História True Disaster - Capítulo 2


Escrita por: ~

Exibições 9
Palavras 3.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - The Club


 Chegamos na balada e não pegamos fila para entrar, já que Less conhecia metade daqueles seguranças, e a outra metade desejava o corpo dela nu. Todos nós pegamos camarote, o que fazia com que tivéssemos acesso ao local todo, mas principalmente ficávamos em um lugar mais reservado e tranquilo.

Sentamos todos em sofás que tinham espalhados na área, exceto James que já foi para o bar, esse cara deve ser um alcoólatra!! Justin e eu continuávamos próximos um do outro, mas dessa vez sem conversar... Less estava conversando com Yan, Dylan e Theo também começaram a socializar... Lana estava excluída de todos, mas logo James voltou tentando fazer-la beber, o que não precisa de muito esforço.

Eu e Justin estávamos sentados um ao lado do outro, mas sem trocar uma palavra, a musica que tocava não era boa, e nosso grupinho ao pouco ia se separando, indo em duplas cada um para um lugar, até que sobrou apenas eu e Justin.

- Parece que você é meu par no passeio de escola - não entendi a piada de inicio, talvez porque a musica estava alta então tínhamos que fazer um esforço para entender tudo o que era dito, e mais esforço ainda pra falar alto no ouvido da pessoa, mas assim que entendi comecei a rir. - Venha, vamos ver se eu encontro alguns amigos meus para apresentar para você. Posso acabar mentindo pra eles que você é minha namorada só para me invejarem. - ele disse.

- Tá dando em cima de mim? - eu perguntei.

- Ainda não... Tá muito cedo pra isso, quem sabe no fim da noite, afinal você é linda! Mas não tiro da cabeça a imagem sua bêbada tentando fazer um pole dance em uma placa de transito.

- Ah qual é! Eu tava tão sexy quanto estou agora!

- Olha - ele me olhou de cima a baixo e continuou - Eu tenho que discordar. Vamos ver se no final dessa noite você não vai acabar com a placa de transito mesmo, caso ao contrario eu tenho uma chance né?

- Todos os caras bonitos daqui tem uma chance comigo, não sou exigente.. Sinta-se feliz por estar incluído na lista. - Okay, eu estava colaborando com as cantadas dele, mas concordo que estava muito cedo para rolar algo. Ninguém gosta de ir na balada para 'ficar casado' com a pessoa.

Começamos a andar juntos pelo lugar, não ficando tão próximos um do outro para que as pessoas ao redor não achassem que eramos um casal, afinal nós queríamos tentar algo com outras pessoas também! Alguns caras chegavam em mim e eu não dava bola, não faziam meu tipo ou já chegavam jogando cantada barata... Enquanto Justin era super 'assediado' pelas garotas, só que ele dava mais bola para elas, chegando até a conversar alguns minutos com elas, e eu o esperava afastada, torcendo para que meu par de balada voltasse logo antes que algum outro pedreiro chegasse me cantando.

Ele não pegou nenhuma e continuamos andando até encontrar todo o pessoal perto do DJ, James estava extremamente bêbado já, mas felizmente não estava caindo, nem vomitando, apenas dançando loucamente, resolvi sair de perto do Justin e dançar com as garotas, a musica não era boa, mas dava para se divertir.

Percebi que Dylan e Theo eram os únicos que não estavam ali, mas também eram os únicos que não socializaram muito desde o inicio.

Lana já estava bem soltinha, provavelmente James conseguiu embebedar-la, mas ela estava dançando com Yan, enquanto James não parava quieto um segundo! Less estava secando James com os olhos, claramente tentando conseguir algo... Me aproximei mais dela para saber, tive que me esforçar para aumentar o volume da voz já que estávamos mais perto ainda da musica agora!

- Você tá querendo pegar o James? - perguntei gritando em sua orelha.

- Amiga, eu sempre to!

- Quer uma ajudinha?

- Ele tá muito louco, vou tentar dar em cima na cara.. Mas primeiro quero analisar outras opções. - ela disse olhando ao redor, onde a maioria dos caras pareciam olhar para ela.

- Sabia que o Justin tava dando em cima de mim? - contei para ela sem mais nem menos, eu precisava de conselhos da melhor amiga do que fazer, se pegava ou não...

- Serio? Mas não ficaram né? Meu Deus, não fica casada logo no incio do role! Eu vou te bater!!! - houve uma pausa na fala de Less, então percebi que ela havia piscado para corresponder um cara da pista de dança que estava secando ela. - Olha, fica com ele se quiser, ele é bacana e bonito.. Mas checa outras opções amiga, igual eu vou fazer agora! - concluiu ela enquanto saia em direção ao cara desconhecido.

