História Treat You Better - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Jelena
Exibições 314
Palavras 5.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá Sweet *ೃ

Antes de tudo me desculpem pela demora ah mais eu recompensei porque esse capitulo ficou bem grandinho e antes de vocês lerem só quero deixar que a moça da foto que vai aparecer e a Kylie Jenner e só por conta das duvidas o Ryan e o Butler o o Thomas e o Thomas Sangster.

● Se vocês acharem algum erro de ortografia peço que me perdoem eu arrumarei assim que der, por enquanto e isso qualquer coisa nós vemos nas notas finais, boa leitura a todos.

● LEIA AS NOTAS FINAIS.

Capítulo 8 - I want to be her tonight.


Fanfic / Fanfiction Treat You Better - Capítulo 8 - I want to be her tonight.

 

         Se eu dissesse que isso só iria doer, Se eu te avisasse que o fogo iria queimar, Você andaria nele? Você deixaria eu ir primeiro? Vou fazer tudo em nome do amor, você me deixaria guia-lo mesmo se estivesse cego? No escuro, no meio da noite, no silêncio, quando não há ninguém ao seu lado você me chamaria em nome do amor? Se eu dissesse que podíamos nos banhar em todas as luzes você se levantaria para vir me encontrar no céu? Você confiaria em mim quando você estivesse pulando do alto? Você cairia em nome do amor? Quando há loucura, quando há veneno em sua cabeça, quando a tristeza deixa você destruído na sua cama vou abraçá-lo nas do seu desespero e é tudo em nome do amor. Eu quero testemunhar e gritar na luz santa porque você me traz de volta à vida e é tudo em nome do amor.

 

selena gomez — point of view.

Meu coração batia aceleradamente sem pausa alguma parecia que até ia sair pela boca. Quando Justin me beijou eu não sabia onde enfiar minha cara, não que tenha sido ruim ou coisa assim eu só não sabia o que fazer e então a primeira coisa que passou por minha cabeça foi correr pra o mais longe dele possível. 

  Entrei como um furacão em minha barraca sem pensar duas vezes ou olhar pra trás para ver se Justin estava me seguindo na verdade não precisaria nem olhar para ver se ele estava pois ouvi seus passos e gritos atrás de mim ele me chamava e parecia desesperado mas não dei ouvidos e segui firme.

 

...

 

 00:24 p.m.

  Fazia mais de uma hora, talvez mais ou até menos eu já não tinha noção do tempo que estava ali deitada sem um pingo de sono, tentei de varias formas tentar cochilar nem que fosse um pouco mas o sono não vinha, a única coisa que estava ocupando minha mente era Justin e o nosso beijo.

  Eu precisava desabafar com alguém mas não tinha nenhuma amiga minha ali ou mãe que e com quem conversamos sobre esse assunto, eu não me sentiria bem de conversar com Harry por ele ser homem e com certeza não teria conselhos bons e sem falar no fato dele e Justin serem grandes amigos e o resto dos meninos eu não tinha tanta afinidade assim e eles também eram super amigos dele e eu correria o risco de Bieber de alguma forma ficar sabendo do que tinhamos falado e então deixaria quieto.

 – Selena? esta acordada?

 Meu corpo tremeu todo e meu coração parecia querer pular para fora do meu corpo assim que ouvi meu nome, eu realmente tinha me assustado mas assim que percebi que  a voz era de Harry e não de Justin eu fui me acalmando aos poucos.

  — Ainda não Harry pode entrar.

  — Estou entrando.

 Assim que ouvi barulho de folhas secas sendo estraçalhadas por algo ou melhor dizendo por Harry me deitei rapidamente me cobrindo por inteira.

  — Olá.

 Harry entro na barraca e logo se jogou se deitando ao meu lado, tipico do meu irmão querido nem um pouco folgado e espaçoso.

  — Aconteceu alguma coisa?

 Era de se esperar que tivesse acontecido algo pois atoa não era, ele não viria até minha barraca tarde da noite por nada.

  — Aconteceu sim mas eu ainda não sei o que foi ou melhor na verdade eu até sei mas vim aqui para confirmar. Anda desembucha, o que aconteceu?

