História Traição - Kim Namjoon (BTS) - Capítulo 25


Escrita por: ~ e ~Girl_Monster01

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Personagens Originais, Rap Monster, V
Tags Bts, Jimin, Rap Monster, Romance, Traição, Veneza, Você
Visualizações 617
Palavras 1.584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores!!


Espero que gostem!! 😘

S/N - Seu Nome
S/N/C - Seu Nome Completo

Capítulo 25 - Consequences


Fanfic / Fanfiction Traição - Kim Namjoon (BTS) - Capítulo 25 - Consequences

"As consequências de nossos atos são sempre tão complexas, tão diversas, que predizer o futuro é uma tarefa realmente difícil."

Alvo Dumbledore



  Kim Namjoon, Point Of View


   Quando eu já estava quase chegando no hotel, dei falta da minha carteira. Bufei alto e fiz o retorno, dirigindo o mais rápido que conseguia, em meio a todos aqueles carros até o hospital. Precisava ser rápido, o horário de visita terminaria em dez minutos e depois não deixariam mais ninguém entrar. Cheguei em frente ao hospital, estacionei em qualquer vaga. Entrei correndo e aproveitei o elevador aberto. Cheguei no andar do quarto de S/N e me apressei em chegar até a sua porta. Olhei de relance para o relógio em meu pulso e vi que o horário de visita já javia terminado.

Droga, eu cheguei atrasado!

Levantei o meu olhar e vi um enfermeiro virando a esquina do corredor. Automaticamente me apressei em chegar em frente aquela porta e quando alcancei a mesma, entrei no quarto sem nem mesmo bater na porta.

- S/N eu...- olhei na direção da minha esposa e a vi aos beijos com o desgraçado do Park. - S/N...- falei com um fio de voz. Rapidamente a garota se afastou do idiota e me olhou com os olhos arregalados.

- Namjoon, eu...

Olhei dela para o cafajeste e vi o mesmo com um sorriso vitorioso no rosto.

- Me esqueça S/N.- peguei a minha carteira da poltrona do canto do quarto e deixei aquele lugar o mais rápido que pude.


       S/N, Point Of View


   Quando Namjoon saiu batendo a porta daquele jeito eu fiquei estática, não consegui me mover ou falar nada, como assim esquecer ele? Ele não podia estar falando sério, né?

- S/N, você está bem? - Jimin disse me fazendo olhar pra ele ainda chocada.

- S-Sim, Jimin você pode me deixar sozinha por favor? - pedi para o platinado que assentiu, me dando um beijo na testa e sussurando um "fique bem" antes de sair do quarto.

Assim que fiquei sozinha no quarto minha consciência pesou, Namjoon não podia ter chegado naquela hora, meu Deus, o que eu vou fazer? 

- Ah, Já sei. - exclamei praticamente correndo a direção da minha bolsa que estava o celular.

Disquei o número de Namjoon no qual eu sabia de cór. Chamou algumas vezes até eu ouvir a sua voz, que eu queria naquele momento dizer secamente um "O que você quer?"

- Namjoon, por favor me escuta, deixa eu te explicar. - falei desesperada esperando por uma resposta positiva do mesmo.

- Explicar o que S/N? Não tem nada pra explicar, você estava no maior love com o Park, isso quer dizer que o ama, e quer saber, faça bom proveito, mas eu quero que você saiba de uma coisa, eu não irei permitir que aquele otário roube meu lugar na criação do meu filho, e não se preocupe eu irei assinar a porra dos papéis do divórcio. Agora você está livre de mim, como você queria. Espero que seja feliz. Adeus. - Namjoon disse e desligou antes que eu pudesse falar algo.

- Meu Deus. - falei desnorteada jogando meu celular na cama.

Ele pensa que eu amo o Jimin, o pior é que eu não sei o que eu sinto pelo Park. Mas eu tenho certeza o que eu sinto pelo Kim, e mesmo que me doa admitir eu não seria capaz de deixar de ama-lo, mesmo que ele tenha me colocado um par de chifres na cabeça. Eu não posso ir falar com ele agora por dois motivos, um: eu não ganhei alta, e se eu pensasse em sair daqui com certeza iam me barrar, dois: o Namjoon deve estar de cabeça quente, e com certeza não iria me deixar explicar nada agora, então o jeito era esperar a poeira abaixar para eu explicar tudo. Isso não seria nada fácil, não mesmo.


    Park Jimin, Point Of View


   Saí daquele hospital com um sorriso enorme no rosto, eu havia me declarado para S/N, beijado ela depois de semanas e ainda por cima, pelo acaso ou apenas por sorte, o babaca do Kim pegou eu e a sua "esposa" aos beijos naquele quarto. Eu com certeza não poderia estar mais feliz! Cheguei no hotel e não perdi tempo, fui direto para a minha suíte e me joguei na cama, rindo alto. Apenas para que o corno do Namjoon,- que tinha a sua suíte ao lado da minha-, conseguisse escutá-la.

- Você vai ser minha, pequena. É só uma questão de tempo.- sussurrei contra o travesseiro, não conseguindo conter um sorriso ao lembrar da garota.


