História Trouble - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonseok
Exibições 12
Palavras 1.320
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Fic curtinha, 4 capítulos, vai ser atualizada rápido caso vocês demonstrem interesse. Ja tenho tudo escrito <3.

Capítulo 1 - Blood


Fanfic / Fanfiction Trouble - Capítulo 1 - Blood

 

Hoje, 30 de dezembro, comemoro meu aniversário limpando o chão. Falta pouco pro próximo ano e como irei comemorar? Limpando o chão, limpando banheiro.

ーKim Taehyung! Falta pouco para fecharmos, apague todas as luzes e tranque tudo! - saiu de trás do balcão do bar jogando seu avental e pegando as chaves do carro ao lado da caixa registradora.

Suspirei e continuei a esfregar o chão sujo de vomito. Como é sábado, muitas pessoas passavam por ali e não tinham controle sobre as bebidas e acabavam vomitando e deixando tudo pra eu limpar.

Sim, trabalho em um bar, mas não por querer e sim por falta de opção.

Meus pais morreram em um acidente de carro cinco anos atrás, eu estava com eles, eu estava no banco de trás ouvindo tudo, eles discutiam sobre as dívidas, sobre aluguel atrasado, sobre como podiam conseguir dinheiro a tempo para não sermos despejados da pequena casa em que morávamos. Eu odiava ver eles discutindo, desejava profundamente que eles parassem, até que um caminhão realizou isso. Eles pararam.

Eu sofri ferimentos leves, mas preferia ter ido com eles. Ver meus pais cobertos de sangue presos naquele pequeno carro me fez pensar, por que a vida é tão injusta com alguns e maravilhosas para outros?

Depois disso, não tive onde ficar pois meus parentes me odiavam porque eu era fruto de um relacionamento proibido. Meus pais eram primos.

Tive que sobreviver do meu jeito. Arranjei emprego nesse bar e é nele que eu vivo por quase seis anos. Durmo em cima das cadeiras, mesmo sendo desconfortável, é o que tenho, e o que ganho não dá nem pra me alimentar direito.

 

ー Uma vodka por favor! - alguém disse próximo a mim com bafo de álcool me fazendo voltar pra vida real.

ー Já estamos fechando, volte outra hora. - virei o rosto e foquei em terminar de limpar rápido. 

Ele tirou um canivete do bolso e encostou em meu pescoço. 

ー Você tem um belo pescoço, e se eu fizer um estrago nele? - deu um sorriso que me deu vontade de fazer é um estrago naquele rosto.

Segurei seu braço torcendo-o para trás. Sorte que estava bêbado e quase sem forças.

ー Yoongi, sai de perto dele! - um garoto se aproximou do bêbado puxando ele pra longe de mim. ー Perdão, quando o Yoongi bebe fica sem controle, mas na verdade não tem coragem de matar nem uma barata. - falou rindo e o tal de Yoongi passou o canivete no rosto do garoto fazendo um corte ali.

ー Você está bem? - perguntei assustado.

ー Estou sim, isso não é nada. - deu um sorriso meio forçado. ー Desculpe qualquer coisa, estamos indo, bom trabalho pra você!

Vi que de seu rosto estava saindo bastante sangue e segurei seu braço.

ー Me deixe limpar isso, por favor! - falei e ele me olhou confuso mas assentiu.

O tal de Yoongi pegou um copo de bebida que alguém havia deixado no balcão e ficou bebendo.

Peguei um pouco de álcool e passei em um algodão. Não sabia fazer socorros, mas espero que esteja ajudando.

Levei o algodão até seu rosto, meus dedos acabaram encostando em sua pele, ele tem uma pele macia. 

ー I-isso arde! - falou afastando o rosto.

Peguei um algodão limpo e sequei o resto de sangue, por sorte não foi nada grave.

ー Obrigado... mas por que fez isso? - perguntou agora dando um sincero sorriso.

ー Não gosto de ver sangue... - lembrei da cena que vivi anos atrás e sacudi a cabeça afastando os pensamentos. 

ー Podemos ir para casa? Estou com dor de cabeça! - o bêbado disse resmungando.

