História Tríplice - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Mark, Youngjae
Tags 2jae, 3some, Mark2jae, Markbum, Markjae, Threesome
Exibições 209
Palavras 4.503
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi gente AHHHHHHHHHHHHHHHHHH Finalmente eu consegui escrever a Threesome que eu tanto queria e nunca conseguia... Bom pq Mark2jae? Porque nesses tempos ai eu to shippando muito Markbum e Markjae então eu resolvi juntar tudo e ver no que ia dar. Resolvi fazer A/B/O porque também fazia tempo que queria escrever e nunca conseguir ai já aproveitei para colocar tudo junto mesmo. Também coloquei overstimulation outra coisa que eu gosto muito, ou seja, ta uma putaria delícia :)

Boa leitura e se prepara para babar que essa fanfic ta pesada. :)

Capítulo 1 - Tri.


Fanfic / Fanfiction Tríplice - Capítulo 1 - Tri.

Jaebum chegava todos os dias cansado do trabalho. Corria a cidade até chegar em seu apartamento porte médio em um bairro médio da cidade. Jaebum trabalhava em um escritório de contabilidade, ele odiava o emprego mas fazia tudo pelo sorriso dos seus meninos. Jaebum era um alfa nato o que fazia todos os ômegas mulheres ou homens cair de amores por ele, mas ele só tinha olhos para seus meninos. Naquele momento estava no carro ouvindo, ou melhor fingindo que ouvia qualquer coisa no rádio, não via a hora de chegar em casa, quando veria seus meninos provavelmente jogados no sofá embolados um no dormindo e então os dois acordariam manhosos para falar com ele despertando com o cheiro bom de alfa que ele tinha. Jaebum sorria sozinho.

Mark trabalhava em casa e sua maior alegria era jogar isso na cara dos seus dois bebês. Ele era um web designer que trabalhava para uma empresa online, ou seja,  ela não tinha sede fixa com isso Mark não precisava sair de casa para trabalhar, em dias como aquele em que já tinha feito seu trabalho ele se embolava nas cobertas e almofadas no sofá e passava o dia todo assistindo séries. Antes de conhecer seus bebês Mark achava que morreria sozinho, ele já tinha mais de vinte anos e ainda não havia passado por cio nenhum, para sua família ser pior que um homem ômega era ser um homem beta que nunca conseguiria satisfazer nenhum dos lados por completo. Mark passou uma boa parte de sua vida achando que nunca seria o suficiente para ninguém, nem mesmo para outros betas. E ele seguiu pensando assim até conhecer seus bebês. Mark não via a hora que chegassem a parte ruim de trabalhar em casa era que ele ficava muito sozinho e ele odiava ficar sozinho.

Youngjae era uma linda coisa fofa e frágil, pelo menos seria isso que pensaria se entrasse na biblioteca e o visse atrás do balcão com seus óculos de armação redonda lhe caindo pelo nariz, talvez seu grande charme além das pintinhas fosse o fato dele armar toda hora os óculos de um jeito fofo e só dele. Jae trabalhava em horário comercial então podia dormir até tarde com Mark e mesmo assim chegaria antes de Jaebum em casa. Desde sempre Jae, comi gosta e prefere ser chamado, dava sinais de ômega, sua aparência sempre delicada, sua alta sensibilidade e seu cheiro doce natural, mas só com treze anos que o fato se concretizou. Foi quando ele teve seu primeiro cio. Antes de conhecer seus oppas ele odiava entrar no cio. Era incomodo e todos notavam, ele se sentia constrangido sempre, mas, quando conheceu seus oppas ele se encontrou já não tinha que se esconder e tinha dois para cuidar de si.

