História Treat You Better - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Exibições 270
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OLÁÁÁ! Tudo bem com vocês? Espero que sim!
Espero que gostem da nova fanfic, que é AU. NÃO ESQUEÇAM DISSO!
Boa Leitura!!!

Capítulo 1 - No Mundo Real


Fanfic / Fanfiction Treat You Better - Capítulo 1 - No Mundo Real

Adrien estava lindo como sempre. Seus cabelos loiros, que mais pareciam fios de ouro, balançavam devido à leve brisa de verão. Seus olhos verdes estavam mais brilhantes do que nunca e seu sorriso... Ah! Podia iluminar o próprio sol.

Tá! Talvez eu esteja exagerando, mas ele é minha paixão desde que nos conhecemos.

— Vai ficar admirando o Adrien ou vai logo falar com ele?            

— Admirar de longe é uma boa opção. - Alya revirou os olhos e me empurrou para frente bem na hora que ele passava por nós.

— Opa! Você está bem? - ele me segurou e sorriu. E obviamente fiquei derretida e mal conseguia raciocinar.

— C-Claro que bem estou. Digo, estou bem. - forcei um sorriso e Adrien deu uma risada de leve. Gaguejar e falar coisas sem sentido quando estou perto dele, é um dos meus infelizes dons.

— Certo. A gente se vê então, Juliette. - ele saiu e eu permaneci no mesmo lugar acenando. E errar meu nome, é um infeliz dom dele.

— É Marinette. - falei mesmo que ele não pudesse me ouvir.

— E aí, como foi? - Alya chegou curiosa ao meu lado.

— Bem, eu agi como uma completa idiota e ele não sabe meu nome. - suspirei e ela torceu os lábios.

— Não fique assim. Uma hora ele vai te notar. - Alya me guiava para a saída e logo nos deparamos com Chloé Bourgeois segurando a mão de Adrien e provavelmente indo para casa com ele.

— Ou talvez não. - desanimei por completo.

— Ele não merece seu amor. - ela mudou o discurso brava e eu ri mesmo que sem humor.

— Infelizmente, não posso culpá-lo por não gostar de mim. Mas deixa pra lá, eu supero. - A verdade é que eu não vou superar. Entretanto não quis ficar enchendo a Alya com meus problemas amorosos. Então, logo me despedi dela e fui para casa.

Ao chegar ao meu quarto, de cara fui escrever no meu diário. Mas é claro, não é apenas um diário qualquer. Nele eu também escrevo quase que uma história da minha vida. Na verdade, escrevo sobre minhas desilusões do dia a dia com Adrien e outras coisas ruins, que são resolvidas por um herói criado por mim: Chat Noir. Tá, tecnicamente ele não é um herói, é apenas um garoto perfeito baseado no Adrien que inventei na minha imaginação.

Quem nunca fez algo do tipo?

O fato de Adrien ter errado meu nome e ter saído de mãos dadas com Chloé, rende uma boa história para Chat entrar em ação e salvar o dia. O meu dia.

— Não fique assim princesa, esse cara não merece seu amor!

— Esse tonto de novo? - Adrien disse visivelmente irritado.

— Tonto é você que deixa uma bela dama como essa escapar. - Chat me abraçou de lado.

— Meninos! Não briguem! - falei sorridente - Chat, não precisa me defender em todas as situações.

— Mas my lady, eu gosto de você e não suporto te ver sofrer.   

— Fique tranquilo, gatinho. Sei o que estou fazendo. - pisquei"

Fechei o diário e escorei meu queixo na mão. Como sou iludida. Quem me dera fosse tão corajosa como nas minhas histórias. E obviamente, por ser tão perfeito nunca existiria um garoto como Chat, mas não custa imaginar, não é mesmo?

Liguei a televisão e comecei a trabalhar em um vestido que eu estava fazendo - sim, meu sonho é ser uma estilista famosa e trabalhar com o pai de Adrien, Gabriel Agreste, o melhor de Paris.

— "Em seguida, não perca imagens exclusivas do cometa que está passando pela terra". - fixei meus olhos na tela e comecei a assistir o jornal. - "Cientistas afirmam que aqui em Paris teremos uma visão muito boa desse fenômeno". - alguns segundos depois vi um clarão vindo da rua. Corri, abri a escotilha do teto que dava para a varanda e saí. Logo pude ver o tal cometa passando. Ele realmente estava muito perto de Paris, tão perto que poderia nos atingir.

Realmente muito perto.

O clarão começou a se intensificar e as pessoas na rua começaram a correr desesperadas. Fiquei confusa, mas quando olhei novamente para o cometa, vi que ele realmente vinha na nossa direção.

Permaneci parada que nem uma tonta. A única coisa que fiz foi fechar os olhos e após isso, não lembro de mais nada.

*****

Acordei num pulo e notei que estava na minha cama.

Espera! Mas um cometa não atingiu a cidade?

— Marinette, o café da manhã está pronto! - minha mãe gritou do andar de baixo. Fiz uma careta, mas mesmo assim saí da cama e desci as escadas. Tudo estava aparentemente normal.

— Por acaso um cometa não colidiu com Paris ontem? - perguntei enquanto sentava a mesa e minha mãe soltou uma risada.

— Alguém anda sonhando demais. Falei para não comer tanto açúcar antes de dormir. - dei de ombros e voltei a tomar meu café. Deve ter sido só loucura da minha cabeça.

Após me arrumar, caminhei calmamente até a escola que ficava do outro lado da rua da minha casa. Sorte minha. O problema é que mesmo assim chego atrasada. Mas por um milagre, hoje eu estava no horário.

Entrei na sala e Adrien já estava sentado no seu lugar. Passei por ele, tropecei e quase caí. Chloé deu uma risadinha e cochichou algo para Sabrina, sua amiga. Revirei os olhos e sentei no meu lugar. Logo recebi uma mensagem de Alya dizendo que não viria, pois amanheceu com febre. Ótimo! Resmunguei - sem antes desejar melhoras a ela.

— Bom dia classe. - a professora entrou animada, porém eu parei de ouvir o que ela falava enquanto tirava os materiais da minha mochila - E hoje temos um aluno novo, então vamos dar as boas vindas a ele. - comecei a prestar atenção e logo ela abre a porta, revelando um garoto loiro, alto, olhos verdes e estilo despojado. Ele me parecia muito familiar. Mas deve ser porque lembrava um pouco o Adrien. - Qual é o seu nome?

— Meu nome é Chat Noir. - o garoto olhou para mim e piscou. Arregalei os olhos e me encolhi na cadeira. Não é possível! Eu criei o Chat Noir. Isso não pode ser estar acontecendo!

Como ele pode ser real?


Notas Finais


O capítulo de Miraculous: Civil War II sai mais tarde.
Pra quem não entendeu o AU: Chat e Adrien co-existem e não são a mesma pessoa *------*
Espero que tenham gostado da nova fic ^^
Kittykisses xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...