História Tramas de um crime - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Crimes, Romance, Trama
Exibições 4
Palavras 842
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Desejo ardente


Londres...
-Então senhorita Taylor, este é um belo apartamento, dois quartos como queria e...- Diz o imobiliário mostrando o apartamento que Emma comprou mas é interrompido por Emma

-Já fez o que tinha que fazer, agora sai- Diz Emma de costas

-Não quer que mostre o jardi...

-Saia- Grita ordenado e ele sai tremendo – Velho estupido

Do lado de fora do apartamento, Richard vê o imobiliário saindo do apartamento, ele desce do carro e vai até ele
-Olá, quem foi que acabou de se mudar para ai? – Pergunta

-Um senhorita muito arrogante, chamada Emma- Diz o velho entrando em seu carro

Richards vê Emma saindo do apartamento, ele se esconde atrás do carro e a observa sair, até ela esta em uma distancia segura, ele pega seu carro e á segue. Emma desce em uma cafeteria, e ele vai até sua mesa

-Acho que o destino está planejando algo pra nos- diz ele sentando-se em uma cadeira

-Você diz destino, eu digo obsessão, qual o seu problema? o que faz aqui? – Pergunta exaltada
 

-Vim á trabalho, querida, não seja tão convencida- Diz ele

-Adeus, querido – Diz ela saindo
 

-Espere- Richards imprensa Emma na parede – Só quero ser um amigo, minha querida- Diz ele aproximando os lábios, Emma aproxima seus lábios  dos de Richards, estava tudo indo bem até que Emma dá uma joelhada no meio das pernas de Richards fazendo ele afastar
-Não preciso de amigos- Emma disse se retirando do lugar

Ao chegar no apartamento, Emma fecha a porta e desliza as costas sobre ela e lembrou –se dos lábio de Richards se aproximando dos dela
-Não, não, sem isso agora, você tem uma meta, siga a meta- Diz batendo em sua cabeça

Emma pega de cima de sua cama um longo vestido branco


-Tenho uma festa para ir, e eu tenho que esta linda de matar- Diz olhando-se no espelho.

Ao chegar da noite, Emma se arruma para a festa do milionário Cezar a qual foi convidada já que são amigos desde o ano passado, adivinha quem estará na festa? : Willy Bell

Emma chega à festa e  logo o dono da festa vem cumprimenta-la

-Emma, minha amiga preferida!- Diz ele abraçando ela – Como vai Estevão?
 

-Ele esta bem, adorei o convite para sua festa

-Que bom que veio Emma, alias continua linda como sempre- Diz desfazendo o abraço
 

-Eu sei querido, eu sei- Diz se retirando.

Emma procura Willy por todos os cantos, passeou entre um corredor
-Onde será que esta o... – Emma bate a cabeça com Richards, os dois estavam procurando alguém e não virão quando se esbarraram

-Droga, você de novo?

-Oh desculpe senhorita Emma

-Como entrou aqui?

-Vim de penetra

-Ahhhh, então é isso... Você veio de penetra – Diz ela sorrindo de lado

-Você não faria isso...

-Seguranças, tem um penetra na festa – Diz Emma gritando

-Você me paga – Diz sendo arrastado pelos seguranças

Emma sorri e começa á “caçar” de novo Willy. Emma avista o senhor de cinquenta e tantos anos conversando com umas garotas, Emma se aproxima da poltrona onde esta Willy
-Olá garotão, acho que esta precisando de uma distração melhor – Diz Emma sentando em seu colo – Diz Emma forçando um sotaque.

-E qual o seu nome doçura?- Pergunta ele apertando suas coxas

-Emily Grant, ao seu dispor – Diz Emma

-Então Emily, venha comigo para minha mansão

-Nossa você é rapidinho

-Eu sou assim, quando gosto levo pra casa – Emma já queria mata-lo ali mesmo

Ao chegarem na mansão, Emma toma os lábios enrugados de Willy de forma violenta, retira seu vestido mostrando sua lingerie e o joga na cama

-Vamos brincar de algo divertido – Diz ela amarrando suas mãos na cabeceira da cama

-Uh você gosta disso não é? – Pergunta ele

-Espere vou até pegar umas bebidas não saia dai – Diz Emma saindo do quarto

Emma vai até seu carro e pega um galão de gasolina, vai até a cozinha e derrama o champanhe na pia e enche de gasolina, Emma volta pro quarto e encontra Willy todo animado

-Hora da diversão – Diz ela jogando a gasolina que há dentro da garrafa no corpo de Willy

-Emily, isso não tem gosto de champanhe – Diz ele cuspindo

-Meu nome não é Emily, é Emma, seu vadio! – Diz Emma acendendo um cigarro e jogando o isqueiro em Willy fazendo seu corpo queimar, Willy gritava, ele sentia seus órgãos queimando por dentro, Emma veste-se e sai da mansão dele

-Velho nojento! – Diz ela dirigindo

No dia seguinte...
-Mas uma vez chefe, mais uma vez um crime envolvendo como suspeita Emma Grace Taylor, o corpo foi encontrado queimado na mansão, e as ultimas pessoas que o viram alegam que a moça loira de branco saiu com ele, e ela foi identificada por um conhecido – Diz Richard por telefone

-Onde ela esta agora?

-Indo para Paris- Diz Richards olhando para a janela – E eu irei atrás dela

No avião, uma aeromoça enche a taça de Emma.

-Faltam apenas poucas horas para chegar á Paris

-Obrigada, irei visitar um velho amigo – Diz ela sorrindo para a aeromoça.

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...