Mesmo que Jae aparentasse ser uma bolinha de fofura era tudo que ele não era, ele sabia como provocar seus oppas ainda mais quando sabia estar perto do cio. Jae não via a hora de chegar e mostrar para seus oppas a meia nova que comprou, iria ficar tão linda com sua sainha rosa bebê.                                                                       

Quando eles se conheceram nenhum deles achou que aquilo iria para frente, quer dizer, de todos Mark foi o que achou que seria abandonado primeiro por sua condição, o que eles iriam querer com um beta se eles já se tem, um ômega e um alfa? Mas foi exatamente o contrário, Jaebum e Youngjae já não se viam mais sem Mark, não eram uma dupla nunca foram, nenhum deles, nunca existiu um Jaebum e Youngjae, ou Mark e Jaebum muito menos Mark e Youngjae, eles sempre foram um trio, desde o primeiro cio do mais novo até a marca que selou o relacionamento triangular, sempre eles, e para sempre eles. E naquela noite do terceiro aniversário não seria diferente, seria os três outra vez.

Mark ouviu o barulho da porta e olhou no relógio ao seu lado só para confirmar que era Jae chegando, ele era tão fofo, todo coberto por causa do frio, com seu nariz vermelho e seus olhos pequenos e fofos.

- Oi bebê.

Mark era o mais velho da relação é por isso mesmo que não fosse o alfa, não que o alfa fosse predominante mas... Vocês entenderam, não que ele fosse o alfa mas ele se sentia protetor chamando os outros dois de bebê e ambos nunca reclamaram. Youngjae tirou os sapatos e foi se despindo até ficar só de cueca e meias. Dentro do apartamento era quente e aconchegante e Jae como um bom lobinho adorava ambientes quentes. Caminhou até Mark e pediu um espaço no cobertor. Mark estava extremamente quente e Jae adorava isso, se ajeitou mais ao mais velho deixando suas pernas sob a do mesmo e descansando sua cabeça na curva do pescoço do outro. Respirou fundo e deixou um beijo casto ali.

- Oi oppa.

- Senti sua falta.

Jaebum se enrolou mais ainda no outro como se fosse possível.

- Eu também.

Ambos se beijaram e ficaram assim matando as saudades até que o menor caísse no sono e Mark também.

Jaebum chegava por volta das dez horas, quase sempre ele trazia doces ou coisas que agradariam seus meninos e naquela noite não seria diferente, ainda mais para comemorar o aniversário deles.

Jaebum subiu o lance de escadas correndo, era dez e meia e ele não queria que ficasse muito tarde.

Jae abriu os olhos  se espreguiçando assim que sentiu o cheiro de Jaebum na escada.

- ele está chegando.

Antigamente Mark se sentia triste por não notar o cheiro do amado de tão longe quanto o outro, mas depois descobriu que era uma coisa ligada ao gene e que sempre foi assim. Ambos continuaram no quentinho do sofá mas dessa vez de olho na porta.

Jaebum virou a chave e abriu a porta, ter aqueles pares de olhos fixos nele era tão bom ele se sentia acolhido, amado.

- Oi meninos.

Deixou a sacola de doces na mesa e foi para o sofá dando um beijo demorado em cada um dos seus meninos.

- desculpem me atrasar. Vou fazer o jantar.

Ambos concordaram e Jae aproveitou para tomar um banho.

A principal conversa na mesa era sobre como havia sido o dia de cada um é assim conversaram até tudo estar arrumado na cozinha e os três fossem deitar.

- Eu trouxe doce.

Os olhos do beta e do ômega se arregalaram e logo foram comer os doces.

O quarto deles era grande e a cama espaçosa o suficiente para três. Jae sempre era o primeiro a se jogar na cama, mas naquele dia ele planejava algo diferente.

- Oppas. Eu preciso mostrar algo para vocês.

JAE saiu do quarto indo para a sala e colocando suas meias 3/4 e sua saia rosa bebê.

Jae sabia que entraria no cio uma noite antes do aniversário de namoro deles, e ele sabia que sua segunda noite era a mais intensa, ele não contou para ninguém que comprou um inibidor de cheiro para que nenhum dos dois sentissem seu cio se aproximando. Jae havia planejado tudo em sua cabeça e assim que ele tirou o pequeno papel preso em sua coxa que bloqueava seu cheiro ele sentiu o ar mais pesado e seu corpo formigar, ele sabia que ambos os namorados sentiam seu cheiro e ele se arrepiava só em pensar.

