História Trouble - Capítulo 23


Escrita por: ~

Visualizações 149
Palavras 2.794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OI MEUZAMOR! ♥
Voltei rapidinho porque esse capítulo já estava pronto, eu só precisei dá uma editada numas coisas. kkkk'
Queria muito agradecer, a quem não desistiu de Trouble e continua aqui com a gente.
Obrigada a todas que continuam a me apoiar e a me dar forças pra continuar e pra concluir isso aqui.
Tony, meu bem, você é uma dessas pessoas maravilhosas então MUITO obrigada. Esse capítulo também é pra você.
Desculpem qualquer erro. Desculpem os atrasos. Desculpem enrolar tanto pra falar tudo sobre a Dami, mas é que antes de tudo, eu estou tentando desenvolver bem a história, então por favor, tenha paciência. ♥
Enfim, é isso. Divirtam-se e boa leitura. ♥
~Bjs da Moka ^3^

Capítulo 23 - 22 - Welcome to my bed.


Fanfic / Fanfiction Trouble - Capítulo 23 - 22 - Welcome to my bed.

22 - Welcome to my bed.

 

Jiyong ainda não sabia, mas estava entrando na maior cilada da sua vida. Não por finalmente conseguir conviver com Chaerin sem desejar a morte dela toda vez que ela respirava, ou por não brigar mais com ela a cada cinco minutos, muito menos pelos beijos que estavam se tornando cada vez mais rotineiros, mas sim, por conta do conjunto completo. Ele ainda não sabia, ou melhor, ele ainda não tinha notado, mas seus planos estavam fugindo do seu controle tão fácil como areia escorre entre os dedos. E no fundo, o maior problema daquilo tudo, é que quando ele caísse em si, talvez fosse tarde demais. 

Depois da curta troca de beijos na cozinha, Jiyong e Chaerin foram chamados na sala. Shin-Min negou-se a permitir que Chaerin fosse embora tão tarde da noite, e praticamente a obrigou a ficar ali aquela noite. O único problema, é que, pra mais velha ainda era estranho ter dois jovens não casados dividindo o mesmo quarto. Que os novos tempos a desculpassem, mas não era a coisa mais fácil aceitar o quanto as coisas mudaram ao longo dos anos. Ela não tinha acompanhado o ritmo da forma que esperava. 

- Querida, não precisa se preocupar. Jiyong e Chaerin não faram nada demais. Vão apenas dormir, assim como nós, certo? - Young-Hwan, que tentou ser mais acessível encarou Jiyong e Chaerin. 

- Claro, appa. - Jiyong riu fraco. - Agora vão dormir. Boa noite. 

- Aigo... - Shin-Min suspirou. - Boa noite pra vocês. Juízo. 

- Boa noite. - Chaerin disse reverenciando o casal que adentrou o quarto deles. - Pensei que me colocariam pra dormir no sofá. - ela brincou e encarou Jiyong. - Então, onde vou dormir? 

- Na minha cama. - Jiyong respondeu simplista adentrando seu próprio quarto. - Não é uma king side, como a sua, mas é uma cama de casal. Tem espaço pra dois. - ele deu de ombros. 

Chaerin o encarou semicerrando os olhos. Ele nunca desistiria da ideia de dormir na mesma cama que ela, certo? Ela ainda não entendia essa fixação dele nisso, e suas desconfianças não deixavam isso passar despercebido, no entanto... Se já estava na lama, não havia porque ter tanto medo de se sujar. 

- Contato que você não queira dormir pelado. - deu de ombros e se sentou na cama de Jiyong.

- Você sempre corta o meu barato, loira. - ele bufou, e riu. Foi até seu guarda roupas e pegou dois pijamas, e entregou um a Chaerin. - Aqui. Aposto que vai ser melhor dormir com isso do que com esse vestido colado. 

- Obrigada. - Chaerin sorriu. - Onde fica o banheiro? 

- Na porta aqui ao lado. Tem escovas de dentes fechadas no armário, pode ficar a vontade pra pegar uma. - Jiyong avisou e Chaerin assentiu, e saiu do quarto em seguida.

Enquanto Chaerin se trocava, melhor dizendo se banhava, já que Jiyong pode ouvir o som do chuveiro, Jiyong ajeitou a cama, pegando mais um travesseiro no guarda-roupa e outro cobertor. Suspirou e encarou a própria cama. Nem acreditava que a primeira mulher a dormir com ele naquela cama seria Chaerin. Era muita irônia e conspiração do universo, só podia. Jiyong sempre evitou levar mulheres pra casa. Quanto menos delas soubessem onde ele morava, menos transtorno ele tinha, e como ele não fazia questão de levar nenhuma pra casa, preferindo sempre os hotéis, Chaerin seria a primeira que dormiria com ele ali. 

