História Transparecer - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Provações de Apolo (The Trials of Apollo), Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Bianca di Angelo, Nico di Angelo, Will Solace
Tags Gay, Nico Di Angelo, Nill, Romance, Solangelo, Trans*, Transgênero, Transsexualidade, Wico, Will Solace
Visualizações 138
Palavras 595
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Pansexualidade, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente assim eu sumi por 1 tempinho e eu nem tenho explicação pra isso além de: eu sou um fracasso. Entrei na bad por uns negócio aí eu só qria ficar triste ouvindo uns rap e escrevendo uns poema triste. Eu nem ia postar hoje só que eh 4 da manhã e de madrugada tudo fica mais lesgal
Enfim
Tem um bagulho que eu quero conversar com vocês antes.
Essa fanfic tem classificação +13 então não tem espaço pra nada +18 obviamente (estamos falando de sexo aqui quem num gosta pode ignorar isto). PORÉM eu tenho pensado em umas coisas e conversei com meu amg (beijos angel) e, tipo, sexo é meio inevitável em um relacionamento (a não ser que se trate de uma pessoa assexual, o que não é o caso). Eu não tinha pensado em escrever sobre isso quando postei a fic (achei que eu ia abandonar ela antes de chegar no capítulo 10 alias), mas, como eu escrevo antes de tudo para mim mesmo, acho que vou escrever sobre isso de qualquer jeito, postando aqui ou não, então eu venho com uma pergunta: vocês querem ler? Porque tipo, eu vou entender se não quiserem, mas eu vou escrever de qualquer maneira, mesmo se não postar oaijsfoiafa eu tenho ideia pra uns dois ou três capítulos, tipo, não seria aquela coisa pornozão até porque sou levemente incapaz de escrever isso, mas seria bem explícito. Eu até já comecei a escrever um capítulo assim, na verdade, e tô gostando bastante.
Eu pensei em não mudar a classificação da fanfic, se eu chegar a postar esses caps, porque seriam no máximo três ou por aí, os outros continuariam sendo +13. O que eu pensei foi em colocar no título do capítulo e nas notas avisando que aquele capítulo em especial é +16/+18 e avisar do que se trata. Aí quem quiser ler, lê e quem num quiser num lê. Democracia eh lindo.
Essa é a ideia que eu tive, mas vou entender se vocês não quiserem e tal, afinal nunca foi uma proposta, mas acho que seria legal mostrar essas coisa. Quem tiver outra sugestão ou algo assim pode comenta <3
Agora, o capítulo.
É narrado pelo Jason quando eles são mais jovens. Tipo 12/ 13 anos.
Boa leitura <3

Capítulo 24 - Segredos


Jason estava pensando que, se fosse humanamente possível explodir, poderia acontecer com ele a qualquer minuto.

Estava tão ansioso e nervoso com nada em específico há dias que se sentia a beira de um precipício.

— Pare.

Jason foi obrigado a parar, porque recebeu um chute na canela.

— Está me deixando agoniada. — ela disse, se referindo ao fato de que Jason esteve balançando a perna para frente e para trás durante vários minutos, como se fosse um tique nervoso.

— Desculpe. — disse, cruzando as pernas. Olhou para a amiga, tentando achar uma forma de iniciar aquela conversa.

Alguns dias atrás Beatriz havia cortado o cabelo acima do ombro, o que não queria dizer que significava alguma coisa, mas Jason achava que sim. Foi uma mudança drástica que pareceu ter sido tomada em pouco tempo. Em um dia seus cabelos estavam na cintura, então no outro dia já não estavam mais.

As pessoas na escola começaram a chamar ela de lésbica e coisas assim e Jason não sabia como reagir a isso. Quero dizer, não havia nenhum problema, apenas sentia que a história não era muito bem essa.

Ela só tem doze anos pensou. Bem, é apenas um ano mais nova que eu. Acho que não tem muita diferença então.

— No que você está pensando? — Beatriz perguntou.

Jason não respondeu. Não sabia como.

Eles estavam praticamente no escuro. Tinham desligado todas as luzes da casa para ter uma experiência melhor enquanto assistiam ao filme. Jason nem ao menos lembrava o nome.

Nenhum deles estava prestando atenção na TV. Não realmente.

— Você está tão estranho. — ela comentou.

Jason segurou o ar em seus pulmões, sentindo a palma de suas mãos suar. Era meio ridículo, na verdade, mas não conseguia evitar.

Apoiou o cotovelo nas pernas, tapando o rosto com as mãos. Sentiu Beatriz se aproximar, sentando ao seu lado tão próximo de modo que seus joelhos se tocassem.

— Eu acho que eu sou gay. — Jason disse, mesmo que ela não tivesse perguntado nada.

Esperou por uma resposta, mas tudo o que ouviu foi o som de alguma cena de ação passando na TV.

— Eu achei que você gostava daquela garota...?

Jason abaixou as mãos e olhou para ela. Sua expressão estava confusa. Não era exatamente a reação que esteva esperando.

— Eu gosto.

— É meio difícil de te acompanhar.

— Eu gosto dela. Gostava. Mas tem esse menino da minha sala que arrrg. Ele é tão... — Jason fez um gesto com as mãos, tentando expressar o que sentia por Leo. — Sabe? — ele suspirou. — Eu sou gay. Eu acho. Isso me torna gay?

— Eu não entendi nada. Mas você pode ser bi, sabia?

— Bi?

— É. Bissexual.

— Eu sei o que significa. Mas isso é... Uma coisa?

— É claro que é.

Jason tinha uma breve noção de como era  pessoas bissexuais, e nenhuma delas era boa. Quase todas as vezes em que ouviu sobre essas pessoas, palavras como "perversão sexual" e "vetor de DST" foram citadas.

— Você não precisa se preocupar com isso. — Beatriz disse. Foi então que Jason notou que algumas lágrimas estavam escorrendo em seu rosto. Ele as limpou rapidamente. — Está tudo bem.

Beatriz procurou pela mão de Jason, então entrelaçou seus dedos. Era um gesto simples, mas que significava muito. Jason sentiu que finalmente estava tendo um apoio. Involuntariamente, respirou aliviado.

— Eu também tenho uma coisa pra te contar. — ela disse, hesitante. — Um segredo.

Houve alguns instantes em silêncio, onde ela parecia estar pensando em quais palavras usar, até que disse:

— Eu não sou uma garota.

Jason não disse nada.

Ao invés disso, apertou com mais força ainda suas mãos.


Notas Finais


Vocês não sabem a agonia do cacete que foi escrever o Nico com um nome diferente e pronomes erradas, mas fazer o que.
Abraços <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...