Jaebum não teve controle sobre seus atos quando sentiu ser atingido pelo cheiro forte e doce, inebriante e excitante, seus olhos tomaram uma colocação vermelha e seus dentes de alongaram, Mark o olhou na mesma situação mas com os olhos amarelos.

- ele bloqueou o cio para hoje.

- eu vou acabar com esse garoto.

Jae caminhada calmamente com as correntes na mão e um pirulito na boca, ele havia planejado tudo e aquilo estava caminhando para o que ele queria. A atmosfera do quarto era pesada um misto de desejo e tesão. Sorriu para os dois deixando suas presas expostas e os olhando mostrando suas íris bum azul brilhante e hipnotizante.

- Oppas - disse manhoso se esfregando no batente da porta - eu acho que meu cio chegou.

Ele sorrio não do modo doce de sempre, mas do modo safado que ele tinha. Quando Jae estava em seu período, ele não era a mesma pessoa, ainda mais de noite. Os olhos de lobo lhe tirava a miopia e seus lindos óculos redondos não tinham serventia quando estava assim, sua parte fofa e frágil se transformava em algo submisso e depravado. E os mais velhos não negavam que amavam um e amavam mais ainda outro.

- Mark. Prende ele na cama.                       

Mark é Jae tremeram com a voz de Jaebum que havia ficado mais rouca. Jae sentiu seu interior molhar e sua unidade transpassar a cueca branca, ele olhou na direção dos mais velhos e levantou minimamente a saia somente o tanto para tirar sua cueca molhada e deixá-la no canto da porta. Mark e Jaebum observavam o líquido escondendo pelas coxas roliças do novo. Jae juntou os punhos um ao lado do outro em frente ao corpo e gemeu manhoso após sentir sua primeira fisgada em sentir a presença de seus oppas.

- Mark hyunnnng ah... Me prende hmm.                        

Mark se aproximou do corpo do menino mais novo entrando em transe com o cheiro bom que saia de sua pele. Antes de prendê-lo deslizou suas mãos pelas laterais do corpo pequeno na sua frente, Jae não gostava de usar roupas e sempre que estava em casa usava o menos possível e naquele momento ele estava só de meias e saia nada mais, seus mamilos estavam rígidos e sensíveis, talvez mais sensíveis do que todos os dias e por isso gemeu alto e manhoso quando Mark começou a judiar deles.                       

E Mark adorava isso, os gemidos, as entregas a parte submissa do mais novo ah colo ele amava, amava mais ainda quando o mais novo chamava por si, isso fazia com que se sentisse útil. Ele passou por trás do pequeno rodeando seu corpo, sentindo seu cheiro e se encostou na parede puxando o corpo se Jae para trás. Mark deslizou os lábios desde a orelha de Jae, a mordendo, até seu pescoço deixando um rastro de saliva e arrepiando o pequeno.

- Mark, vamos logo hmm...?

- Vamos.

Mark deixou uma mordidinha no ombro do outro e o arrastou para a cama. Youngjae tinha seus braços no topo da cabeça presos na cabeceira da cama por uma corrente, sim correntes, mesmo sendo frágil, mesmo sendo ômega ele ainda tinha a força de um lobo e pequenas algemas não iria o deter. Mark terminou de prendê-lo e ambos olharam para Jaebum.

O alfa por sua vez estava sentado em uma poltrona não muito longe dos dois observando aquela cena. Se tem uma coisa que Jaebum sempre gostou era ver seus dois meninos se desejando e era isso que ele queria ver.

- Se beijem.                       

Mark ficou de lado no corpo do menor começando um beijo calmo e cheio de estalos, mas logo seus dedos longos chegaram ao mamilo rosado do outro o arrancando um gemido meio ao beijo. Quando o ar de fez necessário Mark desceu os beijos para o pescoço do outro mas logo chegou aonde queria e começou a morder e sugar seus mamilos. Jae se contorcia preso na cama, respirava pesado e já tinha as bochechas vermelhas, adorável aos olhos dos outros.

Mark desceu os beijos e as mordidas até o baixo ventre do mais novo lhe arrancando um gemido alto que fez seu próprio membro fisgar forte. Começou a distribuir chupões pela virilha do outro e a arranhar suas coxas, deixar marcas de que Youngjae era dele e ele era de Jae como era de Jaebum.