- Isso é muita sacanagem comigo. - ele disse consigo mesmo depois de um tempo imaginando milhares de coisas e bufou. 

- O que é uma sacanagem com você? - Chaerin perguntou, aparecendo no quarto de novo, com as pontas do cabelo levemente úmidas e as roupas que usava antes, em mãos. Ela estava com o pijama do Star Wars de Jiyong, ele teve que engolir em seco pra lidar com como aquilo afetava seu lado nerd incontrolável. Puta merda. - O que foi? - Chaerin perguntou confusa com seu olhar sobre si, em meio ao silêncio. 

- Ah... Nada. - ele disse e sorriu nervoso. - Eu vou tomar um banho. Já voltou. 

- Ok. Eu peguei uma- - Chaerin não teve chance de terminar de falar, pois Jiyong a ignorou e saiu do quarto, fazendo ela se sentir ainda mais confusa. 

Dando de ombros e colocando suas roupas dobradas em cima da comoda. Chaerin caminhou pelo quarto de Jiyong, aproveitando o tempo sozinha ali, e se dando a liberdade de observar o lugar. Jiyong não brincava quando dizia que era fã de Star Wars. Tinha duas prateleiras inteiras de figure actions, além de mais uma plateleira com os livros da saga, e os DVD's, tudo bem organizado. Também tinha uma estante com figure actions dos Vingadores e da Liga da Justiça. Ela não sabia dizer se estava no quarto de uma criança ou de um adulto muito fanatico, já que apesar de tudo, todo o resto do quarto era bem "normal". Mas Chaerin perferia ficar com a primeira opção, como um prazer pessoal. 

Sentou-se na cama e testou o colchão, sentindo-o macio e até se surpreendeu, mas ainda preferia sua cama e seus travesseiros. Tinhas tantas particularidas de Jiyong naquele quarto... Deixando correr os olhos pelas paredes, Chaerin viu, além de uns quatros decorativos e um deles com um "G-Dragon" desenhado em letras de grafite, um painel na parede, tão cheio de fotos que umas até ficavam escondidas pelas outras. Tinham fotos de Jiyong quando criança, entre amigos, com a família e amigos, de gatos, fotos de Jiyong na adolescência e em muitos outros momentos, assim como fotos dele com Dami. Chaerin sorriu fraco, melancolicamente e suspirou. Logo tudo estaria resolvido e ela não teria de carregar aquele peso nas costas. 

- Eu vou concertar tudo. É uma promessa. - Chaerin disse, vendo o sorriso brilhante de Dami ao lado de Jiyong em uma das fotos. Ao ouvir o som da porta do banheiro, Chaerin se afastou dali e Jiyong adentrou o quarto logo depois. 

- Pensei que já estaria deitada. - Jiyong comentou, entrando no quarto apenas com a calça de moletom enxugando os cabelos com a toalha. Chaerin o observou e reprimiu um sorriso. - Pode ficar a vontade loira, vou aproveitar que estou em casa pra organizar umas coisas. 

- Que coisas? - Chaerin perguntou sem estar de fato interessada, ela só estava com medo de como o silêncio poderia afetar o clima ali. 

- Nada demais. Eu... - Jiyong parou o que estava fazendo e pensou um pouco. Sério que ele deixaria aquela oportunidade escapar? Claro que não. Não podia. - Que saber? Esquece. - ele riu. - Vamos dormir, eu to cansado. O dia foi mais do que cheio. 

- Eu concordo. - Chaerin riu. - Pensar que horas atrás eu estava surtando por causa do Siwon. 

- Vamos poupar a minha noite da menção desse nome? Você já me disse que só falar nele dá azar e o universo me provou isso. - Jiyong disse se enfiando em baixo das cobertas e Chaerin riu, deitando-se ao lado dele, estranhando o fato da cama não ser tão grande. 

Diferente da cama dela, onde ter Jiyong ao seu lado não era algo que a incomodava tanto, por ter espaço para os dois, aquela cama parecia menor do que o normal. Jiyong estava mais próximo, e se ela já não estava acostumada a ter ele em sua cama, nessa que era tão menor, era ainda mais estranho. Percebendo como ela parecia não se encaixar direito ali, Jiyong a encarou e riu. 

- Algum problema, loira? 

- Não, eu só...

- Pode ir dormir no sofá se quiser, mas garanto que é ainda menos confortável. 

Chaerin revirou os olhos e ajeitou o travesseiro, virando-se de frente pra Jiyong. 

- Como consegue dormir aqui? - indagou e suspirou. - E tão pequeno e apertado... 

- É só por uma noite, Chae. - Jiyong riu, vendo ela o encarar com os olhos cerrados. - O que foi? Estávamos nos beijando a pouco, e agora você está na minha cama, eu acho que tenho intimidade pra te chamar de Chae. 

