria levar bronca!Finalmente ele...

- G-gah! – Subitamente, Yuri sentiu o próprio corpo esborrachar-se com algo; algo macio, que ele não conseguiu identificar a principio.Independente disso, alguma coisa que fez com que ele praticamente voasse longe...Se não fosse pela enorme mão que agarrou seu braço antes disso acontecer.

Com o coração a mil, Yuri arregalou os olhos.

“Ah, não!Uma pessoa...MERDA!”

Com o corpo tremendo, o garoto desviou o olhar para a figura à sua frente, que ainda segurava seu braço com força.

Era um professor. O professor de história.

O professor bonito e gentil que se casara recentemente.

O professor Aaron.

- Você está bem? – O homem perguntou, meio sem fôlego;talvez pelo susto,ou talvez pela possibilidade de também estar atrasado para aula.

- Uh...Sim...- Yuri tentou arrumar a postura o mais rápido que pôde; não podia dar ao luxo de ser visto por mais alguém daquele jeito.Entretanto, a mão grudada ao seu braço dificultava um pouco as coisas.

O professor, notando o desconforto do outro, soltou imediatamente seu braço, seu rosto ficando levemente cor-de-rosa.

- Sinto muito. – Aaron falou, enquanto assistia ao rapaz se recompor. – Acabei não te vendo...Hum...Yuri?É isso?

Yuri concordou mecanicamente com a cabeça, corando um pouco em seguida.

O professor suspirou.

- De qualquer forma... – Ele continuou, fitando-o. – O que faz aqui fora, rapaz?A aula já começou.

“Ah, é?E o que VOCÊ faz aqui?” – O mais novo pensou em falar, mas deixou quieto; não estava a fim de levar mais uma advertência.

- Eu...- Yuri gaguejou, tentando pensar em alguma desculpa convincente. - ...É...

- Bom, não importa. – A voz cortante de Aaron interrompeu as “quase palavras” do jovem.- Qual é mesmo sua sala?1º?

O menor encolheu os ombros.As pessoas sempre confundiam por causa de sua altura.

- S-sou do 3º, professor.

- Ah, sim. – O  professor falou rapidamente. – Claro.

A classe estava a poucos metros de distância dos dois.Ambos olharam em sua direção por alguns segundos, antes do homem continuar:

- Pode ir para sua sala. – Ele apontou para a porta ainda aberta. – O professor não deve ter chegado ainda.

- Mas...- Yuri olhou para os olhos azulados do professor. – Eu cheguei atra...

- Não se preocupe com isso. – Aaron abriu um de seus raros sorrisos verdadeiros. – Dessa vez passa.

O garoto estremeceu de leve; porém, isso não o impediu de sorrir timidamente.

- Obrigado, professor. – Ele fez uma pequena referência, algo que tinha aprendido desde pequeno, quando ainda morava no Japão.

- Como eu disse, dessa vez vai passar. – O mais velho ficou sério. – Agora vá.Não quero que se atrase mais ainda.

Yuri não pôde deixar de sorrir novamente para o professor que, retribuindo o gesto, virou-se no sentido contrário e sumiu pelo corredor.

O rapaz respirou fundo.

“Porra!Salvou a minha vida...” – O mesmo sorriso bobo continuava exposto em seus lábios...O sorriso que fazia tempo que não sorria.

O sorriso que logo voltou a desaparecer ao ver mais uma figura surgir no corredor; a figura que fez seu coração disparar, seu rosto empalidecer, seu estomago embrulhar...

A figura DELE; da pessoa que o tocava.Que o beijava.Que o fazia berrar, tanto de dor quanto de prazer.

Que o chama de "princesa", de "anjo" e de tantos outros apelidos contraditórios...De Yu.

A figura do professor William.


Notas Finais


Tia Lysandrete: HUM...ACHO MELHOR EU NEM COMENTAR NADA ,(Vou acabar dando muito spoiler aqui :v)ENTÃO...VEJO VOCÊS NO PRÓXIMO CAP.! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...