    Kim Namjoon, Point Of View

   

Definitivamente eu não sei mais quem, muito menos o que a S/N quer da vida dela. Certo, que se estamos nesta situação, a culpa é totalmente minha, mas agora, graças à aquela cena ridícula que eu presenciei dela com o desgraçado do Park, sinto que talvez a minha "esposa", não me ame mais tanto quanto amou ou disse que amou, um dia.

- Aah.- joguei um dos vasos que tinham no quarto contra o chão, não me importando se as outras pessoas que estavam ao lado, acima ou abaixo poderiam escutar. Não liguei nem mesmo se o Park fosse ouvir, eu precisava me controlar para não acabar surtando ou matando aquela coisa, que provavelmente deveria estar rindo da minha cara.

Me joguei na cama e comecei a chorar. Os meus olhos ardiam muito, a minha cabeça estava explodindo e tudo o que eu mais queria era morrer. Agora eu sabia a dor de ser traído. Se bem que o meu casamento com S/N estava por um fio e talvez a mesma nem me considerasse mais como esposo. Porém, até não estarmos separados, qualquer beijo ou transa dela com o Park, contaria como traição. Mas quer saber, mesmo sofrendo, eu precisaria fazer o certo, quando ela saísse do hospital, chamaria o meu advogado lá da Coréia, para assim poder assinar os papéis do divórcio e a Kim S/N, finalmente voltar a ser a S/N/C; SOLTEIRA!


        S/N, Point Of View


   Eu estava sentada lendo um livro qualquer quando ouvi vozes nos corredores perto do meu quarto, eu conhecia uma daquelas vozes.

Jin! Era ele com certeza. Não demorou muito até eu ouvir batidas na porta.

- Entra. - falei e Jin entrou no quarto com um sorrisinho fofo.

- Olá senhorita, como está se sentindo hoje? - perguntou risonho.

- Ahh você sabe né, não tem muita coisa pra fazer, então o tédio esta me consumindo, por favor Jin, me salve!! - respondi dramaticamente, fazendo o mesmo soltar uma gargalhada alta, o que me fez abrir um sorriso.

- Meu Deus, que drama, acho que você seria uma ótima atriz. 

- Eu sei, eu só não entrei nesse ramo, porque eu não quis. - falei risonha.

- Sei. Mas então, como estão as coisas com o Nam? - Perguntou. Parece que Namjoon ainda não tinha contado nada a ele.

- Ahn.. - pigarriei. - As coisas não estão muito bem. - falei desanimada.

- Por quê? O que aconteceu? Até ontem vocês estavam no maior love, o que mudou? - Jin perguntou preocupado. 

- Ele viu algo que não devia. - falei rápido ficando vermelha. Eu não queria mencionar o que ele tinha visto.

- O que ele viu? - perguntou desconfiado.

- N-Nada Jin, depois ele te conta. - respondi nervosa, tentando fugir de ter que explicar.

- O que você fez S/N? - perguntou curioso.

- Eu? Eu não fiz nada, quer dizer, ahn.. como eu posso te explicar...

- Fala logo mulher, para de tentar me enrolar. - Jin disse já perdendo a paciência.

- Ok, vou dizer calma. Eu estava com o Jimin no quarto... - antes de eu terminar Jin me interrompeu.

- Fazendo o que S/N? Não me diga que vocês... - agora foi minha vez de interrope-lo.

- NÃO... não, okay? Nós só estávamos nos beijando, apenas isso. - disse ficando vermelha.

- Humm, okay. Isso foi golpe sujo S/N, cara, o Namjoon estava tão fofo contigo e você faz isso com ele? Na moral, você vacilou feio. - Jin falou com tom de bronca o que me fez abaixar a cabeça.

- Olha Jin, ele podia até estar fofo comigo, mas isso não muda o fato que ele me traiu. Será que você nao vê o mal que ele me causou? Será que não percebe que isso a gente não esquece só porque a pessoa está fofa contigo? E tem mais, eu não estou com ele, então ele não tem o direito de achar ruim. - falei com raiva. Será que o jin pensa que eu que sou a errada nessa história? - E mais, o Jimin me ajudou bastante, e é óbvio que eu nutriria algum sentimento por ele.

- Você o ama? - perguntou sério.

- Eu... Eu não sei tá legal, mas eu sei que eu sinto algo forte por ele, mas não sei se é amor, sabe? - respondi.

- E o Nam, você o ama? - perguntou ainda sério. 

Suspirei. É claro que eu o amava, mesmo que ele tenha me magoado, ele ainda foi meu primeiro amor, ainda era. Sem dúvidas.

- Sim. - respondi sincera. 

- Ótimo, então acho que você deve descobrir logo o que você sente pelo Park e se decidir de uma vez com quem quer ficar, antes que o Namjoon se canse de tentar te reconquistar. Todos nós temos um limite S/N, e depois disso que aconteceu, acho que o do Nam está acabando. - falou e saiu do quarto me deixando sozinha com meus pensamentos.




Jin tinha razão, eu precisava falar com o Nam o mais rápido possível, antes que seja tarde demais.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...