História Trouxa aos 21. - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Got7
Personagens Jackson, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Amor, Bts, Drama, Trouxa
Visualizações 81
Palavras 2.935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi♡
Gente, meus amores, obrigada pelos comentários no último cap♡♡
Desculpem por não postar esses dias, estava ocupada (ainda estou)
Vcs querendo que eu continue essa fic pela eternidade 😋😗😘😔
Então mozoes vamos para o cap locao de hj.
As cenas a seguir não são reais... mas se fossemos comprarar seria tipo um mama da vida ahshajss.

Capítulo 58 - Amor da minha vida.


Fanfic / Fanfiction Trouxa aos 21. - Capítulo 58 - Amor da minha vida.

Por Alice.

- A gente vai se atrasar... - Sophia disse colocando a cabeça dentro do cômodo e me encarando.

- Ah desculpe, eu já estou descendo. - sorri para a garota e ela logo saiu do quarto.

Eu estava me arrumando para ir ao show dos meninos. É um evento grande, daqueles que vai os artistas da empresa inteira fazer um mega show. Nós estaríamos sentados no camarote. Uou.

Os garotos tinham saído pela manhã, para ensaiarem no palco, testar o som, e aquelas coisas técnicas. Mas por algum motivo eu estava nervosa, mais do que o normal. Talvez seja porque estive pensando demais esses dias, sobre minha família, e minha vida no Brasil. Esses pensamentos invadiram minha cabeça nesses últimos dois dias e eu não conseguia parar de pensar neles. Eu teria que morar na Coréia para ficar com Jimin e os meninos? Quando eu veria minha mãe e meus amigos de novo? É a decisão certa? E se der tudo errado por aqui? Se eu sentir muita saudade do Brasil e me arrepender? Jimin iria aceitar? Ele desistiria de tudo por mim? 

Minhas unhas pediam socorro e nada parecia se resolver em minha mente. Decidi deixar para lá, pelo menos momentanemente, já que uma hora ou outra precisaria ter essa conversa com o garoto. 

Desci as escadas e encontrei todos: Sophia, Valentina, Leo e JinAh, que recebeu o convite de Jungkook, seu namorado. A ideia fazia meu coração bater mais rápido, estagiei de cupido e o casal deu certo. Nem dava para acreditar:

- Oi, tudo bom? - cumprimentei a garota carinhosamente com um abraço.

- Sim, estou tão ansiosa por esse show, na verdade toda a Coréia está ansiosa por isso... - JinAh explicava.

- Eles disseram que tem todo ano, não é? - Leo lembrava de uma conversa sobre o evento.

- É sim, é um dos shows mais esperados do ano com participações inéditas, e não é só um grupo, são todos, juntos, só de lembrar meu coração se enche de alegria... - ela explicava animada e rimos.

- Ok, agora vamos! Não queremos chegar no final, não é? - Leo pegou as chaves em cima da mesa e seguimos o gatoto até o carro.

A vista lá de cima era de tirar o fôlego. O lugar estava lotado com as fãs de diversos grupos gritando animadas pelo que viria a seguir. Mas o "oceano de luzes" que se formava logo a frente era o mais incrível de tudo, ver todas aquelas fãs juntas balançando os lightsticks para os lados e cantando as músicas antes do show começar. Encantador, meus olhos fitavam toda aquela cena maravilhados e JinAh sussurrou:

- Esse é só o começo! Agora você vai entender do que estava falando mais cedo. - seu sorriso vencedor me encheu de ansiedade. Vamos desfrutar de grandes emoções essa noite.

As luzes do palco se acenderam, causando grande alvoroço na platéia. Não era só um grupo, eram vários, mostrando seu talento para todas aquelas pessoas. Eu segurava o ligthstick enquanto o balançava no ritmo da música, deixando meu corpo ser levado pelo som envolvente. Meus amigos logo seguiam a ideia, "cantamos" juntos, o que pareceu uma discussão, já que não sabemos falar coreano muito bem. JinAh quase morreu de rir ouvindo aquilo:

- Gente para por favor... Eu estou com vergonha. - ela ria e olhou rapidamente no rosto das pessoas ao lado, para ter certeza que ninguém, além dela, estava ouvindo nossos xingamentos.

