História Troublemakers - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Teen Wolf, Tyler Posey
Personagens Dylan O'Brien, Tyler Posey
Tags Comedia, Dylan O'brien, Escolar, Romance
Exibições 191
Palavras 1.725
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom, é com dor no coração que eu venho aqui postar o ultimo Cap da temporada :´(
Tipo, essa FanFic marcou essa fase minha vida de tal forma que vocês não tem noção, e estar terminando essa primeira temporada é como uma realização de um sonho, e isso me deixa muito feliz!
Eu agradeço a todos que estão me acompanhando, vocês são muito importantes! Agradeço também cada comentário, vocês são adoráveis! E mil perdões se eu não respondi algum comentário ♥

Como eu ressaltei em vários comentários eu estou fazendo uma pausa e logo logo pretendo continuar com a segunda temporada!! Uhuuuu!! kkkk E vou continuar ela aqui mesmo, Por isso não vou dar como terminada essa Fic. Acho que isso é tudo ksks

(A musica é do Zara Larsson♥)
Gente eu reescrevi esse Capitulo umas três vezes, então espero que vocês gostem de verdade kkk
Boa leitura, e até as notas finais!♥

Capítulo 25 - Never Forget You


Fanfic / Fanfiction Troublemakers - Capítulo 25 - Never Forget You

(Leiam as notas iniciais, plis♥)

 

- Adeus Meg... – eu tentei segura-lo mas ele já estava longe de mim.

- Me espera, eu vou... Por favor! – tentei gritar enquanto corria, o  ar me faltava e meu peito doía.

- Foi só um lance... – de repente ele estava extremamente perto. – ME ESQUECE AGORA!!!

Seu grito foi tão alto que meus ouvidos começaram a sangrar.

 

Abri meus olhos bruscamente e senti meu coração totalmente acelerado. De imediato passei a mão ao meu lado a procura de Dylan, mas ele não estava ali.

- Dyl.. – falei baixo olhando os lados, meus olhos estavam marejados de lágrimas. Me enrolei no lençol apressadamente e corri para fora da cabana. Eu precisava ve-lo.

Senti um vento super frio em meu corpo e arrepiei, apertei forte o lençol assim que avistei Dylan sentado na beirada do deque. Corri em sua direção e sem mais nem menos o abracei forte por trás.

O susto dele foi visível, eu daria risada se não estivesse tão assustada, apertei mais o abraço e não pude segurar as lágrimas, eu tremia de medo.

- Meg... – ele sussurrou. – O que foi? – me afastou e tirou meus cabelos do rosto.

- Você disse pra eu esquecer você! – digo tentando parar de chorar. – achei que tinha me deixado aqui... Eu não to preparada.. Não não não.. eu.. Dylan...

Tentei dizer enquanto segurava seu braço.

- Ei ei ei ei... calma.. – ele segurou meu rosto. – Eu estou aqui. – disse firme e me puxou para seu colo. – foi um sonho, amor. – me abraçou forte.

Depositei meu rosto em seu pescoço e então senti seu cheiro, entrelacei minhas pernas em sua cintura e senti Dylan deixando pequenos beijos em meu pescoço, sua boca estava quente. De pouco em pouco me acalmei e então o olhei, ele secou minhas lágrimas.

- Esta acordado fazendo o que? – perguntei.

- Estou sem sono... – disse me olhando calmo.

- Me desculpa. – digo num tom meio culpado.

- Pelo que?

- Por não ter ficado mais.. Você queria uma noite perfeita e eu..

- Para Megan... – ele acariciou minhas coxas por baixo do lençol. – Acredite, foi perfeito, inesquecível, você me marcou para sempre.

- Mas eu deveria ter ficado mais tempo com você..

- Você não tem que se cobrar. Superou tudo que eu imaginava sobre você, eu amo você. – ele me deu um selinho. Ficamos um bom tempo em silêncio.

- Dyl...  – aproximei meu rosto dele.

- Hmm? – perguntou puxando minha cintura entendendo o que eu queria.

- Quero você.. – mordi seu lábio. – Aqui e agora.

Dylan deu um sorriso pervertido e então uniu nossos lábios em um beijo voraz e cheio de segundas intenções, (Segundas, terceiras, quartas... todas as intenções possíveis). Ele começou a acariciar meu corpo e quando percebi uma de seus mãos já estavam em minha intimidade.

