História Transformazione - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Juvia Lockser, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Natsu Dragneel
Tags Fairytail, Gruvia, Romance, Sexo
Visualizações 82
Palavras 1.884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá <3 Boa noite, pessoal meu computador quebrou ;--; Mas roubei o do meu irmão enquanto ele toma banho u-u fanfics são prioridades, semana que vem estarei com meu então está tudo tranquilo <3

Obrigada pelos comentários e favoritos, que ótimo que estão gostando da fic!!!

Boa leitura <3

Capítulo 4 - Capítulo 4 - Show


Fanfic / Fanfiction Transformazione - Capítulo 4 - Capítulo 4 - Show

Capítulo IV

 

Saio do escritório de Gray de cabeça erguida e me sentindo poderosa. Dou um beijo em cada um dos meus amigos e sigo para a lateral do palco, para guardar minha deixa.

Quando me vêem, os caras da banda ficam passados, acho que o baterista está babando! Dou um sorriso feliz e fico ao lado de Lyon, que segura a minha mão, tentando me passar tranquilidade.

-Está tudo bem, linda? –ele me pergunta ao sentir a minha mão gelada.

-Sim, estou um pouco nervosa, mas bem – profissional Juvia. Seja profissional.

-Fica tranquila, você está linda e vai dar tudo certo. Eu pedi ao Leo para nos apresentar de uma forma diferente. –ele mal consegue completar a frase, quando Leo anuncia no palco “Juvia & The Band”, Uau! Agora sim, a banda tem um nome maneiro. E o meu nome na frente!  No meu interior faço a dancinha da vitória.

Entramos juntos no palco, acenando para a plateia. Antes de começarmos. Lyon faz um pequeno comunicado.

-Boa noite, galera! É um prazer receber vocês aqui – as mulheres gritam como loucas. –Quem sempre vem aos nossos shows deve ter estranhado a chamada, mas gostaríamos de compartilhar com vocês que, a partir de hoje, ganhamos um belo reforço com a entrada da Juvia no grupo. Esperamos que vocês gostem do show e se divirtam!

Ele olha para mim com um sorriso nos lábios e um olhar sensual. Eu sorrio de volta, meio sem jeito, e aceno para o publico, posicionando-me em frente ao microfone.

Os meninos começaram a tocar a musica que eu escolhi para a abertura. Eu fecho os olhos e me desligo completamente da plateia. O legal de cantar musicas de que se gosta é exatamente se envolver mais, passando toda a emoção. Ouço a minha deixa e começo, com um tom bem suave e charmoso, a cantar os primeiros versos da musica:

Three little birds, Sat on my window

And they me I don’t need to worry.

Summer came like cinnamon, so sweet,

Little girl double-dutch on the concrete.¹

Sinto um arrepio dos pés á cabeça. O publico começa a aplaudir. A música segue e, de repente, me dou conta de que o resto do bar silenciou. Abro os olhos e percebo que a maioria dos presentes está me encarando.

Abro um sorriso, meio sem graça, e fecho os olhos novamente, mergulhando na letra que faz eu me sentir tão relaxada e feliz.

Quando acabo o ultimo verso, o publico irrompe em palmas, me pegando de surpresa e deixando Lyon e os outros meninos orgulhosos.

Prosseguimos, intercalando musicas e lentas e outras mais animadas, e o publico não para de dançar. Após tocarmos She Will Be loved. Lyon anuncia um intervalo de vinte minutos, que é super bem-vindo, já que estou morrendo de sede e calor.

Longe dos olhos do publico, os três me abraçam, felizes.

-Ju, foi demais! Nosso show nunca teve uma energia dessas! –O baterista Gajeel fala ao me abraçar.

-Parabéns. Eu achei que você não daria conta, mas você me surpreendeu – Laxus, o baixista pisca para mim.

-Ju, você é sexy como o inferno e tem uma voz que deixa todos os caras loucos – Lyon sussurra no meu ouvido e me dá um beijo no pescoço. Sinto um arrepio. Não é a toa que as mulheres no bar ficam gritando. Se eu não fosse apaixonada pelo Gray, daria uns pegas no Lyon!

-Meninos, obrigada. Foi demais. Não tenho palavras para demonstrar o quanto estou feliz – sorrio para eles e peço licença para falar com Leo, que está vindo ao nosso encontro.