James notou Less se afastando e foi se aproximando do Justin, resolvi me aproximar também para ouvir a conversa. E escutei eles conversando sobre Less.

- Mano eu sou doido por essa loira - James dizia.

Para entrar na conversa com um tom distraído, resolvi brincar.

- Quem? Eu? Ah, desculpa James, mas você não é meu tipo.. - eu brinquei e eles riram.

- Ah meu anjo - ele deu um beijo em minha testa e eu fiquei surpresa, provavelmente era o álcool fazendo efeito nele - Que pena porque você também é uma gata, só que aquela ali tem algo em especial... Acredita que a gente é amigo faz tanto tempo e eu nunca consegui ter o que queria? - James concluía sem tirar os olhos de Less, e obviamente continuava bebendo do copo em sua mão.

- Vocês nunca ficaram? - Justin perguntou.

- Ah, uns beijos sim, obvio.. Varias vezes.. - James pausou como se estivesse recordando em sua mente os momentos dele e Less - Mas meu amigo, aquela ali é do tipo que você tem uma amostra e depois quer a coisa toda! Achei que hoje rolaria, mas pelo visto não.. - James concluiu.

- Olha, geralmente a Less gosta dos caras sóbrios.. É compreensível pois imagina você transar com uma garota desmaiada ou sem disposição para te dar prazer também? É egoismo! - eu acabei tentando dar uma dica para James já que ele tinha interesse também.

- Poxa, nem vou beber hoje então - Justin brincou.

- Opa, to atrapalhando esquemas? Eu to? Olha, eu posso sair daqui se quiserem... - James disse serio.

- Relaxa ele tá só brincando! - eu disse rindo. Mas na verdade tinha me surpreendido com a sinceridade de Justin, mas havia feito eu perder um pouco do interesse na verdade.. Por mais que eu fosse uma garota que já havia dormido com caras que mal conhecia e que só queriam sexo, ninguém gosta de sentir que o cara só quer isso.

Continuei conversando com Justin e James por um tempo, até que Less voltou desacompanhada e começou a reclamar sobre como o cara era um mala e não tinha assuntos interessantes. James piscou para mim e Justin e começou a brincar com Less, tentando dar em cima secretamente também.

- Ah linda, não fica assim não.. tem opções melhores por ai, tipo um moreno tatuado, não acha que faz mais o seu tipo? - disse James.

Less riu e não respondeu, James a abraçou e ela não lutou para se soltar, acho que hoje acontecia algo entre os dois, talvez não sexo igual eles queriam, mas uns beijos.. Lana e Yan voltaram para perto de nós, não pareciam ter ficado nem nada do tipo, mas estavam muito suados do tempo que passaram dançando.

E de repente todos deram falta de Dylan e Theo, começaram a tentar ligar mas sem sinal de nenhum.. Começamos a andar pela balada tentando encontrar-los, e claro parando as vezes para beber e se divertir um pouco, Lana havia caído algumas vezes, e os garotos tentavam ajudar-la a se levantar já que eu e Less cada passo que dávamos era um esforço com o álcool tomando conta da nossa mente. Até que resolvemos voltar ao camarote para sentar.

Sentei em um sofá de dois lugares com Justin, tudo girava para mim e então eu lembrei que vim dirigindo e estava bêbada e comecei a desabafar coisas sem sentido com ele.

- Justin, meu Deus, eu to bêbada e vim com a minha BMW, não posso dirigir, ela é o único carro que eu ainda não bati!! - eu disse enquanto ele ria do meu estado.

- Quer que eu te leve? Prometo não bater ela, afinal eu nem bebi nada...

- Olha Justin, eu até queria, mas você vai tentar transar comigo e olha.. querer só sexo é meio babaca não é? - eu fiz uma pausa e ele parecia não entender nada - Olha, eu já quis só sexo com outras pessoas, mas eu não to afim disso mais..

- Eu te ofereci uma carona, não meu pau! - ele disse rindo e me fez rir também. Eu não respondi nada e só apoiei minha cabeça no ombro dele, tentando ver se assim a tontura parava. - Eu vou te levar embora, te deixar lá, dar um copo de água e ir embora. Nada mais que isso! Sorte sua que eu vim de Uber - ele completou.

- Por que veio de Uber se você é rico? Cade sua Ferrari? - eu disse rindo, já mal controlava o que saia da minha boca.

- Minha intenção era ficar bêbado hoje, fracassei na missão, mas pelo menos vou poder te ajudar. A Less veio com você não é?

- Puta que pariu, verdade!!

