História Trick or Treating? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook, Jimin, Jimin!seme, Jimin!top, Jungkook, Jungkook!uke, Jungkookbottom!
Visualizações 68
Palavras 1.925
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Lemon, Shonen-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Especial Halloween 2017 (atrasado)! 😆😆

Capítulo 1 - Trick or Treating?


Fanfic / Fanfiction Trick or Treating? - Capítulo 1 - Trick or Treating?

Era o começo da ultima noite do mês de Outubro e Jungkook estava saindo de casa as três da manhã.

O moreno gostava muito de sair naquele horário, nunca tinha alguém nas ruas pois todos ou estavam em alguma balada ou em casa festejando o começo do dia halloween.

O moreno, porém, não conseguia festejar algo tão fútil como aquele dia. Era ridículo ver homens e mulheres adultos sairem pelas estradas vestindo fantasias como se tivessem sete anos.

Mas, por algum absurdo motivo, naquele noite algo chamou sua atenção.

O parque de diversões estava ligado, não que fosse algo incomum, mas ele nunca ligava naquele horário.

Seu corpo, moviasse contra seu comando o fazendo ir para lá.

Quando o jovem virou seu rosto para ver onde estava, se surpreendeu ao ver que estava na frente da mansão abandonada que ficava logo de lado do parque.

Seu corpo virou, caminhou até o portão principal, logo seguindo a porta da casa e a abrindo.

O jovem chocou-se ainda mais ao ver o interno.

Nada interno aparentava ser como a imagem lá fora. A comoda do salão de entrada era em estilo vitoriano, suas cores mais escuras deixava a casa ainda mais macabra mesmo com as velas acessas.

Jungkook então ouviu o rumor da porta da frente se feixar violentemente o assustando mais do que já estava.

Logo sentio seu corpo mais leve e seu tronco sendo abraçado por detrás o impedindo de cair por sentir suas pernas fracas.

Ouviu levemente uma voz rouca mas gentil pronúnciar - Doces ou travessuras?

E num - literalmente - piscar de olhos, viu seu corpo ser deitado com delicadeza numa cama de casal, dentro de um quarto talmente grande que caberia sua casa toda.

O Jeon levantou sua cabeça vendo a pessoa que o abraçara segundos antes. E lá vendo o serzinho que o tinha, estramente, atraido; deixa escapar uma arfada baixa.

Ele era lindo, com cabelos cinzas quase brancos, pele alva, olhos pequenos e claros. Seus rosto era redondinho mas mesmo assim bem lindo e sem alguma imperfeição. Seu corpo mesmo miudo era músculoso, seus coxas grossas e bem trabalhadas assim como seus braços cheinhos e - talvez - bons de apertar.

Ah, qualquer um se perderia naquela perfeição feita pessoa, ou talvez pecado sem volta?

O acinzentado se abaixa, deitando seu corpo sobre o do moreno, levando consigo a cabeça que já estava entre o pescoço alvo de manchas.

- Seu cheiro, é doce - O menino murmura, lambendo o pescoço e chupando a região - Gostei. - Sorri soprado fazendo cada pelinho daquele lugar eriçárem.

Nunca tinha ouvido uma voz tão doce e melódica quanto a do garoto sobre si.

E como num passe de mágica, Jungkook sentio um automático desejo de sentir mais uma vez aquela lingua morna e morbida traçar um pequena linha sobre seu pescoço. Então virou seu rosto deixando o menino - até então desconhecido - com a total liberdade de fazer o que deseijava com seu pescoço.

- Fofo - Murmurou vendo o garoto corar com seu comentário. Realmente muito fofo.

Então o acizentado començou a lamber, morder, beijar e chupar aquela parte alva do garoto abaixo de si.

Até começar a tirar a roupa do mais - como aparentava ser - jovem.

Foi só aí que o Jeon percebeu o que estava acontecendo, ele realmente seria estuprado por aquele garoto?

Então vendo como o outro estava se tornando tenso, se abaixa e suavemente sussura - Se acalma, não vou te fazer mal algum, só no começo talvez mas depois iras sentir prazer. Okay, baby?