Ele começou acariciando levemente me tirando algumas arfadas e gemidos contidos, comecei a mordiscar seu pescoço e a segurar mais forte em seus cabelos. Meu corpo se arrepiou violentamente assim que Dyl introduziu um de seus dedos em mim.

- Dyl... – Gemi em seu ouvido o fazendo apertar um de meus peitos com uma mão e começar a me masturbar violentamente com a outra.

Seu movimentos eram rápidos, eu sentia como se ele estivesse me explorando com seu dedo, logo ele se empolgou e enfiou mais um dedo em minha intimidade.

- Aaaah! – gemi alto apertando suas costas com minhas unhas. – Vai mesmo... me fazer gozar... com seus... dedos? – eu dizia entre gemidos e arfadas, desci minhas mãos até sua bermuda e apertei levemente seu volume.

- Me diz o que você quer... – ele disse mexendo seus dedos mais intensamente. Apertei seu braço forte.

- Quero você dentro de mim... – falei em tom de suplica.

- O que? – perguntou sorrindo sarcástico.

- Agora Dylan! – apertei seu peito e o olhei.

Dylan me pegou no colo e me deitou no deque, tirou sua bermuda juntamente da cueca e então abriu minhas pernas se colocando entre elas, quando menos percebi senti seu membro quente e duro entrando em minha intimidade.

- Dylan!! – Apertei o lençol que se encontrava embaixo do meu corpo, mordi meus lábios para conter os gemidos assim que Dylan começou a se movimentar.

Ele começou indo bem de vagar, fazendo meu corpo ansiar por mais. Ele se deitou sobre meu corpo e entrelaçou nossos dedos, e então me beijou, no mesmo instante ele começou a ir com movimentos mais rápidos e fortes. Eu gemia e apertava sua mão com toda a minha força, ele afastou sua boca da minha e então ficou me olhando fixamente enquanto eu gemia.

Ele mordeu os lábios e começou a ir mais forte, nesse instante ele alcançou um ponto no qual me fazia sentir um prazer imenso..

- Dylan.. hmm – fechei meus olhos e arqueei minhas costas.

- Meg.. você fica tão linda quando faz isso.. Hmm.. – ele soltou nossas mãos e então começou a chupar meu seio direito e apertar o esquerdo.

- Dyl.. – seus movimentos estavam de deixando louca, comecei a sentir que meu orgasmo estava chegando. – Dyl.. eu vou... - nossos gemidos se misturavam, nossos corpos estavam em uma só sintonia eu queria sentir aquilo junto dele.

- Eu também amor.. – disse entre gemidos intensificando seus movimentos. – preciso sair.. – disse se levantando.

- Não! – entrelacei minhas pernas em sua cintura e o apertei para baixo o fazendo enfiar seu membro totalmente em minha intimidade.

- Aah! – gemeu alto e ao mesmo tempo gozamos, apertei forte seus braços e então senti meu corpo ter espasmos.

Lentamente nossas respirações voltaram ao normal, Dylan saiu de dentro de mim e então me olhou sorridente.

- Sua maluca... – foi a unica coisa que disse antes de me pegar no colo e me levar para a cama.

(...)

Nenhuma palavra tinha sido dita desde a hora que havíamos nos arrumado e entrado no carro para vir ao aeroporto, eu queria puxar algum assunto qualquer com Dylan, mas parecia que isso estava nos afetando mais do que deveria. O caminho foi longo mas assim que chegamos no aeroporto avistamos multidões de garotas alvoroçadas.

- Vamos? – ele disse.

- Ta.. – saímos do carro e pegamos a mala, Dylan pegou em minha mão e então fomos em direção a entrada do aeroporto. – Melhor nos separarmos.. – digo tentando soltar nossas mãos.

- Quero que todos saibam quem você é. Você é minha namorada. – ele sorri. Retribuo o sorriso e então seguimos o caminho.

Muitas garotas gritam seu nome e jogam coisas, alguns seguranças mantem elas longe da porta, estávamos indo bem até que Dylan para e me puxa para um beijo. Fico meio assustada mas não me afasto dele. A gritaria triplica e então Dylan se afasta devagar.