Mark olhava para o corpo de Jae exposto a sua frente, sua entrada rosa, pulsando e pedindo para ser preenchida, não pode evitar massagear pelo ali com seu dedos indicador e médio.

- Oppa... Hmmmm, que delícia, delicia, isso hmmm...

Mark se excitava mais ainda com o som do mais novo, levou os dedos até a boca e os chupou.

- Tão doce.

Jaebum observava os dois atentamente e deslizava sua mão pelo seu corpo adentro a cueca preta e começando uma masturbação lenta. Seu cheiro exalava pelo quarto inebriado os outros dois fazendo com que gemessem juntos pelo alfa. Jaebum sorriu ele sempre sorria quando isso acontecia, ele se levantou da poltrona preta e foi até o fundo do quarto, ali havia uma porta branca que parecia ser o closet dos três. Jaebum entrou no mesmo voltando pouco depois com uma mala preta de tecido mole. Os dois na cama sabiam exatamente do que se tratava e Jae mordeu o lábio, ele sabia que aquela noite estava longe de acabar.

- É tão bom ver meus meninos cuidando um do outro. Mark, venha até aqui.

O loiro caminhou até Jaebum e o mesmo tirou suas roupas devagar e marcando a pele clara do outro. Mark gemia sôfrego, ele não sabia lidar com os toques de Jaebum, nunca soube, as vezes ele achava que se tornava ômega quando o mesmo aparecia, ele nunca parecia tão submisso ao outro.

- Ajoelha.

Mark atendeu no mesmo momento. Jae observava da cama o que acontecia bem a sua frente. Seu corpo entrava em combustão sozinho e a voz dos mais velhos, as ordens de Jaebum e até mesmo a submissão de Mark o faziam gemer em deleite. Jaebum colocou um chocker em Mark, ele tinha as alças transparentes e levemente holográficas e no meio um pingente de coração. Aquilo não mudaria em nada mas Jaebum se excitava e muito quando via o outro assim. Olhou nos olhos do loiro vendo ascender e faiscar seus olhos amarelos cheios de desejo e sorriu passando o dedão pelos lábios cheios do outro. Ajudou Mark e se levantar e caminhou com o loiro até a cama o colocando sentado na mesma. Mark estava sob os calcanhares e sabia exatamente o que faria naquele momento, seria idiotice negar que sua boca salivava só por imaginar que Jaebum pediria para que fosse chupa-do e só de imaginar essas coisas ele sentia seu baixo ventre, arder, formigar, pulsar e implorar por atenção.

- Mark. – A voz de Jaebum era grossa, muito mais grossa que sempre, era como se ele conseguisse enrouquece-la ainda mais só porque sabia que fazia os dois vibrarem por dentro.

- Sim.

- Chupe.

Mark sorriu, aquele sorriso safado que ele tem, aquele que faz Jaebum segurar em seus cabelos e arrancar um gemido manhoso e o mesmo sorriso que faz Jae molhar. O loiro olhava nos olhos vermelhos brilhantes de Jaebum, sentia um arrepio passar por sua espinha. Deixou seus olhos amarelados o que fez com que suas presas se revelassem e assim pudesse morder a barriga do alfa. O loiro tinha um prazer sórdido em machucar o alfa apenas pelos gemidos que ele dava, era prazeroso para todos, a pele de Jaebum logo voltou ao que era e Mark voltou a sorrir ficando com os olhos em seu normal castanho. Suas mãos adentraram a cueca do outro massageando seu membro duro e molhado, Jaebum soltou um gemido e jogou a cabeça para o lado. Mark voltou ao que fazia deslizando a boxer preta pelas pernas maravilhosas do outro. Beijou sua barriga, seu baixo ventre, arranhou as coxas do outro com suas garras e abocanhou o membro do outro quando sentiu a mão em seu cabelo se fechar.

