História Transgenesis - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~jubts31

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Suga
Tags Bts, Drama, Ficção, Jikook, Yoonmin
Exibições 21
Palavras 680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá gente! Aqui é a co-autora e é o primeiro capitulo dessa fic que eu escrevo... Espero que gostem :*

Capítulo 3 - Grande Responsabilidade


 

 Eu ainda estava sentado, pensando no meu suposto "sonho", quando resolvo abrir as grossas cortinas vermelhas para ver se já havia amanhecido, ou não. Surpreendentemente, o sol já havia nascido, mostrando um tom pouco alaranjado, e alguns pássaros já estavam cantando. Caminhei até o meu baú, pegando as minhas roupas, que logo seriam substituídas pelo uniforme dos soldados. Como o alarme das sete horas ainda não havia tocado, eu deveria esperar no meu quarto. Me sentei na cama, colocando as roupas ao meu lado, e passei as mãos no cabelo, tentando colocar todos os fatos na minha cabeça: a seleção foi ontem; agora eu faço parte dos soldados excepcionais; eu, supostamente, tive um sonho – algo que, por sinal, é característica dos humanos puros. Ah, como tenho sorte. 
 
 Eu não faço ideia de que horas são, só sei que quero que o alarme toque logo, para eu que eu possa sair desse quarto, terrivelmente, entediante. Para a minha surpresa – e sorte –, ouço um barulho estridente, indicando sete horas. Levantei-me, já segurando as roupas na mão e abri a porta. Provavelmente, minha cuidadora já está acordada, então fui em direção ao banheiro. Tranquei a porta e me despi, entrando no chuveiro e ligando o mesmo. Eu queria que a água pudesse lavar aquela minha "anormalidade", mas sabia que não era possível. Terminei meu banho e me sequei, em seguida vestindo minhas roupas. Saí do banheiro e fui em direção à cozinha. Sentei-me à mesa, onde já estava o meu prato com a ração matinal. Vejo minha cuidadora saindo da sala. 

— Bom dia — Digo, me levantando e reverenciando.
— Bom dia, Park — Ela diz docemente. — Logo se tornará um soldado, estou orgulhosa — Ela disse, juntando-se à mim e começando a comer. 
— Obrigado, Cuidadora — Sorri falsamente, tentando esconder meu nervosismo. — A senhorita sabe quando chegará meu uniforme?
— Hoje mesmo, provavelmente.
— Hum — Murmurei como resposta.

 Comemos em silêncio. Logo após terminar de comer, peço licença e me levanto, tirando meu prato da mesa e o levando à pia. Lavei-o, e assim que a Cuidadora terminou sua refeição, lavei o seu também. 

 Alguns minutos depois, escutamos uma batida na porta. Minha Cuidadora, como de costume, a abre. Eu estava sentado no sofá, e escutei fortes passos virem ao meu encontro. Era o Líder dos Soldados Excepcionais, Kwan. 

— Boa tarde — Escuto uma voz grave e séria dizer. — Park Jimin, correto? — Ele estende a mão, para um aperto.
— Sim, sou eu — Digo, levantando-me e apertando sua mão. 
— Eu sou Kwan, líder dos soldados excepcionais. Você foi escolhido ontem, no Bunli — Assenti. — Estou aqui para entregar seu uniforme e avisa-lo de quando será chamado para o Exército Excepcional. 
— Está bem — Assinto, um pouco nervoso. — Sente-se, por favor — Digo, me sentando no sofá e sendo seguido pelo Outro. 
— Primeiramente, aqui está o seu uniforme — Ele tirou de uma mochila um par de botas pretas cano curto e um uniforme completamente preto. 
— Obrigado — Murmuro, segurando o uniforme. 
— Sobre você deixar sua moradia e, portanto, sua cuidadora, — Ele olha para ela, como se explicasse para a mesma também. — Gostaria que você viesse comigo para o exército hoje. Não para se estabelecer, mas sim, conhecer — Assinto e ele continua. — Porém, hoje à noite, já quero que arrume suas malas, pois amanhã de manhã irá comigo para o Exército. Você entendeu tudo? 
— Sim, senhor — Falo como se eu fosse um robô pronto a obedecer ordens (o que, na verdade, eu sou). 
— Muito bem. Voltarei daqui a pouco para irmos ao exército — E, dizendo isso, saiu pela porta. 

 Limpei o suor que havia acumulado em minhas mãos pelo nervosismo, fechei meus olhos com força e abri-os, para ver se o que estava acontecendo era real. Repeti o ato, mas o uniforme continuava na minha mão. 

— Querido? — Senti uma mão em meu ombro. Era minha cuidadora. A olho. — Estou tão orgulhosa — Ela sorri, docemente. — Fico muito feliz de saber que, o garoto que criei, vai ter a oportunidade de defender a nossa cidade e os nossos cidadãos.

 Defender a nossa cidade e os nossos cidadãos. Com certeza, a partir de amanhã, eu terei uma grande responsabilidade... 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Por favor, deixem as suas opiniões, isso nos motiva!

Até o próximo capítulo ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...