- O Brasil é tão Magnifico que não consegui sair sem levar algo comigo. – disse sorrindo para a multidão. Ele passa seu braço em meus ombros, pega a mala e volta a andar.

- Depois eu que sou a maluca.. – digo revirando os olhos.

Ele deu uma gargalhada e então avistamos todos do Cast reunidos, Lucy estava entre eles de mãos dadas com Tyler.

- Até que fim chegaram! – Tyler disse chamando a atenção, fazendo todos nos olharem.

Dei um sorriso e apertei a cintura de Dylan.

- Ok ok, temos que ir, o vôo já foi anunciado cinco vezes. – Jeff diz apressado.

- Ta, então... – Começo a abraçar a todos, até os que eu não conhecia. Me aproximei de Daniel e então pulei em seu colo e o abraçei forte.

- Vou sentir saudades! – disse já querendo chorar, minha voz estava tremida.

- Eu também, linda. Venha nos visitar qualquer dia.. – disse me colocando no chão e me olhando nos olhos.

- Claro! – disse somente por educação, todos sabemos que eu nunca teria grana para isso.

Cheguei em Tyler e meu coração se apertou, ele me puxou para um abraço apertado e demorado, o olhei nos olhos e então vi que ele também estava chorando.

- Seu bobão! – disse beijando sua bochecha. – Não sei como a Lucy não ta chorando... – disse tentando secar meu rosto.

- Meg... eu tentei te contar. – Lucy disse e então senti um aperto no peito. – Eu vou junto com eles, vou passar um ano morando com Tyler. – disse mexendo nos dedos.

- E ia me contar quando, Lucy?! – perguntei séria.

- Meg me perdoa, eu... – disse com os olhos brilhantes.

- Não! – disse séria. – Não quero ouvir você. Tenha uma boa viagem.

Me virei e respirei fundo, ouvi o choro de Lucy mas não me comovi. Eu não queria lidar com mais esse problema, essa traição. Meu coração sem Dylan já estava vazio, sem Lucy ao meu lado eu fico totalmente oca. Respiro fundo e foco só em Dylan.

Avistei Dylan encostado em uma pilastra, me aproximei dele e então ele segurou minha cintura e inverteu nossas posições, me encostando na pilastra.

- Não me esquece.. – digo entre algumas lágrimas.

- Vem comigo! – mais uma vez sua voz saiu firme. – o olhei em silêncio. Ele sabia que eu não podia deixar minha mãe para trás.

- Volta para me buscar...? – sequei meu rosto totalmente.

Ele não disse nada, apenas me puxou para um abraço forte. Senti seu corpo tenso.

- Não chora! – mandei. Senti suas lágrimas molhando meu pescoço. – Não! – digo segurando seu rosto em minhas mãos. – Você tem que ser forte por nós dois, ok? – sequei suas lágrimas.

- Meg... – ele me pegou no colo e me abraçou novamente.

- Tudo bem... – falei acariciando seus cabelos.

Desci do seu colo e me afastei um pouco.

- Tira uma foto minha. – disse sorrindo, ele sorriu de uma forma meio triste. Peguei um cigarro e acendi. – Tem que ser a foto mais autentica do mundo, meu cigarro não pode faltar.

- Ta... – ele apontou o celular em minha direção e então tirou a foto (Foto de capa da fic). Me aproximei dele e então o beijei calmamente, aos poucos me afastei. – Guarda isso com você. Para eu ter um porque de te procurar futuramente.

Tirei meu chapel e coloquei em sua cabeça.

- Se cuida... – eu disse dando passos para trás.

- Você também. – ele disse secando o rosto.

- Psiu! – chamei. - Eu te amo Dylan O’brien.

Ele sorriu, então virei as costas, dei uma tragada no meu cigarro e caminhei em direção ao resto da minha vida sem Dylan, Lucy, Tyler ou Daniel.


Notas Finais


E ai minhas encrencas, estão bem? O coração ainda está batendo??

Bom, comentem o que acharam, gostaria muito de ler o que vocês acham que vai acontecer. Ah! eu deixei algumas pistas do que pode acontecer na próxima temporada... então podem começar a procurar detetives de plantão ksks

(PS: esse hot foi totalmente feito por mim, e ai? muito ruim? kkk) ♥

Vejo vcs logo minhas encrencas, não façam muita bagunça na minha ausência... Beijos! Amo vocês♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...