 Sera que Justin tinha comentado algo com Harry? ah eu vou te matar Bieber.

  — Como assim?

  — Fui falar com Justin e ele tava com a mesma cara que a sua e também se fez de desentendido e como eu sei que ele náo vai falar nada melhor você ir falando, eu vi quando você veio correndo e ele veio logo atrás, Selena eu sei que eu não sou nenhuma de suas amigas e muito menos a mamãe pra você conversar sobre esses assuntos mas eu acho que você não vai ter opções e alem do mais eu e você vamos ter pouco tempos juntos e eu ficaria feliz em saber que de alguma forma nesse pouco tempo eu te ajudei de alguma forma então tenta confiar em mim e desabafa irmazinha.

 Harry se mantinha deitado com uma das mãos apoiada na cabeça e o cotovelo no chão, ele me olhava atenciosamente e falava tudo em uma calmaria sem fim.

 Harry estava certo pois só tinha á ele e mesmo que tivesse em minha casa não teria ninguém, nunca tive amigas e muito menos amigos eu só tinha há Charlie.

  — Justin me beijou e o pior eu correspondi e eu não deveria Harry eu sou casada.

 Harry me olhou com o cenho franzido e sem mexer nenhum músculo começou a falar.

  — Se você correspondeu e porque você gostou certo? e o que tem de errado nisso? sabe o que eu acho? acho que Justin esta gostando se você e você também esta gostando dele só que um não admite isso pro outro, só espero que vocês não percebam isso tarde demais.

  Eu de todo meu coração queria ter essa certeza toda que Harry tinha de que eu realmente estava gostando de Justin mas eu não sabia mais de nada, estava tão confusa com meus sentimentos.

 — Eu amo Charlie.

 Harry fechou os olhos e suspirou cansado, ele riu e negou com a cabeça e logo em seguida voltou a me olhar.

  — Selena o que você sente pelo Charlie? seja sincera.

  — Quando nossos pais morreram e você estava longe a única pessoa que estava do meu lado foi ele entende? ele me acolheu e me ajudou eu sou tão grata por isso a gente tem tipo uma parceria sabe? eu o amo.

 Eu não precisava contar o que Charlie vinha fazendo comigo esses últimos meses pois tenho esperanças de que quando ele sair do tratamento ele vai voltar a ser quem ele era antes.

  — Certo e o que você sente pelo Justin? O que sentiu quando beijou ele? Diga a verdade seja sincera com você mesma.

  — Quando eu o vi pela primeira vez confesso que eu o achei muito bonito e atraente e conforme fui o conhecendo descobri aquele jeito dele todo durão e ranzinza mas ao em vez de querer me afastar aquilo só me aproximou maus dele porque eu sabia que aquilo tudo era só uma mascara e que tinha um verdadeiro Justin lá no fundo pedindo por ajuda e eu queria o ajudar sendo a melhor amiga possível mas não vou mentir eu já me senti atraída por ele desda quele dia que eu o vi limpando o ferimento no abdômen mudou, eu me peguei desejando ser dele uma coisa que eu nunca desejei com Charlie e em uma única noite eu quis isso é loucura?

E conforme os dias foram passando nós nos aproximamos cada vez mas, eu já não consigo olhar diretamente para seus olhos cor de mel sem parecer um pimentão de vermelho, eu tenho vergonha de chegar perto dele mas ao mesmo tempo não consigo ficar longe como assim? E quando nos beijamos minhas pernas pareciam tremer e ficaram bambas, meu coração pulsava tão rápido que parecia querer rasgar minha pele e pular para fora, meu estomago parecia borbulhar, foi magico e então eu corri igual uma desgraçada até minha barraca acabando com a magia e voltando para realidade.

Harry sorriu e voltou a fechar os olhos novamente só que desse vez ele desapoiou a mão da cabeça colocando os dois braços como um travesseiro e assim descansou a cabeça sobre o mesmo e começou a encarar o teto.

