História ❁Trouble || JiKook❁ - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Gay, Jikook, Romance
Visualizações 77
Palavras 1.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Sixteen


Kim Namjoon

— Eu consigo levantar sozinho, Namjoon. — Jin fala se levantando mas logo grita de dor e deixa o corpo cair sobre a cama. — Ok, eu não consigo mais andar.

Rio dele mas isso me faz lembrar de tudo que eu passei depois dele terminar comigo. Tinha que andar com ajuda de uma cadeira de rodas... Foi horrível.

— Eu te ajudo. — falo colocando-o no colo e caminho para a sala o sentando no sofá. — Pronto, você não morreu! Ta vendo?

— Pare de se gabar, você sabe que eu odeio quando se gaba.

— Mas é a mais pura verdade. — dou de ombros. — e naqueles tempos eu tinha do que me orgulhar. Hoje só tenho resquícios da minha força.

Ele abaixa a cabeça olhando para as mãos.

— Não vamos falar de nosso passado... O que é passado fica no passado...

— Poderíamos ter um presente.

— Não me venha com essa Kim Namjoon... Já sofri demais não acha? E mais, sou seu professor. Relação entre professor e aluno é ilegal.

— Ilegal se o aluno for de menor e você mesmo disse que o passado fica no passado, porque não deixa suas dores passadas no passado também?

Ele fica em silêncio.

Me sento ao seu lado.

— Não sente falta de nós dois? — pergunto e ele levanta a cabeça me encarando.

— Dos sucos? Refris? Água? Comidas de todos os tipos que você jogava em mim? — pergunta e eu rio internamente lembrando de suas revoltas.

— Eu te dei um suéter novo... E meu livro favorito em compensação daquela primeira vez. A propósito... Você ainda o tem?

— O que? — ele volta a encarar as mãos.

— O livro...

— Porque nós estamos falando disso mesmo? Era só um livro bobo.

— Era meu livro favorito Jinnie...

— Então porque me deu? — pergunta deixando de olhar pras mãos passando a me encarar. — Você o quer de volta? Porque me deu se o pediria de volta?

— Você ainda o tem! — falo sorrindo.

— O que? — pergunta confuso.

— Não perguntaria se eu queria ele de volta se não o tivesse mais. — falo e ele cora. — Você fica lindo quando fica cor de rosa.

— Pare com isso Kim Namjoon. — ele fala quase socando minha perna mas eu impesso seu ato segurando sua mão.

Sua mão... Por mais simples que fosse o ato, apenas segurar sua mão me fazia sentir tão bem. Olho para nossas mãos unidas. Elas pareciam se completar.

— Namjoon? — Jin chama me fazendo acordar de meus devaneios. — Aonde sua cabeça estava perdida agora?

O olho fixamente por um tempo e depois me aproximo de seu ouvido.

— Em você talvez... — sussurro e me afasto um pouco o olhando em seus olhos a uma distância que ele com certeza diria ser perigosa.

Eu o beijo.

Há três anos não sentia seu sabor.

Ele sempre tinha gosto de morango. Achava fofo o fato dele usar brilho labial, sua boca rescecava muito e ele era obrigado a passar. Eu adorava isso.

Ele permitiu o beijo. Pensei que se o fizesse ele me daria um tapa ou me espancaria até a morte, mas não.

Talvez ele estivesse tão carente de contato quanto eu.

Eu tinha uma de minhas mãos em seu rosto, por isso senti uma gotícula cair em minha mão enquanto ainda nos beijávamos. Interrompo o beijo e vejo que ele começara a chorar.

— Jinnie... O que foi? — pergunto acariciando sua bochecha.

Ele me abraça sem nenhum aviso. Com seus braços ao redor de minha cintura e sua cabeça deitada em meu peito ele chora.

— Eu não queria mais o ver, Kim Namjoon... Como você faz isso? Porque não continuou sua vida e me esqueceu? — ele pergunta em meio a soluços.

— Como eu poderia esquecer Seokjin? — beijo o topo de sua cabeça e acaricio a mesma.

— Deveria. — ele fala e sai do meu abraço — Você se acidentou por minha culpa, sofreu bullying por minha culpa, perdeu sua força e sua moral por minha culpa, porque não mantém distância de mim?

