História Três Corações - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano, Personagens Originais
Tags Henrique&juliano
Visualizações 342
Palavras 735
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Onde eu tava com a minha cabeça?


Fanfic / Fanfiction Três Corações - Capítulo 11 - Onde eu tava com a minha cabeça?

POV HENRIQUE

- Mãe - Digo ao encostar a porta, Dona Maria que estava de costas se virou rapidamente... 

- Mãe? Agora você lembra que tem mãe não é? - Me olhava decepcionada, os olhos inchados. Lógico que havia chorado por dias.

- Mãezinha por favor me escuta - Junto as mãos, engolindo o choro e sentindo o nó se formar na garganta.

- Não tenho que te escutar, você sabe o que faz da vida...

- Mãe não sai, não me deixa falando sozinho... - Ela subia as escadas sem me dar ouvidos - Mãe, eu preciso de você - Grito já em prantos.

- Na hora de cair em tentação você não precisou de mim - Ela negou com a cabeça, segurando no corrimão - Você é meu filho, mas não tenho pena de você, cada um colhe o que planta... Tenho pena do seu irmão que não teve culpa de nada e está sendo atingido também.

Sentei no sofá, o choro era alto, a dor era grande... Deitei abraçado a uma almofada e adormeci alí...

              ~~~❤❤❤~~~

Acordei com minha mãe me chaqualhando, percebi ser noite já...

- Henrique... - Encarei seus olhos ainda mais inchados, os meus ardendo pelo choro incontrolável. Me mantive em silêncio, apenas olhando-a. Ela abriu os braços e me abraçou forte, nós dois choravamos feito crianças.

- Me perdoa mãe, me perdoa pelo amor de Deus...

- Não consigo ter raiva te vendo sofrer assim. Eu te perdôo Henrique, mas não posso fazer nada. Você errou, Bia está certa... - Secou suas lágrimas no meu ombro.

- Fala com ela mãe - Seguro seu rosto nas mãos - Não achei que amava tanto aquela mulher, fala com ela mãe por favor, diz que eu a amo e não sei viver sem ela.

- Ri eu não posso - Ela encarou o chão, negando com a cabeça - Não é justo com ela filho, deixa a Beatriz ser feliz.

- E o que eu vou fazer mãe? - Pergunto em desespero.

- Eu não sei filho - Respondeu fraco, novamente negando com a cabeça - Começar do zero, é a única coisa que você pode fazer... Recomeçar a sua vida, se é que certas coisas vão ter concertos.

- Eu não consigo entrar em casa, não consigo encarar as roupas que a Bia deixou pra trás, a casa bagunçada... A solidão. 

- Onde você está dormindo? - Seu rosto estava entre as mãos, os cotovelos apoiados nas pernas e ela brincava com os pés.

- No Nin, não consigo ir pra casa...

- O que você tá comendo? 

- Comi qualquer coisa por lá - Respirei fundo, contendo as lágrimas - Não tenho fome, não sei fazer nada...

- Por que você não cuidou do teu casamento Henrique? - Ela me encarou tristonha.

- Eu sou uma anta mãe - Já sentado deitei a cabeça pra trás - Achei que não tinha nada quando na verdade tinha tudo...

- Você tinha uma mulher perfeita, a mulher que esteve contigo desde o começo, você jogou oito anos de casamento fora, dois de namoro, jogou uma vida toda pela janela - Me encarou séria - O que essa mulher tem? - Se referiu a Carla.

- Nada mãe, nada que se compare a Bia, eu fui infeliz, fui burro... E agora não sei como concertar.

- Infelizmente não tem concerto, conheço a Bia, não tem volta - Ela suspirou - O jeito é tocar a vida pra frente, esquecer um pouco de mulheres...

- Eu preciso beber alguma coisa - Digo me levantando em um pulo. - Se não vou ficar maluco de tanto pensar.

- Você acha que beber resolve os problemas...

- Não resolve - A interrompi - Mas me faz esquecer...

POV BEATRIZ

Me olhei no espelho conferindo a maquiagem forte e marcante.... O jeans cintura alta, curto nas pernas... A blusa meia manga e os cabelos soltos como sempre... Vesti o salto e era hora de encarar o meu quase ex marido...

Jurei que nada me abalaria, jurei que seria por mim, pra mim... 

Passei na casa de Alice, seguimos juntas para o local do show... Ao entrar no camarim me deparei logo com Henrique sentado no sofá ao lado de Juliano, um copo de uísque e muito gelo na mão... Seus olhos me olharam assustados, sua aparência de quem não dormia ou estava bem... Mas infelizmente, não sentia um pingo de pena...

- Chegou - A voz de Eduardo me fez virar na direção contrária de Henrique - A melhor dançarina e coreógrafa desse Brasil...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...