História Trem para Busan - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Dahmo, Michaeng, Satzu, Twice
Visualizações 43
Palavras 1.547
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


CRAZY DOG!

Capítulo 2 - 2


Fanfic / Fanfiction Trem para Busan - Capítulo 2 - 2


 Na mente de Tzuyu ela era a culpada daquilo. Ela se achava a responsável pelas pessoas que foram mordidas. Mal sabia ela que a culpada estava ao seu lado.
- Tzuyu, certo? - Sana pergunta tocando de leve o braço da garota, essa que estava tentando acalmar a garota dos dentes de coelho, que mais tarde descobriu se chamar Nayeon;
- Exato! - Responde sorridente.
- Poderia me acompanhar? - Tzuyu então desmancha seu sorriso ao ver a expressão séria no rosto de Sana. 
- Não se preocupe, eu já volto! - Tzuyu fala e acompanha Sana até o banheiro do vagão em que estavam.
 Tzuyu entrou primeiro e em seguida Sana entrou trancando a porta.
- Qual o nome do seu pai? - Sana pergunta.
- Na verdade... - Tzuyu coçou sua nuca. - Eu menti um pouco. Não foi meu pai que avisou, foi meu namorado, Oh Sehun.

   Sana ficou tonta por alguns segundos, seu estômago revirou e por um momento ela se sentiu a pior pessoa da terra.
- Droga, DROGA! - Sana socou a parede da cabine tendo um olhar assustado de Tzuyu.
- Hey, vai acabar se machucando! - Tzuyu fala segurando o braço da mais velha.
- Eu não me importo! Eu sou a culpada dessa coisa, EU! - Sana fala sentindo seu rosto esquentar, mas não de vergonha, e sim de raiva.
  Tzuyu pensou por alguns segundos, não era difícil ligar os pontos.
- Qual o seu nome? - Tzuyu pergunta ainda segurando o braço da garota.
 Sana respirou fundo tentando se acalmar antes de responder.
- Sana, Minatozaki Sana. 

Tzuyu então se desesperou. Era ela! A pessoa no qual seu namorado odeia com todas as forças disponíveis na superfície terrestre.

- É você! - Tzuyu exclama gemendo em frustação.
- Eu o que garota? Tá louca? - Sana fala soltando seu braço.
   Ouvem duas batidas e a voz de Mina.
- Sana, pelo amor de Deus, me fala que você não está transando no meio de um suposto apocalipse! - Mina fala irritada e Sana se permiti rir. 
Tzuyu nunca admitiria em voz alta, mas amou o som gostoso que a risada da garota a proporcionava, poderia ouvir aquele som pra sempre.

- Já estou indo Minari! - Sana fala antes de lançar um olhar sombrio para Tzuyu e saiu da cabine em seguida.
- Mina, acha aquela garota pra mim, a Momo. - Sana pede e Mina assim faz.
    Ela vai com passos apressados até onde sua irmã e a amiga de sua irmã se encontravam.
- Dahyun, vamos. - Sana fala puxando Dahyun, essa apenas a empurrou.
- Ir pra onde Sana?! Não tem pra aonde ir! 
- Vamos sair daqui, aquela porta não vai aguentar por muito mais tempo. - Sana sussurra e Dahyun olha pra porta que estava trincando.
- A Chae vai junto! - Dahyun fala e Sana suspira antes de dizer um ''okay''.
  Mina chegou com a garota ao seu lado.
- São 25 vagões no total, estávamos no 13, o ataque aconteceu no 12, então do vagão 12 pra baixo estão cheio daquelas coisas. - Sana começa falando baixo para que apenas ela e as garotas a escutassem. - Pelo que observei, o vagão 15, 16 e 17 estão vazio. Quando aquela porta quebrar - Todos olham para porta. - Vamos correr até o vagão 20, mas antes fecharemos a porta dos vagões 15, 16 e 17 ganhando um pouco de tempo pra gente.
- Quer dizer então... Que todos aqui irão morrer. - Chaeyoung concluí sentindo seu peito doer.
- Exato, infelizmente não temos escolha. - Sana continua. - Para chegar no 20 iremos precisaremos passar obviamente pelos vagões 18 e 19. Quando a porta quebrar e os gritos começarem os passageiros desses vagões vão perceber e irá começar o caos total. Nesse meio tempo já vamos ter chegado em Busan.
  O que elas não sabia era que quatro pessoas ouviam a conversa.
 Essas pessoas eram Jackson, Jaebum, Nayeon e... Tzuyu.
- A gente vai com vocês! - Jackson se pronuncia impulsivo como sempre foi.
- Ah, mas não vão mesmo. - Mina fala.
- Vamos sim! Ou a gente conta esse planozinho idiota para todos. - Nayeon fala e Sana suspira mais uma vez naquele dia de merda.
Quando a mesma ia responde a porta quebrou, o que aconteceu a seguir foi como Sana disse; Um caos.
- Okay, vocês podem vir, andem logo! - Sana fala colocando Dahyun em sua costa, não correria o risco de deixar a garota correr por conta própria.
  Mina agarrou a mão de Chaeyoung acompanhando os outros na corrida.
 Eles esbarraram em muitas pessoas até chegar no vagão 20.
 Sana se prontificou em trancar a porta. Muitas pessoas batiam nela pedindo por favor para abrir, que elas não queriam morrer e outras a xingavam por não deixar eles entrarem.
- Isso é cruel. - Dahyun fala quando foi colocada no chão observando aquelas pessoas tendo cada parte do seu corpo tirada enquanto gritavam por ajuda.
 Os passageiros do vagão 20 os encaravam incrédulos, Sana apenas ignorou e foi até a porta que tem em todo vagão para a saída dos passageiros quando o trem chegava em seu destino. 
 Contou mentalmente até três, e o trem foi parando dando a vista da estação de Busan.
Tzuyu só conseguia pensar em como Sana era demais ao pensar em um plano daqueles sozinha.
Mark explicava tudo para os passageiros dos vagões 20 e 21 que desciam.