- Alice, olha! É o Jackson! - Sophia disse quando Got7 entrou no palco e começou sua apresentação. 

- Uau! Eles vão se sair muito bem.... - torci arrancando sorrisos dos demais.

- Nossa, esse Jackson é bonito mesmo, não é? Olha aqueles braços musculosos.... Olha o sorriso dele...- Leo tarava o menino de longe e Sophia bateu em seu braço para que parasse.

- As pessoas estão olhando... - a garota parecia estar conversando algo sério com o acastanhado.

- Acha que eles estão entendendo alguma coisa? - ele perguntou sarcástico e passou o braço pelo ombro da garota e perguntou alto em português. - Quer ver? Gente estou com uma arma dentro da minha calça, e eu vou matar essa garota aqui agora!

As pessoas encararam o garoto confuso, sem saber o que estava acontecendo. Sophia virou um pimentão e se escondeu atrás de mim resmungando: " Ele não fez isso..." . As pessoas voltaram a curtir o show normalmente como se nada tivesse acontecido, mas, vez ou outra, ainda encaravam o garoto enquanto este, morria de rir.

Foram tantos grupos que eu estava ficando tonta. Boysgroups, girlsgroups, se apresentavam entre si em perfeita harmonia. As garotas dos grupos começavam a interagir com os garotos dos outros grupos e isso deixava as fãs malucas. Elas estavam shippando todo mundo com todo mundo. Mas o camarote não parecia mais tão divertido assim, um bando de gente rica dentro de uma sala tomando champanhe e com um olhar sério. A gente deveria estar incomodando as outras pessoas ali, e isso me chateava:

- Vamos para a pista? - dei a ideia e eles me olharam sem entender nada.

- O quê? Quando você tem a chance de estar aqui decide ir para lá? Eu acho que você tem uns probleminhas querida... - Leo gesticulava com as mãos de um jeito engraçado.

- Ah, qual é? Aqui é um saco, lá fora tem muito mais emoção, pessoal! - incentivei eles apontando para o vidro.

- Disso você tem razão.... - JinAh se pronunciou e todos a olharam, valorizando a opinião de alguém mais experiente.

- Não sei se quero sair daqui... - Sophia estava preocupada com algo.

- Ah, Sophia, qual é? Vamos lá! Vai ser divertido, hun? - puxei seu braço rumo a porta. A menina relutava mas quando começamos a arrastá-la ela apenas foi.

Entramos no meio da pista bem perto do palco, desviando de seguranças e de fãs fanáticas que ficam perto do palco. Ali pude ver as atrações bem de pertinho, cada uma delas, pude tocar na mão de muitos idols, e até tirar fotos com fãs que me reconheceram.... Foi épico:

- AQUI - É - BEM - MELHOR! - gritei no ouvido de Sophia que tentava entender.

- Eu toquei na mão do Chanyeol, TEM NOÇÃO DO QUE É ISSO? VOCÊ TEM? - Ela gritava histérica o que me fez cair na gargalhada.

- KOKOBOPPP! AHHHHHHH! - Leo e JinAh enlouqueciam com a aproximação do D.O. 

