História Treat You Better - Capítulo 5


Escrita por: ~ e ~Melyoon

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok, Jhope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taegi, Taehyung, Vhope, Vkook, Yoongi, Yoonmin, Yoonseok
Exibições 130
Palavras 1.959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aviso: Esse capítulo contém balcões aéreos, incêndio na cozinha, irresponsabilidade, substância branca e viscosa, defendedor de pureza, descoberta da galhada, tristeza, lombrigas retorcidas, homicídio de autoras, morte até a morte, oppa transante e Yoongi pimentão.

*Yoongi é mais baixo que o Jimin.


Desculpem os erros e boa leitura!

Capítulo 5 - Matar Até Morrer


Fanfic / Fanfiction Treat You Better - Capítulo 5 - Matar Até Morrer

Jimin queria se enfiar em um buraco e não era o de sua bunda.

Teve que subir aquela puta escadaria com seu cu de fora e Yoongi o seguindo.

O loiro entrou em seu quarto, trancando a porta logo em seguida. Não queria olhar para o Min porque sabia que iria acabar cedendo se o fizesse. Logo ouviu batidas em sua porta e a voz que mais amava soar baixa.

- Jiminnie, abre a porta, por favor...

- Sai daqui. – Respondeu seco, enfiando-se em baixo da coberta.

- Por favor... Eu... – Antes que pudesse terminar foi interrompido por seu celular que tocava freneticamente. Depois que atendeu o aparelho ouviu a voz rouca de Taehyung o ordenando que descesse junto do melhor amigo.

Yoongi sabia que Jimin não iria sair do quarto, então desceu sozinho, fitando o arroxeado em sua frente quando finalmente terminou todos os lances de escada.

- Cadê o Jiminnie? – O Kim pediu confuso ao ver apenas o castanho, esse que simplesmente deu de ombros. – Pode cuidar da Taeyeon pra mim? – Completou, recebendo uma resposta positiva do outro que se abaixou, pegando a criança no colo.

Após os irmãos se despedirem, Yoongi subiu com a garota em seus braços e entrou no apartamento, fechando a porta com o calcanhar. Desceu a pequena e viu a mesma sair correndo pelo apartamento à procura do rapaz mais novo.

- Tio Min, tio Min, tio Min, tio Min! – Gritou repetidas vezes, fazendo com que o loiro abrisse a porta de seu quarto.

- Oi amor! O que você ‘tá fazendo aqui? – Pediu carinhoso, pegando a garota no colo e dando um beijo na testa da mesma.

- TaeTae oppa queria namorar. – Taeyeon responde enquanto brinca distraída com o piercing do loiro, ato que Jimin achou adorável. – Por que o tio GiGi ‘tá todo vermelho? – Pergunta curiosa, fazendo com que o Park fitasse o mais velho.

A pele antes extremamente branca estava em um tom forte de vermelho. O loiro se sentiu culpado, Yoongi deveria ter se machucado queimado daquele jeito descendo atrás dele. Jimin suspirou seguindo para a cozinha a fim de preparar um doce para a pequena Kim.

Colocou Taeyeon sentada sobre o balcão aéreo e começou a preparar o doce. O único problema é que Park Jimin não sabia cozinhar e em menos de cinco minutos conseguiu fazer a panela que utilizava pegar fogo.

- Tio GiGi, tio GiGi! O tio Min tacou fogo na cozinha! – A garota gritou correndo para a sala e logo um Yoongi desesperado apareceu segurando um extintor de incêndio.

Ao chegar na cozinha o mais velho percebeu que não era nada demais, apenas uma panela queimada que Jimin já tinha tratado de enfiar em baixo da torneira.

- Aish... Você me assustou criança. – Disse para a menor e desviou o olhar para o Park. – Você se machucou? – Perguntou preocupado, recebendo como resposta um aceno negativo de cabeça e um sorriso de canto que fez seu coração acelerar. Yoongi se xingou mentalmente. Por que estava se sentindo assim? – Que ajuda? – Ofereceu gentil.

- Por favor.

E, com isso, o Min assumiu o fogão, terminando o doce em poucos minutos. Logo os três devoraram o alimento e decidiram brincar.

De pega-pega.

O que não é muito recomendável para se fazer dentro de um apartamento. Correr + dentro de casa nunca é uma boa combinação. Dito e feito, Jimin corria atrás de Taeyeon quando a pequena tropeçou e bateu a cabeça contra a quina da mesa, ganhando um grande talho na testa.