- Não tem não.

- Você ta na minha cama, usando o meu pijama, comigo "quase nu"... - fez aspas com os dedos, referindo-se ao fato de ele está usando apenas a calça de moletom e nada mais. - ...deitado ao seu lado. Se isso não é intimidade, eu não sei o que é. - Chaerin revirou os olhos vencida e ouviu o riso vitorioso de Jiyong. - Vem, fica mais confortável assim. 

- O que está fazendo?! - Chaerin perguntou um pouco assustada quando Jiyong a puxou pra si, passando seu braço por debaixo da cabeça de Chaerin, aninhando o corpo dela ao dele. 

- O que você acha? - ele perguntou como se a resposta fosse bem óbvia. - Estou tentando te deixar confortável. 

- Sério, Jiyong? - Chaerin perguntou erguendo o rosto pra encará-lo e tentando se afastar. - Porque eu acho que você está de novo, se aproveitando da situação.

- Não reclama, loira. Se não gostasse já teria tirado a minha vida. - ele a encarou de volta, impedindo ela de se afastar de si. - E nem ta ruim. Eu não to te fazendo nenhum mal. Só dorme. Prometo não fazer nada que você não queria. Além do mais, eu to morrendo de sono, e prefiro ter você assim do que ficar disputando espeço com você na minha cama "pequena e apertada". 

- Você é um chato aproveitador. - Chaerin resmungou. - Agradeça por eu estar cansada demais e te manter vivo. 

- Boa noite, Hunchae. - Jiyong disse sorrindo, um pouco sonolento, ao se lembrar do apelido que ouviu na noite do jantar. 

- Eu vou te matar amanhã se me chamar assim de novo, "G-Dragon". - ela disse, sorrindo. 

- Onde ouviu isso? - Jiyong perguntou assustado. 

- Tem uma quadro na sua parede com o nome G-Dragon, deduzi que é algum apelido seu, o que faz muito sentido. - ela disse soando pensativa. - Você que escolheu? - perguntou curiosa. 

- Ah... - ele encarou a parece ao lado e viu o quadro de quando ele ainda estava no colegial. A primeira pessoa a chamá-lo de G-Dragon foi Dami, e por muito tempo, ele foi conhecido assim pelos colegas de escola e até de faculdade. - Não. Foi.. Alguém especial que me deu esse apelido. 

- Especial, é? - Chaerin riu travessa. 

- Vamos dormir, loira. - Jiyong disse não querendo prolongar aquela conversa. - Boa noite. 

- Boa noite. 

 

Não foi uma noite tão longa quanto Chaerin esperava, por mais que se sentisse incomodada com a forma com Jiyong parecia sempre a vontade, e mais ainda com a forma como ele fazia parece que eles tinham mais intimidade do que tinham de fato, ela conseguiu dormir logo depois dele. Talvez pelo fato da respiração tranquila dele a acalmar, ou por ela ter ficado tão concentrada no som dos batimentos do coração dele. Ela não tinha certeza, só sabia que no fim, tivera uma ótima noite, e a cama nem era das melhores. 

Acordou devagar, antes mesmo do relógio de Jiyong despertar, e percebeu que continuava abraçada a ele que dormia tranquilamente. Teve cuidado ao se afastar dele, pra não acordá-lo e espreguiçou-se na cama, tentando levantar devagar. 

- Já acordada, loira? - Jiyong perguntou, acordando os frustrando os planos de Chaerin de não acordá-lo. - Ta cedo. Dorme mais um pouco. - ele disse olhando de relance pro relógio. 

- Eu preciso ir pra casa. Preciso trocar de roupa e falar com a Hyemin. Ela deve estar preocupada por não termos ido pra casa ontem. - Chaerin disse se levantando e prendendo os cabelos num coque. 

- Você tem meia duzia de cartões de crédito na carteira, Chaerin, pode comprar uma roupa qualquer no caminho. - Jiyong resmungou, observando ela. - Deixa de ser chata e descansa. A gente ainda tem uma hora antes de sair daqui. 

- É por isso que você se atrasa. - ela disse balançando a cabeça e riu fraco. - Vou escovar os dentes, se eu fosse você, ia tomando coragem pra levantar da cama. Lembre que como meu noivo, o minimo que você pode fazer é dar o exemplo de bom funcionário.

Assim que Chaerin saiu do quarto, Jiyong respirou fundo e abriu os olhos encarando o teto, suspirando mais uma vez. Se remexeu na cama, e tentou achar uma posição que o fizesse sentir confortável pra voltar a dormir, mas não conseguiu. Xingou em pensamento e se sentou na cama, quase se arrastando pra levantar e pegar suas roupas. Assim que Chaerin saiu do banheiro, ele fez sua higiene matinal e tomou um banho, encontrando seus pais acordados quando saiu do banheiro. 