Jaebum gemeu alto e gostoso fazendo Jae se revirar em sua frente. Do mesmo jeito que ele gostava de ver Mark e Youngjae satisfazendo um ao outro, Jae se tremia todinho quando os mais velhos faziam o mesmo á sua frente. Naquela relação os três tinha um pouco de voyeurismo*. Mark deslizava sua língua atrevida por todo o falo de Jaebum, se deliciava com o pré-gozo do mais alto, e ainda mais ouvindo os gemidos do mesmo, sabendo que era tudo por ele. Mark adorava quando tinha seu ego inflado, mesmo que fosse nessas condições. Largou o membro do outro continuando o trabalho com a mão direita enquanto se dedicava em  chupar as bolas de Jaebum, tudo naquele homem era maravilhoso e disso ninguém podia discordar. Mark sorria com as coisas travessas que ele pensava.

- Jaebum... Hmmm... – Sentia o membro do outro crescer ainda mais em sua boca quando seus gemidos faziam uma vibração direta com o pênis do outro. Mark era suju e Jaebum adorava isso. O bom dos lobos ou melhor, o bom dos híbridos é a resistência, mesmo com Mark o chupando e o judiando de todas as formas, lobos precisavam de muito mais do que isso para gozar e isso servia para os três deixando bem claro que toda aquela atmosfera sexual era só o começo.

Jaebum puxou Mark pelos cabelos fazendo o loiro voltar a se ajoelhar.

- Como sempre, gostoso. – Beijou os lábios marcados e inchados do mais velho o jogando na cama ao lado de Jae.

- Você pode ajudar ele também, não pode Mark? – Jaebum sussurrou e olhou para Jae logo em seguida. Mark por sua vez desceu sua boca pelo corpo de Jae e começou a chupá-lo também. Jae e Jaebum nunca nem de longe tem o mesmo gosto, Jaebum é algo mais viril, era agridoce e forte, já Jae tinha um gosto doce e gostoso era como se ele fosse um sorvete de morango e Jaebum uma iguaria requintada. Ambos eram maravilhosos mas nunca iguais e Mark amava os dois. Jae soltava gemidos e maltratava os pulsos com as correntes, seus olhos azuis royal e suas presas pequenas e bonitinhas indicavam que o mais novo estava delirando e isso fazia os outros dois terem uma necessidade de deixá-lo ainda mais entregue.

Jaebum abriu as pernas do mais novo que não resistiu nenhuma vez se quer e abriu a mala ao lado dos três. Aqueles três sempre foram safados ao extremo e quando começaram a sair e depois a se relacionarem eles encontraram algo em comum, Mark e Jae adoravam obedecer e Jaebum adorava mandar. Com o relacionamento evoluindo e eles sempre apostando em novas coisas para o relacionamento Jaebum, Mark e até mesmo Jae começaram a comprar brinquedos para que eles usassem nas noites insanas de prazer. Jaebum naquele momento tirou um vibrador de látex rosa, o preferido de Jae. Eles até tinham lubrificante, mas quando Jae estava no cio eles não precisavam usar, o lubrificante natural de Jae era mais do que o suficiente. Jaebum sorriu mostrando o brinquedinho para o mais novo que mordeu os lábios em excitação. Mark ainda chupava o menor e só parou quando ouviu a voz rouca de Jaebum.

- Acho que é sua vez de ficar preso.

Mark tremeu da cabeça aos pés, sabia o que o outro faria e estava já entrando em combustão ele adorava aquilo e adorava ainda mais a sensação.

Jaebum pegou no criado mudo as chaves da corrente soltando um dos gomos dela apenas para prender Mark também e deixar os dois com as laterais do corpo juntas. Mark beijava Jae de moro erótico e o menor gemia toda vez que tinha a língua maltratada.

Jaebum retirou da mala o lubrificante para usar em Mark e um outro vibrador, esse era azul. Ele passou lubrificante em toda a extensão do vibrador e começou a introduzir em Mark que gemia arrastado e de olhos fechados. Suas bochechas vemelinhas o deixava lindo e fodível segundo Jaebum. Em seguida o alfa colocou calmamente o vibrador rosa em Jae que se contorcia na cama. Ambos gemiam cada um em sua sintonia e Jaebum se excitava mais a cada momento.