•••

Depois dos irmãos deixarem o apartamento, os amigos se sentaram no sofá e começaram a assistir um desenho que ambos gostavam na televisão.

- ‘Tá ardendo muito? – Jimin pediu preocupado, sua voz soando doce enquanto acariciava o rosto de seu amado com as costas da mão.

- Um pouco... – Respondeu constrangido pelo gesto do outro.

- Eu vou passar um creme... Vem.

Os dois garotos se dirigiram até o quarto do mais novo, onde o Park removeu a camiseta do outro devagar e com delicadeza, para não machuca-lo, e pediu para que se deitasse na cama. Começou a passar o creme suavemente sobre o peito do Min em movimento circulares, ouvindo um guincho do mais velho.

- ‘Tá gelado Jiminnie! – Reclamou manhoso, fazendo Jimin rir com a cena adorável e terminar de espalhar o produto.

- Vira que eu vou passar nas suas costas. – Ditou carinhoso, vendo o garoto obedecer prontamente e então sentando sobre sua bunda, voltando a passar a substância com cheiro de baunilha.

Yoongi mordeu os lábios quando o mais novo o fez, pois pode sentir o membro de Jimin roçando em sua bunda. A cada movimento que o loiro fazia para espalhar o creme, seu pênis friccionava contra as nádegas do outro e isso estava deixando o castanho excitado. O mais velho se sentiu culpado no momento em que comparou o tamanho do órgão do melhor amigo com o do seu namorando e ainda mais quando sentiu desejo pelo mais bem dotado, vulgo Park Jimin.

Já Jimin estava se sentindo no paraíso, pois ter seu membro roçando na bunda do crush não é para qualquer um. A cada novo roçar o loiro sentia seu pênis enrijecer-se mais, chegando ao ponto de ter que segurar seus suspiros.

O Park inclinou-se sobre o corpo magro abaixo de si para pegar o frasco no criado-mudo, acidentalmente prensando seu genital contra a entrada do outro, ouvindo um gemido manhoso e contido escapar por entre os lábios de Yoongi. O loiro sorriu satisfeito e despejou mais um pouco do produto gelado sobre a pele clara e delicada do mais velho, voltando a espalha-lo, porém, agora, com um pouco mais de malícia, fazendo questão de movimentar seu quadril com um pouco mais de intensidade.

- Jiminnie... – Yoongi gemeu sôfrego ao sentir os lábios macios e cheinhos beijarem a base de sua coluna, subindo lentamente por toda a extensão de suas costas, alternando entre selares demorados e mordidas fracas, até chegar em sua nuca, onde distribuiu diversos chupões, cuidando para não marcar a tez pálida.

Deslizou a língua por todo o pescoço do mais velho, umedecendo o caminho até a orelha do mesmo, onde mordiscou levemente a cartilagem ao mesmo tempo em que soltava uma pequena quantidade de ar por entre os lábios, fazendo com que um arrepio percorresse todo o corpo do Min.

Um gemido necessitado escapou da garganta do castanho. Jimin estava o enlouquecendo, nunca sentiu tanto prazer, nem mesmo com seu namorado. Isso que o Park nem sequer havia o penetrado. Acabou por gemer novamente apenas por imaginar como seria, estava ansioso. Sem perceber o mais velho ondulou levemente o quadril, ato que fez o Park suspirar alto.

Todos os resquícios de sanidade que ainda lhe restavam desapareceram com aquele simples movimento, fazendo com que o loiro virasse o corpo do melhor amigo de frente para si. Yoongi o desejava.

Jimin admirou a imagem do menor com os cabelos bagunçados, as bochechas levemente ruborizadas e uma expressão de puro prazer brincando em sua face, se lembrando de todas as vezes que sonhara com isso.

O maior aproximou lentamente os rostos, deixando seus lábios a milímetros de distância.

- YOONGI? CADÊ VOCÊ? – A voz estridente e irritante de Hoseok soou, fazendo o castanho empurrar Jimin para o lado, ocasionando um tombo.

- Porra Yoongi! – O Park murmurou triste. “Justo agora Hoseok?” Pensou.

Yoongi bufou irritado e caminhou rapidamente até a sala, encontrando seu namorado lá. Hoseok o abraçou forte, murmurando vários pedidos de desculpa, ato que fez o Min se sentir extremamente culpado. Ele não poderia trair o Jung.

Depois do mais velho desculpa-lo, o outro iniciou um beijo agressivo ao mesmo tempo em que apertava possessivamente a bunda do namorado. O Min quebrou o beijo, mas logo teve seus lábios roubados novamente.