- Acho que ela não vai voltar com você - Justin apontou para o sofá próximo a nós e Less e James estavam se agarrando, James estava quase deixando toda a calcinha de Less aparecer pois estava pegando na bunda dela por dentro do vestido. - Acho melhor vocês pegarem um táxi ou um Uber para irem embora, os dois estão péssimos. É só voltar pra pegar o carro no estacionamento amanhã... - disse Justin para James e Less. James só disse "uhum" durante o beijo e nem olhou para nós.

Eu já comecei a melhorar depois de um tempo, Justin estava pegando água para mim e me deixou deitar no colo dele, peguei meu celular e vi que eram quase 3hrs da manhã, a balada fechava as 4hrs, cutuquei Justin para chamar sua atenção já que ele estava olhando ao redor, provavelmente tinha achado que eu dormi ou sei lá.

- Você pode me levar agora? Desculpa acabar com sua diversão - eu disse.

- Claro! Está ficando chato mesmo.. James e Less já sumiram daqui, Lana está super bêbada e já vi ela ficando com três caras por ai

- Nossa ela vai se arrepender disso amanhã!

- Talvez... - Nós rimos enquanto ele me ajudava á levantar e me arrumar. - Yan está sozinho nesse momento, ele desistiu da Lana depois que viu ela pegando o primeiro cara, deve estar pegando alguém por ai também. E Dylan e Theo até agora nada. - ele completou.

- Vamos ir então, criamos um grupo no Whatsapp depois para avisar todo mundo que já fomos - eu disse enquanto arrumava o vestido que estava todo amassado.

Justin foi me guiando até a saída, por mais que eu já estivesse melhor, tudo estava girando ainda e eu estava de salto, o que me deixava meio tonta e com dificuldade pra andar no meio de tanta gente. Paramos um pouco no corredor antes da saída da balada, era o lugar com menos gente ali e eu estava sem ar, havia pessoas passando mal por ali e também chorando sendo consolados por amigos.

- Bêbado é foda - disse Justin

- E se eu estivesse chorando, ainda ia me ajudar? - eu perguntei rindo.

- Talvez, mas não te garanto que ia ligar no dia seguinte - ele disse brincando - Ta bom, eu ajudaria, não sou tão cruel assim!

Eu dei risada e tentei dar alguns passos sozinha, parecia que ia ficando melhor, mas Justin ainda ficava por perto pra caso eu caísse ou tropeçasse, finalmente saímos da balada e ele tirou um cigarro do bolso e começou a fumar enquanto andávamos em direção ao estacionamento. Eu não me incomodei pois também fumava as vezes, e ele não parecia ser um fumante desses compulsivos nem nada, acho que só fumava as vezes para relaxar...

- Deixa eu dar um trago? - perguntei.

- Tá louca? Se você fumar, sua pressão vai cair... Talvez outro dia a gente marque de fumar juntos, mas hoje não, vai ficar na vontade.

Chegamos na frente do estacionamento e havia uma placa de 'Proibido Fumar' na frente do local, tivemos que esperar ele terminar o cigarro, eu encostei na parede enquanto o esperava, ele parou em minha frente, colocou uma mão na parede e ficou me olhando sem dizer nada, eu sorri pois não sabia o que fazer, e o álcool não deixava eu me controlar.

- Droga, achei que ia me dar bem hoje - ele disse e se afastou de mim enquanto dava seu ultimo trago no cigarro e jogava a bituca na rua.

- Você pode se dar bem - eu disse baixinho

- Hã? Disse algo?

- Não! Nada!

- Sabe Megan, você é realmente MUITO gata

- Me chama de Meg! - eu o interrompi

- Meg... Então, você é linda e é muito divertida, se eu mentir que não quero ficar contigo eu estaria mentindo

- Mente só por hoje, eu to muito mal, não quero vomitar em você - nós rimos e ele assentiu com a cabeça

- Ta bem, você é horrível, chata e eu não quero ficar com você! Sai de perto de mim - ele disse brincando enquanto finalmente entravamos no estacionamento, falamos com o funcionário, pagamos o estacionamento.

Fomos em direção ao carro e Justin me ajudou a entrar no banco do passageiro, e depois foi para o lugar do motorista. Colocamos o cinto e ele começou a dirigir, eu falei para ele onde morava e em seguida liguei o radio e estava tocando Only da Nicki Minaj, era uma das minhas musicas favoritas mas eu estava cansada e louca demais para tentar dançar ou cantar junto com a musica.

Justin cantava a parte dos rappers na musica, ele ainda estava animado e sua voz era muito linda. Me senti mal por ter tirado ele da balada antes do que provavelmente ele esperava sair de lá. Eu acabei apagando por um tempo e acordei só quando estávamos perto da minha casa já, quando chegamos em frente ao meu condomínio eu peguei o controle do portão e abri para Justin entrar com o carro, fui indicando pra onde ele deveria ir, até chegarmos em frente a minha casa, peguei o outro controle que era da garagem e a abri, logo quando entramos eu fechei o portão e ele estranhou

- Mas eu já to de saída - ele disse.