  — Selena eu não se você sabe e finge que não quer ver ou realmente não sabe mas se esse for o caso eu te digo agora, você esta super apaixonada pelo Justin e fique sabendo que você nunca amou ou foi apaixonada pelo Charlie antes mesmo de você conhecer Justin, o que você sente pelo Charlie e gratidão e você nunca vai poder pagar isso a ele e não e certo você perder sua vida e sua felicidade por conta disso, você quer viver uma paixão de verdade ou quer passar o resto da sua vida vivendo com alguém por gratidão? eu sei que você e o Justin pode até não darem certo no futuro mais a única coisa que importa é o presente e eu garanto pra você que ele também sente o mesmo, só pense bem em sua escolhas por que o relógio esta andando e com ele as horas. Tenha uma boa noite Selena.

 Harry depositou um beijo na minha testa e saiu as pressas da barraca não dando tempo nem ao menos de lhe desejar uma ótima noite também.

 Minha cabeça estava um caos, sera que eu estava apaixonada mesmo por ele? sim eu admito que sinto algo por Justin maia eu não sabia o que era na verdade eu tinha medo de não ser correspondida, ele já tinha seus 27 anos e eu apenas 17, sera que ele me achava criança demais? 

 Neguei com a cabeça bufando em seguida, tudo que eu queria era esquecer tudo e ter uma noite de sono tranquila. Me levantei com cuidado calçando meus chinelos, assim que abri o tecido que fechava minha barraca me deparei com o silêncio e uma escuridão total a única luz que continha no local era da lua, estrelas e da fogueira que ainda estava acesa, caminhei até a mesma pegando a chaleira velha que estava no chão, coloquei um pouco de água e ergui em uma altura razoável da fogueira.

 Passaram se cerca de cinco minutos e a água já estava quente o suficiente, despejei o liquido quente em uma xícara azul marinho colocando em seguida um dos vários saquinhos de chá de camomila que havia trazido eu já não sabia mais viver sem chá.

 Era incrível como que a única coisa que eu conseguia pensar no momento era em Justin, nosso beijo e essa confusão toda eu já estava ficando maluca, sera que ele também estava se sentindo dessa forma? ou não estava nem ai para o que tinha acontecido? sera que ele gostava de mim de um modo diferente? ou só me enxergava como amiga? eu já não sabia mais de nada tudo que eu queria era que um raio caísse bem na minha cabeça agora e eu apagasse.

  — Selena eu preciso falar contigo.

  Eu pedi um raio não Justin Bieber qual era a dificuldade nisso?

 Assim que ouvi sua voz rouca soletrar as letras do meu nome meu coração parou quer dizer não só o coração mais sim meu corpo inteiro, eu não conseguia mexer minhas pernas e nem encara-lo o que eu ia fazer agora? Iria correr novamente? Bingo e isso mesmo que eu ia fazer, correr.

   — Amanha você fala okey? eu estou muito cansada preciso ir dormir, boa noite Justin. 

 Tropecei em meus próprios pés dando a volta na fogueira para ficar o mais longe dele possível mais foi falho pois Justin foi mais rápido e me alcançou. Justin segurou meu braço e me virou para ele, sua cara não era nada boa.

 — Não, antes de você dormir a gente vai conversar, isso é uma ordem.

 Seu olhar estava furioso e confesso que me bateu um pouco de medo do que ele falaria ou faria a seguir.

 — Justin já esta tarde, olha e sobre o que aconteceu e melhor você esquecer okey? vamos cont..

 — Certo não precisa nem terminar se e isso que você quer de minha parte eu não tocarei mais no assunto, chega, eu não quero nada complicado Selena, já tenho 27 anos e sei bem o que eu quero na minha vida mas já você não sabe e infelizmente eu não vou estar aqui esperando esse dia acontecer eu só espero que você cumpra aquilo que você me disse, viva sua vida e seja feliz certo? tenha uma boa noite Gomez.

 Justin depositou um beijo no topo da minha cabeça e de vagar foi deslizando seus dedos gelados sobre as laterais do meu braço até se afastar de mim por completo, ele deu meia volta sobre meu corpo e entrou em sua barraca.

  Meus deus o que eu tinha feito? Estava jogando minha felicidade no lixo? Quando que eu iria aprender e virar uma mulher de verdade? Eu precisava me ariscar e tudo que eu sabia fazer era fugir.

 

. . .

 

 quinta — 20:23 p.m.

