História True Love - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lily Collins, One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan
Tags Directioners, Gemêas, Gravidez, Harry Styles, Lily Collins, One Direction
Exibições 209
Palavras 1.104
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 50 - Epilogue


                             Alguns anos mais tarde

                                    Pov's Darcy

— Onde vocês estão? — mamãe pergunta assim que atendo ao telefone.

— Vamos pegar um táxi mãe, encontramos Margo e Eduardo agora pouco no aeroporto... juro que estamos chegando — digo, Noah entrelaça nossas mãos e sorri.

— Ok, seu pai já está ficando louco de preocupação.

— Diga a ele que estamos chegando já mãe, mande um beijo a todos — digo antes de encerrar a chamada.

        Olho para Noah e está digitando uma mensagem que acho até é para Eleanor. Não tenho culpa do vôo atrasar, nossos pais deveriam relaxar.
        Eu vejo Margo vindo com Eduardo e ele traz as malas dela, eu aceno e ela da um sorriso e diz algo ao meu cunhado. Noah guarda o celular e vamos em direção a minha irmã e seu namorado, faz exatamente dois anos que não nos vemos e ela está bem diferente. Nós duas estamos.

— Que saudades! — digo abraçando-a e dando um beijo em seu rosto — Como foi o vôo?

— Foi bem, o de vocês atrasou não?

— Sim — respondo a ela e cumprimento Eduardo — Cuidou bem dela?

— Com certeza — ele cumprimenta Noah com um aperto de mão — E aí cara!

— Vamos então antes que nossas mães tenham um ataque — digo e eles gargalham.

        Pegamos um táxi e vamos diretamente para a casa dos meus pais, era bem provável que Eleanor e Louis estivessem lá também. Eu encaro a paisagem lá fora e dou risada ao me lembrar das coisas que passei nesta cidade, faz alguns anos que estou fora e confesso sentir saudades daqui.

— Ei amor, o que está pensando? — Noah chama a minha atenção e viro para encara-lo.

— Não é nada, ansioso para ver sua mãe? — pergunto, Noah me abraça e beija o topo da cabeça.

— Um pouco. Legal sua irmã poder vir... ela está bem diferente — Noah me encara e apenas concordo.

— Sim, estava com saudades dela. Depois que se mudou e começou esse novo projeto com o Edu, nós não nos falamos muito...

— Aproveite esses dias então, vocês tem muito o que conversar — ele me da um beijo no rosto e concordo.

— Você acha que devo falar sobre...

— Claro que sim, se você achar que ela deve saber antes que nossos pais — ele sorri — Ela sempre é a genia da história.

— É que eu acho que se contar a ela primeiro, ela me ajuda a não ficar nervosa...

— Tudo bem. O que você fizer, para mim esta certo amor.

        Eu poucos minutos nós chegamos a casa dos meus pais, Margo e Eduardo estão atrás de nós em outro táxi. Saímos dos taxis e pegamos nossas malas, eu olho para ela e suspiramos juntas  em seguida sorrimos.

— Você ou eu? — ela pergunta.

— Você é quem passou mais tempo longe de casa do que eu — digo sorrindo e ela caminha até a porta.

        Assim que Margo aperta a campainha demora cerca de dois minutos para nossa mãe sair e envolve-lá em uma Abraço e as duas começarem a chorar. Nosso pai também sai da casa e vem até mim para me abraçar e cumprimentar Noah e Eduardo, depois de cumprimentar minha mãe nós entramos em casa e vemos Stacey e Matt sentados no sofá jogando vídeo game, os dois largam os controles e vem nos abraçar.

— Cadê nossos pais, Stacey? — Noah pergunta a irmã mais nova.

— Eles saíram para comprar algumas coisas, já estão de volta — a garota abraça o irmão e lhe dá um beijo — Eu estava com saudades Noah. E de você também Darcy.

— Eu também — eu a Abraço.

        Matt sorri para nós e seus olhos param na porta e um largo sorriso cresce em seu rosto e me viro, Margo está parada na porta e estende os braços para ele.

— Você veio, Go! — ele corre para ela abraça-lá e Margo volta a chorar.

— Acho que consegui um tempinho — ela diz entre os soluços.

•••

        Todos estavam lá em baixo e eu continuava no quarto, eu estava nervosa com tudo. Noah tinha me dado um beijo e saído para fazer sala com meus pais, eu sai do quarto e andei pelo corredor até o quarto de Margo, bati na porta e esperei que ela abrisse.

— Entra, e aí, achei que todos já estavam lá em baixo — ela fala sorrindo.

— Não, quer dizer... achei que só eu estava aqui em cima — digo entrando no quarto e me sentando ao seu lado — Esta tudo bem?

— Sim, mais ou menos... — ela diz e percebo que seus olhos estão inchados — Você está bem?

— Só queria conversar, faz tempo que não ficamos juntas... — digo encarando meu colo e ela me abraça.

— Desculpe mesmo por todo esse tempo longe, Eduardo não está passando por uma fase boa... É o último Natal dele com a gente — diz ela rompendo em soluços — Passamos o último fazendo vários tratamentos, mas mesmo assim ele quis estar aqui com todos...

— Eu... Não... desculpe — digo abracando-a mais forte.

— Ei, tudo bem... eu estava me preparando para isso, é difícil de aceitar. Mas estou bem — ela sorri — E aí, o que está te incomodando?

— Acho que estou grávida — mordo o interior da bochecha e ela sorri para mim — Esta falando sério?

— É, sim...

— Meu Deus! Vou ser tia — ela me abraça e sorri ainda chorando — Estou muito feliz por você.

        Nós ficamos mais um tempo juntas e ajudo Margo a se maquear e esconder a vermelhidão e as olheiras. Nós duas saímos do quarto de mãos dadas e encaramos a escada.

— Pronta? — pergunto.

— Claro, você tem uma ótima notícia para dar a família — ela da uma piscadela para mim e lá no fundo dos seus olhos verdes eu ainda consigo ver a tristeza.

— Vai dar tudo certo — eu a Abraço e descemos as escadas.

                                      Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...