- Huhum - Feixa os olhos sentindo as maps ageis do outro tirando sua roupa e em um breve instante o corpo alheio se destanciar para senti-lo - agora - sem pano algum.

- Qual seria o nome da pessoa que conseguiu mecher comigo?

- Je-jeon Jungkook - Murmurou o outro sentindo suas bochechas corarem por ver o corpo alvo e um tanto atraente assim como algo a mais do acinzentado. - E o seu?

- Jimin, Park Jimin, bebé - Sorri deixando um selinho sobre a bochecha do moreno.

Park volta a fazer o de antes, prestando - agora - atenção mas reacções do mais alto. Aquele humano parecia um anjo, sua pele levemente bronzeada que ficava em contraste com seu cabelo negro como seus olhos o fazia pensar em talvez um anjo? Ou talvez um demónio, camuflado naquele mundo estranho?

Ah, quem se importa? Não Park Jimin.

Levou sua cabeça perto do ouvido do garoto, lambendo sua a região e assoprando em seguida. Um gemido contido e surpreso saiu da boca pequena do menino.

O Park sorrio de lado, levando sua mão até o membro do menino que já expelia pré-gozo. Outro gemido, agora mais alto e afeminado, saiu daquela boca angelical. Subiu lenta e delicadamente sua mão para então descer forte e rapidamente. Mais gemidos sairam de sua boca.

Pareciam musicas, melodias, mais lindas que ele Jimin já tinha ouvido.

Enquanto continuava com os movimentos sobre o penis alheio, levou a mão livre para a boca do mais novo deixando entrar somente os dedos indicador e medio. O menino Jeon os chupava com vontade.

Park se ventantou sentindo o líquido morno do menino na sua barriga, sorrio vendo o primeiro estrago que tinha feito no garotinho abaixo de si.

Levou sua mão até o próprio penis, bombiado-o - Abra as pernas, Docinho - Lambe os lábios em deleite pelo garoto fazer o que lhe foi ordinado. Então, vendo que seu membro já estava todo melecado com seu pré-gozo, puxa o moreno para mais perto, encaixando-se entre suas pernas e para ter algo mais profundo, pondo as pernas do meninos sobre seu ombro.

O penetra lentamente.

Aquilo era uma grande tortura pro acinzentado, imagina para o pobre Jeon que estava em outro mundo.

Um minuto estava andando calmamente bas ruas de Busan e no outro estava na cama de uma porra de desconhecido. O moreno não entendia como seu corpo não se sentisse violado.

Mas fazer o que, Jungkook estava amando aquela sensação de ter o Park dentro de si. Seu coração perdia sempre uma batida quando via o rosto branquinho todo suado.

Jungkook acordou de seu tranze, quando mais uma vez; como num passe de magica, o Park o jogou de brussus sob a cama o penetrando rapidamente.

A força usada parecia não o agradar muito, por isso mesmo Jungkook gemeu alto - agradando ainda mais ao Park, que parecia ter feito de propósito -, pedindo por mais força.

E assim foi.

Logo depois das estocadas fortes, vieram os tapas sobre a banda esquerda do menino - que em pouco tempo ficou vermelha - e depois as da direita, e de lá foram para as coxas.

- Gosta assim nenem? - Park pergunta lambendo o pescoço. Aquele menino com certeza não podia ser humano, com toda aquela tamanha beleza. - Gosta que o Papai vá forte? Que ele vá fundo? - Perguntou mais uma vez arrancando um gemido extremamente alto do outro, por ter antigido seu ponto doce. - Oh, é aqui então! - Parecia um conto de mágica, pois Jimin começou a ir mais rapido, se isso possível.

Poucas estocadas naquela região fez com que o garoto extremessesse e quase caisse de cansaço na cama, então sem deixar o Jeon cair na cama, Jimin o segura mais firme, socando sua entrada sem parar por nada.

Ambos já sentiam seu orgasmo chegar.