 Desda conversa que tive ontem com Justin eu não tinha conseguido pregar o olho e tinha chegado a conclusão que eu deveria tentar algo com ele ou pelo menos falar pra ele como eu me sentia em relação a isso tudo.

 Levantei em meio as cobertas e corri até a fogueira onde estavam Harry, Thomas e Ryan. Eles riam de algo que eu não fazia questão de saber pois a única coisa que persebi ali foi que Justin não estava ali e nem em lugar nenhum ali por perto.

 — Oi pessoal o que vocês estão fazendo?

 Os três me olharam e foram parando de rir aos poucos, Ryan bateu com a mão no tronco vazio ao seu lado pedindo para que me junta-se a eles e assim fiz.

 — A gente só esta relembrando de algumas vezes que viemos aqui, isso já faz tanto tempo e então só sobraram as fotos. 

 Ryan Riu e levou seu olhar novamente ao celular, encarei a pequena tela em suas mãos para ver quem estava na foto me arrependendo logo em seguida.

 Harry e Thomas faziam uma pose engraçada com as mãos na cintura enquanto Ryan tinha suas mãos no rosto reprovando aquilo e mais no canto da foto tinha um jipe e Justin estava sentado no capo do carro e tinha uma mulher morena muito linda por sinal em meio as suas pernas, os dois sorriam pareciam apaixonados pois o jeito que ele olhava para ela era de se notar.

— Quem é essa??

 Apontei para a garota de cabelos longos e escuros e Ryan sorriu em seguida, ue qual era o motivo daquele sorriso? eu em.

 — Essa é minha irma Kylie, ela já namorou Justin há alguns anos atrás.

 Oi? como assim? 

  — E porque eles terminaram?

 Harry e Thomas se entre olharam e soltaram um risinho nasal então no mesmo instante os encarei furiosa e então ambos pararam e começaram a fitar o chão.

  — Bom que eu saiba os dois eram muito apaixonados e isso faz uns 6 ou 5 anos atrás, minha irma sempre sonhou em ser modelo e Justin sempre quis ter um cargo melhor do que Soldado, ai eu me lembro que minha irma recebeu uma proposta em Milão só que pra isso Justin precisaria ir com ela so que se ele fosse ele estria acabando com seu sonho e então ele resolveu ficar e ela foi e nunca mais voltou até hoje. Fiquei sabendo que ela voltou para o Canadá e se ela souber que ele esta de folga acho que ela vai atrás dele porque Kylie nunca esqueceu Justin, ela sempre me pergunta dele, eu acho que ela ainda tem esperanças de um dia eles voltarem a ser como era antes.

 Como assim? Não isso não poderia ser verdade eu não poderia deixar essa tal Kylie chegar e roubar ele de mim mas e Justin? Sera que ele ainda gostava dela?

 — Vocês viram o Justin?

 Harry me olhou as pressas com uma de suas sobrancelhas arqueadas dos três que ali estavam ele era o único que sabia de toda a confusão.

 — Ele estava querendo ir embora amanha cedo já então ele falou que foi se despedir de um lugar que gostava muito, mas sabe se lá que lugar e esse.

 Harry comentou enquanto Thomas e Ryan ainda prestavam atenção nas fotografias no celular. Se Harry não imaginava a onde Justin estava eu não tinha certeza mas acho que sei a onde encontra-lo.

  — Esta bem, eu já volto okey? eu sei a onde ele esta e quero conversar com ele com calma.

 Me aproximei de Harry sussurrando em seu ouvido para que só ele ouvisse. Harry apenas assentiu com a cabeça e então eu sai dali em direção a pequena mata que ali continha.

 Passara m se cerca de uns 10 ou 15 minutos e eu já estava mata adentro, confesso que estava um pouco com medo de estar ali sozinha mas como o lugar era perto não teria tanto problema assim.

 Subi com cuidado as mesmas pedras que subimos naquela noite em que Justin me trouxe aqui. Bem que esse lugar podia ter um acesso melhor não?

 Assim que terminei de subi as pedras tropecei em uma enroscando meu vestido em uma delas. Era só o que me faltava, puxei com um pouco de força rasgando um pedaço da barra, era meu vestido favorito mas como era comprido demais se bobear não daria para se notar.

