História Tramas de um crime - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Crimes, Romance, Trama
Exibições 8
Palavras 917
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - A senhorita que muda na frente dos holofotes


Em uma boate noturna de Las Vegas...
-Ótimo, de estudante de artes para dançarina de cabaré- Diz Emma se olhando no espelho e logo depois saindo para dançar

O lugar estava cheio, as outras dançarinas dançavam em seus pequenos palcos, Emma usava uma roupa preta com detalhes de brilhantes rubros e agora estava loira. Emma sobe num palco e começa a dançar todos os holofotes estavam nela enquanto um de seus clientes estava á olhando e depois fez sinal para ela se aproximar, Emma caminha até o sofá onde ele estava e senta-se ao seu lado.
-Como vai meu preferido- Diz Emma com um belo sorriso

-Emma. Quero convida-la para viver comigo, quero que faça parte de minha máfia que tanto ama. Lembro-me de quando te levei para aquele hotel, e de repente um de meus inimigos entrou no quarto e você o colocou no chão com apenas aquele revolver, eu vi... eu vi o que estava faltando em meu grupo, uma deusa- Fala acariciando seu rosto- o que me diz? Aceita?

-Estevão, claro que sim- Diz ela abraçando

-Agora irei te tirar desse buraco, vamos para minha mansão- Diz Estevão levando-a para fora da boate e entram em um carro.

Ao chegarem na mansão de Estevão, Emma se joga na cama espalhando seus fios loiros e olha para Estevão colocando o dedo indicador entre os dentes
-Acho que deve oferecer uma bebida para sua deusa- Emma disse tirando o dedo da boca e fazendo sinal circula – Estevão, e minhas roupas?

-Não se preocupe, terá todas as roupas que quiser- Diz Estevão levando dois copos de vodka.
 

- É o começo de uma longa amizade- Diz Emma brindando com Estevão


2 ANOS DEPOIS...


Em um escritório na mansão de Estevão, Emma discutia com alguém pelo telefone
-Não quero saber, é melhor ter o dinheiro ate hoje a tarde vadia- Diz Emma desligando o telefone
Emma volta para a cama e deita-se na enorme cama de lençóis brancos


*Sonho*
Emma acorda em sua antiga casa, ela estava com um de seus vestidos antigos e com os cabelos loiros presos, ela anda pela casa entrando na sala principal e vendo sangue na poltrona, Emma sobe as escadas e vê mais sangue, ela abre a porta de seu quarto e encontra sua família morta, de repente seu pai se levanta e vai ate ela
-Você prometeu- Diz ele tocando seus ombros e os sujando de sangue
*Sonho off*
Emma acorda com a voz de seu pai escoando na cabeça ela se levanta e vê Estevão na sacada da varanda olhando a paisagem, Emma vai ate ele e o beija nos ombros
-Preciso de um favor- Diz ela sussurrando em seu ouvido

-O que quer?-Pergunta se virando para olha-la

-Quero que ache os responsáveis da morte da minha família, darei a única informação que sei, o nome do mandante do crime é Marcos Montenegro- Depois disso ele a olhou como se sabe-se de quem falava          

-Vou fazer o possível- Diz ele, e Emma toma seus lábios como nos filmes de época
 

-Vou resolver assuntos pendentes- Diz Emma se retirando da varanda

Emma pega seu carro e vai até um prédio, ela desce do carro e se aproxima de uma mulher que usava um lenço nos cabelos ruivos e um óculos, além disso, ela segurava uma maleta
-Aqui esta – Diz a mulher estendendo a maleta para a loira com um sorriso falso – Vamos lá, confira o dinheiro

-Não, só irei contar quando chegar em casa e é bom que esteja tudo aqui- Diz Emma

Emma volta para casa e vai para uma mesa despejando todo o dinheiro que havia na maleta lá, depois de contar o dinheiro ela o leva ate o cofre e o guarda. Emma liga a tv e assiste um programa e então adormece, algumas horas depois ela sente alguém segura-la pela cintura e balança-la
-Emma, Emma – Estevão acorda Emma que se levanta assustada

-O que aconteceu?- Pergunta ela assustada

-Eu consegui as informações que queria- Falou sorrindo depois de ver a alegria da loira

-Como conseguiu isso?- Pergunta Emma pegando os envelopes que estavam nas mãos de Estevão

-Localizei um homem que trabalhou com Marcos Montenegro e ele me deu acesso a umas papeladas velhas, e também ele estava sabendo quem matou sua família, ele me deu a lista e a localização de todos, o que alguém não faz por dez mil dólares, não é mesmo?- Diz Estevão acendendo um cigarro e sentando-se numa poltrona

-Você é o melhor- Diz ela sedutoramente – Amanhã mesmo irei atrás dos cretinos, reserve minhas passagens- Diz ela se levantando e tocando o rosto de Estevão.

-Vamos deitar amanha terá um dia cheio- diz levando-a no colo até a cama
 

No começo do outro dia Emma arrumava suas malas para ir á New York, onde ira encontrar e matar um dos cinco homens que matou sua família, Peter Monter
-Emma... Sabe que eu torço muito por você, não sabe?- Diz Estevão quando Emma estava á sair pela porta

-Estevão... Eu agradeço por tudo que você fez a mim, mesmo sem nos termos uma relação definida, eu sei que somos amigos, ok amigos bastante íntimos, mas, amigos- Emma diz abraçando Estevão  - Obrigada- Diz e ela pega suas malas e sai da mansão

No aeroporto...
Emma usava um casaco branco e peludo, um vestido vermelho e cabelos presos, ela pega sua passagem e entra no avião
-Peter, Peter... Prepare-se para a viagem sem volta... Pro inferno- Diz ela segurando a ficha de Peter

Continua...


Notas Finais


Como um furacão,
Você tem que sair do caminho.
Mas ela é quente, e ela é fria,
E ela é legal e ela é dourada - Lana Del Rey


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...