Mais tarde eu já estava rouca, sentindo a garganta arder dos gritos que dava ali. O frio tinha ido embora, eu estava rodeada de fãs cheias de vigor e pulando, senti até o suor se fazer presente em mim. Além de tudo, estava me divertindo como nunca. Todo aquele momento... Aquela sensação, mesmo depois de anos, nunca sairia de dentro do meu coração. Me sentia parte de alguma coisa, alguém importante. Pois existia uma pessoa bem ali, em cima do palco, que trabalhava duro para me ver sorrir, me fazer cantar suas músicas quando estiver tomando banho ou junto com os amigos. Lembrava das pessoas dizendo que k-pop é uma merda, coisa de criança, talvez. Mas olhando aquilo tão de perto, vivendo aquelas emoções, eu não conseguia concordar com essa opinião. E até mesmo me perguntava como deixei que falassem dessa forma. Lembrei da minha avó, uma velha jovem que adorava ouvir esses coreaninhos falando coisas confusas. Lembro da gente cantando, dançando, dos bons momentos que passamos juntas. A felicidade queimava dentro de mim, e pensar naquilo me fazia lacrimejar, mesmo pensando pelo lado bom. Mas assim que as luzes se apagaram tudo virou uma confusão de sentidos e sentimentos. Como se tivessem pausado a vida por alguns segundos. Logo escutei "Am I wrong?" E tudo virou uma loucura, as garotas gritavam com toda paixão e vigor, e é claro que eu não queria perder  para elas daquela forma humilhante. Comecei a gritar pelos seus nomes e acompanhar o fandom que não deixava a desejar. Parecia uma performace dentro da performace. Eles no palco e as fãs na plateia. 

Os confetes voavam para todo lado enquanto tirávamos fotos e gravávamos tudo. Eles olhavam para o camarote, talvez nos procuravam... Tinha que fazê-los nos perceber ali, tão perto deles:

- Sophia! GRITA AGORA! - eu sacudi a garota que quase morreu engasgada.

- Eles não sabem que estamos aqui... Eles precisam nos notar! - JinAh gritava.

- Olha que bonitinhas, fazem tudo igualzinho... - Leo falava das coreanas.

- É isso! Vamos fazer diferente... Até incomodar! Eles vão nos notar! - Sophia gritou com um sorriso no rosto.

A gente começou a fazer passos completamente diferentes dos delas. Mexendo as mãos de um lado para o outro, batendo palmas. As coreanas nos encaravam azedo, estávamos estragando a apresentação delas que se dedicaram por tanto tempo. Era incômodo, mas o objetivo estava claro em minha mente:

- J-HOPE SEU GOSTOSO! - Sophia gritava arrancando risadas minhas, ele escutou aquilo, mas não sabia de onde veio. - GOSTOSO!!

- Sophia pelo amor de Deus! - Leo tampou a boca dela por causa dos olhares. 

- Já sei! Leo me levanta! Nos ombros, você sabe... - eu expliquei e ele concordou. Subi nas costas do garoto e ele se levantou.

Me senti alta pela primeira vez desde que tinha chegado à Coreia. A vista dali era demais, o palco, que antes parecia bem próximo, na verdade não era tão. Logo Jimin me viu. Mesmo com tantas garotas do mesmo jeito que eu, assim que subi, ele me achou, quase que automaticamente. Seu sorriso se tornou cem vezes maior, e então piscou para mim, deixando suas fãs malucas. Algumas pessoas perceberam aquela situação e estavam até gravando:

- ME DESCE AGORA! EU ESTOU MUITO EXPLÍCITA AQUI! - gritei envermelhando por causa de tantos olhares e Leo concordou, me descendo.

- AM I WRONG?? - JinAh gritava na parte de Jungkook com muita vontade. Aproveitando cada segundo daquela voz maravilhosa.

Jimin não tirava o olho de mim, e nem eu dele. As garotas à nossa volta ficavam balançando o corpo de um lado para o outro e eu achava aquilo um desperdício. Comecei a dançar de um jeito louco e chamei atenção de muitas pessoas, apesar da vergonha que estava sentindo, não iria deixar de aproveitar aquele show da forma certa. Leo e eu pulávamos bastante ouvindo Fire, brincamos, fizemos palhaçada:

- Antes dessa noite acabar eu vou enlouquecer... - Sophia respirava pesado por causa de tantos movimentos.

- MELHOR SHOW DO MUNDO! - JinAh estava muito animada e mesmo com o suor descendo na testa nada parecia importar.