 Encarei as varias fileiras de girassóis presentes ali procurando algum rastro que entregasse que Justin estivesse ali mas ao em vez de achar apenas um rastro encontrei o próprio. Ele estava sentado no gramado com a cabeça apoiada nos joelhos.

  Tirei minhas sapatinhas e fui caminhando em direção a ele com o maior cuidado possivel. 

  — Justin?

 Me aproximei de Justin e sussurrei seu nome, se nós não estivesemos tão proximos garanto que nem ouviria. O loiro de súbito se assustou levantando as costas das mãos e esfregando nos olhos, pera ai ele esta chorando?

 — Selena? O que você esta fazendo aqui?

 Olhei em seus olhos e eles estavam avermelhados e tudo que eu queria era saber o motivo pelo qual ele estava chorando, sera que era por minha causa? 

 — O que aconteceu? Você estava chorando?

 Justin se levantou passando as mãos sobre o rosto e logo pois sua tipa carranca no rosto.

 — Veio aqui sozinha? Já e tarde e perigoso, vamos voltar para as barracas.

 — Se você não quer me contar o que houve tudo bem, quando você se sentir em em contar você fala mas eu vim aqui porque eu quero conversar com você, senta aqui.

 Puxei sem braço e então ele se sentou ao meu lado e ficou me olhando, era estranha a sensação que isso me causava, era bom e não era.

 — Já estou ouvindo.

 Com toda certeza o premio de ser humano mais chato do ano vai para Justin Bieber, isso era fato.

 — E sobre o nosso..

 — A gente já conversou sobre e isso e eu não quero mais tocar no assunto pode ser? Você e confusa demais, quer uma coisa e demonstra outra e aje de outra completamente diferente, não consigo te entender.

 Era incrível como tudo conspirava contra mim.

 — Esquece o que eu disse por favor e só me responda com toda sinceridade do mundo o que eu vou lhe perguntar eu sei que você detesta mentiras e eu quero ser sincera contigo mas eu preciso que você me responda primeiro, você sente alguma coisa por mim?

 Ele não moveu nem um músculo apenas continuou me olhando, e eu achando que ele ia tossir, se engasgar ou disfarçar como de costume de todos quando se e perguntado esse tipo de coisa.

 — Você esta certa eu não gosto de mentiras e muito menos enrolação, sim eu estou afim de você Selena, desde aquele dia que quase nos beijos eu não consigo te tirar da minha cabeça isso é loucura eu sei mas eu não consigo esquecer o nosso beijo ele não sai da minha mente, parece que eu fico reprisando varias e varias vezes querendo que aqui voltasse, você não tem noção das coisas que eu imagino e e melhor ficar assim, eu não vou forçar a barra, sei que você ainda ama seu marido apesar dele ser a pior pessoa pra você e dele de quem você gosta, eu? eu só fui um cara que caiu de paraquedas na sua vida e fiz questão de te confundir, eu adoro você e quero que seja feliz independente com quer for.

 Meus olhos estavam inchados e eu já estava sentindo as lagrimas que provavelmente já estavam caindo, ele gostava mesmo de mim? meu deus isso tudo era loucura demais, eram as melhores ferias que já tinha vivido em minha vida e eu tinha obrigação de aproveitar essa oportunidade e melhora ainda mais.

  — Justin você sabe o que você fez comigo? Eu estava tentando fugir dos meus sentimentos mas chegou um ponto que eu não consigo mais negar pra mim mesma que sim eu estou gostando de você, ou melhor eu gosto de você, em todos esses anos com Charlie eu nunca me senti tão bem assim quando estou ao seu lado, eu quero ficar com você Justin e quero que o Charlie se exploda mas só tem uma coisa que me deixa com medo de entrar nessa relação.

Justin arqueou uma de suas sobrancelhas e me olhou assustado. 

— Você tem medo do que?

— Você serve ao exercito Justin, sabe se lá quantos meses ou até mesmo anos que você vai ficar longe não da pra se ter uma relação desse jeito. 

Ele sorriu de canto e olhou o céu por alguns instantes e depois voltou a me olhar.

