História Tradições Amargas - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Narusasu, Naruto, Sasuke
Visualizações 72
Palavras 2.156
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite meus lindos
Feliz dia das crianças para todos nós
eternas crianças no coração
Vamos lá então para mais um cap.
Boa leitura

Capítulo 6 - Consequências do Orgulho



Sasuke on
Depois que tomei banho e me deitei foi que a ficha finalmente caiu, foi ali que os meus pensamentos finalmente conseguiram se organizar e entendi que a minha situação é a pior possível.
Após todos esses anos cultivando esses sentimentos essa noite eu finalmente pude sentir por algumas horas como é se sentir amado verdadeiramente por alguém, não um amor fraterno como meu irmão tem por mim, mas sim um amor romântico, um amor entre um casal apaixonado.
Algumas horas, só durou algumas horas essa felicidade, eu tenho plena consciência de que amanhã quando acordar pela manhã a minha vida vai se transformar em um mar de angustia e desespero, vou virar prisioneiro de uma vida que minha família escolheu pra mim, não sei por quanto tempo posso suportar isso, se eu pudesse ao menos ouvir a voz dele eu já me sentiria melhor.

Fui despertado pela manhã com a discussão do meu pai com meu irmão, o quarto dele fica ao lado do meu por isso pude ouvir tudo com muita clareza. Pelo visto ele soltou a bomba, e o pior disso tudo é que meu pai vai culpar o aniki por isso, ele vai sofrer as consequências junto comigo.

- Eu não sei qual dos dois é o pior. Como você deixou isso acontecer? É sua única tarefa cuidar do seu irmão e nem isso você consegue fazer?

- Pai eu já falei que estava de olho nele, mas...

- Não me venha com desculpas. Primeiro você me diz que ele está namorando com uma pobretona qualquer sem classe, isso até eu poderia aturar, mas namorando com outro homem....gay...meu filho gay, isso eu nunca vou admitir.

- Eu já estou tomando providencias quanto ao assunto e garanto que isso não vai vazar para a imprensa.

- Isso é o mínimo que se deve fazer. Ter o nome Uchiha envolvido em um escândalo homossexual seria muito vergonhoso, não podemos manchar o orgulho da família desse modo. A partir de hoje ele não bota mais os pés pra fora dessa casa, você entendeu?

- Sim senhor.

- Contrate mais seguranças se for preciso, não me importa, o que eu não quero é o nome da família envolvido em escândalos. Providencie também um professor particular, não quero um filho além de gay, burro também.

- Sim senhor.

- E o mais importante, hoje mesmo vou pedir que façam uma relação das famílias mais prestigiadas, não me resta alternativa a não ser arrumar um casamento logo e acabar com essa palhaçada de viadagem adolescente.

- Ca...casamento? Isso não é um pouco precipitado? Sasuke não vai concordar com isso de maneira nenhuma.

- Ele não está em posição de concordar com nada. Assim que eu decidir quem vai ser a noiva eu te comunico e você o avisa, não quero nem olhar pra cara desse moleque por um tempo.

- Sim....senhor.

Sempre soube que meu pai era uma pessoa muito difícil de se lidar, mas agora vejo que ele tem uma pedra de gelo no lugar do coração, sem falar no quanto é preconceituoso.
Ficar trancado nessa casa eu até poderia aguentar, mas casamento arranjado, isso nunca. Não vou me casar só pra satisfazer os caprichos dele.
Na primeira oportunidade que eu tiver eu vou fugir daqui, sei que a família do Naruto vai me acolher, sei que posso contar com eles e com a Ino.

Dois dias se passaram tão vagarosos que pareceu ser uma semana e hoje é sábado. Pela manhã quando Fugaku saiu parecia estar de bom humor, o que é uma coisa rara, mas quando voltou no fim do dia ele estava furioso, ele chegou gritando com todo mundo, se Itachi estivesse em casa tenho certeza que iria sobrar pra ele também.
Ouvi passos se aproximando do meu quarto e já comecei a suar frio, o que será que aconteceu pra ele vim aqui e ainda por cima irado desse jeito?

- Aí está você, seu merdinha. Sabe quem teve a petulância de aparecer no meu escritório hoje? Os pais do seu....daquele outro viadinho. Eles parecem ter aceitado o fato do filho ser gay, até me pediram para que eu pensasse em relação a vocês.

