História Treinando hentai- interativa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Hentai, Interativa
Visualizações 56
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


...

Capítulo 5 - Hentai 4


-Hu...? _ Eu acordei completamente avulsa, não sabia onde estava muito menos o que estava acontecendo. Minha única memória era de um rapaz, que havia me chamado para sua casa, talvez o meu erro foi ter aceitado o convite. Mas eu não podia negar, ele era lindo. Complemente lindo. Ninguém poderia resistir aquela tentação! (Eu sorri enquanto me lembrava do rapaz). – Bom... Talvez eu deva o procura--- _ Minha frase foi interrompida por ele, que havia entrado no quarto em que eu estava sem qualquer aviso prévio.

 

- Você! _ Ele me chamou, e uma onda assustadora percorreu meu corpo que notava aos poucos a aura maliciosa e sinistra que o homem emanava.

 

- O-o que foi? _ Não pude deixar de gaguejar, estava assustada de certa maneira... Mas, por outro lado... Estava completamente excitada e isso era ruim.

 

- Qual o seu nome, pirralha? _ Ele disse em um tom frio, sério e levemente ameaçador. Como se fosse uma ordem, eu rapidamente respondi a ele.

 

- F-Fe-Feyre S-Song.... _ Eu disse como um sussurro, porém, ele aparentemente conseguiu ouvir, já que seu sorriso malicioso se alargou levemente.

 

- Bom, senhorita Feyre... _ Ele começou a frase, seu tom estava tão pervertido que me dava nojo, mas eu não conseguia fazer nada contra ele... Não conseguia me afastar, ele era como uma droga que eu não consigo me afastar. Logo ele continua a própria frase. – Tire suas roupas. _ Ele falou extremamente calmo, o que me deixou realmente com ânsia de vômito. Mas, alguma força dentro de mim... Me fez o obedecer.

 

Logo, eu retirava peça por peça do meu pequeno corpo. Pouco a pouco, eu reparava que estava tirando uma roupa extremamente vulgar, que eu tenho certeza que não estava usando antes. O primeiro item a cair sobre o chão foram sapatos de salto-alto, de tonalidade preta. Em seguida, minhas meias ¾ foram retiradas do meu corpo. Assim, a saia – extremamente curta – que eu usava se libertou, me deixando apenas de calcinha. Após isso, retirei a minha blusa que não era realmente uma das maiores, com um gigantesco decote em meus seios – Que não são realmente grandes – Os deixando a mostra. Eu não estava usando sutiã naquele dia. Após tudo isso, as únicas coisas que permaneciam em meu corpo eram minha calcinha, uma gravata que deixava toda a vestimenta mais vulgar ainda e orelhas de coelhinho em minha cabeça. Realmente, sem a roupa... Eu pareço menos uma puta do que com as vestes.

 

- Muito bem. _ O homem respondeu em seguida, se aproximando de mim com um sorriso malicioso nos lábios. Enquanto andava pelo quarto – Que realmente era normal, com uma cama de casal, uma penteadeira, um armário e uma mesinha de centro – Ele retirou a própria camisa, me deixando com a maravilhosa visão de seu corpo malhado. Tal visão me deixou por alguns instantes cega, estava quase chegando a babar. Assim que ele chegou suficiente perto de mim, ele me beijou. Não era um beijo calmo ou romântico como eu sempre esperei receber. Era um beijo repleto de luxúria e desejo, vindo da parte de ambos. Ele conduzia minha língua em uma dança agitada que me fazia suspirar algumas vezes.

 

Então, eu fui pega de surpresa quando senti uma de suas mãos descendo para minha bunda, tentando retirar a calcinha enquanto a outra permanecia em um de meus seios. Logo, eu o ajudei a retirar minha calcinha, sem separar nosso beijo.

 

Logo, ele começou a me empurrar para a cama, ficando por cima de mim. O homem então separou nosso beijo e desceu seu resto até meus seios, e sem cerimônia alguma, abocanhou o direito e passou a massagear o esquerdo com seus dedos frios. Eu não pude deixar de gemer baixinho. Finalmente, após um certo tempo de brincadeiras com meus peitos, ele se levantou e retirou sua calça ficando apenas com sua cueca box. Logo ele disse para mim.

 

- Retire essa peça. _ Ele apontou para a própria cueca, assim eu comecei a me aproximar extremamente tímida, porém, assim que eu encostei as mãos na barra de sua cueca, ele continuou a frase. – Mas não vale usar as mãos. _ Ele disse me fazendo corar instantaneamente, se eu já estava vermelha antes... Agora estava parecendo um pimentão com certeza! Após a vergonha passar em parte, comecei a pensar... Como eu retiraria aquela peça? Ah! Já sei!

 

Assim, eu comecei a engatinhar em sua direção, mordendo levemente seu abdômen e descendo minha língua por ele, dando mordidas e beijinhos. Assim que eu cheguei a barra da peça, a mordi e comecei a descer meu corpo que carregava a cueca com si. Logo, um membro saltou e eu não pude deixar de me assustar. Era enorme! Porém, eu não parei e continuei a descer a cueca. Quando ela finalmente saiu, com uma coragem que eu não sei de onde tirei, engoli completamente o membro duro dele. Era amargo e ao mesmo tempo doce. Eu sinceramente só parei de o chupar quando um líquido preencheu completamente toda a minha boca. Eu engoli tudo, era azedo... Mas era uma sensação ótima.

 

- Deite-se. _ Ele apenas disse, e eu apenas obedeci.

 

Logo eu estava deitada na cama e ele sobre mim. Realmente, eu me surpreendi quando ele pegou minhas ambas pernas, as deixando sobre seus ombros. Logo, eu senti ele introduzindo calmamente seu membro em mim, mas, de repente, ele apenas enfiou ele completamente em mim me deixando com lágrimas nos olhos. Assim, fortes estocadas começaram e apenas cessaram quando ambos gozamos em conjunto. Realmente, aquilo era muito bom!

 

Então, eu adormeci com esse pensamento, que eu queria isso novamente.


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...