- Para Hobi... Eu não quero. – Pediu docemente enquanto empurrava de leve o mais novo.

- Por favor, Yoongi... Eu estou com saudade desse seu corpinho. – Disse tentando se aproximar novamente do menor.

- Você pediu desculpa só para poder transar comigo? – Pergunta chateado. – Vai se foder! – Yoongi praticamente gritou, saindo em passos pesados e batendo a porta de seu quarto com força.

O castanho estava se sentindo extremamente triste, se sentindo usado, pois além do namorado pensar apenas em sexo, ele acabava por ser bruto todas às vezes em que tinham relações, pensando apenas em seu próprio prazer e acabando por sempre machucar o outro. Não é que o Min não gostasse de ser fodido com força, mas a questão era que Hoseok não sabia fazer isso. Além do mais, Yoongi era extremamente sensível e carente e gostava de demonstrações de afeto e de carinho. Mesmo que depois de um tempo implorasse por mais força.

Jimin, assustado com os gritos, saiu de seu quarto e foi em direção a sala, onde encontrou a criatura. Já imaginando o que aconteceu, simplesmente abriu a porta e apontou.

- Rapa! – Hoseok nem discutiu, apenas vestiu seus sapatos e deixou o apartamento.

Assim que o loiro fechou a porta, caminhou até o quarto do melhor amigo, adentrando-o e se sentando na cama ao lado do garoto que se encontrava encolhido.

- Sai daqui seu filho da puta! Vai tomar no meio do seu cu! Por que não acha um pau pra te foder e me deixa em paz? – Yoongi esbravejou, fazendo Jimin revirar os olhos e o puxar para um abraço, pois sabia que o loiro só estava agindo assim porque estava extremamente magoado e que apenas com um abraço desataria a chorar. Dito e feito.

Yoongi se agarrou a camiseta do garoto e chorou tanto que acreditava ter perdido todo o líquido de seu corpo.

- Calma meu amor, vai passar, sempre passa. Você sabe disso, nós sabemos. – Jimin disse doce enquanto acariciava os fios castanhos e macios. Já estava acostumado com aquela cena que partia seu coração, Hoseok sempre fazia Yoongi chorar. – Por que você não vai tomar um banho bem quentinho e gostoso enquanto eu faço algo pra gente comer? – O menor somente assentiu, se desvencilhando do abraço e indo para o banheiro.

O Park se dirigiu para a cozinha, mas, antes que pudesse pegar uma panela, a campainha tocou e um Taehyung emputiado invadiu sua sala.

- FILHO DA PUTA! CUZÃO! MALDITO JUNG HOSEOK! – Gritou a plenos pulmões.

- Cala a boca seu asno! O Yoongi ‘tá mal pra caralho por causa dessa lombriga retorcida.

- Você não vai acreditar no que ele fez! – Falou enquanto se sentava no sofá. Jimin fez um movimento som às mãos para que ele prosseguisse. – Você lembra aquele dia que eu dormi na cada do Jin e você ‘tava pouco se fodendo pra mim? – O loiro apenas assentiu esperando pela continuação. – Então, depois que você cagou pra minha existência, eu fui chamar ele pra sair na maior inocência, mas ele me convidou pra transar. Transar Jimin! E depois tentou me beijar.

- Sério? – Pediu incrédulo, os olhos arregalados. Hoseok sempre deu em cima de Taehyung, mas Jimin nunca pensou que ele chegaria a esse ponto.

- Sim. E tem mais. Antes de ele vir aqui, e eu sei que ele veio porque eu vi, ele ‘tava quase se agarrando com uma menina.

- Puta que pariu! Além de ele ter o meu bebê só pra ele, ele fica fazendo merda. Eu vou matar ele até ele morrer!

- Mas que porra Jimin!?

Os dois garotos estavam tão putos que nem perceberam um serzinho choroso na batente da porta, escutando tudo.

Yoongi simplesmente não podia acreditar.


Notas Finais


Galera, não curtimos homicídio e muito menos traição, vlw flw

*O toque de mensagens do Tae é uma barriga roncando porque quando estávamos pensando em um som a barriga da @Hoffmin roncou. Foi o destino.

Guardem em um potinho as informações sobre o gosto sexual do Yoongi.

YOONGI DESCOBRIU QUE É CORNO. ETA PORRA! E AGORA CUZAUN?

Beijos no cu e tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...