- Eles são pessoas do bem não...

Não pude terminar minha frase, quando dei por mim estava no chão com o lábio sangrando e um tanto desnorteado pelo golpe repentino que ele me desferiu.

- Pois essas pessoas do bem vão sofrer as consequências dos seus atos egoístas. Você sabe que tenho muita influência nessa cidade e que basta uma palavra minha que posso acabar com a carreira, seja lá qual for que eles tenham.

- Não....você não pode fazer isso, eles não podem sofrer por minha causa.

- Então seja homem e assuma as consequências dos seus atos. Se você fizer como eu quiser posso até ajudar eles de alguma maneira.

- Eu...vou pensar...

Ele virou as costas e saiu sem nem mais uma palavra.
Não posso deixar que a família do Naruto seja prejudicada por minha causa, por causa de todo esse orgulho idiota dos Uchihas, mas eu não quero me casar. Só tem uma pessoa a qual vou dedicar meu corpo e alma e se não for pra ficar com Naruto eu prefiro....melhor nem pensar nisso.

Conforme as semanas vão passando os dias parecem ficar mais longos e tediosos, já não sinto vontade de fazer nada, devo ter perdido muito peso, afinal eu só belisco a comida, às vezes nem consigo comer nada.
Um professor particular vem de segunda a sexta para me ensinar e as horas que ele permanece aqui são as melhores do dia, é o único momento que minha cabeça esquece um pouco de tudo que está acontecendo, mas cada vez que ele se vai e a porta se fecha em suas costas tudo volta, todos os problemas, a angustia, a solidão e o que mais me enfraquece é não saber o que se passa do lado de fora.

Quase não vejo mais meu irmão, meu pai deve ter entupido ele de afazeres e meu pai dificilmente vem no meu quarto e quando vem é só para me ofender e dizer o quanto se envergonha de ter um filho “desse tipinho”. Minha mãe é a pessoa que mais está sofrendo com toda essa situação, ao menos umas três vezes na semana ela vem ao meu quarto tarde da noite, se senta ao lado da minha cama e chora por um bom tempo. Ela sempre diz que me ama muito, se desculpa várias vezes e diz que sente muito por ser fraca e não poder me ajudar, depois disso ela afaga meus cabelos e sai em silêncio para não me “acordar”.

Depois de três meses vivendo confinado vendo tudo o que aconteceu e acontece por causa das minhas escolhas eu comecei a pensar que a minha existência não é necessária, tudo que causo na vida das pessoas que estão à minha volta é tristeza, eu só causo problemas pra todos. Meu pai passa o tempo todo brigando com meu irmão dizendo que a culpa de eu ser gay é porque ele não cuidou de mim direto, minha mãe só faz chorar sempre que me vê e se sente culpada por não ter coragem de desafiar a autoridade do meu pai, até a família do Naruto pode ser prejudicada se eu criar problema, então pra que eu existo?
Sem mim tudo seria mais simples, meu pai iria dar valor as habilidades do meu irmão, minha mãe não teria mais motivos para se sentir culpada e não iria mais chorar e Naruto estaria livre para seguir a sua vida, conhecer uma pessoa melhor que não traria problemas para sua família, até mesmo a esposa que meu pai escolheu para mim poderia se casar com alguém melhor, alguém que fosse capaz de ama-la como merece ser.
Tudo que eu quero agora e poder dormir e sonhar com uma vida onde minha existência traga felicidade para as pessoas.
Sasuke off

Com todos esses pensamentos deturpados de sua realidade Sasuke ingeriu uma enorme quantidade de remédios para insônia e calmantes e mergulhou em um sono profundo em busca da felicidade no mundo dos sonhos.
Mikoto visitou seu quarto naquela noite e como em todas as outras chorou e se lamentou por suas fraquezas sem saber que estava prestes a perder seu filho amado, ela afagou seus cabelos como sempre fazia e saiu.
Itachi finalmente conseguiu um tempo para ver seu irmão caçula, pelo qual tinha tanto apreço e zelo. Ao entrar em seu quarto estranhou o fato de ele ainda estar na cama.

- Isso não é hora para ainda estar dormindo Sasuke, vamos levante o dia está lindo. Tirei o dia pra ficar com você hoje. Sasuke....ei, qual é acorda, pare de brincadeira.