- Queria beber alguma coisa... - disse sentindo a garganta arder novamente.

- Vai ter que aguentar mona! - Leo disse levantando os braços para cima e balançando de um lado para o outro. - Segura essa barra aí, ainda vai ter tanta coisa essa noite!   

Assim que ele disse isso vi Sophia o repreender com o olhar. Parecia que estavam escondendo algo de mim. Olhei-os com desconfiança e perguntei:

- Como assim?

- Ah, nada, vamos curtir o show, ok? - Leo tentou desviar o rumo da conversa mas eu insisti.

- Vocês sabem de algo que eu não sei...? - ergui a sobrancelha analisando suas expressões cuidadosamente. 

- Não Alice, olha ali, o palco! - JinAh riu forçado, o que aumentou minhas suspeitas.

- Vocês precisam me contar... - fui interrompida por Leo.

- UE, onde eles estão indo? - Leo perguntou apontando para os meninos no palco.

Diferente das outras apresentações a deles parecia mais curta, o que me deixou emburrada. Sequer se despediram do público, o que era meio estranho. Eles entraram para os bastidores e as luzes se apagaram por completo deixando apenas uma luz vermelha no meio do palco. Meus amigos sorriam de um jeito suspeito, esperando o que iria acontecer a seguir. Comecei a pensar que deveria fazer o mesmo. Se desliguei da atração por alguns segundos e devo ter perdido a melhor parte. 

  A luz vermelha do palco se transformava num coração, que parecia palpitar. O telão mostrava tudo direitinho, me aliviando bastante, já que eu não queria perder nada, mesmo sem estar entendendo direito o que estava acontecendo. Ouvi uma movimentação atrás de nós, eram os seguranças, talvez alguém tivesse passado mal, sei lá. O coração crescia cada vez mais e logo apareceram flores ao seu redor, deixando tudo mais bonito. A palpitação aumentava e logo o coração se abriu no meio mostrando um anel, as luzes se acenderam de uma vez, mostrando todos ao redor. A atenção das pessoas não estavam mais no telão, agora todos olharam para trás procurando algo. Sophia e Leo me olhavam com lágrimas nos olhos enquanto riam de emoção. Todos me encaravam. Por quê só eu não estava entendendo absolutamente nada? Continuei olhando para o telão tentando saber o quê aconteceu para toda aquela euforia, os gritos, palmas, cada detalhe me deixava mais confusa. As pessoas ao redor se afastaram de mim e então me virei para ver o que tinha acontecido ali atrás. 

POW!

Os seis estavam lá atrás, vestidos com ternos brancos e bem formais, um ao lado do outro, fazendo uma espécie de escudo antes das grades que tinham sido montadas de última hora, separando os artistas e os fãs. Meus olhos vagaram tudo em uma fração de segundos e se fixaram no garoto à frente. Jimin estava com um terno branco, segurava um lindo buquê de flores vermelhas, seus cabelos bem arrumados e seu sorriso deslumbrante fizeram meu coração palpitar, como o som das caixas há uns segundos atrás. A minha primeira reação foi por a mão na boca, por causa do grande susto que levei ao vê-lo ali tão perto de mim, vestido daquele jeito. Tampei o rosto com as mãos pela vergonha, tinha praticamente um estádio inteiro de futebol me vendo naquele momento, senti o nervosismo me atingir ao ver meu rosto estampando todos os telões ali presentes. Jimin se aproximou, rindo, ele estava com o microfone e perguntou, fazendo todos ouvirem:

- Você se assustou?

- Sim, e muito... - descobri o rosto já rubro, sorrindo envergonhada para o garoto, que acariciou meu rosto com sua mão vaga. - O quê está acontecendo?