— Selena se for preciso eu tento pedir licença, eu sou capaz ate de me desertar se você aceitar ficar comigo.

Desertar ele esta se ouvindo? com certeza ele não esta muito bem da cabeça e com certeza amanha quando acordasse perceberia a bobagem que tinha falado mais dessa vez eu deixaria pra lá pois foi a coisa mais romântica que ele tinha me falado nessa noite e eu só queria aproveita-la.

— Você é louco. 

Justin me olhava sem semblante algum, tudo que eu queria era saber o que se passava na cabeça dele, e tão estranho quando alguém te olha por muito tempo sem falar nada ou sem fazer feição alguma.

  — Você é a mulher mais linda que eu já vi em toda minha vida.

 Meu sorriso ia de orelha a orelha e meu rosto parecia estar pegando fogo de tão envergonhada que eu estava, eu não era acostumada com elogios e isso me encantava profundamente.
 
 Aproximei meu rosto do dele em uma lentidão profunda e assim que meus lábios tocaram no seu meu estomago parecia borbulhar de felicidade era a melhor sensação de todas.

 Assim que Justin pediu passagem com a lingua eu cedi sem pensar duas vezes, seu halito com sabor de menta deixava o beijo ainda mais gostoso. Nossas linguas pareciam se sincronizar e se encaixar perfeitamente.

 Justin sorriu em meio ao beijo colocando suas mãos uma em cada lado de minha bochecha, nosso beijo era calmo e ao mesmo tempo desesperado, eu senti o fogo que descia do meu ventre, parecia que tudo estava penicando dentro de mim, com cuidado inclinei meu corpo até que ficasse deitada sobre o chão, sem partir o nosso beijo Justin deitou-se sobre mim apoiando uma de suas mãos ao gramado depositando todo seu peso ali.

 Justin selou vagarosamente seus lábios aos meus se afastando lentamente, permaneci com os olhos fechados por mais alguns segundos para que pudesse digerir toda aquela sensação do momento. Assim que abri meus olhos encontrei os de Justin, eles já não estavam mais com aquele tom de vermelho e sim como de todas as vezes que eu os vi, era incrível como eles brilhavam parecendo dois faróis.

 — Justin eu quero ser sua essa noite.

 Sussurrei ao pé de seu ouvido e no mesmo instante ele fechou os olhos e um sorriso lindo brincou em seus lábios, era quase impossível vê-lo sorrir e quando isso acontecia poderia ser considerado uma oitava maravilha do mundo.

 — Selena eu não quero te forçar a nada, talvez ainda esteja muito cedo para isso acontecer e você deve pensar bem no que quer.

 Levei meu indicador até seus lábios forçando-o a se calar e assim ele fez ficando em silêncio. Justin apenas me olhava serio enquanto acariciava uma de minhas bochechas.
 

— Eu não sou mais criança e vocês deveriam parar com essa mania de achar que eu não sei fazer minhas escolhas, essas ferias foi a melhor de todas que eu já tive porque nelas eu tive a oportunidade de conhecer  você e sim eu quero ser sua, quero me lembrar dessa noite pra sempre, eu quero ser feliz Justin e o mais importante eu quero viver o presente sem pensar no amanhã, mesmo que a gente não de certo no futuro, e nem que amanha a gente não se fale mais, tudo que eu quero pensar agora e em mim e em você e nessa noite.

 Justin sorriu sem mostrar os dentes e logo em seguida se aproximou de mim iniciando um beijo novamente e dessa vez tinha um toque diferente, desejo? sim eu estava o desejando mais que tudo, por mais que eu ainda fosse virgem e estivesse morrendo de medo do que ia acontecer a seguir eu não iria deixar passar.

 Justin afastou seu corpo do meu e arrancou a camiseta preta que estava vestindo, seus olhos estavam negros de pura luxuria e desejo e os meus não deveriam de estar diferentes, eu estava tão exitada e cheia de desejos que jamais passaram por minha cabeça.

 Levei minhas mãos colocando uma em cada lado do seu abdômen o puxando para perto de mim novamente. Justin atacou meu lábios como um leão faminto ataca sua presa, ele sugava meus lábios sem piedade alguma e eu arranhava suas costas na mesma intensidade.