- O que vocês querem hmm?

- Nós queremos... – Mark disse sôfrego.

- Que nos foda... – Jae completou mordendo o lábio.

Jaebum ligou os vibradores nos dois e se deliciou ouvindo os gemidos. Ele se sentou entre a perna de um e de outro tomando ambos os membros nas mãos, um com a direita e um com a esquerda e começou uma masturbação devagar, arrancando gemidos altos e finos de ambos. A cada minuto ele aumentava a velocidade de suas mãos e a velocidade dos vibradores. Jae suava, gemia e seus olhos lagrimejavam. Mark mordia os lábios e sentia o gosto de sangue dentro de sua boca. Nenhum dos dois conseguia mantes os olhos abertos. Jae foi o primeiro a gozar em jatos fortes que sujaram sua barriga e mesmo assim Jaebum continuou o masturbando arrancando gritos de prazer do mais novo. Mark veio logo em seguida tomado de tesão pelos gritos do outro e Jaebum fez a mesma coisa continuou. Aumentou ainda mais a intensidade dos aparelhos e apenas observou enquanto eles ficavam vermelhos e entregues. Subiu sua mão por ambos os corpos massageando os mamilos e aracando, se é que fosse possível mais gemidos ainda.

- Jaebum oppa. Eu quero... ah... Eu que mais hmmm.

- Eu também bebê. Me dê mais.

Era tão satisfatório ouvir os pedidos dos seus meninos. Antes Jaebum achou que eles nunca se dariam bem, viviam brigando e Mark vivia inseguro com sua posição no relacionamento, ele sempre achava que seria deixado sozinho só por ser um beta, mas eles nunca conseguiriam deixar o loiro. Foi um alivio para ele quando um dia chegou em casa e viu Jae fazendo um sexo oral em Mark, ele se sentiu excluído por não terem esperado ele, mas no fundo ficou feliz de estarem se dando bem. Depois disso eles nunca mais brigaram e as vezes até se ajuntavam para presentear o alfa. Jaebum era satisfeito com seus meninos.

- Acho que vocês já sofreram muito por hoje não é? – Era uma pergunta retórica, era óbvio que Jaebum judiaria ainda mais de ambos. Como disse antes, era só o começo. Ele se levantou outra vez e correu até a cozinha pegando outra sacolinhas com doces e uma forma de gelo no frezzer. Quando chegou no quarto os dois se beijavam apaixonadamente e gemiam pelos vibradores ainda introduzidos neles.

Jaebum se sentou na cama como antes e tirou um cubinho de gelo de sua forma deslizando pelo corpo de Mark que se contorcia na cama pelo contato do gelado com seu corpo extremamente quente. Do outro lado fez a mesma coisa com Jae e obteve o mesmo resultado. Rodeou os mamilos dos mesmos, passou pelas costelas, pelo umbigo e deixou os cubos morrerem em suas virilhas. Ambos já estavam duros novamente e sensíveis novamente. Jaebum pegou em sua sacola uma bala qualquer desembrulhado e colocando na boca. Começou a chupar Jae com a bala começando em seu pescoço, descendo por seu peito, parando em seus mamilos, pelas costelas, pelo seu umbigo e terminando em sua virilha onde fez um oral até a bala de dissolver, abriu outra fazendo o mesmo trajeto com Mark.

- Acho que está na hora de dar o que vocês querem.

Ambos acenaram positivamente e Jaebum tirou a corrente de ambos e tirou os vibradores os desligando e jogando em qualquer lugar no quarto. Mark e Jae estavam sentados sob seus calcanhares e o alta estava encostado na cabeceira da cama.

- Vem Mark. – Disse dando tapinhas em sua coxa. Mark salivou e engatinhou até o outro e se sentou sobre o pênis do mais alto. Mark se sentia preenchido quando transavam, não só com Jaebum mas com Jae também, ele se sentia parte de algo, algo muito maior do que só sexo, quando transavam ele se sentia amado, desejado, sentia como se houvesse conquistado seu lugar no mundo e ele amava aquilo. Deixou a cabeça no pescoço do outro enquanto subia e descia devagar. Jaebum beijava e mordia de leve seu ombro enquanto massageava o pênis de Youngjae que gemia. A mão de Jaebum era grande e forte, Jae adorava quando era tocado pelo mais velho, assim ele se sentia pequenino, acolhido e amado claro. Jaebum as vezes dava tapas em suas coxas brancas fazendo um vermelho nascer ali, ficaria marca, mas Jae não se importava, nunca se importou na verdade.