Itachi chamou Sasuke várias vezes, sacudiu e nada, quando deu uma olhada em volta percebeu que os frascos de remédio estavam vazios. Sem nem parar para pensar pegou o irmão nos braço e saiu em desespero gritando para que pegassem o carro depressa. O motorista os levou o mais rápido possível para o hospital mais próximo. Itachi já estava em desespero, em seus pensamentos só se lamentava e se culpava por ter deixado as coisas chegarem a esse ponto, já não suportava mais ver o Irmão definhando dia após dia, estava na cara que cedo ou tarde isso iria acontecer.
Assim que chegaram ao hospital, Sasuke foi colocado em uma maca e levado as pressas para sala de emergência.

 - O que aconteceu com ele?

- Quando cheguei em casa eu encontrei ele desacordado e havia esses dois frascos de remédios ao lado da cama que estavam vazios.

- Sabe me dizer quanto tempo faz que ele ingeriu esses medicamentos?

- Desculpe eu não sei, ele vive trancado no quarto, a última vez que vi ele foi há dois dias.

- Nós vamos fazer o possível para salva-lo, peço que tenha fé e fique calmo.

Assim que Sasuke desapareceu de suas vistas Itachi sentou e se deixou levar pelas emoções há tanto tempo reprimidas em seu coração, chorou como há muito tempo não fazia. Foi ali, naquela sala de espera, repleto de desespero e arrependimentos que decidiu fazer o que já deveria ter feito há muito tempo, iria dar um basta nessa situação absurda, iria confrontar seu pai e independente das consequências iria ajudar o irmão a ser feliz. No fundo ele sabia das preferências do seu irmão desde muito tempo, sua vida girava em torno da de Sasuke, ele conhecia o irmão melhor do que ele mesmo.
Ligou para sua mãe e lhe contou o que aconteceu, em menos de 15min ela já estava lá ao seu lado. Os dois compartilhavam da mesma dor e angustia e resolveram que juntos iriam encarar Fugaku de frente e fazer o que fosse melhor para ter o Sasuke feliz e animado de volta em suas vidas.
Depois de horas de uma espera angustiante a pessoa responsável apareceu com notícias de Sasuke.

Mikoto - Como está meu filho Doutora?

Tsunade - Agora ele está instável, mas o quadro dele é bem delicado se tivesse demorado mais tempo para encontra-lo talvez ele não tivesse sobrevivido. A dose que ele ingeriu em si não foi muito alta, mas ele está muito fraco, está desnutrido e isso agravou mais sua situação.

Itachi - Ele ainda corre algum risco de....de...

Tsunade - Ele está estabilizado, agora depende dele quer viver. Eu não sei o que o levou a cometer tal ato, isso não é da minha conta, mas sugiro que tentem resolver essa questão logo. Se ele chegou no ponto de desistir de viver essa situação pode voltar a se repetir e da próxima vez pode ser de uma forma que não tenha volta.

Mikoto - Estamos cientes disso Doutora, já tomamos a decisão que vai fazer com que ele queira continuar vivendo. Nós podemos ver ele agora?

Tsunade - Podem, mas ele ainda está dormindo.

Itachi - Muito obrigado Doutora, eu só peço que nada sobre o caso do meu irmão seja divulgado, se for preciso eu pago pelo sigilo.

Tsunade - Não se preocupe, sei que seria uma vergonha se saísse uma a noticia de que o filho caçula da família Uchiha tentou suicídio.

Itachi - Fico imensamente grato por isso.

Itachi e Mikoto entraram no quarto de Sasuke e ali permaneceram por horas calados apenas velando o descanso do mais novo, cada um inerte em seus devaneios pensando qual seria a melhor forma de resolver todas essas questões, e bastou apenas um sussurro de Sasuke para que concluíssem o obvio “Naruto”, só ele traria Sasuke de volta a vida, só precisavam agora pensar em uma forma de introduzi-lo em suas vidas sem gerar nenhum tipo de escândalo.
Fugaku podia ser agora uma pessoa muito preconceituosa e rancorosa, mas tinha que haver restando em algum lugar dentro dele resquícios do homem amoroso pelo qual Mikoto se apaixonou no passado.


Notas Finais


Por hoje é isso gente
Espero que estejam gostando
Amanhã posto mais um cap.
Bjus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...