História Trouble - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias BEAST (B2ST), Big Bang
Personagens D-Lite (Daesung), Jang Hyun-seung, Seungri, T.O.P
Tags Aluno, Amor, Bigbang, Boyslove, Choiseunghyun, Dívidas, Escola, Hyunseung, Leeseunghyun, Lemon, Professor, Prostituição, Romance, Seunghyun, Seungri, Top, Topri
Exibições 17
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tá curtinho, mas espero que gostem :D. Obrigada pelos comentários e favoritos :3

Capítulo 10 - Capítulo X


Fanfic / Fanfiction Trouble - Capítulo 10 - Capítulo X

``Eu acho que não deveríamos ficar perto
Quando você entra, você tem meus olhos
Você abre a boca, e estou hipnotizado´´

Single - The Neighbourhood

 

~T.O.P ~

Xingamentos eram as únicas coisas que passavam pela minha cabeça.

Seung havia se afastado de mim e parecia perdido no que fazer enquanto Daesung apenas nos encarava estático.

— Vamos, estou esperando uma explicação. - ele trancou a porta quando ouviu a voz de Choa próxima. - Vá pra casa, vou cuidar do hyung hoje! - ele disse pra ela.

— Dae eu... aish. - passei a mão no rosto e olhei pro Seung que havia colocado a touca.

— Eu estou indo. - Lee falou saindo do quarto tão rápido que não teve tempo de ser impedido.

— Okay, agora que ele foi embora, me explica porque você estava quase transando com uma criança.

@.@.@

Daesung não ficou feliz quando contei tudo que estava acontecendo nas últimas semanas. Pra falar a verdade, ele me deu um sermão e por pouco não me deu uma surra também. Eu estava tão angustiado e confuso quanto ele.

— Arg hyung! Logo com ele? Todo mundo evita ele por causa do HyunSeung e você vai pra cima! - ele estava num misto de preocupação e raiva. - Agora entendi porque seu carro foi destruído!

— Não estou fazendo de proposito Dae, apenas está acontecendo... E eu juro que tentei evitar, ainda estou evitando-o...

— Não era o que parecia quando entrei...

— Foi ele, Seung quer se aproximar, acho que... - suspirei. - Talvez ele ache que só assim irei ajuda-lo.

— Não consigo gostar dessa confusão que está se metendo. - Daesung colocou as mãos no rosto. - Choa não viu, né? A boca dela é grande pra essas coisas.

— Não viu e é lerda demais pra deduzir algo. - tossi. - Espero que ele não fique doente...

— Você vai insistir nele?- Daesung perguntou olhando pra mim, eu não tinha certeza da resposta, mas mesmo assim concordei. - Aish hyung.

@.@.@

As férias haviam chegado e só consegui ver Seung uma ultima vez quando foi buscar seus resultados.

Notas excelentes, o que, levando em conta o que passava, me deixava muito orgulhoso.

Foi na segunda semana de férias que meu tio foi me visitar, apesar de que eu tinha trabalhos na faculdade pra terminar, ele me obrigou a sair com ele.

Nós fomos para um restaurante comer churrasco, mas no meio do caminho estava havendo uma apresentação de dança de alguns jovens. Como meu tio gosta dessas coisas, nós paramos pra assistir um pouco.

Foi quando reconheci o Seung ali no meio, deixando seu celular tocar no aleatório enquanto dançava as coreografias, apesar da quantidade de opções, as pessoas estavam escolhendo ele para assistir. Como se aquele garoto tivesse algum tipo de imã.

Ele estava recebendo trocados por aquelas apresentações, boas por sinal, e parecia radiante enquanto fechava os olhos e sentia a música.

Só percebi que estava sorrindo quando meu tio comentou a respeito. Era tão difícil me ver sorrindo.

Quando a última música tocou, Seung foi aplaudido pelas pessoas ao redor e logo virou para pegar sua caixa com o resultado do seu esforço.

— Você o conhece? - meu tio perguntou e acenei. - Então chame ele pra comer com a gente.

— Não sei se ele aceitaria. - comentei e vi meu tio revirar os olhos impaciente. - Certo, vou chama-lo.

Não foi preciso eu chegar muito perto pro Seung notar minha presença. Ele levantou a cabeça, me encarou por alguns segundos e se aproximou.

— Quer almoçar comigo? - perguntei antes que pudesse falar algo.

Vi Seung olhar pra caixa nas mãos e depois olhar pra mim.

— Você paga? - perguntou e ergui uma sobrancelha. Garoto folgado!

— Meu tio irá pagar. - falei e Seung pensou mais um pouco.

— Se é assim...

@.@.@

Estávamos nós três na mesa de um restaurante ali perto, comendo churrasco porque meu tio era viciado em carne.

Percebi que Seung havia ganhado um pouco de peso, bem pouco mesmo, pois suas bochechas estavam mais cheinhas e os braços também.

Suas olheiras ainda estavam ali, apesar da sua expressão não ser de cansaço.

— Desde quando dança? - meu tio perguntou depois das apresentações iniciais.

— Um ano... - Seung respondeu meio sem jeito.

— Choi nunca teve jeito pra essas coisas. - ele falou e fiz uma careta.

Aquele era o momento que um parente mais velho começa a contar as vergonhas da sua vida. Porém, não me importei muito por dois motivos.

Primeiro, eu já era adulto e tinha noção das verdades que ele dizia.

Segundo, Seung parecia adorar as histórias pois não parava de ouvir e rir em alguns momentos.

E eu só conseguia observa-lo.

— Você não é nada discreto. - Seung falou quando meu tio foi pagar a conta. - Seu tio vai desconfiar...

— Não tem problema. - falei e Seung sorriu e mexeu nos cabelos. - Não precisa agir assim comigo, Seung.

— Assim como? - ele fez uma expressão confusa.

— Como se eu tivesse te pagado pra ser sexy perto de mim. - ele ficou me encarando, então continuei. - Eu já falei que quero te ajudar.

— Você está demorando muito nessa ajuda...

Então escutamos um barulho de celular e logo Seung mexeu no bolso da calça e atendeu.

— Uhm... estou almoçando... não precisa... eu sei... certo. - e desligou, suspirou e olhou pra mim.

— Achei que não tinha celular. - comentei.

— Não é meu, HyunSeung sempre me empresta ele quando estou nas férias.

— Era ele agora? - perguntei e o vi concordar. - Ele não vai fazer algo com você, vai?

— Estou livre nas férias, ele sempre viaja. - Seung mexeu na bolsa e suspirou.

— Pode me dar o número do seu celular? - pedi e ele olhou pra mim.

— Só ligue se for importante. - falou me dando os números. Imediatamente adicionei nos contatos e liguei.

— Você também. - falei observando ele salvar meu número.


Notas Finais


Postei quinta e não no final de semana como falei porque, bem, amanhã vou me crismar então vou passar o dia ocupada com minha madrinha locasa e não queria deixar pra sábado pois é o dia que posto capítulo da minha outra fic, aí deixar tudo junto dá logo uma agonia... Frescura minha, ignorem.

Esse capítulo ficou meio paradinho, só pra vocês sacarem que o tio do Choi é cheio das grana e que nas férias o Seungri fica meio que livre da escravidão lá. Ah e lembrem que o relacionamento dele com o Choi vai além do que foi narrado, então eles já são meio que amigos e por isso o Seungri não fica mas tão desconfiado perto dele.

Beijos sabor panetone recheado:*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...