História Troublemaker - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 2
Palavras 736
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gente! Talvez eu esteja sem postar faz um tempo... ok, muito tempo. Mas peço desculpas, aconteceu tanta coisa nesse meio tempo que dá até pra escrever um livro!!! Mas bom, não vamos falar disso, olha aqui esse capítulo que escrevi com muito carinho ♥♥, boa leitura!!

Capítulo 10 - Descoberta


Fanfic / Fanfiction Troublemaker - Capítulo 10 - Descoberta

       [Pov's Sofia]


     Ah! Por que será que a Amélia não entende? Eu e a Laurel estamos tentando convence-la que o Miguel ama ela e que não é por causa de um beijinho que ele vai largar ela (eles aindo não estão namorando, mas às vezes uma ficada ou outra eles dão). Laurel comprou chocolates para ela na ida para minha casa, e agora está tentando a consolar, mas parece que a menina não ouve nada do que a gente fala. 


     Eu estava andando pela sala, até ter uma ideia brilhante!! E se eu chamar o Miguel para vir aqui e convencer ela que nada acabou? Ele é um doce de pessoa, e vai explicar que aquilo não interferiu em nada no "relacionamento" deles, que foi apenas uma brincadeira!!! Isso, agora só vou ligar pra ele e pôr a ideia em prática.


     [...]


     [Pov's narradora]


     Depois de meia hora, Miguel chegou na casa de Sofia, mas o que ninguém sabia, era que o garoto não era nada do que elas pensavam. Ele era um cafajeste, um imbecil, que iria quebrar o coração da linda menina que o ama. Fingiu todos esses anos que era um garoto bonzinho, mas na verdade seu coração estava cheio de ódio por eles, por algo que aconteceu há muito tempo...


     Chegou, e entrou direto, Sofia deixou a porta aberta para que não houvesse suspeitas de algo. Ele cantarolava uma música que ficou em sua cabeça, ela dizia que ele não perdoaria quem atrapalhasse seu caminho, ou algo assim.


      Foi caminhando até o quarto cheio de si, pensava em quais palavras iriam machucar mais o coração da menina. Bateu na porta em ritmo, e em seguida entrou, com um sorriso falso. Amélia o olhou espantada, e seus olhos estavam inchados de tanto chorar.


       Miguel se sentou ao lado dela na cama, balançou as pernas, em seguida aproximou sua boca do ouvido dela - o que fez ela se arrepiar - e disse, com todo o ódio na voz:


       -Eu te odeio... - Ele sussurrou muito baixo, com uma voz arrastada.


        Amélia o olhou espantada, os olhos se enchendo de lágrimas de novo. As meninas não entendiam nada, elas pensavam: "O que ele falou para ela?". Ele se desaproximou dela, e deu uma risada... Depois falou mais asneiras para ela:


       -Perai, você achou mesmo que eu gostava de você? Ai ai, você é muito engraçada, por quê eu iria gostar de alguém como você? Se liga garota, você é feia, chata, só sabe fazer draminha e ainda beija mal, só tava ficando com você por dó. Sério, vocês todos são idiotas de pensar que eu iria continuar a gostar de vocês depois daquele dia, só continuei a ficar com vocês pra não ficar sozinho e...


        Nem deu tempo dele terminar, Laurel estava muito mais que furiosa, e para descontar toda essa raiva, deu um soco bem forte nele, machucou um pouco a mão dela, mas valeu muito a pena. Ele quase caiu com o impacto, mas se recompôs logo, não poderia fraqueza com um soco de uma mulher, seria humilhante para ele.


        Ele ficou muito bravo com isso, então segurou os dois braços dela com força, mas depois viu que seria falta de tempo, e foi apenas embora, deixando uma menina aos prantos, a outra quase explodindo de raiva e a outra parada, estática, sem conseguir assimilar o que aconteceu ali.


        A Amélia, tadinha, uma menina tão doce, nada do que ele falou, ela é linda, uma menina tão legal e calma, e seu beijo tão calmo e cheio de amor, ficou muito abalada. Ficou acordada a noite inteira chorando, as meninas tentaram a consolar antes dela ir para casa, mas não adiantou em nada, então deixaram ela ter o seu próprio tempo sozinha para assimilar tudo.


        Sofia e Laurel nem tinham palavras, elas ficaram com tanta raiva que queriam descontar sua raiva com alguma coisa, então ficaram xingando ele com tudo que tinham. Sofia fez um curativo na mão de Laurel, que machucou com o soco bem dado em Miguel.


         Bom, e esse dia foi o mais longo de suas vidas, cheio de surpresas. Agora, o que resta é esperar até amanhã para ver o que tudo isso vai dar. E o que será que Sofia, Amélia, Enzo e Lucas fizeram para ele sentir raiva por tanto tempo? Há tantas perguntaS a serem respondidas, e no dia seguinte, talvez esuas perguntas tenham respostas...




Notas Finais


Bom, tentei escrever narrando, mas acho que sempre que eu faço isso acaba tudo muito dramatizado. Mas bom, foi uma ótima experiência, vou usa-la em outras ocasiões talvez. Espero que tenha gostado!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...