- Eu sei que está com vergonha. Mas, não poderia deixar de fazer essa surpresa para a mulher que eu amo. - ele sorriu me arrancando mais risinhos envergonhados e os gritinhos de animação das fãs que nos assitiam. - Desde o dia que te conheci nunca mais me senti o mesmo, você me encantou com esse seu jeito diferente, com essa beleza e com essa timidez fofa que faz eu me sentir o garoto mais sortudo do mundo, por ter você junto de mim. - ele pegou minha mão e beijou-a segurando meu olhar firme em seus olhos. Mais gritinhos finos. - Eu sei que a gente já passou por tanta coisa nessa vida, e mesmo nos momentos de dificuldade você não me abandonou ou foi fraca. Pelo contrário, me mostrou toda a sua força, vigor e dedicação, me apoiando quando eu precisei. Me fez sorrir quando fiquei triste e cuidou de mim, me amou e me aceitou do jeito que eu realmente sou. E por ser essa pessoa maravilhosa eu quero te agradecer, obrigada por tudo que fez por mim, Alice!

Ele estendeu o buquê de rosas para mim e entregou com os olhos marejados. Eu sabia quanto aquelas palavras eram sinceras, e o quanto eu era feliz por ter aquela pessoa ali, na minha frente, me proporcionando as emoções mais intensas que se pode imaginar. Senti o perfume das rosas com delicadeza, e sorri para o menino agradecendo:

- Elas são lindas, Jimin... Obrigada! - sorri segurando aquele buquê nos braços e ele voltou a falar.

- Pensei muito em como te agradecer, que tipo de presentes que eu poderia te dar. Diversos itens passaram pela minha cabeça: carros, casas, dinheiro. Mas eu sei que isso não te satisfaz, tudo o que ter pode conseguir sozinha, sem minha ajuda, porque você é uma mulher forte e já me provou isso várias vezes. E então, o que poderia oferecer de melhor à mulher da minha vida, senão a minha própria vida? - ele perguntou e todo mundo começou a gritar.

Ah, é claro, a lezada aqui ainda não tinha percebido. O romantismo, o coração, os meninos vestidos de branco, Jimin com aquelas roupas, o anel que saiu de dentro do coração, tudo fez sentindo em meio ao turbilhão de emoções que sacudiam meu interior. 

O momento parecia passar em câmera lenta, Jimin ficando de joelhos à minha frente. Os meninos pulando de ansiedade lá atrás. Sophia, Leo e JinAh com lágrimas nos olhos e um grande sorriso na boca. As fãs gritando de emoção, com suas câmeras, filmando tudo. A música romântica tocando de fundo. A reação dos outros artistas que saíram até do camarim para ver aquele momento. E onde estavam meus pulmões? Visualizei Jimin puxando uma caixinha preta de dentro do bolso da calça, e me mostrando uma linda aliança dourada, com nossos nomes gravados em seu interior. O mundo parecia ter sumido embaixo dos meus pés, tive que segurar as flores fortemente para surportar toda aquela situação, as emoções já eram incontroláveis, mas os flashes capturavam cada uma delas. Jimin estava ali com um sorriso esperançoso no rosto, enquanto eu continuava com uma cara assustada por causa da pergunta. Quando recuperei os sentidos depois do baque percebi que ele ainda esperava uma resposta.

Foi instantâneo, nem sabia ao certo o que estava fazendo, as flores caíram dos meus braços e foram de encontro ao chão. Puxei o rosto de Jimin em direção ao meu, selando nossos lábios. Ele fechou a caixa no susto e me agarrou pelas coxas, levantando junto com meu corpo. Agarrei seu pescoço mantendo nossas testas coladas e disse baixinho em meio a todos os gritos:

- Sim!


Notas Finais


♡♡♡♡♡ Ahhhhhhhhhhhh 👑👑👑
Eu ia fazer o cap mais longo, só que como já demorei muito para postar ele vai assim mesmo!
Vou continuar esse cap, só vou parar aqui por que tenho que dormir AGORA, ahshhasjajsjs
Desculpem a demora e não me matem! Minhas aulas voltaram e está meio difícil manter o ritmo. Mas enfim... BJOS MONAS!
Apoiem esse casal até o fim!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...