História True Colors - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, Chloé Bourgeois, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Tags Adrien, Chat Noir, Ladybug, Marinette
Exibições 77
Palavras 1.416
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OI~. EU DEMOREI POR PREGUIÇA E TO COM MUITOS PROBLEMAS. ENTÃO,SORRY. ESSE CAPÍTULO VAI DEIXAR VOCÊS NO CHÃO QQ.

FRASE DO DIA "NÃO SE APEGUE AO QUE TE FAZ MAL".

E ESPEREM QUE O ADRINETTE VAI SER ATIVADO NO PRÓXIMO, MUAHAHAHAHAHAHAAHAAH. MUITO SPOILER,VIU QQ.

ENFIM..

BOA LEITURA.

BOA SORTE.

ME DESEJEM SORTE~

Capítulo 18 - Wake up,Chloé!


Fanfic / Fanfiction True Colors - Capítulo 18 - Wake up,Chloé!

Point of view Adrien Agreste.

Passado é algo que ninguém suporta por completo. —Marinette.

|Passado|

Minhas mãos vão até meu olho esquerdo,coçando-o da forma que podia pra aliviar.

Adlien! —Chloé me cutuca,paro de coçar meu olho e olho para seu rosto animado.

—Que foi? —Pergunto confuso.

Chloé com seu vestido de abelha se rodou no ar,mexeu nos cabelos loiros e com suas mãos pequeninas apontou para uma garota de cabelos alaranjados.

—Ela num é bonitla? —Pergunta com um sorriso dócil,estendendo todo o brilho para seu rosto.

Balanço a cabeça em positividade,vendo ela dar pulinhos.

—Qual o nome dlela? —Minha voz soa desengonçada,me ajeito no banco,enxergando ela puxar uma garota de cabelos azuis.

Sablina. —Diz animadamente,com os olhinhos brilhando. —Xabia que eu a blejei? —Me conta,arregalo os olhos e abro um sorriso grande.

—Que blom,Chloé! —Exclamo,saltando do banco e saltitando no ar. —Voxês vão casar futulamente?

As bochechas da loira se tornam rodadas,mas rapidamente sua feição se torna triste.

—Não.. —Se desanima. Desmancho meu sorriso e pisco meus cílios pequeninos.

—Não?

—Ela disse que gosta daquela galota... —Aponta com o dedo para a garota de cabelos azuis,que parecia se divertir com a de alaranjados. —Ela se chama Malinette,mas eu chamo de Malichata! —Exclama,cruzando os braços fazendo um bico.

—Ela parece blonita... —Murmuro,vendo seus olhinhos azuis brilharem de longe.

—Não é! Mas,xabe de uma coisa,Adli? Eu prometo que vou flazer essa garota parar de goxtar de quem eu amo! —Exclama determinada,se virando a minha frente.

ULUUU! —A acompanho na animação,sorrimos em sincronia.

Voxê vai me ajudar,né? —Estende o dedinho,balanço a cabeça em sinal de positividade e entrelaço nossos dedinhos.

—Eu plometo! —Olho os olhos de Chloé,vendo-os brilhar de forma cintilante.

|Presente|

  — Lamento,mas não podem apresentar novamente. Infelizmente,apenas Britany e Lucky terão a nota do trabalho.  Vocês não.— O professor bota as mãos sobre a mesa dele,viro a cabeça em direção a Marinette que me olhou de volta. Isso não é bom.

 — Mas...tinha um akuma e fomos capturados. Não é mais do que justo apresentarmos novamente?— Marinette argumenta,com o tom de voz firme.

— Eu compreendo a situação,isso não teria acontecido se estivessem antes na sala. E além do mais seria injusto com quem se esforçou,Chloé está até chorando. Tenham vergonha na cara,e a conversa acaba aqui.—Diz,com seu tom agressivo e sua expressão carrancuda.

Marinette solta a respiração,parecendo em pânico. Dou um passo para trás,respirando fundo. Ela ainda não desistiu dessa promessa... 