ー Estamos indo então, quer uma carona?  - ofereceu e olhei pro chão envergonhado, aparentemente ele entendeu a situação. ー Muito obrigado por cuidar de mim e desculpe pelo Yoongi. - ele se virou de cabeça baixa para ir embora mas virou novamente e veio em minha direção me abraçando.

Era um abraço aconchegante. O abracei de volta.

ー Acredito que você seja uma ótima pessoa, as coisas mudarão para nós! - ele disse e saiu.

Para nós?

Então ele tem algum tipo de problema?

Deixei ele ir embora sem ao menos saber seu nome... Mas como estou morrendo de sono, vou apenas fechar o bar e dormir, provavelmente esquecerei o que aconteceu aqui hoje.

Tranquei tudo e me deitei sobre as cadeiras me cobrindo com uma jaqueta que foi deixada por algum bêbado. 

Mesmo com sono, não consegui dormir, fiquei apenas pensando naquele garoto que tinha um rosto angelical e foi a primeira pessoa com uma áurea positiva que passou por esse lugar podre.

-

Amanheceu, levantei para terminar de limpar o local antes que o patrão chegasse.

Peguei a jaqueta para guardar caso viessem buscar mais tarde, mas deixei um papel cair do bolso. Havia um endereço acompanhado de uma mensagem.

"Venha até esse local às 7 da manhã no sábado e traga o que me pertence!" 

Provavelmente é uma mensagem pro dono da jaqueta, mas por que por um pedaço de papel, ainda impresso?

Coloquei o papel de volta no bolso, tirei meu avental e a porta dos fundos foi aberta.

ー Você não terminou de limpar? Você é um incompetente! - ele disse e eu o ignorei.

Saí pela porta na qual ele entrou ouvindo os gritos e xingamentos dele. Sentia que precisava ir no lugar  escrito no papel. E era ao lado do bar, um lugar isolado e sujo.

Me aproximei e me escondi atrás de uma lata de lixo enorme, tentando ver as pessoas que estavam ali e quem sabe reconhecer o dono da jaqueta.

ー O seu prazo acabou, senhor Jungkook, ou você paga agora, ou iremos acabar com sua vida! - ouvi uma pancada forte e fui olhar o que era.

Era o garoto de mais cedo, havia dois homens de capuz o segurando pela camiseta.

Ele estava sangrando, seu rosto estava sangrando.

Me afastei um pouco e liguei para a polícia e pedi para virem o mais rápido possível.

Sentei na calçada na frente do bar. Eu estava tremendo, tenho medo de não chegarem a tempo.

Depois de poucos minutos, ouvi a polícia chegar e voltei ao local, quase caindo pois não estava me sentindo bem.

Vi a cena de longe, o garoto estava de joelhos chorando e estavam algemando os dois homens. Me senti mais aliviado.

Os policiais levaram-os até a viatura e esperei eles entrarem para ir até o garoto.

ー Você esqueceu isso! - estendi a jaqueta e ele me encarou, seus olhos encheram de lágrimas.

Havia um corte em seus lábios, seus olhos estavam bem inchados. Uma cena que me destruiu.

ー Hey garoto! Você pode nos acompanhar até a delegacia e nos contar o que aconteceu? - o policial voltou. 

Olha como o garoto está, eles ainda querem que ele passe por mais coisa ruim? 

ー Eu não posso ir no lugar dele? - me ofereci.

ー Quem é você? 

ー Eu que chamei a polícia. - disse e o garoto me olhou assustado e segurou a barra de minha camiseta. 

ー Você pode acompanhá-lo então, mas precisamos saber dele quem são aqueles homens e o que estava acontecendo! - assenti e ajudei ele a levantar.

Ele me abraçou fraco pois estava sem forças e eu o abracei de volta.

ー Obrigado... fico até com vergonha por você me ver duas vezes assim... obrigado! - sua voz falhava.

ー Não fale nada, apenas vamos acabar logo com isso, ok? Depois você pode me devolver o favor. - disse fazendo-o se apoiar em meu ombro.

Entramos na viatura da polícia. Ele foi com sua cabeça encostada em meu ombro e eu permiti.

ー Obrigado. - disse baixo e passei a mão em seus cabelos sorrindo, também era macio.

Pelo menos um aniversário que não irei passar naquele bar, não que delegacia seja melhor...


Notas Finais


Comentários??

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...