- Bom dia! - Jiyong disse, abraçando sua mãe. - Dormiu bem, eomma? 

- Omo! - ela disse se assuatando um pouco. - Oh, sim. Dormir bem. Sentia falta do meu antigo quarto. - Shin-Min riu. - E você meu filho, dormiu bem? 

- Sim, eomma. Melhor impossível. - Jiyong riu da cara desconfiada que sua mãe fez. - Onde está o Abeoji? 

- Saiu pra comprar pães frescos. - informou. - Eu to passando um café fresquinho pra a gente. 

- Yah... Eu amo ter vocês em casa. - Jiyong riu. - Vou chamar Chaerin pro café. 

- Vá. - Shin-Min sorriu e viu o filho seguir em direção ao quarto. 

Era tão bom vê-lo daquela forma. Seu coração de mãe se sentia alegre e aliviado por saber que seu filho estava bem e vê-lo feliz. 

O café da manhã foi normal, do jeitinho que Jiyong se lembrava. Seus pais perguntando sobre o que ele faria durante o dia, com exceção da parte em que eles encheram Chaerin de elogios e perguntas mais uma vez. 

- Eomeoni, abeoji... - Chaerin disse encarando os "sogros". - Foi um prazer conhecê-los. Obrigada por serem tão bons comigo. - ela os reverenciou. 

- Aigo... - Shin-Min sorriu. - Eu quem agradeço por você ter aparecido, se não Jiyong nos esconderia você por um longo tempo. - riu. - Obrigada por fazer bem ao meu menino, Chaerin-ssi. - Shin-Min disse com sinceridade, fazendo Chaerin engolir em seco e assentir sem ter o que dizer. - Cuide bem dele, huh? 

- Claro. - Chaerin respondeu sorrindo sem jeito. 

- Foi um prazer te conhecer, Chaerin-ssi. - Young-Hwan disse. - Perdão se te constrangemos em algum momento. Ficamos um pouco supresos. 

- Ah, sem problemas. Não houve constrangimento algum. - disse sincera. 

- Podemos ir? - Jiyong perguntou quebrando o ciclo de despedida. - Não é como se não fossem se ver jamais. Ela é minha noiva, lembram? - falou para os pais. - Temos que trabalhar. Eu falo com vocês a noite. 

- Aish! Moleque abusado. - Shin-Min resmungou.

- Eu te amo, eomma. - Jiyong riu. - Até mais, abeoji. 

Chaerin entrou no carro depois de acenar em despedida pros pais de Jiyong, e se acomodou, colocando o cinto de segurança. Jiyong seria seu chofer aquela manhã, já que ela não estava com a minima vontade de dirigi. Odiava dirigir pela manhã. Odiava o transito de Seul em horário de pico. Antes de irem pro trabalho, ela passou numa das suas lojas de roupa preferidas, e comprovou um vestido novo, e se trocou na loja mesmo pra ir ao trabalho. A maquiagem ela fez no carro e estava pronta pra mais um dia, exceto pelo cabelo o qual ela não parava de mexer, indignada por não ter feito nada nele aquela manhã. Abriu o porta luvas chamando a atenção de Jiyong com a forma como ela procurava algo ali desesperadamente. 

- Achei. - sorriu. Olhando pelo espelho a cima do banco do carona, Chaerin prendeu seu cabelo num coque propositalmente "despenteado", com alguns fios soltos e logo em seguida pós seus óculos de sol. Ta aí a mágia das mulheres que Jiyong não entendia. Não importava o quão bem elas estivessem, elas conseguiam ficar melhor. - Agora sim. 

- Nossa... - Jiyong disse e riu, voltando sua atenção a rua quando o sinal abriu. 

Chaerin apenas o ignorou e começou a olhar seu celular. Eram tantas mensagens, de Hyemin principalmente, perguntando o que tinha acontecido pra tanto ela quanto Jiyong não terem voltado pra casa a noite. O que se seguiram foram suposições pervertidas dos motivos. Chaerin riu preferindo ignorar Hyemin e seus surtos nas mensagens. Olhou sua agenda vendo que tinha uma reunião importante com Siwon e outros e o pessoal do setor de desenvolvimento. Aquele seria mais um longo dia, mas a sorte era que ela estava, estranhamente, com um ótimo humor.

~


Notas Finais


Hia ho! Por hoje é só. GD dormiu sim abraçadinho com a CL. GD ta sim se ferrando bem bonito. E eu estou sim, gostando disso tudo. Agora eu lhes pergunto, qual vocês acham que é o motivo desse "bom humor" da nossa rainha do Nilo? Haushuahsushu' Vamo que vamo que tamo quase lá.
~Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...