História Treat You Better - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shawn Mendes
Tags Fanfiction, Mendes Army, Romance, Shawn Mendes
Exibições 226
Palavras 2.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ESSE CAPÍTULO É ESPECIALMENTE PARA A NAH LOPES PORQUE HOJE É O ANIVERSÁRIO DELA!
Parabéns, coisa linda!!! Desejo as melhores coisas para você e que seu dia seja tão lindo quanto você. Feliz aniversário! Feliz vida!


Nas notas finais tem dois links de músicas pra vocês escutarem enquanto leem esse capítulo!
*leiam as notas finais*

Capítulo 30 - Take my hand and we will be fine


Fanfic / Fanfiction Treat You Better - Capítulo 30 - Take my hand and we will be fine

— ACORDA, GABRIELA! VOCÊ VAI ACABAR SE ATRASANDO! — Abigail gritava enquanto batia na porta do meu quarto.

— JÁ ACORDEI! — Gritei de volta.

Não lembro como e nem que horas eu dormi. Estava tão ansiosa que fiquei rolando a cama a noite toda. Espreguicei-me e levantei da cama, indo até o banheiro para tomar banho. Depois de longos minutos embaixo do chuveiro quente, saí e me arrumei o mais rápido que pude. Quando estava pronta, peguei minha mala que estava pronta desde o dia anterior e saí do quarto. Abigail e Trevor estavam na sala me esperando, eles iriam me levar até o aeroporto.

Em algumas horas eu já estava dentro do avião depois de ter tomado um calmante, minha ansiedade estava fora de controle. Durante todo o voo eu não consegui tirar um cochilo e nem me concentrar em nenhum filme que eu coloquei para assistir.

Quando a aeronave pousou no aeroporto de Nova Iorque, fui a primeira a descer e corri para pegar a minha mala. Saí da sala de desembarque e senti meu celular vibrar no bolso da calça. Peguei o mesmo e vi que era uma mensagem do Cameron.

“Estou dentro do meu carro na frente da saída C.”

Fui seguindo as placas do aeroporto até achar a saída C. Logo avistei o carro do Cameron e abri o porta-malas para colocar a minha bagagem. Abri a porta do passageiro e entrei depressa, antes que alguém reconhecesse o carro e abordasse o Cameron.

— CAM! — Gritei o abraçando.

— Que saudade que eu estava de você, Gabe! — Ele falou retribuindo o abraço e dando um beijo na minha testa.

— Você nem imagina como eu estava de saudade. — Falei sorrindo.

Ele deu partida no carro e fomos conversando durante todo o percurso. Ele foi me explicando como faríamos uma surpresa para Shawn no show. Eu estava completamente empolgada, assim como ele. Cameron entrou no estacionamento de um hotel e me explicou que fez uma reserva num quarto triplo. Eu iria dividir um quarto com ele e o Nash. Ele estacionou o carro e eu peguei a minha mala. Fomos conversando até chegarmos no elevador.

— Use isso. — Ele falou me entregando um casaco preto com capuz.

— Pra quê? — Falei o observando com as sobrancelhas erguidas.

— O Shawn também está hospedado aqui e o nosso plano tem que dar certo. — Ele falou e eu vesti o casaco, cobrindo minha cabeça com o capuz.

— Tem certeza que vai dar certo? — Perguntei transbordando insegurança enquanto entrávamos no elevador.

— Tem que dar! — Ele falou confiante.

Ele apertou o andar do nosso quarto e o elevador parou no térreo antes. Pude ver um homem grande vestido de preto entrando e Cameron se posicionou na minha frente, bloqueando a minha visão.

— Ei, cara. Onde você estava? Passei no seu quarto pra te chamar pra ir comigo na passagem de som. ­— Escutei a voz que mais sentia saudade e que eu mais amava. Abaixei a cabeça e senti meus olhos completamente marejados.

— Tive que resolver uns problemas. — Cameron falou.

— Espero você mais tarde. — Shawn falou dando um abraço rápido no Cameron e descendo do elevador, sendo acompanhado pelo segurança.

— Essa foi por pouco. Ainda bem que eu sou um gênio e lembrei de lhe dar o casaco. — Cameron falou quando a porta do elevador fechou.

— Ele está tão lindo... E feliz. — Falei levantando a cabeça e deixando as lágrimas rolarem pelo meu rosto.

Cameron me abraçou de lado e fomos assim até o quarto. Ele abriu a porta e dei de cara com Nash dormindo todo espalhado pela cama apenas de cueca. Soltei a mala e corri para pular em cima dele.

— CAMERON, FILHO DA PUTA. — Nash gritou me empurrando.

— Não é o Cameron, idiota. — Falei dando uma tapa nas costas dele.

— GABE? — Ele gritou e me abraçou.

— Que saudade de você e esses seus olhos maravilhosos. — Falei dando um beijo demorado na sua bochecha.

