História Trouble - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Gay, Lemon, Narusasu, Naruto, Sasuke, Smut, Yaoi
Visualizações 181
Palavras 2.793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Heeeeey :"3
Viu dessa vez voltei rapidinho... Vocês não tem ideia de como tenho inspiração e amo escrever essa história ~crying~
O capítulo é bem... Hum, sentimental e vocês vão ter que prestar bastante atenção nos detalhezinhos e nas entrelinhas pra começar a entender os problemas de Sasuke e Naruto.
Ah leiam as notas finais pois tenho uma pergunta <3

Capítulo dedicadérrimo a diva da @lunagrey, uma chuchu ela <3<3

Capítulo 11 - Undeciphered


Fanfic / Fanfiction Trouble - Capítulo 11 - Undeciphered

    O carro diminuiu a velocidade assim que o prédio, segundo as coordenadas do garoto no banco do passageiro, se tornou visível a pouca distância.
    - Hum, chegamos. — Suigetsu murmurou, era estranho falar depois de vinte minutos direto de silêncio.
    Sasuke arqueou uma sobrancelha, mas é claro que eles haviam chegado, ele podia ver isso muito bem, até porquê era um prédio enorme e ele estava de óculos... Ou talvez o Hoozuki pensasse que o campo de visão dele mesmo com as lentes de grau ainda era ruim...
    Ou talvez ele só estivesse sendo uma pessoa normal.
    Sasuke suspirou, incrivelmente cansado de repente. Os olhos cor de ônix pararam no rosto pálido e de expressão infantil. Suigetsu piscou seus olhos roxos, antes de tirar as mãos do volante.
    - Tem certeza que você está bem? Sabe, você ficou quieto durante todo esse tempo e tals.
    - Desculpe... — O Uchiha começou hesitante. — Não sou familiarizado com interações sociais, não percebi que estava deixando você desconfortável com o meu silêncio.
    - Aaah, não! Cara, tudo bem! — Suigetsu balançou as mãos nervoso. — Você não me deixou desconfortável, foi só... Um pouco estranho.
    Estranho... Essa parecia ser a palavra chave quando se tratava dele.
    - Obrigado pela carona, senhor Hoozuki. — Ele disse antes de sair do carro.
    Suigetsu piscou sem entender antes de sair também. O garoto de cabelos​ negros caminhava em direção a entrada do prédio.
    - Ei, Sasuke?! — Correu atrás do moreno, que o olhou por cima do ombro ajeitando o óculos sobre o nariz. — Você, hum, gostaria de sair comigo alguma hora dessas?
    Dessa vez o Uchiha se virou completamente. Suigetsu sorriu aliviado, talvez ele finalmente estivesse fazendo algo certo...
    - Sair... Isso é um convite para sexo?
    As bochechas do garoto de cabelos claros se tornaram vermelho vivo. E Sasuke franziu o cenho tentando entender exatamente o que havia causado aquela reação.
    - Não! Quer dizer... Aahn... — Hoozuki se embaralhou, Deuses, quem perguntava um negócio daquele assim? — Eu não sei!
    Sasuke cruzou os braços, a semelhança no comportamento escandaloso de Suigetsu lembrava muito a Naruto... E isso não era exatamente uma qualidade.
    - Sinto muito, mas não acho que possamos praticar o coito. Antes disso outros passos são necessários em uma relação, como afetos menores. — Sasuke explicou como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.
    Suigetsu sentiu outra vez o rosto corando. Ok, ele gostava de caras difíceis, sério, mas o Uchiha poderia ser um pouquinho mais do que ele estava esperando.
    - Não, Sasuke eu não quero, er, fazer isso... Não agora. — Balançou as mãos no ar. — Podemos sair, só como amigos.
    Amigos, hum isso parecia mais seguro do que atos sexuais... Talvez isso fosse... Algo que ele podia lidar.