- Eu preciso subir uma escada pra chegar no quarto, não sei se consigo - eu disse rindo - Fora isso, você deve estar cansado, pode entrar e comer ou beber algo antes de ir, ou se quiser dormir aqui, tem quarto de hospede.

- Eu prefiro dormir em casa mesmo, tenho uns compromissos do trabalho amanhã, mas aceito uma água, já que lá na balada eu me foquei só em dar água para você - nós rimos e ele desceu do carro para me ajudar a descer.

Entramos em casa pela porta que tinha dentro da garagem, eu fui acendendo as luzes, conseguia andar melhor agora que estava em um espaço mais aberto, logo tirei os saltos e foi a coisa mais aliviante do mundo. Fui andando em direção a cozinha e Justin foi me seguindo, eu deveria estar andando de um jeito engraçado pois ele não parava de rir.

- Olha, você pode ficar á vontade, pega o que quiser ai.. Eu vou sentar um pouco - disse assim que chegamos na cozinha, me sentei em um banquinho e me debrucei sobre o balcão que estava na minha frente. Justin estava pegando água para ele e acabou colocando um copo para mim também. Olhei para ele e ele estava com o celular na mão, chamando seu Uber.

- Então, sua carreira de modelo deve estar ótima para você ter tudo isso! - ele estava tentando puxar papo antes de ir embora.

- Na verdade não muito, estou começando a ser notada por marcas significantes agora só, tudo isso foram meus pais ausentes que me deram

- Que bom que pelo menos eles não te forçam a trabalhar no negocio da família! - ele disse rindo, provavelmente falando sobre sí mesmo já que sua família construiu o império que tinham  vendendo carros e casas de luxo, ele não parecia mesmo ser do tipo que gostava de trabalhar com aquilo, é um mercado para pessoas sérias.

- Então você odeia seu serviço que te dá milhões de dólares? - eu perguntei rindo

- Não é o que eu queria estar trabalhando, mas depois de tanto tempo eu já nem sei o que quero fazer... Estou tentando sair disso, conseguir algo que me dê o mesmo dinheiro e que eu goste, mas é difícil

- Bom, meus pais não me forçam a nada porque eles não ligam para mim mesmo, pelo menos me dão bens materiais, eu ganhei essa casa no meu aniversario de 18 anos, me senti sendo expulsa de casa já, mas fiquei feliz que finalmente sairia de lá... Morar sozinha e morar com eles é a mesma coisa, eles ainda me bancam, e ainda são ausentes!

- Meus pais acham que eu sou um caso perdido na vida, me forçaram a trabalhar na empresa deles pois acharam que eu iria virar um traficante - nós rimos e ele começou a olhar para o relógio de ouro em seu pulso. - Bom, está tarde e amanhã eu tenho o compromisso que disse.. Bora pra cama?

Nós rimos pois soou estranho o jeito que ele disse.

- Sem nem pagar um vinho antes? - eu brinquei.

- Ah Meg, você entendeu! Para de ser teimosa e vai logo

Tomei um gole da água que ele tinha me dado antes e deixei o resto lá no balcão mesmo, sai do banquinho e ele foi comigo até a escada, começamos a subir e ele parecia bem atensioso para não me deixar cair, assim que chegamos no meu quarto, ele não fez questão de entrar, só parou em frente a porta

- Bom, você tá viva! Missão completa! - ouvimos uma buzina em frente de casa e já sabíamos que era o Uber que ele havia chamado. - Então... Foi bom o role, vamos marcar outro qualquer dia - ele disse.

- Claro! Vou criar um grupo com o pessoal assim que eu deitar, e podemos ir conversando, organizando mais coisas..

- Tudo bem! - ele se aproximou de mim e me abraçou - Foi ótimo te rever Meg!

- Também adorei Justin!

O abraço acabou e ele sorrio para mim e foi em direção as escadas, eu fiquei na porta do meu quarto até que ele terminasse de descer, e então fui me deitar, nem tirei a roupa e muito menos a maquiagem, só me joguei na cama e peguei meu celular, havia uma mensagem de Dylan dizendo que tinha ido embora mais cedo, e outra de Theo dizendo que teve um imprevisto e precisou ir embora. Eu criei um grupo com todos que estavam no role de hoje e avisei lá que eu e Justin tínhamos ido embora, provavelmente ninguém responderia tão cedo, então deixei o celular de lado e logo peguei no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...