História Triângulo do tempo - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ficção, Ficção Cientifica, Originais, Triângulo Das Bermudas, Triângulo Do Tempo, Viagem No Tempo
Exibições 12
Palavras 640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


NOTAS FINAIS!!!

Capítulo 24 - Lugares confusos


  

Acordei tonta devido ao choque mas consigo andar, então vou em direção a máquina e simplesmente tropeço para dentro, quando levanto estou em um lugar bem diferente

 Acho que estou no passado, mas não sei em que ano, aqui tudo está congelado mas apesar de que estou usando uma blusa listrada preta e branca de manga curta e um shorts jeans, não sinto o frio o que é algo estranho, mas sorte minha, pois tenho certeza que morreria de hipotermia se sentisse, não há ninguém aqui então continuo caminhando e meus pés afundam na neve que esta apenas fofa e noto que tem alguém em cima de um lago congelado, observo de longe e vejo que essa pessoa é lilás, bem alta e de olhos grandes, a pessoa me nota e começa a gritar pelo meu nome, a voz é de Plutar! Ignorando o fato de que andar neste lago é perigoso, corro rapidamente em sua direção e abraço ele o mais forte possível

 - Plutar! Você voltou neste tempo para me buscar? Eu sabia que você viria!

- Charlotte, eu vou a qualquer lugar atrás de você, mas agora você precisa vir até mim!

- Como assim?- pergunto sem entender nada

- Acorde Charlotte!

- Mas eu estou acordada!

    O gelo abaixo de mim começa a rachar e ele some, era tudo minha imaginação!

Enquanto processo tudo que aconteceu, o gelo racha mais e se quebra o que faz eu afundar rapidamente, tento retornar para a superfície, mas não consigo, de repente começo a boiar e escutar uma voz  dizendo me para acordar, essa voz não é a de Plutar

    Dou um grito assustada e levanto em uma cidade toda destruída

- Shiu! -  diz um homem e faz um gesto para que eu fique quieta, olho ao meu redor e vejo que estou em um hospital mega improvisado, há pessoas ensangüentadas e outras em situações mais graves

- Onde estou? -  pergunto mas todos me ignoram

– ONDE ESTOU? SERA QUE ALGUEM PODE ME RESPONDER? – pergunto gritando e todos me olham e uma mulher fala

- Shiu! Seu grito pode chamar a atenção deles!

- Deles? Deles quem?

- Dos robôs! De quem mais você acha? – diz a moça sendo mega grossa comigo

- Precisava ser grossa? Eu só estou perguntando o que esta acontecendo!

   No momento que vai me responder um grupo de robôs assassinos aparece falando

- A REVOLUÇÃO ROBO COMEÇOU! 

começamos a correr para todos os lados, olho para trás e vejo uma criança encolhida e um robô indo em sua direção, corro o mais rápido que posso para salvar aquela criança quando o robo cherga perto dela me escondo atrás dos restos do que já foi uma parede e jogo uma pedra no robô , ele vai para outra direção, então aproveito pego a criança e corro segurando-a o mais forte que consigo, os robôs começam a me seguir então corro mais rápido mas tropeço em entulhos, então eles nos alcançam,  rapidamente acho um pequeno buraco nos entulhos e coloco a criança dentro e deito em cima fechando o buraco para os robôs não entrarem, eles começam a me bater , enquanto apanho forte nas costas olho a para a criança e noto que ela se parece com alguém familiar, olho mais ainda e lembro da foto de infância que Plutar tem na mesinha do lado do sofá que eu durmo, olho confusa me perguntando se é ele, pois a revolução robo aconteceu no século XXV 

 - Plu....- os robôs me dão um soco muito forte perto da minha costela, algo que me tirou todo o ar, mas respiro fundo e digo novamente – Plutar?

- Por favor, acorde! – ele me diz

- o que?

- ACORDE!!

 No momento que ele grita comigo levo um soco tão forte que afundo nos entulhos e vejo ele sumir


Notas Finais


Gente, fiquei um tempo sem postar capitulos, mas é que eu estava sem uma ideia concreta do que iria fazer, então me desculpem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...