    - Certo, eu aceito o seu convite. — Sasuke balançou a cabeça. Não parecia muito trabalhoso analisar a proposta de amizade do rapaz.
    - Sério? — Suigetsu arregalou os olhos cor violeta. O garoto menor assentiu novamente. — Ok, eu ligo mais tarde, tchau Sasuke!
    O Uchiha apenas observou o garoto de cabelos brancos entrar no carro e buzinar antes de finalmente partir. Ora, como ele iria ligar se ele nem havia pegado o seu número?
    Sasuke finalmente suspirou, se sentindo extremamente cansado. O porteiro acenou meio escondido atrás do balcão, ele era um rapaz muito peculiar, e o Uchiha apenas movimentou a cabeça em um outro aceno.
    Assim que a porta do apartamento foi aberta, a voz de Itachi foi ouvida. E não pela primeira vez naquele dia, Sasuke teve vontade de poder desaparecer.
    - Sasuke, onde você estava? — Foi a pergunta de boas vindas. Itachi ainda estava de gravata e com os cabelos presos, telefone na mão.
    Sasuke fechou a porta e soltou um suspiro longo e pesado. Atrás de si o mais velho estreitou os olhos.
    - Eu disse a Sasori onde estava indo. — O menino procurou o ruivo pela sala. — Ele não contou para você?
    - Sasuke... — Itachi passou a mão pelos cabelos e se sentou no sofá. — Ele me disse que Naruto Uzumaki esteve aqui, e que ele entrou no seu quarto.
    Os olhos cor de ônix se estreitaram, ele apenas sacudiu a cabeça, ele não queria pensar no incidente de mais cedo. Não com Itachi ali, não quando ele sabia o que isso causaria.
    - Está tudo bem. — Declarou tirando os tênis. — Ele apenas me acordou.
    - Sasuke. — Itachi começou, ele sabia que não havia sido apenas isso. Deuses, ele sabia as consequências desse "apenas me acordou". — Você...
    - Onde está o Sasori? — Sasuke cortou o irmão mais velho. — Ele não estava bem, deveria o levar a um médico.
    - Sasori está, melhor. — O Uchiha maior apertou a ponte do nariz com os dedos. — Sasuke, por favor... Se você não me falar, eu não posso resolver os seus problemas.
    E isso foi a gota da água.
    Sasuke marchou em direção a escada. Passando pelo irmão no sofá. 
    - Sasuke, espere. — Itachi fez menção em segurar o braço do garoto mais novo. Porém Sasuke batendo duas vezes seguidas na lateral da coxa direita o fez congelar.
    Itachi deu um passo para trás, um arrepio forte o fazendo estremecer. Aquilo... Era o código que Sasuke só deveria usar em situações extremas... Ele... Ele não estava representando nenhum perigo.
     Sasuke parou no segundo degrau, seu punho ainda contra a perna. E o mais velho esperou, implorou internamente que o garoto falasse... Droga, que ele finalmente se abrisse!
    - Por favor, não se preocupe Itachi. — A voz de Sasuke era baixa.
    - Sasuke... Eu quero conversar com você, eu quero que você me conte o que está acontecendo. — O mais velho sentiu a garganta se apertar. — Eu quero que você confie em mim.
    - Pessoas não são confiáveis.
    - Eu não sou como ele Sasuke, eu não vou machucar você.
    O silêncio era doloroso, Itachi deu um passo em direção ao seu irmãozinho, pequenos passos, frágeis, quebráveis...
    - Eu sei. — Foi tudo o que Sasuke disse antes de subir o restante da escada.
    Itachi finalmente deixou as pernas enfraquecerem, caindo ali ajoelhado na sala. Os olhos negros ardiam com lágrimas querendo se formar. Ele queria que Sasuke o deixasse entrar, que ele o deixasse ajudar... Que ele o deixasse tentar concertar o que os anos com Madara haviam quebrado no seu irmãozinho.
      