  — Eu vou indo.— Falo para Marinette,sem esboçar alguma reação.

— Oh,certo... Obrigado pela tentativa.— Abre um sorriso amarelo,com seus olhos focalizados em qualquer outro lugar. Mesmo de longe,eu posso perceber o quão afetada está,isso me deixa profundamente preocupado.

 —Foi falha,mas eu vou consertar as coisas.— Formo um sorriso gentil,levando minha mão até seu ombro na intenção de reconfortá-la,mas o efeito foi contrário. Só de tocar em sua pele macia e quente,pôde me preencher de lembranças frescas em minha mente,trazendo em conjunto uma overdose de sensações.

  — S-Sim..— Se afasta subitamente,com os olhos arregalados.

Desvio o olhar,ajeitando minha mochila nas costas,andando rapidamente com objetivo de alcançar— com o canto dos olhos,pude vê-la permanecer paralisada. Passo pela porta,respirando profundamente. Antes que tivesse tempo de ter uma visão ampla do corredor,pude enxergar a silhueta de Chloé nem perto,nem longe.

— Chloé!— Exclamo,caminhando em passos firmes até a loira que conversava com Sabrina. 

Ela vira sua cabeça em minha direção e trocamos olhares significativos. 

 —Adrienzinho~

— Com licença,Sabrina. Mas,posso conversar com Chloé à sós um minuto?— Peço educadamente,sorrindo tentando amenizar a situação. 

— Claro.— Assente,olhando para Chloé um último segundo.

Ela virou-se para a direção do refeitório e demorou alguns segundos para que ela alcançasse a altura segura,para eu e Chloé conversarmos.

— O que estava pensando ao interromper nossa conversa!?— Exclama indignada,olhando para os lados checando se havia alguém vendo ou ouvindo nossa conversa.

— Chloé,por que continua com essa promessa?— Pergunto transbordando calmaria.

— Porque a Sabrina a ama ainda! Então,tenho que destruí-la.— Seus olhos se tornam afiados,eu diria venenosos.

Minha expressão muda drasticamente para a séria,preparo minha resposta mentalmente.— E você acha que Marinette tem culpa por Sabrina amá-la? — Uso meu tom consideravelmente baixo.

Seu olhar se desviou por alguns segundos e sem se abalar,voltou a me encarar.

— Claro que tem!— Tenta argumentar,mas seu tom estava aumentando.

Balanço a cabeça em negatividade,significando que negava com sua opinião. Eu nunca achei que iria dizer o que minha mente está formando de resposta.

— Chloé,você está fazendo tudo errado...— Meu tom assume a voz calma novamente,como se fosse uma tentativa de fazê-la se acalmar.

— Errado!? Eu!?— Diz arrogantemente.

— Você quer que Sabrina te ame,mas como ela pode te amar,se você a trata como um capacho!? Já pensou que Marinette poderia ser uma ótima amiga sua?—Recupero minha calma,vendo seu rosto ter alguns sinais visíveis que estava sendo atingida.—Seu egoísmo por fazer Marinette pagar,explodiu para todos ao seu redor. Acorda,Chloé... Conquiste Sabrina de um jeito justo,se desculpe com Marinette e faça as pazes com todos. E faça o principal...Seja você mesma,sem vergonha da sua sexualidade,porque é quem você é de verdade e não pode negá-la por mais tempo.—Dou passos para trás,parando para analisá-la por alguns segundos.—Mostre que ainda tem um pouco daquela garotinha de vestido de abelha...—Falo gentilmente,dando as costas para ela,caminhando em direção à próxima sala da próxima aula.

 Ouço passos apressados atrás de mim,quando estou quase alcançando a sala de aula de química.

  — ADRIEN!— Voz aguda,parecendo ofegante... Viro meu corpo para trás,surpreso. Vendo Britany ofegar,eu sabia que é a voz dela.

 —Britany? O que houve?