 Senti meu corpo tremer e todos os pelos da minha pele se se arrepiar assim que seus dedos gélidos tocaram meu ombro descoberto por conta do vestido ser de alça fina, ele partiu nosso beijo para dar atenção ao tecido que ainda cobria meu corpo. Justin deslizou as duas alças para baixo levando o tecido até meu abdômen. Minha respiração já estava falha e até parecia que faltava ar nos meus pulmões, fechei meus olhos devagar para tentar me acalmar e cessar toda a vergonha que estava sentindo, meu peito sobia e descia freneticamente e o ar gelado batia contra meus seios que nessa altura já estavam totalmente a mostra pois eu não estava de sutiã.

 Justin aproximou seu rosto do meu ouvindo mordiscando me deixando ainda mas fora de mim.

  — Gomez abra os olhos, quero olhar pra você.

 Ele sussurrou e logo se encaixou em minhas pernas, assim que abri meus olhos vi quando Justin abocanhou um dos meus seios com toda vontade, ele sugava o biquinho do meu peito direito enquanto massageava o esquerdo com uma de suas mãos livres. Eu estava me segurando ao máximo mais chegou a um ponto que não estava conseguindo me controlar, Justin rodeava a lingua em volta do bico do meu peito me fazendo delirar, ele chupava e lambia toda extensão do meu peito sem piedade. No começo eu havia sentido um pouco de dor mas agora tudo que eu sentia era a sensação prazerosa que ele estava me proporcionando naquele momento. Minha intimidade parecia latejar ela já estava implorando pra ser tocada, eu precisava que ele me tocasse.

 Meus lábios já estavam entre abertos e uns pequenos gemidos saltavam da minha garganta sem pudor, eu já estava fora de mim. Levei minhas mãos deslizando-a sobre o gramado macio o apertando sobre meus dedos, arrancava os pequenos pedaços de grama enquanto Justin saboreava meus seios. Assim que ele se cansou Justin inverteu de seio fazendo a mesma coisa com o esquerdo e massageando o direito.

  Assim que Justin terminou de se deliciar com meus seios ele voltou a agarrar meu lábios com certa urgência enquanto suas mãos livres passeava por toda extensão do meu corpo, ele agarrava minha cintura com força me deixando ainda mais envolvida, ele enrolou os indicadores nas alças do vestido o puxando para baixo me deixando apenas de calcinha. Justin levantou-se e tirou as peças sua bermuda marrom clara.

 Meu coração já queria sair pela boca, Justin era perfeito, era cheio de tatuagens que as deixavam ainda mais sexy, ele se ajoelhou novamente colando uma perna em cada lado do meu corpo e começou a beijar e mordiscar todo meu abdômen, ele segurou nas laterias da minha calcinha a puxando, Bieber deslizou a peça rapidamente e começou a fitar minha intimidade. Curvei um pouco meus joelhos fazendo com que ele ficasse em meio as minhas pernas e não demorou muito para que fizesse algo, Justin abaixou seu rosto até minha intimidade colocando sua lingua em minha vagina, soltei um grito de prazer assim que sua lingua molhada e áspera penetrasse minha entrada. Era desconfortável e prazeroso ao mesmo tempo, mais assim que ele começou a estimular meu clitóris a sensação de desconforto foi embora dando lugar só ao prazer.

Justin fazia movimentos circulares com a língua em toda região da minha vagina enquanto apertava as laterais do meu quadril, tombei minha cabeça para trás para absorver toda aquela sensação maravilhosa até que por fim acabei gozando. Meu liquido quente escorria pela minha pele me trazendo uma sensação ótima, Justin lambeu minha vagina e logo ergueu seu rosto tirando a única peça que o impedia de ficar nu, seu volume já era totalmente visível.

Deitei minha cabeça sobre a grama aproveitado toda aquela sensação enquanto Justin se masturbava. Assim que gozou, ele aproximou seu rosto do meu iniciando outro beijo avassalador, com as mãos ele afastou ainda mais minhas pernas se encaixando no meio delas. Assim que Justin me penetrou pela primeira vez tudo que eu senti foi dor, parecia que eu estava sendo rasgada ao meio mas não desistiria na metade.

