História Três dias para arruinar a sua vida - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinato, Crime, Drama, Original
Exibições 7
Palavras 705
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Yo! :3
Essa é a primeira fanfic que escrevo e espero que vocês gostem! <3

Capítulo 1 - Prólogo


Nick dirigia com os olhos fixos na estrada, como não costumava fazer. Geralmente, distraia-se mudando a música do rádio ou até mesmo mexendo no celular enquanto dirigia, e por isso mesmo seus amigos costumavam evitar deixar ele dirigir quando saim juntos. Porém aquele dia era uma exceção, pois levavam um cadáver no porta-malas e estavam os quatro — Evelyn, Nick, Jenn e Edd — com a cabeça cheia demais para se preocupar com quem iria dirigir.

— Meu Deus, nós estamos tão ferrados... —, murmurava Edd do banco de trás, ao lado de Jenn. Vez ou outra ele dava um riso nervoso e não parava de falar em como eles apodreceriam na cadeia, o que apenas piorava o clima já péssimo no carro.

— CARALHO, EDD, SERÁ QUE VOCÊ NÃO PODE CALAR A PORRA DA SUA BOCA POR CINCO MINUTOS?! —, exclamou Nick, colocando para fora o que todos vinham pensando desde que saíram dos fundos do bar. Evelyn lançou um olhar de desaprovação à ele e então deitou a cabeça contra o vidro da janela, fingindo não ter visto o revirar de olhos de Nick.

Se ontem alguém dissesse a ela que ela e os amigos matariam um barman, ela jamais acreditaria. Riria com ironia da cara da pessoa e ainda diria que ela era louca, e presumia que qualquer um faria o mesmo se alguém chegasse com uma história dessas, não?

Ela levantou seus olhos para o espelho retrovisor e olhou seu reflexo, como havia feito naquele mesmo dia mais cedo, quando estava prestes a sair de casa para encontrar os amigos no bar. Seu cabelo castanho estava embaraçado e com aspecto de sujo, embora tivesse sido lavado no dia anterior. Seus olhos verdes estavam cansados, e apesar disso, encaravam-na acusatóriamente. Você matou um homem, não parava de repetir para si mesma. Seus amigos não estavam muito melhores. Todos pareciam exaustos e principalmente, assustados.

— Gente... —, balbuciou Jenn, os olhos se enchendo de lágrimas. — O que nós fizemos?

— O que nós fizemos?! Caso ainda não tenha percebido, te direi o que fizemos, Jennifer —, rosnou Edd, se voltando para a garota e pronunciando a frase que todos tinham na cabeça. — Nós matamos um homem, foi isso o que nós fizemos!

Ninguém respondeu. Todos engoliram em seco, sentindo o peso daquela frase no ar.

Depois de um tempo que pareceu horas, Evelyn falou:

— Temos que nos livrar desse corpo. É nossa unica chance de escaparmos da prisão.

— Você nunca assistiu CSI? Nunca assistiu qualquer série sobre crimes?! Os assassinos sempre são pegos, não importa quanto tempo demore! —, retrucou Edd, bufando.

— Não sei se serve de alguma coisa, mas eu assisti todos os episódios de How to Get Away With Murder... —, falou baixinho Jenn, o que fez Evelyn abrir um pequeno sorriso.— Bem, todos os que saíram até agora.

Edd jogou a cabeça para trás como se tivesse levado um soco no queixo, e Evelyn demorou um pouco para perceber que ele estava dando uma risada irônica.

— Ótimo! Estamos salvos!

— Chega de ironia, está bem? —, disse Evelyn, respirando fundo para se conter. — Vamos levar o corpo para o rio e jogar ele na água com algum peso. Ele afunda e, se acharem o corpo, ele já estará apodrecido demais para ter nosso DNA nele.

— Até que não é uma ideia tão ruim... —, murmurou Nick, falando finalmente desde aquele berro com Edd.

— A é? E quem disse que não podem achar o corpo antes? —, provocou Edd. Evelyn já estava começando a considerar a opção de atira-lo para fora do carro. — Apenas vamos logo à polícia confessar...

— Olhem, levando em consideração a minha experiencia com base em How To Get Away With Murder, devemos queimar o corpo para eliminar o DNA —, disse Jenn, me lançando um olhar de apreensão pelo retrovisor.

— Puta merda, isso é uma série! Não podemos basear nossas ações em um programa de televisão! —, protestou Edd.

— Se tiver uma ideia melhor, estamos ouvindo —, disse Nick com um leve tom irônico. Edd ficou vários segundos em silêncio até que finalmente bufou e revirou os olhos. — Isso parece um sim para mim. Ótimo, vamos lá queimar um corpo! Uhuuu!

Evelyn engoliu em, seco. Aquela seria a noite mais longa de sua vida.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! :3
Dependendo da repercussão que a história tiver, postarei capítulos diários e pretendo fazer um capítulo no passado e outro no presente.
Se houver erros de ortografia ou qualquer parte que tenha ficado confusa, é só me avisarem e eu arrumarei c:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...