História Trio flyx - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, Teen Wolf, The Vampire Diaries
Tags Drama, Naruto, Revelaçoes, Romance
Visualizações 2
Palavras 1.616
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse Capítulo será super empolgante descobrindo flashsback´s incríveis, novos personagens com passados surpreendentes.

Capítulo 4 - Criaturas Místicas


Fanfic / Fanfiction Trio flyx - Capítulo 4 - Criaturas Místicas

            De longe uma flecha de ferro puro acertava o ombro de Alexa, o ferro corroia sua pele, que ela caia nos braços de Thomaz desmaiada. Thomaz a pegava no colo e a levava para dentro colocando deitada no sofá.

           No meio da mata saiam Cavaleiros com uma capa com capuz, couraça e calça preta e uma máscara preta que tampava seu rosto apenas seus olhos ficavam visíveis. Ben e Ciro se aproximavam assustando se com suas aparências, os Cavaleiros os atavam com suas espadas, os Guardiões se desviavam, pois eles não tinham alguma espada para lutar com eles. Ben fazia alguns movimentos com o ar e lançava em dois Cavaleiros, que eles eram jogados na árvore que quebrava.

          Ciro batia o pé direito no chão que se levantava uma barreira de terra no mesmo momento que o Cavaleiro atacava com a espada, que atravessava a barreira, passando de raspão em seu braço, que ele caia no chão.  Ben batia suas mãos e dizia  –Vento Ruivante! Que fazia um vento forte que lançava o Cavaleiro que estava atacando seu amigo, longe atravessando as árvores, que ele desaparecia aos poucos através do ar, os outros que estavam caídos desapareciam pelo ar.

          Ben foi até seu amigo e o ajudava a levantar. –Está bem Ciro?

-Estou sim, essa foi por pouco. –Respondia Ciro.

***

 

        Ben e Ciro entravam na Cabana, que estava mais arrumada, os móveis eram antigos de madeira. Alexa estava deitada no sofá desmaiada, Thomaz estava tirando a flecha do seu ombro, e limpava o ferimento com algumas gases e álcool, não havia muito sangue, apenas queimado onde estava o ferimento.

      Ben se aproximava para ver se sua prima estava bem e perguntava. –Como ela está?

-Ela vai ficar bem, a flecha era de ferro puro. –Dizia Thomaz.

      Ciro era o mais desconfiado e perguntava. –Como assim ferro puro? Você é Guardião de qual elemento?

-E por que a Alexa se queimou com a flecha de ferro? –Perguntava Ben.

      Thomaz terminava de fazer o curativo na Alexa, e pegava a vasilha com água e levava para conzinha dizendo. –Calma que irei explicar para vocês.

-Calma não queremos saber o que aconteceu? Quem eram aqueles homens? –Perguntou Ciro.

-Aqueles homens que vocês lutaram lá fora são Cavaleiros seguidores de um Paladino que caçam criaturas místicas para eliminá-los. O ferro puro quando é atravessada na pele de uma criatura mística ou de um guardião queima sua pele para matar, mas eles não caçam Guardiões. –Explicou Thomaz.

   Ben ficava surpreso com o que o amigo de Alexa contava e perguntava. -Então se eles caçam criaturas místicas é porque essas criaturas são más?

-Isso é verdade as criaturas místicas foram pessoas amaldiçoadas por uma bruxa, mas nem todas são más, por exemplo, eu que sou um lobisomem. –Disse Thomaz.

    Ciro pegava flecha que estava no sofá e encostava a no Thomaz empurrando na parede, desconfiado e dizia. –Você está louco! Lobisomem é um monstro que mata pessoas.

    Ben segurava o braço de Ciro, tirava a flecha de sua mão e falava. –Men ele é amigo da Alexa, os lobisomens só fazem aquilo, porque estão sobre o controle da lua cheia.

                                                    ***

 

                     Rousiana, século VX...

 

     Em um tempo de Reinos, liderança, Guardiões com o poder dos  elementos da natureza, eram escolhidos para protegerem cada reino. As criaturas místicas foram pessoas amaldiçoadas por uma Bruxa Xamã que cuidava do equilíbrio da natureza, seu nome era Abgail Messis. Essas criaturas foram amaldiçoadas pelo fato de terem brechas abertas em seus corações, deu a chance para a Bruxa.

      Numa noite de lua cheia um Caçador andava pela floresta e se encontrava com um lobo, os dois numa luta entre homem e animal, esse Caçador foi mordido pelo lobo, sendo assim amaldiçoado pela Bruxa a ser escravo da Lua cheia e se transformar em Lobisomem com seus instintos assassino para aterrorizar os Reinos de Alfândega, Tristan, Rousiana, Monteris, Araguaia e Delos.

     Uma moça bonita, chamada Azul quase foi estuprada por um Pescador, acabou o matando brutalmente. Por essa brecha a Bruxa amaldiçoa como uma Sereia, de cabelo longo azul, metade mulher e metade peixe, que se transformava nas noites de lua cheia, que com seu canto atraia os pescadores para o rio, os matavam e devoravam.  

    Entre eles o filho do Rei Monteris que tinha sido roubado pela Bruxa e deixado em Tristan, seduzia as moças, apenas por sexo e as deixava de coração partido. Então a Bruxa se aproveitou do seu coração frio e o amaldiçôo para se transformar em um Boto que todos os dias ficava no rio como seu habitat natural. Nas noites de lua cheia, ele voltava a sua forma humana, mas andava nu, era bonito, loiro de olhos azul, encantava as moças e as matava brutalmente.