— Não recebi elogio. Por que só o Nash recebeu? — Cameron perguntou cruzando os braços na frente do corpo e fazendo bico.

— Venha cá, ciumento. — Falei e ele se jogou em cima de mim.

Passamos algum tempo assim: eu sentada na cama com Cameron e Nash com a cabeça deitada no meu colo. E ambos apenas de cueca. Intimidade é uma merda, não aconselho.

— Eu combinei de encontrar o Shawn antes do show, exatamente daqui à uma hora. — Cameron falou olhando para o relógio.

— Vamos nos arrumar! — Nash falou pulando da cama e indo até o banheiro.

— Eu estou nervosa. — Falei baixinho para o Cameron.

— Vai dar tudo certo! — Ele falou e deu um beijo no topo da minha cabeça.

Tomamos banho e nos arrumamos em pouco mais de quarenta minutos. Quando estávamos os três prontos, Cameron chamou um táxi para nos levar até o Madison Square Garden. Descemos para a recepção e em poucos minutos o táxi chegou. Fomos durante todo o percurso em silêncio, estávamos os três muito nervosos. Essa seria uma das noites mais importantes da vida do Shawn e eu não sabia como seria a reação dele ao me ver.

Chegamos com um pouco de dificuldade devido ao trânsito, mas ainda estávamos com tempo de fazer o que tínhamos planejado. Cameron pediu para o taxista dar a volta e nos deixar na entrada dos fundos antes que alguém nos reconhecesse. Cada um pegou sua credencial e passamos pelos seguranças. Meu coração parecia que a qualquer momento iria pular da boca de tanta ansiedade.

Fomos andando até perto de uma porta enorme que tinha um segurança na frente. Cameron pediu para eu e Nash esperarmos, e foi falar com o segurança. Eu observava de longe enquanto ele resolvia alguma coisa com o tal segurança e me senti mais nervosa a cada segundo que se passava. Nash notou que eu estava inquieta e segurou minha mão. Sorri com aquele gesto dele para me passar confiança. Depois de algum tempo, Cameron nos chamou para acompanha-lo. Fomos por um caminho estranho e não movimentado. Não questionei nada e apenas segui Cameron.

— Está pronta? — Cameron perguntou quando paramos diante de uma porta estreita e eu concordei.

Entramos pelos fundos da sala onde estava acontecendo o Meet and Greet. Cameron e Nash me puxaram para ficarmos os três escondidos atrás de umas caixas de equipamentos. Ficamos ali assistindo todo o Meet e eu não pude deixar de lembrar do dia que eu conheci o Shawn.

— Oi, linda! — Escutei a única voz que poderia me tirar daquele transe.

Pisquei várias vezes até conseguir fazer meu cérebro assimilar que o Shawn Mendes estava na minha frente. E me chamando de linda.

— Oo... Er... Oi. — Falei sentindo as bochechas corarem e indo em direção a ele.

Enquanto me aproximava, ele abriu os braços e me recebeu com o melhor abraço. Eu não queria sair daqueles braços nunca mais. Ele era muito mais alto pessoalmente, me sentia uma criança do seu lado. Minha cabeça chegava até os seus ombros. Ele estava completamente lindo com uma blusa cinza e a calça preta de sempre.

— Como você está? — Ele perguntou segurando as minhas mãos.

— Bem. Eu acho. — Falei um pouco nervosa.

— Como você vai querer a foto? — Ele perguntou.

— Não pensei nisso. — Falei encarando o teto por um segundo.

— Já sei então. — Ele falou rindo.

Shawn me pegou no colo num ato rápido.

— Coloca os braços ao redor do meu pescoço pra ficar mais bonito. — Ele falou me ajeitando nos seus braços.

Fiz o que ele pediu. Notei que meu rosto estava muito perto do dele, e com isso pude ver cada detalhe do seu rosto. Parecia até que aquele homem tinha sido desenhado à mão de tão perfeito. Vi sua marca na bochecha e quando olhei para os seus olhos ele estava me encarando com um lindo sorriso. Fiquei completamente corada e virei em direção ao fotógrafo. Sorri e senti a cabeça do Shawn encostando-se à minha. O fotógrafo fez uma contagem rápida de três segundos e tirou a foto. Senti um beijo na minha têmpora e logo fui colocada no chão.

— Obrigada, Shawn. — Dei outro abraço demorado nele.

— Eu que agradeço, linda. ­— Ele falou e abriu outro sorriso daqueles que chegam a fraquejar as pernas.

Aquelas lembranças me fizeram abrir um sorriso imenso. E mesmo depois de tanto tempo, Shawn continuava exatamente o mesmo quando encontra os fãs. Ele é um ídolo carinhoso e dá bastante atenção. Ele estava lindo de calça preta e uma blusa escura. Eu não conseguia parar de encará-lo. Pude ver rapidamente que o John estava na porta, como sempre.