- Conseguimos! A gente não vai morrer! - Jackson comemorava feliz.
- Isso está muito estranho... - Sana fala baixinho ao notar a estação completamente vazia. 
- Concordo, teria pelo meno uns soldados do exército aqui, visto que eles deveria vigiar quem entra já que aqui conseguiram conter. - Nayeon comenta parando ao lado de Sana.
 Sana por um momento se sentiu acolhida ao lado da mais velha, mas logo espantou esses sentimentos.
 Todos subiam as escadas felizes por terem sobrevivido aquilo, mas Sana ainda estava desconfiada. 
 Trocou um olhar com Tzuyu, essa que também tinha a expressão desconfiada.
 Passaram por uma porta de vidro e deram de cara com um homem de costa, parecia que ele estava descendo as grandes escadas.
- Hey! Senhor! - Um homem gritou se aproximando do soldado junto com todos os outros.
Sana segurou o braço de Mina e Dahyun impedindo elas de se aproximarem, e Jackson, Mark, Nayeon e Tzuyu também esperavam, sentiam que Sana era um tipo de líder.
- NÃO! NÃOS SE APROXIMEM! - Chaeyoung gritou, mas era tarde demais, o soldado se virou se revelando ser um daquelas coisas. Não demorou muito e mais zumbis soldados subiram a escada correndo em direção as pessoas.
- Corram! Para a porta! - Tzuyu fala correndo com os outros. 
Alguns não conseguiram correr e foram pegos. Dahyun por exemplo, foi um desses.
- Dahyun! - Sana grita voltando até Dahyun que tinha um zumbi em cima de si, novamente.
Sana tirou aquela coisa de cima dela e puxou a mesma até a porta, que Jackson e Mark abriram para que elas pudessem entrar, mas só Dahyun consegui entrar. Sana teve seu tornozelo segurado fazendo a mesma cair e bater a cabeça com força no chão.
- ME SOLTA! - Dahyun gritava chorando tentando se soltar de Mark que a segurava.
Mina parecia paralisada, apenas sentiu seu corpo sendo puxado para longe da porta.

Sana tinha sua visão turva, ainda não entendia o motivo de nenhum zumbi ter pulado em cima dela ainda, sentiu apenas ser segurada no colo antes de apagar.



                                         [...]



- Ah, você acordou. - Sana ouviu uma voz... Sexy?
- Quem é você?! - Sana pergunta assustada se sentando na cama na qual estava deitada.
- Lee Yezi. - Responde secamente. (Foto dela na mídia pra quem não conhece)
Sana sentia medo de Sehun, mas nada se compara ao medo que ela sentiu daquela garota. Ela tinha um olhar tão... Demoníaco.
- Aonde estamos? 
- Em um quarto, não está vendo? - Yezi pergunta bufando e se levantando da cadeira a qual estava sentada.
- P-pra onde você vai? - Sana pergunta se encolhendo ao sentir uma dor de cabeça insuportável que a fez soltar um gemido abafado.
- Vamos voltar para a estação, se dermos sorte o trem não partiu sem nós. - Yezi fala a puxando para fora do quarto.
Aí que Sana descobriu esta em uma pousada ao lado da estação.
- Como vamos passar por todas aquelas coisas? - Sana pergunta passando a mão em sua cabeça sentindo algo molhado. Era sangue.
- Com isso. - Yezi mostra um Desert Eagle prata.
Andaram pela estação com passos leve, subiram a escada encontrando todos aqueles zumbis, só que dessa vez em um nível dobrado visto que tinham muitos passageiros zumbis.
Yezi a puxou para atrás de uma mala jogada no canto da sala e jogou uma bomba de fumaça na sala. Ela conseguiu passar por todos os zumbis com facilidade, já que eles permaneceram parados.
Sana logo percebeu que a porta de vidro estava quebrada, isso fez com que ela lembrasse de Mina e Dahyun.
A japonesa pisou em uma latinha de coca-cola com que fez que todos os zumbis corressem em sua direção.


- Puta que pariu. 


 


Notas Finais


Não revisei em kjsdkajdlak


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...