    A Mula não é sem cabeça, era uma jovem que se apaixonou por um Padre, algo que era contra sua consagração, então a Bruxa aproveitou do enganoso coração dela, a amaldiçoou transformando em Mula que saia fogo pelo corpo todo, que na noite de lua cheia, andava sem consciência pelas florestas. O Curupira foi um garoto abandonado na floresta, por ter muita amargura e tristeza em seu coração, a Bruxa o transformou em doente elfo com os pés para trás. O Cisa foi um dos Cavaleiros, a Bruxa tinha descoberto que seu irmão tinha criado os Cavaleiros e o Paladino para acabar com o seu plano. Aproveitou da tristeza do homem e o transformou em Saci, mas como ele já era um Guardião do Ar, ele não foi afetado pelo encanto e lutou até o fim se escondendo da Bruxa.

                                              ***

    Rousiana, 2017...

     Quase amanhecia no meio da mata estava uma cabana antiga. Alexa abria os olhos, via Ciro e Ben sentados no sofá quase cochilando e Thomaz sentado na cadeira do lado a observando. Alexa se sentava, sentindo muita dor em seu braço e começava a rir. –Só faltava existir vampiros para estarmos em The Vampire Diaries.

     Ben e Ciro se assustava com a piada de Alexa  e corria para abraçar, ela se afastava lembrando do seu ombro que estava machucado.

-Você está bem? –Perguntou Ben.

-Estou sim, mas a dor incomoda um pouco. –Disse Alexa.

     Ciro olhava para Alexa, fazendo um toque em sua testa com o dedo indicador e dedo maior sorrindo dizia. –Você nos deu um susto.

-Pois é, os Cavaleiros descobriram a presença de Thomaz e vieram atrás dele. –Disse Alexa.

-Você sabia das Criaturas Místicas? –Perguntou Ben indignado por ela não contar nada para ele.

-Sabia sim, a Laura tinha me contado sobre eles, conheci Thomaz através dela. –Disse Alexa.

-Por que não nos contou? –Perguntou Ciro.

-Porque não achei que um dia iríamos dar de cara com eles ou com os Cavaleiros. –Disse Alexa.

      Thomaz se levantava da cadeira e dava um antiinflamatório com um copo de água. –Você deveria saber que ao redor dessas cidades tem muitas criaturas que se escondem entre as pessoas, deveria ter avisado eles.

-Aqui em Rousiana só tem você? –Perguntou Alexa.

-Bom... Pelo que eu saiba tem só mais uma, minha amiga, talvez tenha mais. –Respondeu-lhe Thomaz.

                                                ***

        Em Rousiana, na delegacia estava Hazel Troian em sua mesa digitando alguns arquivos. Benjamin chegava com uma pasta, sentando se em sua mesa também estudava o caso, Hazel percebendo sua presença, pergunta por sua noiva.

-Onde está Alexa?

       Benjamin tirava seu óculos olhava para o Hazel e dizia. –Não sei, deve está por ai.

-Como assim por ai? Ela não me deu noticias desde ontem. –Disse Hazel zangado.

-Não adianta tentar forçar-la a algo, conhecendo bem ela não gosta de que as pessoas a forcem, Alexa Sempre acaba fazendo ao contrario. –Disse Benjamin sabendo a índole de sua Prima.

    Hazel ficava mais nervoso ainda e dizia. Que se ela não aparecesse, ele a terminaria o noivado com ela.

    Benjamin se irritando com aquela conversa se levantava e dizia. –Ela estará melhor sem você.

                                                 ***

 

              Na loja de  perfumes da cidade, era pequena com várias essências de flores, quem passava por perto dela sentia o aroma de longe, pois era agradável, para homens levemente levado ao desejo constante de mulheres, acabava se encantando e entrando na loja. Do outro lado da rua Ciro organizava as vitrines de sua loja, observava um homem entrando dentro da loja.

           A dona da loja era a amiga de Thomaz, uma moça bonita de cabelos longos e vermelhos. O homem encantado beijava a Verônica, a medida que ele se envolvia com a Sereia, ele se transformava em pedra. Ciro vendo aquilo de longe corria até a loja,  ao redor do estabelecimento era encantado, Verônica percebendo que Ciro tinha visto tudo, criou uma ilusão de ótica que o Guardião não percebia mais nada lá dentro.

 

                                                 ***

            Na cabana Alexa continuava por lá algum tempo, pois não queria voltar para o apartamento de seu noivo. Thomaz fazia um chocolate quente, pois ele sabia que sua amiga adorava doce o tempo todo.

-Os humanos se encantam muito fáceis com as criaturas místicas se apaixonam, porém, os Guardiões são imunes a esses encantos. –Disse Thomaz

             Alexa tomava na caneca o chocolate quente feliz e dizia. –Bem que eu queria está no Café Boutique uma hora dessas.

-Está falando que o meu chocolate quente não é bom... –Dizia Thomaz rindo com as palhaçadas de Alexa.

           Na porta alguém batia com muita força, Thomaz abria a porta, era Hazel que entrava nervoso pegava no braço de Alexa a levava para fora, Alexa por está com o braço machucado sentia muita dor e gritava. Thomaz por sua vez empurra Hazel, mudando a cor de seus olhos para azul e mostrando os seus dentes.

            Hazel ao vê-lo mudar tão rapidamente, se assustava dizendo.

–Você é uma Criatura mística!


Notas Finais


Espero que tenham gostado desde capítulo, que ainda é apenas o começo de muita coisa que ainda está por vim, fiquem ligados que sábado que vem tem novo Capítulo ai. Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...