Depois de algum tempo, escutamos o John avisando que era a última fã da fila que iria entrar. Senti minhas pernas fraquejarem ao escutar aquilo. Cameron pediu para esperarmos ali e foi escondido até onde o John estava. Ele falou alguma coisa no ouvido do John e voltou para onde estávamos.

— O que você falou? — Nash perguntou cochichando.

— Vocês vão ver. — Cameron respondeu baixinho e abrindo um sorriso.

Vimos Shawn se despedindo da fã e logo ela indo embora. Olhei para o Cameron e ele fez um gesto para que eu prestasse atenção no que aconteceria em seguida.

— Shawn, tem mais uma fã para entrar. — John falou.

— Tem? — Shawn perguntou erguendo as sobrancelhas.

— TEM DUAS FÃS MARAVILHOSAS! — Cameron saiu de onde estávamos e puxou Nash para ir com ele.

— Vocês são muito idiotas! — Shawn falou gargalhando e abraçando os dois.

— Na verdade tem mais uma fã sim. — Falei saindo de onde estava.

Fui caminhando em direção a eles e não pude deixar de notar na expressão facial do Shawn. Ele estava incrédulo, totalmente surpreso. Parei a, mais ou menos, dez metros de distância dele, sem conseguir me aproximar mais. Meus pés não obedeciam mais aos meus comandos. Ou talvez meu medo não estava me deixando tentar mais proximidade. Eu me tremia por inteira e esperava por alguma reação dele. Qualquer uma.

— Gabriela? — Ele perguntou sem acreditar que eu estava na frente dele.

— Oi, Shawn. — Falei sorrindo.

Pude ver nos seus olhos marejados que ele estava feliz em me ver. Sorri mais ainda com aquilo. Ele correu em minha direção e me abraçou. Passei os braços ao redor do seu pescoço e não consegui controlar as lágrimas. Ele me ergueu no ar e eu passei as pernas ao redor da sua cintura. Segurei seu rosto com as duas mãos, forçando-o a me encarar.

— Desculpa por ter falado aquelas coisas para você naquele dia. Eu não quis dizer nada daquilo. — Falei entre soluços.

— Então por que você falou? ­— Ele perguntou deixando algumas lágrimas rolarem no seu rosto.

— Roan estava me ameaçando, mas eu não quero mais falar sobre isso. Ele está preso agora. — Falei passando as mãos delicadamente pelo seu rosto. Como eu senti falta dele.

— Você estava sendo ameaçada? — Ele perguntou transparecendo horror.

— Podemos conversar sobre isso depois? Eu estou bem agora e você tem um dos shows mais importantes da sua vida para fazer agora. — Falei sorrindo.

— Eu passei seis meses sem ver você e quase enlouqueci, Gabriela. — Ele falou suavizando a expressão.

— Na verdade você me viu no elevador hoje mais cedo, mas não me reconheceu. — Falei gargalhando.

— Aquela mulher de casaco preto e cabeça baixa era você? — Ele perguntou confuso.

— Passo esses meses sem te ver e você nem consegue mais me reconhecer. — Falei dando uma tapa de leve no seu braço.

— Não me culpe. — Ele falou rindo.

Encarei-o por um curto período e inclinei minha cabeça em direção à sua. Encostei meus lábios levemente sobre os dele. Senti seus lábios se movimentando embaixo dos meus e transformando o selinho em um beijo completamente apaixonado. Agarrei sua nuca e aprofundei o beijo. Eu não consigo explicar como tinha me deixado feliz o fato de nosso beijo ter sido tão apaixonado e cheio de sentimentos. Toda saudade e felicidade por termos um ao outro foi colocado ali. Eu sempre soube que independente dos obstáculos, encontraríamos um jeito de voltarmos um para o outro. Desde que eu vi Shawn pela primeira vez, numa sala parecida com aquela que estávamos, senti algo dentro de mim, um pressentimento bom. Desde o primeiro momento soube que ele estaria comigo. Eu sempre soube que o amaria de uma forma incondicional.


Notas Finais


Início do capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=kPBzTxZQG5Q
A partir da parte que eles entram na mesma sala que Shawn está: https://www.youtube.com/watch?v=BZsXcc_tC-o

GENTE, TENHO TANTA COISA PRA FALAR AQUI QUE NEM SEI POR ONDE COMEÇAR...
Primeiramente: estamos chegando a 10k de visualizações na fanfiction. EU TÔ SURTANDO. Vocês são as melhores!!!
Eu tô achando muito lindo vocês interagindo comigo nos comentários, isso me deixa tão feliz! CONTINUEM COMENTANDO!!!
Faltam 15 capítulos para a fic acabar, mas... vocês não vão se livrar de mim. HAHAHA. Já estou com mais duas histórias em mente e quando eu ficar de férias vou poder dedicar mais tempo!
AMO VOCÊS, SUAS GOXXXTOSAS LINDAS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...