    [...]
   


     No quarto ainda escuro, tudo o que o garoto de cabelos pretos fez foi tirar os óculos, os deixando na cama ao lado do celular... Vibrando com o nome "Dobe" na tela.
    Ele caminhou devagar até a porta de correr entreaberta. O armário estava quente, diferente da temperatura no restante do quarto e aparentemente no corpo pequeno do garoto. 
    Dedos finos e pálidos pegaram a pelúcia, surrada porém com o pano verde ainda macio e e aconchegante... Sasuke o apertou contra o peito se sentando com os joelhos encolhidos ali no canto do armário... Como ele estava acostumado a fazer desde sempre... No seu esconderijo seguro...
    - Hey Dino. — Sussurrou para o pequeno dinossauro... O seu objeto mais precioso nesse mundo.
    Seus olhos fecharam e ele finalmente se permitiu pensar em tudo o que estava acontecendo ultimamente.

 


    - Merda!
    Naruto rosnou largando o caderno sobre a escrivaninha. Era talvez a décima vez que ele se concentrava em fazer os exercícios. Droga ele teria uma prova escrita sobre arte clássica, e seu cérebro tinha que pegar no maldito tranco.
    - Parceiro, fala logo, qual é o problema? — Kiba perguntou sem levantar o olhar do livro que lia.
    - Nada. — Naruto grunhiu de volta.
    - Nada, qual é? — O garoto de cabelos desarrumados sentou de pernas cruzadas sobre a cama. — Você está com essa cara desde ontem, e hoje está ainda pior.
    - Os almoços com a minha avó sempre me deixam de mau humor. — O loiro escondeu o rosto nos braços cruzados.
    - Nah, nem a senhorita Tsunade tiraria você do sério desse jeito. Meu amigo isso é outra coisa, muuuuito mais pesada.
    O loiro bateu a testa na mesa cogitando atacar a caderno na cara do Inuzuka... Mas no fundo ele sabia muito bem que a sua raiva não era exatamente direcionada as lamúrias da sua avó sobre suas notas, ou ao seu amigo pulguento... E sim a aquela coisinha idiota e desprezívelmente bastarda!
    - Cara, isso aí é falta de rola.
    - Exatamente! — Naruto pulou, um sorriso se formando no seu rosto. — Só isso, falta de foder alguém. Nada mais.
    Kiba piscou confuso voltando ao livro, mas logo suspirou e se espreguiçou.
    - Bom, você sabe que essa teoria era completamente idiota desde o começo. — Olhos azuis se estreitaram. Mas Kiba não se importou pegando a jaqueta jeans no chão e a vestindo. — Você é movido a sexo meu amigo. É besteira você querer provar o contrário.
    - Ei, pensei que você era meu amigo, sabe. — Naruto bufou.
    - Eu sou, por isso estou falando isso, eu conheço você Naruto, e qualquer um dos nossos outros amigos vão dizer a mesma coisa. — Kiba se aproximou dando um abraço de lado no loiro um pouco mais alto que si próprio. — Não é nada ruim, você não está machucando ninguém sendo assim... Lembra, você sempre se certifica disso. — Mostrou a língua antes de se afastar. — Vou encontrar o Shino... E talvez a Hinata.
    Os olhos azuis se desgrudaram de um ponto na parede e miraram o rosto vermelho do amigo.
    - Boa sorte. — Deu o mesmo suspiro cansado de sempre quando o assunto era "ela". Kiba revirou os olhos fechou a porta.
    Naruto se jogou na cama enterrando o rosto entre os travesseiros. Seus dedos esquadrinharam o carpete até achar a familiar capa, ele apoiou o rosto no braço dobrado e virou as páginas do seu sketchbook, aquele que ele nunca mostrava para ninguém... Aquele com uma mulher ruiva e bonita desenhada na primeira folha.
    As folhas foram sendo viradas rápidas e com certa raiva, até parar na última folha usada, onde ali, ali estava um pouco da angústia esquisita que habitava a cabeça cheia de fios loiros.
    Olhos grandes, bem detalhados, com cada reflexo e sombra, cada curva... E ainda assim para Naruto estava muito longe de sequer parecer com os reais. Negros, de um tom que mesmo no seu caro e extenso conjunto de lápis de cor profissional o Uzumaki não conseguiu encontrar... Sem os óculos atrapalhando, apenas aqueles olhos.
    - Dattebayo. — Murmurou furioso antes do caderno ser fechado.
    Os dedos morenos agora se ocupavam em destravar a tela do celular e sem um segundo pensamento ele discava o número já ficando conhecido, de novo.
    E de novo só o que recebeu foi o silêncio e os "tututus" de mais uma ligação não atendida.
    Naruto fechou os olhos respirando fundo, abrindo as mensagens naquela já escrita mas não enviada... Um simples "Não". A resposta para a pergunta mais idiota que ele já havia ouvido... Era claro que ninguém precisava ter danos mentais para se sentir atraído por aquele nerd quatro olhos...
    Mas era ali que estava, Naruto não tinha coragem de dizer isso. Sim, Naruto Uzumaki estava literalmente sendo um covarde. Mas era isso ou enlouquecer, e isso não podia acontecer. Admitir que mesmo que "um pouquinho de nada" ele próprio pudesse estar começando a ver que havia muito mais do que ele queria assumir... Não ele não podia admitir a maldita loucura que era sentir, argh, sentir qualquer coisa. Muito menos por aquela coisinha insuportável e bastarda.
    - Teme desgraçado. — Enterrou a cara nos travesseiros de novo.