— Confie em mim certo?

Justin sussurrou e eu apenas assenti um sim com a cabeça, algumas lágrimas já insistiam e rolar sobre meu rosto conforme Justin se mexia dentro de mim, ele fazia movimentos de vai e vem vagarosamente e enquanto ele aumentava a velocidade a sensação de dor ia embora dando lugar ao prazer. Agarrei suas costas enfiando minhas unhas sobre a mesma toda vez que ele me penetrava, Justin saia por completo de mim e entrava por inteiro sem pudor algum, suas estocadas eram cada vez mais rápidas me levando a lua. Os gemidos saiam freneticamente de nos lábios, sua respiração já estava falha junto com seus movimentos que foram diminuindo. Assim que cheguei ao meu ápice senti minhas pernas bambearem, Justin deu mais algumas estocadas e logo chegou a ápice junto comigo. Justin amoleceu seu corpo se jogando em cima de mim colocando sua cabeça em volta do meu pescoço, rodei meus braços em sua cintura o abraçando.

 

...

 

— Foi maravilhoso.

Justin sussurrou acariciando minha cabeça que estava apoiada em seu peito.

— A gente esta pelado em uma floresta e no meio de vários girassóis.

O Loiro gargalhou e continuou a acariciar meus cabelos. Encarei em volta e estava tudo escuro, e penas luz da lua iluminava o local. Toquei em minha perna sentido um liquido sobre minha coxa, assim que passei o indicador sobre o local percebi que era sangue. Justin se sentou ao meu lado e começou a me fitar e em seguida ele se levantou me pegando no colo em seguida, coloquei meus braços em volta de seu pescoço depositando um beijo molhado em uma de suas bochechas. Justin parou de andar assim que chegamos a beira do riu, ele me colocou no chão e começou a se banhar.

— E melhor a gente ficar por aqui okey? esta noite e eu não conheço esse rio.

Sorri ao ouvi-lo abraçando-o o mesmo por costas. Justin sorriu fazendo uma concha com as mãos levando até ao rosto em seguida.

— Eu estou apaixonada.

Sussurrei em seu ouvido e vi quando o loiro abriu ainda mais seu sorriso, Justin segurou em meus braços me puxando, ele tirou os fios que estavam tampando meu rosto me dando um selinho em seguida.

— Eu também estou apaixonado.

Assim que ouvi Justin dizer que estava apaixonado não me contive abrindo um sorriso de orelha a orelha.
 

 

    Estou sonhando sem parar com alguém este sentimento eu quero persegui-lo pois não tem jeito de nos escondermos disso hoje à noite, percebo que você me quer pelo jeito como você me encara do outro lado da sala sem vergonha neste jogo Não há regras direto do bar para o carro vamos levar isto até o meu quarto incentivando o calor do momento, deixe as faíscas circulares explodindo até o teto, estamos queimando em alegria quando apagamos as luzes pois você é a chama necessária para mim o fogo chega, o céu vem abaixo não tem como eu lutar contra isso hoje à noite.

 


Notas Finais


Bom gente eu espero que vocês tenham gostando pois eu sou péssima em fazer hots aaah bom esse capitulo foi bem amorzinho não? aliviei um pouco porque daqui em diante as coisas não vão adar nos trilhos pra jelena e quem achou que Charlena havia morrido se inganaram ahdkshd.

● Gente isso não tem nada haver com a fanfic mais eu queria uma ajudinha e que eu vou começar outra fanfic já esta tudo planejado e tals vai ser com a selena também pois só faço fanfics com ela mas a questão e que eu não sei se faço jelena também porque e meu amorzinho ou se faço algo novo tipo com o ZAYN ou SHAWN oque vocês acham? se poderem me responder me ajudaria muito <3

● Créditos as musicas sitadas no capitulo que foi in the name of love do martin garrix e make me da Britney Spears.

Meus amores muito obrigada por tudo <3 eu demorei dessa vez porque eu li os comentarios e amei tanto e achei que deveria fazer algo pra agradar voces e espero que tenho consegui, muito obrigada aos favs e principalmente a todos os comentarios eu amei ler cada um deles, obrigada por tudo é até a proxima, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...