- Jaebum-ah, eu... Eu acho que eu vou...

- Espera Mark.

Jaebum tirou Mark de seu colo e puxou Youngjae. Em sua condição de beta, Mark nunca realmente estaria satisfeito se não preenchesse um ômega ou se não fosse preenchido por um e na última vez ele foi preenchido por Jaebum então hoje seria a fez dele de preencher Jae.

- Fica de quatro. – Jae ficou no meio das pernas de Jaebum e enquanto Mark o fodia fundo e forte ele chupava Jaebum como se o mundo fosse acabar. Mark ia rápido e fundo do jeito que sabia que o mais novo gostava, arrancava do outro gemidos e espasmos mas sabia que ele não conseguiria acalmar o cio do outro, isso era trabalho de alfas e por mais que antes ele se sentisse mal por isso, agora ele já sabia o que acontecia e já não se importava mais, ele sabia que dava prazer ao mais novo e ao alfa também e isso fazia ele se sentir melhor.

Mark arranhou as costas branquinhas de Jae quando chegou ao seu ápice urrando de prazer e continuou se mexendo mais rápido ainda só para ouvir mais dos gemidos de Jae, era tão bom. O loiro se jogou na cama ao lado os outros dois e fechou os olhos sorrindo, ganhou um beijo de ambos antes que os outros terminassem suas coisas. Jaebum colocou Jae sentado em seu colo assim como Mark e começou a estocar forte e fundo. O corpo de Jae entrava em combustão quando estava com o alfa, ele se sentia bem, se sentia esgotado sexualmente e isso era ótimo quando seu cio era tão intenso. Jaebum puxou Jae para um beijo afoito e cheio de presas quando acertou a próstata do menor o fazendo gritar.

- Vem Jae. Hmm. Goza para mim hmmm.

- Sim. Sim Jaebum... Ah... Ah.... – Jae gozou de mãos dadas com Mark que lhe beijava os lábios e Jaebum veio logo em seguida agarrando ambos os corpos juntos ao seu.

Era incrível como tudo ficava quieto no quarto depois que terminavam, mas não por que não tinham assunto isso eles tinham de sobra, mas quando eles entravam naquele quarto na intensão de foder, eles fodiam tanto a ponto de acabar com qualquer palavra dos vocábulos coreanos ou estadunidenses. Eles se amavam e isso não era segredo para ninguém.

Mark e Jae se aconchegaram no peito de Jaebum e deram as mãos como sempre faziam e Jaebum com os braços ambos em cada um dos seus meninos sorria e sempre, todas as vezes depois que terminavam ou antes de dormir em um dia comum ele olhava para as marcas nos ombros de seus meninos e se lembrava de como foi difícil conseguir marcar os dois ao mesmo tempo, mas ele conseguiu e assim ele mantinha em sua mente que, eles pertenciam a si, ele pertencia a eles e eles sempre seriam um trio.

- Eu amo vocês meus meninos.


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado pq eu AMEI escrever.

Voyeurismo: é uma prática que consiste num indivíduo conseguir obter prazer sexual através da observação de pessoas. Essas pessoas podem estar envolvidas em atos sexuais, nuas, em roupa interior, ou com qualquer vestuário que seja apelativo para o indivíduo em questão

Chocker do Mark: http://66.media.tumblr.com/14e694572fe54ae662556b8c05e3ac14/tumblr_noprpfFbaQ1rcf8wfo1_1280.jpg

Meias e sainhas do Jae: http://images.8tracks.com/cover/i/009/399/285/shoutoutyttfxhgvc-7108.jpg?rect=0,0,500,500&q=98&fm=jpg&fit=max&w=320&h=320


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...