História Trenzinho - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce, Eldarya
Tags Amor Doce, Crack Fic, Eldarya
Exibições 173
Palavras 958
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Magia, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Isso que dá tomar toddoydinho em pleno sábado a tarde. Levem na zueira... e ignorem os erros de português, não sou obrigada a nada e ninguém é perfeito.

Capítulo 1 - Capitulo Único


Já era de noite e Castiel estava indo para o porão da escola com suas frustrações por se um emo gótico solitário trevoso. Passou pela porta do porão e estava prestes a fechá-la, não percebendo que sua galhada premiada pela Debrah não estava totalmente para dentro fechou-a com força e um lado da galhada quebrou ficando do lado de fora do porão. Ficou puto da vida porque sempre que ela quebrava ela crescia ainda mais e mais forte.

— Maldita seja aquela demônia comedora de representantes de turma.

Mexeu em seus bolsos e percebeu que tava sem cigarro.

— Porra, o que eu vou fumar agora??

Olhou para a sua esquerda e viu um circulo de cogumelos, pegou um, enrolou em uma folha de sua galhada e começou a fumar e cheirar estiraçado no chão.

— Não tem como eu me fuder mais ainda, ou tem?

Lysandre abriu a porta.

— Tem sim, só vem.

Atrás dele veio Nathaniel.

— E esse galho aqui no chão?

— Enfia no cu, — disse Lysandre. — vou foder com o Castiel primeiro.

— Ok. — Nathaniel enfiou o galho grosso no cu e começou a quicar, ao mesmo tempo indo em direção ao Castiel para colocar seu pau na boca do mesmo.

— Fica de quatro sua putinha mimosa. — Castiel obedeceu empinando a bunda abaixando as calças para Lys dar a entrada e abrindo a boca para Nathaniel colocar seu pau na boca dele, por mais que eles não gostem um do outro, o loiro tinha curvas de uma modelo e era rude, segurava nos cabelos do Castiel com força e ele amava isso, Nath tbm batia com seu pau na cara dele no processo, e dava tapas em sua cara, e quando era direcionada na boca de Castiel ele chupava fortemente. — Pela poesia esse cu vai levar pika. — Lysandre perdia o bloco de notas, mas não o vitorianismo. Lysandre era uma máquina de sexo insaciável, não era de menos que seu signo era de escorpião.

Enfiou com força e sem dó enfiou a pika de 20cm no anus de Castiel, fazendo com que ele contorcesse o rabo, os gemidos de dor e prazer queriam sair, mas estava saboreando o pau de Nathaniel que o abafavam.

— Castiel, por favor bota implante nessa sua bunda porque da pra sentir até o osso.

Os três gemiam com força e faziam mais força a cada movimento, mas Nathaniel não estava satisfeito, queria sentir Castiel dentro de si.

— Formação trenzinho agora, ordens do representante de turma.

— Espere... aaahhhh.... — Castiel tava gemendo muito. — Você malhou o pau por acaso? Ta cada vez melhor ein?

— Não, faz mais de um mês que não treino, estava desenhando posições no meu bloco de notas mas perdi, era a "formação trenzinho" que o Nath falou, era perfeito.

— Relaxa que eu lembro a formula. — disse Nath. Todos ficaram nus, seria melhor assim. — Lysandre fode Castiel, Castiel me fode e eu me masturbo enquanto isso. Vão logos suas putinhas.

— Antes disso cheirem esses cogumelos, — pegou alguns no chão. — acho que foi isso que me deu mais prazer, eles estão em circulo, acho estranho, talvez a Debrah tenha feito pacto com o diabo enquanto ainda estava aqui, o importante é que finalmente ela fez algo de produtivo além de ser fodida por mim.

Todos ficaram um tempo cheirando e fumando os cogumelos, depois disso fizeram a formação trenzinho. Todos estavam fodidos e felizes, até que o circulo de cogumelos começou a brilhar e de lá surgiu um cara com vestimentas escuras, cabelo preto e um tapa-olho, junto a um cara de orelhas pontudas e cabelos azuis e logo atrás um cara gigante de cabelos brancos.

— Quais das piranhas comeram os cogumelos? — os garotos nem os tinham visto e não o escuta de tão alto que eram os gemidos e eles se chocando uns nos outros. — Eu disse... QUAL DAS PIRANHAS COMERAM OS COGUMELOS???

Os três pararam de imediato e olharam para os caras estranhos, mas nem ligaram, achavam que era apensa ilusão por causa dos cogumelos e depois continuaram, já estavam delirando de prazer.

— Eles morreriam se eu entrasse na bagagem, então se me derem licença vou para meu quarto fazer vocês já sabem o que. — O cara de cabelos platinados fez o circulo começar a brilhar abaixando as calças e logo sumiu.

O de cabelo azulado encarou o outro.

— É melhor você dar um jeito nisso, e eu não to falando no que você ta pensando.

— Calma cara, vai ser divertido, eu nunca fodi um humano, você vem? — disse passando a mão nas partes intimas do azulado.

— Você é uma coisa, eles são outra, eu sou obrigado a nada, meu cu é sagrado e tem exigências, ta pensando mesmo que eu vou dar pra esses inúteis? Vão morrer logo, mas é melhor você não gastar toda sua energia toda neles Nevra! — ordenou, e o outro entendeu o recado. — Toma. — Deu a ele algumas poções. — Quando acabar com essas coisas aí, antes de ir embora vê se camufla com magia os cogumelos pra ninguém voltar, ou muda eles pra outro lugar, se vira. — empinou a bunda e logo o circulo brilhou. — faz extrato do cabelo daquele cara pra passar em mim depois hoje a noite. — piscou, e sumiu.

Nevra cortou uma mecha do cabelo de Castiel e colocou em um saquinho, sabia o que ezarel ia fazer e ficava cada vez mais excitado só com pensamento imaginando ezarel gozando vermelho em sua boca, que lhe lembrava sangue, e logo foi atrás de Lysandre e começou a fodê-lo enquanto mordia seu pescoço, e todos ficavam cada vez mais estimulados, assim fazendo o trenzinho especial x.

Todos gemeram a noite toda, gozaram entre si, arrombados e cansados, acabaram dormindo, então Nevra decidiu deixar cerca de três cogumelos, sim, ele voltaria para outra foda com certeza.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, bjs luz.
Até a próxima...

Talvez.

Mééh, não esperem muito.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...