—Um akuma!— Diz com afobação,franzo as sobrancelhas,surpreso. Minha expressão muda drasticamente.

Olho em volta do corredor e volto meu olhar para Britany.— Vamos ter que transformar aqui no corredor.— Digo,olhando para seus olhos que se arregalam.

— Você tá-

— Plagg,mostrar as garras! —O tecido se cola na minha pele,substituindo minha roupa. Meu cabelo se rebela tirando qualquer vestígio de gel,a máscara se bota ao lugar. A roupa termina de se materializar com seu sucesso no meu corpo.

—Seu maluco! —Britany murmura com seu tom que dizia que estava me dando um sermão.

—Vou indo na frente ~. —Mando uma piscadela provocativa pra loira,que automaticamente revira os olhos.

Pego o bastão da minha cintura,em meio a passos a direção da janela. Abro a janela rapidamente,boto meus pés sobre a janela e abro um sorrido animado,ao sentir o vento refrescante bater no rosto. Me faz me sentir vivo.

Aumento meu bastão,o lanço ao chão o segurando com firmeza,com impulso eu pulo no ar. Sentindo a adrenalina fazer meu coração bater descontroladamente,eu me sinto tão...eu.

Boto meus pés em cima do prédio finalmente,após uma longa caminhada. Aspiro o ar,diminuindo o bastão.

Onde está Ladybug e Snake?

—Ora,ora...olha o que eu achei,Chat Noir para meu teatro! —A voz veio da direita,fazendo-me virar a cabeça imediatamente.

Os cabelos ao vento da pessoa que falou,pareciam estar cheio de laquê. Seus lábios estavam curvados em um sorriso,com sua roupa colorida e seu taco de basebol azul na mão.

—Eu sou Wild Rainbow...alguém que quer todos colecionados no meu armário... ~ —Solta um riso alto,levando sua cabeça ao alto parar rir escandalosamente.

—Lamento,mas eu sou um kit cat que só é exclusivo pra Ladybug. —Abro um sorriso brincalhão.

A garota parou de rir e transformou sua cara em uma carranca dessa vez. —Eu vou te colecionar,custe o que custar. —Seus olhos se fecharam um pouco,ela girou o taco de basebol.

—Você não vai fazer isso! —Ouço a exclamação da voz fina de Britany invadir o local,a atenção da garota foi empurrada para Britany.

—Mais gente para o show! —Ela ri histericamente e aponta o taco para mim.

Uma linha fina me prende no pulso e me puxa para o lado rapidamente,fazendo o laser raspar na minha pele.

—Está muito descuidado hoje,Chat Noir.. —Ouço a voz de Ladybug,se aproximando de mim.

—EI,VOCÊ! —Ouço o grito de Britany inundar nossos ouvidos,fazendo Ladybug parar de andar subitamente.

Podia ouvir-se no fundo a voz de Lucky falando coreano. Um ataque duplo?

Britany com suas asas rosas,aterrissou no telhado. Parecia calma,apontou com o dedo para a vilã.

Boto as mãos sobre meus olhos com urgência,minha cabeça está se alastrando de dor.

—Mari... —Sussurro fracamente,me encolhendo. Os barulhos estavam se misturando com um zumbido.

—Chat Noir!? —Ela continua os passos até meu corpo,ela se  agacha e toca minhas mãos. —O que houve?

—Acho que vou...desmaiar... —Sussurro,sentindo minhas pálpebras serem incentivadas a fechar por algum comando do meu corpo.


Ninguém é feito de ferro,seja emocionalmente ou fisicamente.—Adrien Agreste.


Notas Finais


CHLONA,MEU SHIPP. VAI TER SIM,SEM RECLAMAÇÕES.

DESCULPEM A DEMORA. O PRÓXIMO SAI LOGO~. NÃO DESISTAM DESSA FANFIC.
AMO VOCÊS.
MUITO MESMO.
FUI~

CRÉDITOS À TODAS AS FANARTS QUE USO NOS CAPÍTULOS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...