Assim fazendo ambos conseguiram chegar naquele clímax, fazendo o Jeon inclinar mais sua costa deixando sua cabeça pro alto um tanto inclinada para direita fazendo o Park o olhar e lamber os lábios, enquanto sentia a vontade de morder aquele pedaço de carne.

E assim fez.

Cravou seus caninos no pescoço do menino, sugando uma boa e razoável quantidade de sangue e, em pouco tempo uma marca como um lindo tattoo aparece naquela area.

Então já cansados os dois se jogam na cama.

E lá estavam eles suados, ofegantes e cansandos. Mas nada tirava aquele estranho sorriso de ambas as bocas enquanto os donos dos sorrisos se olhavam.

Em pouco tempo Jungkook já dormia agarrado ao corpo vampiro que sorria acariciando as medeixas negras do humano.

Parecia tudo tão tranquilo.

Mas como tudo tem um seu fim, Jimin ouve risas do andar de baixo indicando que seu tempo tinha acabado. Então se levanta, pegando um pano limpo e humedecido para limpar o corpo do anjo que estava deitado na sua cama.

Veste sua roupa normal e pega um manto para cobrir o garoto com aquilo. Não tinha tempo para vesti-lo e também não queria acorda-lo.

Feito o que tinha que fazer, e escondido as vestes alheias - que com certeza as usaria mais tarde para adormecer com o cheiro doce do humano portava consigo -; pega o menino em seus braços assim rapidamente da janela.

Em pouco menos de cinco minutos já estava dentro do apartamento de seu garotinho.

O deita na cama e o cobre com o endredom. Sorri vendo-o entreabrir sua boca e aproveita para beija-la na - talvez - ultima vez.

Então finalmente sai de la indo para sua, para assim vestejar sua festa favorita.

- x -

Já tinham passado dois meses des de Outubro e Jungkook sentia seu coração partido cada vez que olhava aquela maldita marca em seu pescoço. Lembrava de como seu corpo tinhabse entregado tão facilmente para aquele ser, vampiro, que tinha os atados.

Céus, porque tinha que se apaixonar por um desconhecido?

Sim, Jungkook admitia a si mesmo que tinha criado sentimentos pro vampiro em uma só noite. Mas fazer o quê? Aquele homem tinha o amado melhor em uma só noite do que alguns em muitas outras.

Jungkook olha pro espelho uma ultima vez antes de sair de casa com a mochila de couro preto.

Agradecia sua mãe por telo feito mudar para um apartamento longe de um quarteirão de sua faculdade.

Quando ele já estava dentro dos muros da prisão - melhor conhecida como escola - já notava a mesma movimentação de todos os dia.

Meninas e meninos o olhavam e suspiravam de longe enquanto alguns corriam atrás de si.

Mas o estranho foi quando se sentiu observado, e ao se virar encontrará a cabeleira acinzantada. Mas nada pode fazer pois o sinal ja tinha tocado.

Talvez fosse até algum outro aluno que tinha mudado de cor! Com certeza não era aquela pessoa.

Então descide também se encaminhar até sua sala, e sentando-se sob a cadeira pode ver sua professora entrar com outro garoto que usava uma máscara preta sob metade do rosto.

- Bom dia aluno, antes de tudo quero os apresentar Park Jimin vosso mais novo colega de classe - Diz a mulher de mais ou menos quarente anos. Jungkook sentiu seu coração acelerar, era ele, era seu vampiro. - Apresente-se Jimin. - O outro tira sua máscara arrancando os suspiros das meninas fazendo o Jeon as olhares mau, deixando assim um sorrisinho nas labias do Park.

- Me chamo Park Jimin e é um prazer conhecer você, espero que podemos nos tornar amigos e que cuidem bem de mim - Sorri antes de se reverenciar fazendo os demais responderem com um simples 'Bem-vindo' da turma.

- Pode se sentar detrás de Jungkook, querido. - Acena indo até o moreno parando na sua frente e antes de seguir ao seu destino, deixar um selinho casto sobre os labios do outro que aproveitou o momento para mostrar a todos a quem pertencia o vampiro.

E quando o osculo tinha acabado, o Park pronúncia - Doces ou travessura, docinho? 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...