 

    Os olhos cor de safíras encaravam o céu cinza e sem vida, literalmente Naruto odiava o frio. Sentia saudade do céu tão azul quanto seus olhos, do sol quente... Das cores.
    O clima úmido só contribuía para o humor do garoto loiro piorar. Infantilmente ele mostrou o dedo para o céu gelado através do vidro e voltou a se concentrar na aula malditamente chata de Asuma Sarutobi. Felizmente o sinal iria tocar dois minutos depois.
    Naruto enterrou as mãos nos bolsos dá jaqueta de couro e tentou apenas com movimentos de cabeça afastar a franja rebelde dos seus olhos. Até parar naquela cena... Suspeita?
    Ninguém mais ninguém menos do que Sasuke Uchiha estava do outro lado do corredor, com seu normal jaleco branco e segurando uma pilha de livros, conversando com ninguém mais, ninguém menos do que Suigetsu Hoozuki.
    Agora as mãos de Naruto seguraram na parede, enquanto ele se escondia para olhar melhor. Claro que aquilo era estranho, tudo bem que ele mesmo havia mandado o telefone do Uchiha para o cara da biologia marinha, mas como ele havia conseguido falar com Sasuke assim tão fácil? Lógico que não era como se Suigetsu estivesse com as mãos na bunda do quatro olhos e o amassando em algum canto, mas ainda assim era de se admirar que Sasuke não estivesse gritando "troglodita", "acéfalo", "estúpido", e outros elogios para o albino.
    Sasuke fez um aceno que na linguagem dele seria até considerado, amigável e se afastou do Hoozuki, Naruto botou a língua para fora e quase teve um infarto ao ver olhos escuros o encarando por trás das lentes de vidro.
    - Uzumaki. — Sasuke o olhou por cima da pilha de livros.
    - Uchiha. — Naruto retrucou sem perceber que ainda estava atrás da parede em uma posição bem comprometedora.
    Sasuke foi o primeiro a revirar os olhos e entrar na sala e óbvio Naruto o seguiu. 
    Gaara viu os dois entrarem na sala e ergueu a mão para chamar o par estranho... Mas ao ver como Naruto encarava o garoto baixinho se encolheu na sua cadeira... Aqueles dois eram uma catástrofe esperando para acontecer...
    Uzumaki se jogou na mesa do canto e Sasuke colocou sua montanha de livros sobre a mesma.
    - Precisamos discutir sobre as nossas teses. — Dedos finos escapando de luvas cortadas negras batucaram no tampo de mármore branco.
    - O quê?! — O loiro jogou a mochila sobre a mesa também — A então quer dizer que mesmo depois de me ignorar durante o fim de semana inteiro, você ainda quer falar alguma coisa comigo?
    Sasuke piscou confuso durante um segundo, antes de olhar com sua clássica expressão para o garoto maior.
    - Usuratonkachi, porque eu falaria com você sem algum motivo específico?
    - E como você pode saber se eu não tinha nenhum motivo específico se você não atendeu a merda do celular?!
