História Trancados na escola - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Amores, Bebidas, Brigas, Dramas, Escola, Festas, Paixões, Romance, Tragedias, Uniam
Exibições 30
Palavras 856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi meus amores...

Eu voltei com mais um capítulo desculpe se não tenha ficado bom, eu não sei escrever brigas então...
Boa leitura pra vocês

Capítulo 17 - A treta


P. O. V Lola

A aula começou e a minha galera não parava de bagunçar a professora já reclamou umas mil vezes mais esse povo não cala a porra da boca, não que eu seja quetinha na sala, longe disso mas esse povo tá de mais hoje, tentei pedir silêncio mas ninguém me ouvia, então levantei da cadeira e dei um grito agudo, todos pararam de conversar e ficaram quietos, e eu pude ouvir aquelas duas perdedoras (a Isabella e a Carol)  me chamando de ridícula e falando mal de mim vê se pode a gente tenta ajudar e leva a bronca, e falando nisso eu to vendo que a Isabella anda muito próxima do Nicolas querendo sempre puxar conversa e ele também tá muito animadinho com ela, eu não posso ficar dois dias fora que as vagabundas já atacam meu namorado, tá que eu não gosto mais dele mas isso não significa que uma desqualificada qualquer pode roubar o que é meu, aproveitei que a professora foi pegar alguns papéis na diretoria e fui na direção de Nicolas, ele estava virado de costas para mim, então coloquei minhas mãos sobre seus olhos e dei um beijo de leve na sua bochecha, o marcando com o meu batom, vi a cara de bunda que a isabella fez assim que me viu e sorri, é ótimo provoca-lá, Nicolas tocou minhas mãos curioso para saber quem era, tirei minhas mãos de seu rosto e falei.

-Nicolas amorzinho, que saudades fofo- falei manhosa vendo-o se virar com um semblante irritado, não sei porque ele está me olhando assim eu não fiz nada demais


-O que você quer Lola? - perguntou seco, e pude ver Isabella com um sorriso de canto

-Porque esta falando assim comigo amorzinho?- eu não perdia minha atuação de namorada boazinha

-Eu te falei que a gente vai conversar mais tarde então o que está fazendo aqui? -


-Fiquei com saudade do MEU Niquinho- falei grudando no seu braço- Não estava com saudade de mim? - perguntei na cara de pau


-Lola estou ocupado depois conversamos tá bom? -disse com um tom de irritação que me fez rir internamente


-Mas nós não estamos tendo aula e você não está fazendo nada Nico- disse mais uma vez manhosa balançando seu braço, estou conseguindo irritar ele isso é bom


-Olha aqui Lolinha, o Nicolas está falando comigo agora então... se você puder voltar pro seu lugar e nos deixar em paz eu te agradeço- foi a vez da Isabella se pronunciar


-Olha aqui você, eu sou a namorada dele e tenho todo o direto de ficar perto dele entendeu?- alterei meu tom de voz


-Não to nem aí se você tem direito ou não, ele estava conversando comigo e você se intrometeu- ela alterou a voz


-Eu vou intrometer quantas vezes eu quiser, sabe porque? O Nicolas é MEU e eu não vou deixar uma vagabunda que nem você ficar perto dele entendeu?- perguntei já me arrependendo eu queria terminar com o Nicolas mas eu tive que falar isso porque essa qualquer má tira do sério, agora já foi...


-Vagabunda eu? Você não tem espelho em casa não? - riu cínica

-Tenho sim, e lá eu vejo todos os dias que sou mais bonita que você-  a sala toda já tinha parado para assistir o espetáculo, todos gritavam eufóricos

-Se enxerga querida, com esse loiro de farmácia você fica parecendo aquelas mendigas de rua, aliás pior que eles já que ninguém iria querer ter um cabelo igual o seu- ah não, ela não falou do meu cabelo


-Eu vou te mostrar quem vai parecer com uma mendiga quando eu acabar com você-  dito isso me jogo em cima dela começou a puxar seu cabelo e arranha-la.

Ela também puxa meu cabelo e me joga no chão, ela arranha o meu rosto e logo posso sentir a ardência, o que me irrita ainda mais, inverto as posições ficando em cima dela, puxo o cabelo dela forte e arranco-le um tufo de cabelo, eu me debatia tentando machuca-lá ao máximo e ela tentava se defender de todas as formas, em algum momento alguém me puxa tento me soltar mas não consigo essa pessoa era mais forte que eu, desisto de me soltar respirando fundo, olho a minha volta e todos me encaravam surpresos afinal eu sempre fui uma garota" boazinha" aos olhos de quase todos, olho mais atentamente e vejo a professora entrar na sala com cara de brava


-O que está acontecendo aqui? - exclamou/gritou fazendo todo mundo se assustar e apontar pra mim e para Isabella que ainda estava no chão com as mãos no rosto, olhei mais uma ver para a cara da professora e a única coisa que passava na minha mente era que eu estava "fudida" - Vocês duas pra direção AGORA- gritou mais uma vez e eu sai desfilando, mesmo em situações como essa eu nunca poderia perder a pose...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...