-Ju, que show! As pessoas estão apaixonadas por você. O Gray vai me matar, mas essa foi a melhor decisão que eu já tomei na vida – ele me dá um abraço de urso muito apertado.

Leo é um fofo. Mesmo com o seu jeitinho de sério.

-Obrigada! Vindo de você, isso é um superelogio. Obrigada mesmo por me deixar fazer isso. Eu preciso beber uma água e queria falar com a Erza e a Lu antes de voltar ao palco.

-Claro, elas estão lá no bar. Vou falar com os rapazes.

Dou um beijo em Leo e vou direto para o bar. No caminho, as pessoas sorriem para mim e eu sorrio de volta, feliz.

Olho ao redor e vejo Erza acenando enlouquecidamente para mim. Começo a gargalhar. Ela fica hilária fazendo isso, parece uma garotinha que acabou de ganhar uma Barbie nova.

-Garotinha! Você ar-ra-sou! Linda! Diva! Tudo! – morro de rir, enquanto ela me abraça muito apertado.

-Obrigada, Erza. Cadê a Lu? Conta tudo! Você gostou? Eu desafinei? Estava tão nervosa...

-A Lu foi lá fora atender ao telefone. Ela anda meio misteriosa com esse celular, viu? Disse que era trabalho. Trabalho num sábado, quase meia-noite? Sei... Mas você foi Mara! Cantou perfeitamente. Estavam todos emocionados, elogiando a sua voz, Garotinha, se eu não fosse mulher e casada, eu te pegava. Nunca imaginei que você fosse naturalmente tão sexy.

Sorrio, pensando no quanto é bom realizar um dos meus sonhos... Até que uma nuvenzinha escura passa pela minha mente.

-Tomara que Gray não me proíba de continua cantando aqui. Eu ficaria arrasada.

-Ele pode até tentar. Mas, depois desta noite, se você não cantar aqui, vai cantar onde quiser. Tenho certeza de que a sua apresentação vai ser motivo de comentários por muito tempo. A propósito o Lyon não tirou os olhos de você, se eu fosse você, aproveitaria aquele corpo quente e tatuado para tirar o atraso. Já escutei cada coisa sobre o jeito como ele “toca guitarra”, se é que você me entende...

Droga! Esse comentário quase me fez cuspir a água que estava bebendo.

-Merda. Erza! Espera eu terminar de beber antes de falar essas coisas – eu digo rindo, ao mesmo tempo em que tento me recompor. É muito difícil ser uma dama perto de Erza.

-Não devia nem ter começado a beber. Já te falei: beber sem brindar, vinte anos sem dar. Você já está na seca sabe-se desde quando. Espera que eu vou pegar uma água pra te salvar dessa maldição.

Rio tanto que os meus olhos encheram-se de lágrimas. Preciso me abanar para não chorar e ficar com a maquiagem borrada.

Lu chega nesse momento, com o rosto meio vermelho. Ela parece... Corada? Nunca a vi com esse ar desconcertado antes. Antes que eu abra a boca pra falar, ela pula em cima de mim.

-Amigaaaa! Você estava linda! Até chorei quando você cantou a primeira música! –nos abraçamos felizes. Erza nos abraça também e parecemos três malucas carentes em frente ao bar.

-Pronto, garotinhas, uma água pra cada uma, porque nossa estrela não pode beber álcool, para não prejudicar o desempenho.

Levantamos nossas garrafinhas e brindamos.

Bebo a água rapidamente, antes que Erza me faça cair na gargalhada com algum comentário insano. Quando olho em direção aos bastidores Lyon faz sinal de que está na hora de voltar.

-Tenho que ir.

-Garotinha, posso pedir uma musica? –Erza pergunta, fazendo sua cara mais carente. Não consigo dizer “não” quando ela faz isso comigo. Droga!

-Claro o que você quer que eu cante?

-Fever, um clássico.

-Ai, Erza. Você e sua Madonna.

-Adooooro!

Saio de perto delas, rindo, e volto para o palco com meus companheiros de banda. Antes de o show recomeçar, aviso ao Lyon sobre o pedido de Erza.

-Perfeito, Juvi. Vamos cantar um dueto?

-Ok.

