História Tpm: temporada para matança - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Comedia Romantica, Fairy Tail, Lucy, Nalu, Natsu, One, Tpm
Visualizações 181
Palavras 822
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sabe aquela época do mês que todo mundo odeia? :v Até mesmo a Lucy sofre com isso

Capítulo 1 - Eu te amo mas isso é um inferno


    Narração por Natsu Dragneel. 

Estávamos no fim do mês atualmente, o que significava duas coisas, primeira que iria completar um ano de namoro com Lucy e segunda tempos de trevas estavam próximos, suspeitei quando ela acordou enjoada  e toda amoada daquela maneira, não queria sair da cama de jeito nenhum, mas não teve muita escolha quando abri as janelas e mostrei que a cama estava toda suja de sangue, o que fez a loira sair em disparada para o banheiro se limpar o que arrancou risos meus.

— Naaatsu — dizia a loira em tom manhoso enquanto brincava com a barra da camiseta.

A olhei de cima a baixo com o cenho um pouco franzido, ela iria mesmo ficar só de calcinha e camiseta o dia todo? Isso não seria uma boa coisa para o meu amiguinho.

— Sim? — retruquei deixando meus olhos sobre os seus,mas não me contive e olhei para os seios tão chamativos naquela camisa enorme, que por sinal era minha.

Assim que percebeu que estava olhando para os seios dela, Lucy os cobriu com um dos braços e no fim se aproximou com passos pesados até mim, o seu olhar dizia que estava ferrado, ah e como estava, aquela loira maluca ainda iria me matar eu sei mas não dou a mínima, eu a amo ou não estaria um ano ao seu lado.

Me perdi, em meio aos pensamentos para que no fim o barulho de um tapa bem dado no meu rosto me acordasse, a ardência era algo nítido assim como o aí que saia dos meus lábios, da onde ela tinha tirado tanta força? Sempre pareceu tão delicada, deve ser a Erza que está influenciando a minha bonequinha.

Lucy rangia os dentes, deixando que um grunido escapasse dos lábios rosados a olhei sem entender.

— Luce? — chamei com tom de voz calmo e os olhos fixos sobre seu rosto, enquanto um dos meus dedos acariciava o local do tapa.

Ela respirou bem fundo, colocou suas mãos sobre a gola da minha blusa e me puxou, deixando que a aproximação fosse pouca a respiração pesada e quente dela batia em minha pele fazendo com que me arrepiasse, — Luce? — a chamei mais uma vez, curioso pela reação dela e nada dela falar, nada, poxa o que eu fiz?

Foi quando a loira me beijava, um beijo sobre a minha testa e depois nas bochechas por fim finalizava com um selinho breve nos lábios, deixando os dedos livres do tecido da minha blusa.

Lucy se separou de mim dando pulinhos com um sorriso largo de ponta a ponta em seu rosto, pulou no sofá e ficou de lá me olhando, — O quê foi? — questionava com um ar inocente, diferente do de antes que queria me matar.

Pisquei os olhos algumas vezes sem entender nada, cocei a cabeça com um dos dedos e por fim balançava a cabeça de um lado pro outro, essa mudança de humor repentina, essa preguiça toda da minha loirinha, Ah não tudo menos aquilo, se estivesse certo como pensava tinha que ter total cuidado com as palavras ou iria acabar em um caixão no final do dia.

Me aproximei até ficar frente a frente com ela, os braços cruzados e a sobrancelha erguida um pouco, — Você está bem Luce? —perguntei preocupado, e ela estranhou isso saindo do canto de onde estava.

A loira colocou suas mãos sobre minha bunda, dando um tapa estalado sobre cada uma, — Estou, mas vou estar melhor se você ficar sem roupas — devolvia mordiscando um pouco dos lábios.

Não falei nada, nem reagi, apenas sai dali antes que ela me abusasse sexualmente se bem que isso não seria lá tão ruim assim, peguei as chaves sem me importar com o frio.

— Aonde vai Natsu? — me perguntava já se levantando e ficando próximo a mim, levou as mãos aos olhos e disse, - Você não me ama mais Natsu? - perguntava em meio aos choros, eu nada disse sobre aquilo o que deixou a loira com agoniada, chorava desesperada enquanto sua boca era uma metralhadora de perguntas, — É isso o que nosso namoro significa para você Natsu? —fez uma breve pausa com esperança que eu dissesse alguma coisa, — Nada? Você não vai falar nada? Seu seu idiota — nesse tempo ela já tinha feito as mãos serem punhos, me dando soquinhos nas costas.

Bufei, derrotado com aquilo, seria um dia daqueles, peguei a loira pelos pulsos parando com os socos de uma vez, e no fim olhei novamente em seu rosto, querendo ver sua reação, um sorriso divertido se alongava pelos meus lábios, selei meus lábios com os róseos, murmurando quando me separava, —Eu volto Luce, vou apenas comprar chocolate e absorventes — a beijei mais uma vez para enfim completar, — eu amo você minha bonequinha, mas você com tpm, é um inferno.

Dito a última frase, não esperei por reação ou comentário da parte dela, apenas saí.

— NAAATSU — gritou cerrando os dentes.


Notas Finais


Eae povinho?O quê acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...