    - Eu informei a você que não era para me ligar se não fosse sobre algo relacionado ao trabalho. 
    - E como você pode saber se não era algo relacionado ao trabalho se você não atendeu a merda do celular, dattebayo?!
    Sasuke apertou as mãos em punho, ele queria muito socar a cara idiota daquele Dobe acéfalo. Ele não tinha tido o melhor fim de semana da terra, e graças a esse troglodita loiro isso estava ficando ainda pior.
    - Não, você queria cuidar da minha vida pessoal. Você queria perguntar sobre coisas que não dizem respeito a você ou são da sua conta. — Despejou fazendo Naruto o olhar com uma fúria tão familiar que por um segundo fez Sasuke querer se encolher.
    - Não me dizem respeito? — A voz do Uzumaki era baixa e isso não era um bom sinal.
    - Absolutamente não.
    - Eu só queria saber se você estava bem, seu cuzão! — Os punhos morenos se fecharam batendo na mesa. — Saber como você estava depois de ter um ataque de pânico e não me deixar sequer perguntar o porquê!
    Sasuke sentiu todas as barreiras que ele havia construído durante aqueles dois dias começarem a desmoronar sob aquele olhar azul.
    - Por que é isso que amigos fazem, Sasuke. Eles se preocupam com o seu bem estar. — Os olhos negros se arregalaram. — Mas esperar que uma coisa sem noção de qualquer emoção humana como você entenda isso é pedir demais.
    Naruto pegou a mochila de volta e a jogou no ombro. A sala inteira olhava para eles como se estivessem vendo o espetáculo mais interessante do planeta. Babacas.
    Parou ao lado de Sasuke, sentindo como o corpinho pequeno tremia, mas o estado de raiva que ele se encontrava não o permitia se sentir mal com aquilo.
    - E não, a resposta é não.
    A coragem era tirada de momentos irracionais.
    Naruto passou esbarrando em Iruka que entrava na sala com um sorriso no rosto. O professor olhou para o aluno loiro quase correndo no corredor e depois para a sala, que não dava um pio... Muito concentrada em um único ponto. Em um Sasuke Uchiha imóvel que não parecia notar nada a sua volta, olhando para um ponto perdido no lugar vazio ao lado do seu.
    - Sasuke? — Perguntou baixo se aproximando com cuidado.
    O garoto moreno piscou e pegou os livros sobre a mesa. Com o rosto abaixado e indecifrável.
    - Com licença, senhor Umino. — E assim ele também deixava a sala de aula.

    


Notas Finais


Gento eu sei que vocês estão querendo arrancar o meu pâncreas agora muahahaha
Fiquei com o core doendo na hora de escrever a parte com o Ita 😢
Enton, eu estou escrevendo uma oneshot NarutoxSasukexGaara, teria alguém interessado em ler e tals?????? Prometo bastante drama, probleminhas, angústia, Sasuke uke, romance e claro... Lemon!
Favoritem, me digam oq acharam do caps, sobre a oneshot e qualquer coisa que queiram comentar aí kusgkkok

Xoxo 💫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...