— Porque se culpa por tudo? — pergunto.

— Porque tudo foi minha culpa. — ele fala e desvia o olhar do meu, olhando para um ponto fixo acima da TV a nossa frente. — Você deveria ir embora.

Olho para ele e vejo seu semblante sério.

Odiava vê-lo assim.

Levanto e me dirijo para a porta.

— Se é isso o que você quer eu vou embora. — falo e saio.

Eu estava triste por tê-lo que obedecer. Mas não queria deixa-lo mais triste ou sei lá que sentimento se passava por aquele coraçãozinho cor de rosa.

— Olá... — um cara que parecia ser funcionário do prédio me aborda. — É você quem queria ver o apartamento ali? — ele fala apontando pra uma porta do corredor.

Acho que está na hora de eu me mudar...

— Sim... Sou eu...

Jung Hoseok

Taehyung e eu nos arrumamos e fomos comer algo na casa de meus pais para partirmos em seguida.

— Você vai falar com eles agora? — Taehyung me pergunta.

Estávamos em um táxi a caminho da casa de meus pais e eu estava ansioso... E desesperado.

— Sim... Estou com medo. — Falo engolindo em seco.

— Vai dá tudo certo. — Taehyung sussurou em meu ouvido e segurou minha mão. — Estou aqui.

Uma das coisas que eu mais adoro em Tae é sua voz. Ele parece ser uma criança, um bebezão, mas ao falar ele revela seu outro lado. As vezes sua voz pode ser doce e calma, mas outras vezes pode ser rouca e sedutora.

— Acorda Jung Hoseok. Ta no mundo da lua? — Ah é... Tem aquela voz brincalhona também. — Nós chegamos.

— Vamos lá então...

Park Jimin

Eles cortaram o fluxo de sangue do meu braço.

Queria poder gritar para que os enfermeiros parassem o fluxo de sangue dos meus sentimentos também. Meu coração sangrava... E isso, por mais que pra muitos seja normal, pra mim não é.

Aquele sangue podia ser comparado a minha dor.

Porque eles não deixaram então minha dor escorrer por meus braços?

Não querem meu bem?

Porque não deixaram que toda dor saísse?

Olhei de relance ao meu lado. Jungkook. Se ele não tivesse chamado ajuda minha dor teria ido embora.

— V-vo-você... D-deve-veria t-ter de-deixa-a-do e-ela ir... — falo, ou tento, e só então percebo o quão fraco estou.

— Deixar quem ir, Jiminnie?

— A d-dor...

— Onde você sente dor, mochi? — ele pergunta.

Movo lentamente a mão que estava boa em direção ao meu coração.

— D-dói, J-jeon... Dó-dói mu-muito. — falo ainda fraco.

— Seu coração? — ele fala colocando sua mão encima da minha que estava em meu coração.

— S-sim.

— Se você quiser eu posso te ajudar a sarar... — ele fala e percebo que está hesitante.

— Co-como? — pergunto curioso.

— Amor?

— A-amor?

— Amor.

— A-amor d-de irmã-mãos?

— Não... Amor, Jimin... Amor... Acho que é isso que eu sinto por você... Amor...

— M-mas n-nós s-somo... — começo a falar mas ele me interrompe.

— Você é filho da minha mãe? Do meu pai?

— N-não...

— Não somos irmãos de sangue Jimin, que problema há?

— N-nossos pa-pais...

— Não se importe com isso Jiminnie... Só se importe com o seu coração... O que seu coração diz?

— E-ele q-quer ser sa-sarado, Kookie...

— Que bom... Vou sarar seu coração Jimin...    


Notas Finais


Ontem foi o niver do nosso Mochi Mochi💗💗
HB Jimiinnn

Espero que vcs tenham gostado do cap... Ta um pouco sei lá... Mas vai dá certo...

Ah... O especial que eu prometi... De 10 em 10 caps... Lembram? Pois é... Ta chegando... Então... Quero sugestões de vocês... Vocês querem especial de quem? De que casal? Sla🌚
Lembrando que nesses caps nós temos uma volta no tempo... Ao menos é isso que eu fiz no especial passado...

Enfim... Tenho algo em mente... Mas quero a opinião de vcs...

A voz do povo é a voz de Deus

Hehe

Enfim... Bejins... Até a próxima!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...