Eles começaram a tocar Fever, com uma pegada mais acústica. Eu me posiciono em frente ao microfone e Lyon começa a cantar os primeiros versos:

You give me fever

When you kiss me

Fever when you hold me tight

Fever in the morning

Fever all through the night

 

Uau! Essa música é sexy!

Automaticamente, lembro-me de Gray e de seus olhos profundamente negros. Lyon dá a deixa para que eu comece a minha parte. De olhos fechados, me imagino cantando apenas para Gray. Minha voz sai mais rouca e eu me espanto com o quão sensual me sinto.

 

Sun lights up the daytime

Moon lights up the night

My eyes light up when you call my name

'Cause I know you're gonna treat me right

 

Bless my soul I love you, take this

heart away

Take these arms I'll never use

And just believe in what my lips have to say

Passo a vez para Lyon, que segue a canção, me olhando como se estivesse pensando em coisas indecentes. Baixo o olhar, constrangida, e sinto meu rosto vermelho. Ele realmente é um rapaz muito bonito.

 

Romeo loved Juvia

Juvia, she felt the same

When he put his arms around her

He said Juvia, baby, you're my flame

He gave her fever

 

O quê! Lyon errou a letra, ela menciona Julieta e não Juvia.

Todos estavam tão encantados com a música que nem se deram conta do erro.

“Quando Lyon canta “Juvia”, baby, you’re my flame”, ele pisca o olho para mim e a plateia vai ao delírio.

Viro para frente e sigo a canção, torcendo para acabar logo porque, do jeito que Lyon está empolgado, pode ser que ele acabe me agarrando e me beijando aqui no palco. –Talvez não fosse ruim - Ai sim é que Gray me proibiria de cantar!

Continuamos a musica e cantamos juntos os últimos versos:

He gives me fever

With his kisses

Fever when he holds me tight

Fever, I'm his Misses

Daddy, won't you treat him right

 

Fever, when you kiss them

Fever, if you live and learn

Fever, 'til you sizzle

What a lovely way to burn

What a lovely way to burn

What a lovely way to burn

 

Somos aplaudidos de pé. Ouço gritos de “lindo” para o Lyon e “Gostosa” pra mim. Mas acho que o “gostosa” foi da Erza.

O show acaba, sem mais situações estranhas. Não estou acostumada com um homem lindo e tatuado me olhando como se quisesse me comer de colher. Nossa!

Eu me despeço da banda enquanto eles desmontam os equipamentos e vejo Lyon dar outra piscadela, eu rio e desço para o salão, onde encontro Leo.

-Juvi, você foi perfeita. Acho que nunca tivemos um publico tão animado! Fiz um levantamento prévio e já batemos o nosso recorde de faturamento. Parabéns! Eu vou fechar o faturamento e antes de ir para casa e amanhã você pega o seu percentual de couvert, ok?

-Ué, tem isso?

-Claro! Achou que cantaria de graça?

Dou risada e abraço Leo, agradecendo mais uma vez pela oportunidade.

Sigo até o bar para encontrar minhas duas melhores amigas que parecem muito “alegrinhas”.

-Bebe um prosecco com a gente, Juvia Fever – Erza solta com um sorriso bobo.

-Que Mané Prosecco! Estou acabada. Preciso ir para casa, tomar um banho e colocar os pés para cima. E você me deve uma por ter escolhido aquela musica! Eu pensei que Lyon ia pular em cima de mim! –Erza e Lu soltam uma gargalhada e me abraçam.

-Eu apenas escolhi, eu não sabia que ele ia confundir “Julieta” com “Juvia”. E todos nós pensamos Garotinha. Vamos embora.

Seguimos para casa, rindo e falando dos melhores momentos da noite.

Entro em casa, tomo um banho daqueles e visto uma camiseta do Garfield. Então deito na cama e percebo que está noite poderei ter um sonho tranquilo e feliz, já que a casa ao lado está em completo silencio.


Notas Finais


QUEM É FÃ DA MADONNA? EU SOU FÃ DA MADONNA, YEAH!

Desculpe pessoal, super amo essa mulher e essa música aaa, quem quiser o link tá aqui https://www.youtube.com/watch?v=rBjw9qqyk8I

Mas então, estão gostando? Já já Gray volta, muahaha, tretaaaaas!
Comentem e favoritem, obrigadaaaa e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...